DESSANILIZAÇÃO DE ÁGUAS

INFORMAÇÕES, REFLEXÕES E AÇÕES ECOLÓGICAS

Comentários para Dessalinização de águas”

  1. Josué Mariano Borges diz:Responder

    Gostaria de conhecer um “estudo de caso” sobre dessalinização no oriente medio e se possível no Brasil.
    Grato,
    Josué Borges

    1. gaianet diz:Responder

      Boa noite Josué Borges. Obrigado pela visita e pela pergunta sobre experiências de dessalinização no Oriente Médio e no Brasil.

      As grandes reservas de energias existentes em muitos países do Oriente Médio juntamente com sua escassez de água levou à contrução de grandes plantas de dessalinização nesta região. Nos meados de 2007, o Oriente Médio produzia cerca de ¾ de toda água desalinizada do Mundo[4]. No mundo inteiro, há 13.800 plantas de dessalinização que produzem no total mais de 45,5 bilhões de litros de água por dia de acordo com a International Desalination Association[5].

      A maior planta de dessalinização do Mundo é a Jebel Ali – Phase 2 nos Emirados Árabes Unidos. Utiliza o processo de destilação em multi-estágios para produzir 300 milhões de metros cúbicos de água por ano (cerca de 9.460 litros por segundo).

      Mais de 50% de toda a dessalinização ocorre no Médio Oriente. 24% de toda a dessalinização ocorre na Arábia Saudita

      Agência Brasil – ABr – “Diferente das outras regiões brasileiras, o Nordeste não dispõe de recursos hídricos suficientes para abastecer plenamente a população local. A crescente demanda, com o aumento do número de habitantes, combinado à decrescente oferta de água, projeta uma situação de colapso no fornecimento que não tardará a chegar se nenhuma atitude for tomada.

      Pensando nisso, o Fundo Setorial de Recursos Hídricos (CTHidro), por meio do Centro de Gestão de Estudos Estratégicos (CGEE), está lançando um projeto de plataforma tecnológica para realizar estudos sobre a dessalinização. Ela seria uma das alternativas para combater a seca e o desabastecimento naquela região brasileira.

      Aproveitar a água do mar ou a água salobra, depositada em reservatórios, para consumo é uma realidade em outros países há décadas. No Brasil, segundo levantamento do próprio CTHidro, há cerca de 550 aparelhos dessalinizadores no Nordeste, todos importados. Desses, devido a problemas diversos, normalmente relacionados à falta de manutenção, apenas 30% funcionam”.

      Segundo outra fonte do Google, estados como Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará (citado na matéria sobre dessalinização no blog de GaiaNet), vem desenvolvendo importantes projetos e ações neste campo científico, tecnológico e ecológico. Na Paraíba, através do Laboratório de Referência em Dessalinização (Labdes), da Universidade Federal de Campina Grande, está em ação um programa de tratamento das águas salobras dos poços artesianos nos municípios de Campina Grande e Serra Branca, “onde é alto o índice de mortalidade infantil” [44/1000 crianças antes de 1 ano de vida].

      No Rio Grande do Norte, “além de São José do Seridó, mais de 80 municípios são atendidos por um programa da Secretaria de Recursos Hídricos do Ministério do Meio Ambiente”.

      Rui Iwersen, por GaiaNet

  2. Gelliard diz:Responder

    Gostaria de conhecer mais sobre o processo de destilação, onde informa-se a porcentagem de pureza da água, se existe virús e bactérias resistentes a este processo.
    agradeço desde ja.

    Atenciosamente,
    Gelliard

    1. gaianet diz:Responder

      Nos artigos sobre o método de destilação da água do mar ou de água salobra pesquisados, a destilação aparece como um método de produção de “água pura” ou de “água potável” (“que se pode beber; que é bom para se beber”, segundo o dicionário Aurélio). Porém, sobre outros métodos fala-se claramente de “eliminação de bactérias, vírus e fungos” (GaiaNet) ou de ‘água ultra pura” (Ciência Hoje). Talvez por esta deficiência, o método de destilação vem sofrendo evolução e ampliando sua ação contra microorganismos, como pode-se ver a seguir na “técnica de destilação a pressão reduzida” do Instituto de pesquisa Haman Technology do Japão e nas técnicas de “Destilação Multiestágios e Dessalinização Térmica” apresentadas no site da Sabesp (WWW.sabesp.com).

      “Certos processos industriais ou de laboratório exigem o emprego de água com teor muito baixo de sais dissolvidos, praticamente zero. Em pequena escala, a destilação fornece água com estas características. Modernamente, os processos de troca iônica também são largamente utilizados para a produção de água desmineralizada. Entretanto a osmose reversa vem sendo empregada cada vez mais para a produção de água desmineralizada e ultrapura”.
      Renata Ramalho; Ciência Hoje/RJ

      “Os processos mais usados de dessalinização ou usam o processo de destilação ou a osmose reversa. A destilação consiste em ferver a água, colectar o vapor e transformá-lo novamente em água, desta vez água potável”. (…) “No Japão (Instituto de pesquisa ‘Haman Technology’), existe um equipamento que permite a produção de água potável através da água do mar, permitindo também a recuperação de substâncias úteis que nela possam estar contidas. É um sistema essencialmente automático, ao contrário das técnicas de membranas ou processos de osmose reversa, cuja operação é mais complicada e com custos mais elevados. (…) A nova técnica de destilação a pressão reduzida, permite produzir 3,7 litros de água potável para cada 10 litros de água introduzida no sistema. (…) O equipamento possui um decompressor compacto, que opera por meio de um sistema de multi-estágios em uma superfície de evaporação tridimensional”. (…)
      Silvia Chambel – inf@ideiasambientais.com.pt (Universidade da Água – http://WWW.uniaqua.org.br )

      Sobre a mesma tecnologia do instituto de pesquisas japonês Haman Technology, a partir do site http://WWW.inovacaotecnologica.com.br, em 25/03/2007 o boletim eletrônico ZooNews publicou o artigo “Equipamento compacto faz dessalinização e purifica águas servidas” (Da Redação, 09/05/2005), onde diz que “Além de gerar água limpa pronta para consumo, o novo equipamento também é capaz de recuperar substâncias úteis que estejam presentes nas águas que estiverem sendo reaproveitadas”.

      No site da Sabesp lê-se que:

      “Uma das alternativas para as regiões que sofrem com a escassez de água doce é tratar a água salobra e a água do mar. Para torná-las potáveis, ou seja, apropriada ao consumo humano, é necessário fazer a dessalinização. (…)
      Destilação Multiestágios: Neste processo, utiliza-se vapor em alta temperatura para fazer com que a água do mar entre em ebulição. A nomenclatura “multiestágios” se justifica por conta da passagem da água por diversas células de ebulição-condensação, garantindo um elevado grau de pureza.
      Dessalinização Térmica: É um dos processos mais antigos, imitando a circulação natural da água. O modo mais simples, a “destilação solar”, é utilizada em lugares quentes, com a construção de grandes tanques cobertos com vidro ou outro material transparente. A luz solar atravessa o vidro, a água do líquido bruto evapora, os vapores se condensam na parte interna do vidro, transformando-se novamente em água, que escorre para um sistema de recolhimento. Dessa forma, separa-se a água de todos os sais e impurezas”.

      Rui Iwersen, por GaiaNet

  3. Rodrigo diz:Responder

    Qual seria o custo de uma planta de dessalinização para produzir 50.000 litros de água potável por ano?

    Estou fazendo uma tese relacionada com dessalinização e preciso dessa inforamação.

    1. gaianet diz:Responder

      A pesquisa sobre custo da dessalinização em vários sites revelou algumas informações interessantes sobre o preço atual e futuro da dessalinização de água do mar e de água salobra em vários países. Acredito que as citações abaixo poderão ser úteis para organizar o orçamento que necessitas.
      Bom trabalho!

      “Ambas as tecnologias [destilação e osmose] requerem grandes quantidades de energia. Até recentemente, custavam vários dólares para produzir um único metro cúbico (1.000 litros) de água sem sal – cerca de 100 vezes mais do que o custo do fornecimento convencional de água. Mas a fabricação de filtros melhores está permitindo cortar os custos da produção de uma água potável aceitável”.

      “A água do mar dessalinizada a mais barata encontra-se em Israel, onde a maior usina de osmose reversa do mundo foi construída na orla mediterrânea, em Ashkelon. Ela produz 270.000 metros cúbicos de água por dia. A política de Israel em relação à água é notoriamente pouco transparente, mas o governo garante ter condições de suprir água a cerca de US$ 0,50 (R$ 1,03) por metro cúbico. Isso representa cerca de um terço do custo de produção na Arábia Saudita, e um sexto do custo típico da dessalinização em vigor 20 anos atrás”.

      “Uma nova membrana de filtragem, criada por pesquisadores da Universidade da Califórnia, Estados Unidos, promete dar vida nova a um processo que se acreditava tecnologicamente maduro: a osmose reversa. (…) A nova membrana, criada pela equipe do Dr. Eric Hoek, utiliza uma matriz cruzada de polímeros contendo nanopartículas projetadas para reter praticamente todos os contaminantes, sem afetar as moléculas de água. Estruturada em nanoescala, a matriz cria túneis moleculares que deixam a água passar livremente, mas retêm os contaminantes. (…) Além de entupir menos, a nova membrana também exige menor pressão no bombeamento, já que ela atrai a água, reduzindo o custo de energia na operação do sistema de dessalinização. Segundo as primeiras experiências, um dessalinizador com a nova membrana consome até 25% menos de energia. A nova tecnologia está sendo licenciada para a empresa NanoH2O, e deverá chegar ao mercado em cerca de dois anos”.

      “No Japão (Instituto de pesquisa ‘Haman Technology’), existe [desde 2005] um equipamento que permite a produção de água potável através da água do mar, permitindo também a recuperação de substâncias úteis que nela possam estar contidas. É um sistema essencialmente automático, ao contrário das técnicas de membranas ou processos de osmose reversa, cuja operação é mais complicada e com custos mais elevados. O resultado é um processo de dessalinização de água do mar com um custo de apenas 1/5 dos processos convencionais, utilizando um equipamento com um 1/3 do tamanho”.

      Rui Iwersen, por GaiaNet

  4. Silvia Mery Mainsel diz:Responder

    Exmos. Srs.

    Gostariamos de obter propostas para enventual fornecimento dos produtos requisitados: ETARS, Dessalinizadores de tratamento de aguas salobras. Os mesmos destinam-se a ser aplicados nos seguintes empreendimentos:

    A- Condominio com 700 Lotes * 5= 3.500 habitantes
    B- Condominio com 170 Apartamentos * 5=850 habitantes
    C- Condominio com 87 Casas * 5= 435 habitantes
    Sendo que qualquer dos itens referidos, os dessalinizadores terão como obvio de ser dimensionados.
    Somos um grupo de Empresas inteiramente Angolanas, embora com quadros…Uma das empresas ” REAL FORCE INVESTIMENTOS” cuja sede é em Luanda, Angola, rua Castanho Dias nº 2.
    Agradecemos as vossas breves noticias, que por enquanto poderão ser canalizadas para esse email [mery.fuzhou@yahoo.com.br].
    Qualquer esclarecimento estamos à vossa disposição.
    Atenciosamente.
    Silvia Mainsel

  5. Gelliard diz:Responder

    Boa noite! Fico muito grato pela resposta e satisfeito com as informações! Estou realizando um projeto na faculdade que fala sobre a purificação da agua do mar para o consumo humano! E aproveitando gostaria de conhecer um pouco mais sobre a osmose reversa, quais minerais são retirados da agua, se só o cloreto de sódio ou outro também e etc, me interessei muito por este processo, muito interessante!

    agradeço desde ja.
    atenciosamente,
    Gelliard

    1. gaianet diz:Responder

      Apresentamos a seguir algumas informações sobre o método e sobre os sais e impurezas retidos pela Osmose Reversa.

      “Os processos mais usados de dessalinização ou usam o processo de destilação ou a osmose reversa. (…) Na osmose reversa, bombas de alta pressão forçam a água salgada através de filtros que capturam as partículas de sais e minerais, deixando passar apenas a água pura. (…) O seu funcionamento está baseado no efeito da pressão sobre uma membrana polimérica, através da qual a água irá passar e os sais ficarão retidos. (…) Certos processos industriais ou de laboratório exigem o emprego de água com teor muito baixo de sais dissolvidos, praticamente zero. (…) A osmose reversa vem sendo empregada cada vez mais para a produção de água desmineralizada e ultrapura”. (Universidade da Água – http://WWW.uniaqua.org.br)

      “Osmose reversa é um fenômeno natural que ocorre quando duas soluções, de concentrações diferentes (exemplo: água pura e água salobra) são separadas por uma membrana semi-permeável, ou seja: permeável para solventes e impermeável para solutos. Haverá, naturalmente, o fluxo de água pura para a água contaminada, até que o equilíbrio osmótico seja atingido. A osmose reversa nada mais é do que a inversão desse sentido de fluxo, mediante aplicação de uma pressão maior do que a pressão osmótica natural. Neste caso, a membrana permitirá apenas a passagem de solvente (água pura), retendo os solutos (sais dissolvidos e contaminantes). A água obtida pelo processo de Osmose Reversa resulta em uma água ultrapura por um processo de comprovada confiabilidade”.

      OBSERVE, NESTA TABELA, O QUE UM SISTEMA DE OSMOSE REVERSA ELIMINA DE SUA ÁGUA.

      TABELA DE REJEIÇÃO ÀS IMPUREZAS

      Íon Rejeição………………………………Íon Rejeição

      95/99%…Cálcio………………………….92/97%…Nitrato
      94/99%…Sódio………………………….85/97%…Amônia
      95/99%…Magnésio………………………100 % ..Bactérias
      94/99%…Chumbo………………………61/92%…Borato
      97/99%…Manganês……………………67/95%…Boro
      97/99%…Ferro…………………………..97/99%…Cádmio
      97/99%…Alumínio………………………97/99%…Cloreto
      97/99%…Cobre………………………….95/99%…Cromato
      96/99%…Mercúrio………………………97/99%….Níquel
      95/99%…Radioatividade……………..92/97%….Cianureto
      98/99%…Pesticidas…………………….97/99%….Sílica
      95/99%…Prata…………………………..96/99%….Fluoreto
      97/99%…Fosfato………………………..97/99%….Zinco
      97/99%…Sulfato…………………………98/100%..Orgânicos
      95/99%…Dureza Ca & Mg……………87/94%….Potássio
      96/99%…Estrôncio………………………96/99%…Bário
      97/98%…Cromo………………………….95/99%….Bicarbonato
      87/94%…Brometo……………………….98/99%…Ferrocianeto
      85/90%…Silicato………………………….97/99%…Arsênio

      HS Osmose Reversa – http://WWW.hsosmosereversa.com.br

      Não imprima se não for necessário. Ajude a proteger o meio ambiente!

      22 de abril – Dia Mundial da Terra.

      Rui Iwersen, por GaiaNet

  6. jose antonio clemente diz:Responder

    Muito boas as informações, gostaria de receber sim as tecnicas sobre os sistemas de dessalinização caseira sem custo.
    Grato.

    1. gaianet diz:Responder

      Pesquisamos várias fontes e não encontramos referência alguma à possibilidade de “dessalinização sem custo”, uma vez que há sempre gastos com aparelhos, filtros, membranas, manutenção, energia e outros. O máximo que pode ser obtido é economia, utilizando técnicas mais modernas, como as já apresentadas anteriormente por GaiaNet, ou usando energias alternativas como a eólica e a solar (que também requerem investimento, mas que se pagam após poucos anos).

      Rui Iwersen por GaiaNet

  7. Laura Magalhães diz:Responder

    Estou fazendo um trabalho sobre isso…
    e espero que outros tambem tenha gostado…
    moro aqui numa roça distante de informaçao e é muito bom ter esse tipo de informaçao.

  8. Gelliard diz:Responder

    Boa noite!

    Gostaria de saber quais sais após o processo de osmose reversa ainda continuam presente na água purificada? Porque ouvi falar que a água doce obtida do mar contém mais sais minerais do que a própria agua mineral.

    Agradeço desde ja.

    1. gaianet diz:Responder

      Em artigo de Rushnara Ali de 09/05/2006, se vê algumas referências à eficiência do processo de dessalinização por osmose. Diz o autor: “Na sua essência, trata-se de um sistema de filtragem. A água bombeada é projetada por meio de uma forte pressão contra uma membrana que retém as moléculas maiores de sal e deixa passar as moléculas menores de água limpa. Contudo, os filtros são eficientes apenas em parte, e a água precisa ser pressurizada e passar pelos filtros várias vezes até conseguir ficar limpa. (…) As primeiras membranas de náilon e de acetato de celulose ficavam facilmente entupidas. (…) Mas já surgiu uma nova geração de membranas. Compósitas, resistentes, porém finas, feitas de filmes de poliamida, elas podem remover mais de três quartos do sal numa única operação, e ainda duram muito mais do que as antigas. A água ainda precisa passar através do filtro várias vezes, mas a meta de uma única filtragem pode estar finalmente prestes a se concretizar”.
      Em artigo já citado por GaiaNet, Renata Ramalho (Ciência Hoje/RJ) diz que “a osmose reversa vem sendo empregada cada vez mais para a produção de água desmineralizada e ultrapura”.

      Rui Iwersen, por GaiaNet.

  9. Ronaldo Brandao diz:Responder

    Prezado Rui,
    Nossa cidade, Rio das Ostras, no Estado do Rio de Janeiro, apesar de não dispor de recursos hídricos fartos e disponíveis, ainda não estão, felizmente, em nível do nordeste brasileiro.
    Minha pergunta sobre o processo relaciona-se particularmente aos custos envolvidos tanto para dessanilização marinha, como de águas solobras no subsolo que temos em abundância e serviria como recurso alternativo para a implementação do sistema de abastecimento da cidade.
    Agradeço sua disponibilidade.
    Atenciosamente,
    Ronaldo Brandão, Jornal Razão.

    1. gaianet diz:Responder

      Sinto pela situação do município de Rio das Ostras, parabenizo a iniciativa do Jornal Razão e agradeço a oportunidade de colaborar com uma possível importante ação ecológica, sociológica e humanitária. Com este objetivo, envio uma coletânea de trechos de artigos meus e alheios (com seus endereços eletrônicos), alguns já publicados em GaiaNet, úteis para a solução, talvez definitiva, do fornecimento de água potável para a população, para a agricultura, para a indústria e para a recuperação e preservação do meio ambiente do município de Rio das Ostras no litoral do estado do Rio de Janeiro. Rio das Ostras é um município brasileiro do estado do Rio de Janeiro. Localiza-se na Região dos Lagos, a 22º31’37” de latitude sul e 41º56’42” de longitude oeste, a uma altitude de 4 metros. Sua população aferida na contagem do IBGE de 2008 foi de 91.085 habitantes. Dotado de belas praias, tem recebido altos investimentos aplicáveis em infra-estrutura provenientes dos royalties concedidos pela Petrobras na área em questão. (Google Earth)

      Dessalinização e despoluição do mar, das águas salobras e dos mananciais.
      Este custo ainda é muito alto comparado com o aproveitamento de fontes alternativas de água, exceto para grande parte das áreas áridas do mundo. No entanto, não se deve ignorar que, futuramente, a escassez regional implicará na necessidade de importação de água de bacias hidrográficas cada vez mais distantes [como já é o caso de Rio das Ostras], quando então a alternativa de dessalinização da água do mar poderá viabilizar-se.

      Ambas as tecnologias [destilação e osmose inversa] requerem grandes quantidades de energia. Até recentemente, custavam vários dólares para produzir um único metro cúbico (1.000 litros) de água sem sal – cerca de 100 vezes mais do que o custo do fornecimento convencional de água. Mas a fabricação de filtros melhores está permitindo cortar os custos da produção de uma água potável aceitável.
      Por outro lado, a consciência de preservação do meio ambiente da sociedade implica também em tratamentos de rejeitos industriais mais sofisticados e de maior eficiência. A escassez de água potável em muitas regiões do planeta também determina uma demanda por processos de dessalinização seguros e econômicos. Assim, o processo de dessalinização por osmose reversa tem se difundido, seus custos vem decrescendo e sendo colocado até ao alcance do indivíduo, viabilizando muitos projetos antes impensáveis.

      A osmose inversa apresenta-se como uma ótima alternativa, uma vez que possui um menor custo quando comparado com outros sistemas de dessalinização. Além de retirar o sal da água, este sistema permite ainda eliminar vírus, bactérias e fungos. (…) Um dessalinizador opera 500 h/ano num barco e 7.200 h/ano numa casa. Se o consumo rondar 1500 litros por dia, em seis anos o equipamento está pago. Para capacidades maiores, a economia por litro é ainda maior.
      A água do mar, adequadamente dessalinizada, despoluida e distribuida, futuramente poderá abastecer a população, as indústrias, a agricultura e a pecuária da região, recuperar nascentes e matas ciliares de rios, revitalizar rios e riachos, reflorestar encostas e outras áreas estratégicas da região. Agindo deste modo, poderiamos contribuir para a preservação e saúde do nosso meio ambiente, para a recuperação da Mata Atlântica, para a proteção e preservação de nossas outras fontes de água potável, contribuir para mitigar ou evitar a elevação global do nível do mar e revitalizar o Planeta. As ilhas de Chipre é um bom exemplo de uso da dessalinização. Utilizam este processo não somente para abastecer as necessidades da população, mas também para devolver a água do meio ambiente que já foi retirada ou diminuída através de depósitos nos lençóis freáticos. Chipre bombeou de tal forma suas reservas subterrâneas de água potável que a água do mar acabou invadindo o subsolo através dos poros abertos dentro da camada rochosa – o que fez com que o país, seja obrigado a dessalinizar também sua água subterrânea.

      Equipamentos, Manutenção e Energia.
      Os dessalinizadores são equipamentos de custo relativamente elevado, mas, comparando-se com os custos normais de água encanada, pagam o investimento em 4-6 anos. A diferença dos vários dessalinizadores disponíveis no mercado é a qualidade dos materiais neles empregados, a tecnologia de produção, o grau de automação incorporado, a experiência do fabricante e a disponibilidade de assistência e serviços técnicos.

      “Uma nova membrana de filtragem, criada por pesquisadores da Universidade da Califórnia, Estados Unidos, promete dar vida nova a um processo que se acreditava tecnologicamente maduro: a osmose reversa. (…) A nova membrana, criada pela equipe do Dr. Eric Hoek, utiliza uma matriz cruzada de polímeros contendo nanopartículas projetadas para reter praticamente todos os contaminantes, sem afetar as moléculas de água. Estruturada em nanoescala, a matriz cria túneis moleculares que deixam a água passar livremente, mas retêm os contaminantes. (…) Além de entupir menos, a nova membrana também exige menor pressão no bombeamento, já que ela atrai a água, reduzindo o custo de energia na operação do sistema de dessalinização. Segundo as primeiras experiências, um dessalinizador com a nova membrana consome até 25% menos de energia. A nova tecnologia está sendo licenciada para a empresa NanoH2O, e deverá chegar ao mercado em cerca de dois anos”.
      No Japão (Instituto de pesquisa ‘ Haman Technology’), existe um equipamento que permite a produção de água potável através da água do mar, permitindo também a recuperação de substâncias úteis que nela possam estar contidas. É um sistema essencialmente automático, ao contrário das técnicas de membranas ou processos de osmose reversa, cuja operação é mais complicada e com custos mais elevados. O resultado é um processo de dessalinização de água do mar com um custo de apenas 1/5 dos processos convencionais, utilizando um equipamento com um 1/3 do tamanho.
      James Klausner, da Universidade da Flórida, apresentou uma nova técnica de purificação da água que é mais eficiente e não é tão intensiva na utilização de energia. A nova técnica, desenvolvida pelo Dr. Klausner, é uma variação da destilação. Em vez de ferver a água, temos um processo físico chamado difusão de massa, para fazer com que a água e evapore e se separe do sal. Bombas são utilizadas para forçar a água ao longo de um aquecedor e espalhá-la sobre uma torre de difusão – uma coluna feita de uma matriz de polietileno que cria uma grande área superficial por onde a água flui enquanto está caindo. Outras bombas, na base da torre, injetam ar seco na coluna no sentido oposto ao da água. À medida que a água salgada se choca com o ar quente, ela se evapora. O ar fica saturado de umidade e é forçado por ventiladores em direção a um condensador que força a umidade a se condensar em água pura.
      Em Portugal existe já uma central de dessalinização na Madeira: projeto da central de dessalinização do Porto Santo com capacidade média. O projeto consiste num sistema de dessalinização através da osmose inversa que permite fornecer água potável a toda população. Trata-se de um processo de filtragem dos componentes. A água salgada entra em contacto com uma membrana seletiva que retém o sal (NAOH – Cloreto de Sódio), e deixa passar a água no seu estado puro. È um sistema de módulos enrolados em espiral muito compactos, que associam algumas centenas de metros quadrados por área de membrana por metro cúbico. Este projeto torna-se menos exigente do ponto de vista energético, e em termos ambientais permite o tratamento de águas contaminadas e a reciclagem da água nos processos químicos. A sua aplicação ainda é pouco evidente em Portugal, por se tratar de uma tecnologia recente, mas prevêem-se projetos inovadores em Portugal, uma vez que tem grande capacidade de energia solar [e eólica], que devidamente aproveitada, poderá ter grande potencial. inf@ideiasambientais.com.pt

      Uma das alternativas para as regiões que sofrem com a escassez de água doce é tratar a água salobra* e a água do mar. Para torná-las potáveis, ou seja, apropriada ao consumo humano, é necessário fazer a dessalinização. (…)
      Destilação Multiestágios: Neste processo, utiliza-se vapor em alta temperatura para fazer com que a água do mar entre em ebulição. A nomenclatura “multiestágios” se justifica por conta da passagem da água por diversas células de ebulição-condensação, garantindo um elevado grau de pureza. Neste processo, a própria água do mar é usada como condensador da água que é evaporada.
      Dessalinização Térmica: É um dos processos mais antigos, imitando a circulação natural da água. O modo mais simples, a “destilação solar”, é utilizada em lugares quentes, com a construção de grandes tanques cobertos com vidro ou outro material transparente. A luz solar atravessa o vidro, a água do líquido bruto evapora, os vapores se condensam na parte interna do vidro, transformando-se novamente em água, que escorre para um sistema de recolhimento. Dessa forma, separa-se a água de todos os sais e impurezas. Em lugares frios ou com carência de espaço, esse processo pode ser feito gerando-se calor através de energia. A melhor solução, neste caso, é a utilização de energia solar, que é mais barata, não consome recursos como petróleo e carvão e não agride o meio ambiente. (WWW.sabesp.com.br)

      Conclusão
      Das informações acima poderíamos fazer uma conclusão específica para o município de Rio das Ostras. Visto sua localização no litoral do estado do Rio de Janeiro, devemos considerar 4 importantes fontes de recursos: o mar; o sol; o vento e os royalties do petróleo. Alem da possibilidade concreta do município realizar uma grande, moderna e definitiva usina de dessalinização da água do mar, capaz de abastecer a população, a indústria e a agricultura utilizando tecnologia moderna e barata, um projeto coletivo desta ordem poderia incluir objetivos mais ambiciosos, como a recuperação e proteção dos mananciais de água potável da região, a recuperação do lençol freático (inclusive com a diminuição da impermeabilização do espaço urbano), a captação e utilização da água da chuva em casas, postos de combustível (para lavação de carros), indústrias, granjas e lavouras, a participação no esforço global para mitigar a elevação do nível do mar e o desenvolvimento e fortalecimento na população local de sentimentos e atitudes de integração social e ambiental.

      Rui Iwersen, editor de GaiaNet

  10. Carlos Sandino diz:Responder

    Boa Noite!
    Estou fazendo meu projeto final de conclusão de curso, enfim… Trata-se de uma central de dessalinização por osmose reversa, com capacidade para 2600 m3/dia, estou com dificuldade de estimar o custo desta planta, há algum método simplificado?

    sds,
    Carlos Sandino

    1. gaianet diz:Responder

      Caro Carlos Sandino.
      Agradecemos a visita ao blog e a solicitação. Nas respostas aos comentários 8, 5 e, principalmente no 2, sobre dessalinização para o município de Rio das Ostras no Estado do Rio, há informações úteis para estimares o custo da central que projetas.
      Porem, como pedes “algum método simplificado” para este cálculo, recomendaria que considerasses os seguintes itens: instalações (incluindo técnicas e materiais modernos, alguns ja apresentados em GaiaNet); manutenção; reposições; e funcionamento (onde incluiria como gastos principalmente a energia, sendo conveniente usar energias alternativas não poluentes e pagaveis em poucos anos como a solar e a eólica e, como “ganhos”, sal, adubo e a água potavel desejada.

      1. Carlos Sandino diz:Responder

        Muito obrigado!!!! Eu consegui finalizar o trabalho!!!

  11. alina diz:Responder

    boa tarde gostaria de saber sobre o processo de obtençao do magnesio metalico

    1. gaianet diz:Responder

      Boa tarde Alina. Obrigado pela visita a GaiaNet. Apesar de esta não ser a área de atuação direta de GaiaFloripa e de GaiaNet, pesquisei e repasso a informação que tu desejas e que parece que poderá te ser útil: “Magnésio metálico e óxido de magnésio puro são produzidos por redução carbotérmica de materiais de partida tais como óxido de magnésio contendo pequenas quantidades de óxidos de fe, si, ca e al [ferro,silício, calcio e aluminio], e/ou minerais de silicato de magnésio, tais como olivina, na pressão subatmosférica. O magnésio metálico é evaporado de uma zona de redução e o magnésio metálico puro e o óxido de magnésio puro são precipitados em uma segunda zona de condensação”. (Fonte: http://www.patentesonline.com.br)

      Mais informações podem ser obtidas no seguinte endereço:
      http://www.patentesonline.com.br/metodo-para-produzir-magnesio-metalico-oxido-de-magnesio-ou-um-material-refratario-48116.html

      Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet.

  12. Aline diz:Responder

    Estou fazendo um trabalho,mas nao estou conseguindo achar o tema é: Processo industriais que permitem a obtenção de produtos a partir da agua do mar.
    O que voce pode esta falando sobre esse tema?

    Obrigado!

  13. tudo isso é muito bom para a saude das pessoas

  14. Larissa Penasso diz:Responder

    Estou fazendo um trabalho pro colégio e naum estou conseguindo axar exatamente o conteúdo ! Poderia me ajudar.. Obtenção de água doce e de magnésio a partir da água do mar . Se puder me responder o mais rapido possível. Agradeço desde já

    1. gaianet diz:Responder

      Bom dia Larissa.
      O processo de obtenção do magnésio metálico está descrito resumidamente na resposta do dia 16 de setembro ao mesmo pedido de Alina. Ali tambem tem o endereço para mais informações (http://www.patentesonline.com.br). Quanto à obtenção da água doce à partir da água do mar, há muito material e muitos endereços eletrônicos nesta página de GaiaNet, e certamente encontrarás com facilidade o que procuras.
      Rui Iwersen, editor.

  15. BOA TARDE SR. GOSTARIA DE SABER DE POSSIVEL ENDEREÇO DE LOCAIS DE VENDA DE DESSALINIZADOR PARA COLOCAR NA FAZENDA NA QUAL SOU GERENTE. O POÇO ARTESIANO DEU AGUA SALGADA. A PARAIBA TEM ALGUNS REPRESENTANTES E NÃO ESTOU CONSEGUINDO CONTACTO. A PROPIEDADE É NA REGIÃO DE ALAGOAS, ENTRE A CIDADE DE QUEBRANGULO E PALMEIRA DOS INDIOS – ALAGOAS. FICAREI GRATO. RUY JUNIOR.

    1. gaianet diz:Responder

      Boa noite Sr Ruy Junior.
      Google, na Internet, foi a fonte que me pareceu a melhor para dar resposta à sua necessidade, e a de milhares de outros brasileiros, de compra e entrega de dessalinizador para uso em água salobra no poço de sua fazenda em Alagoas. Entrei com a pergunta “venda de dessalinizador” e vi várias ofertas, como as que envio abaixo como exemplos, de empresas portuguesas, brasileiras e, inclusive, de empresas do nordeste brasileiro, o que, para o senhor e para os seus conterrâneos, baratearia triplamente o preço final – barateando o preço do transporte, diminuindo a poluição do transporte de longa distância e prestigiando a atividade industrial e comercial local.
      Bom proveito das informações, do dessalinizador e da dessalinização.
      Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet.

      Web
      Resultados 1 – 10 de aproximadamente 31.900 para venda de dessalinizador (0,19 segundos)

      1. MercadoLivre: Dessalinizador PUR Powersurvivor 40E – R$ 1899.00
      – 16:03
      24 Abr 2008 … Comprar e vender Dessalinizador PUR Powersurvivor 40E – R$ 1899.00. … Avenda deste produto finalizou por R$ 1899.00 …
      produto.mercadolivre.com.br/MLB-73350355-dessalinizador-pur-powersurvivor-40e-_JM -Similares –
      2. Dessalinizador Eco Sistems Serie Standard E-90 220 V – Venda Novo …
      Este sistema é a escolha lógica para quem necessita de um equipamento dessalinizadorcom baixo consumo de energia. Combina tamanho pequeno com economia e …
      pt.cosasdebarcos.com/accesorio_nautico_14828062009105098101535798569745.html -Em cache – Similares –
      3. Dessalinizador Sea Recovery Aqua Matic 1400-2 – Venda Novo …
      Aqua Matic é o primeiro equipamento dessalinizador no mundo completamente automático. Combina robustez e automatismo com funcionamento extremamente …

  16. não entendi nada, e eu quero fazer um trabalho com isso!

    1. gaianet diz:Responder

      Bom dia Karen.
      Sinto muito pela tua dificuldade. Recomendaria que tu procurasses o que precisas observando os exemplos de uso do processos de dessalinização, os títulos dos métodos apresentados no artigo, os subtítulos (em negrito) após as datas (em verde) ou algum subtítulo de GaiaNet (em verde claro) na seção “Mais Informações sobre dessalinização da água do mar e de águas subterrâneas” desta página.
      Há também bastante informação nas respostas de GaiaNet aos comentários (sobre dessalinização, hoje, já são 28).
      Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

  17. Ola! Estou muito interessada neste assunto. Sou de Moçambique, em África, e gostaria de poder implementar este método de captação de agua no meu pais. Estou a fazer construção civil; tenho 25 anos; estou a estudar este método como defesa de fim de curso, e pretendo seguir o ramo de hidraúlica. Agradecia se podessemos comunicar-nos via email …

    Abraço
    Nelia Botas

    1. gaianet diz:Responder

      Boa tarde Nélia.
      É um prazer poder te ajudar em teu trabalho de encerramento de curso e em tua futura atividade profissional. Será um prazer continuar a manter contato contigo. Escreva!
      Um abraço a ti e aos companheiros moçambicanos.
      Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

    2. Descrição
      EXPLICAÇÕES SOBRE O DESSALINIZADOR CASEIRO – FORTALEZA – CEARÁ.
      O nosso sistema é único e requer um bom nível de conhecimento para entender. O problema da água na maioria das cidades do semiárido nordestino é a grande quantidade de metais pesados que a água traz e que fazem muito mal para a saúde.
      Estes metais pesados, ao que muita gente não entende, tem gosto de sal mas não é sal. Parece mas não é.

      Então para fazer as pessoas entenderem esta questão é preciso ler para compreender. Nós descobrimos, depois de anos de pesquisa (já trabalhamos em estação de tratamento) que ao eliminar estes metais pesados, o problema da água estará resolvido em 80 ou 90% e o restante, portanto os 20% ou 10% é cloreto de sódio ou sal de cozinha, e este a gente faz decantar para o fundo do poço.

      Como a água que sobe para a superfície puxada pela bomba submersa não entra pelo fundo e sim pelas laterais, então este sal acumulado por decantação é retirado periodicamente por retro-lavagem pela própria bomba submersa.

      Temos também o Manual Explicativo de Instalação e Manutenção orientando como qualquer pessoa com um pouco de conhecimento de hidráulica pode fazer a sua própria instalação sem precisar de pessoa especializada para isto. Se o Sr. quiser saber mais sobre o nosso dessalinizador, veja o nosso site/blog:
      http://www.reisdessalinizadortecnologico.com.br

      Nele vc encontrará todas as informações, videos explicativos e muitas fotos. Precisamos de representante para esta região, mas para isto será necessário fazer um treinamento diretamente conosco se quiser vir até Fortaleza – CE (pagamos sua passagem de ônibus) e comprar um aparelho que será o modelo ou mostruário por R$ 2.500,00. Se nós tivermos de instalar pessoalmente na sua cidade, o preço será R$ 3.500,00.
      Para revender o preço será de R$ 1.875,00 após o treinamento e a compra do primeiro aparelho (mostruário).

      Entendeu?

      Então por favor, se houver interesse, responda este nosso e-mail.

      Agradecemos. Bom dia.

      José Reis Costa………………………………………………. 0 xx (85) 9927.0312 tim ou 8748.0575 oi

  18. Fernando Nunes diz:Responder

    boa noite. A cerca de 5 meses mudei para um lugar no Mato Grosso, em uma vila pequena; por la existe cerca de 1000 familias, mas porem nao temos agua potavel; la é uma região rochosa com muitas pedras brancas; eu percebi que as pessoas que vivem por la, os mais velhos estao com varios problemas de saude devido à má qualidade da água, tem pessoas por la na hemodialise, varias historias de pessoas que faleceram; eu estou com uma preocupação devido às crianças que vivem la; por la temos 2 escolas na vila, e mais 3 escolas por volta de la; lá é um acentamento; são pessoas sofridas e sem condições para tentar mudar essa historia; as aguas das escolas e de suas casa nao sao tratadas. O que será daqui 10 anos com essas criancas tomando essa agua? Lá o sol predomina seus 30 a 45 graus; e mais: um garrafão de 20 litros de água por lá custa 7,50 reais e voce as vezes anda até 5 kilometros pra buscar. Gostaria de fazer algo por essas pessoas. Espero uma resposta. Atenciosamente.

    1. gaianet diz:Responder

      Caro Fernando Nunes.
      Obrigado pela visita a GaiaNet, pela pergunta e pela preocupação com teu povo.
      Antes de aplicares algumas informações contidas em GaiaNet e em outras fontes, eu recomendaria uma análise da água, das rochas brancas e de outras rochas da região, para tentar descobrir a causa de tanta gente com problemas de saude que exigem hemodiálise. Uma Universidade próxima poderia ajudar nesta análise e numa possível resolução dos problemas de saude da região (que podem ter tambem outras causas).
      Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

    2. rafael afan diz:Responder

      WATERCONE
      O UNICO DESSALINIZADOR MUNDIAL 100% SOLAR
      ECOLOGICAMENTE CORRETO, NÃO AGRIDE O AR, NÃO LIBERA C02.
      TECNOLOGIA ALEMAN A SERVIÇO DA SUSTENTABILIDADE DOS MAIS POBRES. BAIXISSIMO CUSTO, GENIALMENTE SIMPLES E EFICIENTE.

      Água: Um Bem Precioso
      É indiscutível a importância da água para a manutenção da vida em nosso planeta. Trata-se de um recurso que, não só satisfaz as necessidades básicas da população humana e é fundamental para o desenvolvimento, em particular para a criação e manutenção de riqueza através da agricultura, da pesca, da produção de eletricidade e do turismo, como é vital para todos os ecossistemas globais. Todavia, os fatos revelam que enfrentamos uma crise de água a nível global. Vinte e nove países já têm problemas com a falta d’água e o quadro tende a piorar. Uma projeção feita pelos cientistas indica que no ano de 2025, dois de três habitantes do planeta serão afetados de alguma forma pela escassez – vão passar sede ou estarão sujeitos a doenças como cólera e amebíase, provocadas pela má qualidade da água. É uma crise sem precedentes na história da humanidade. Em escala mundial, nunca houve problema semelhante.
      O Problema já Começou
      Situação crítica é a enfrentada em países como a China e Índia que por serem os países mais populosos do planeta (1,3 bilhões e 1 bilhão de habitantes respectivamente), enfrentam problemas tanto na distribuição como na disponibilidade de água potável à seus habitantes.
      Na China, por exemplo, milhões de pessoas têm que andar quilômetros por dia para conseguir água. Na Índia o governo enfrenta o dilema da água constatando o esgotamento hídrico de seu principal curso d’água, o rio Ganges. Nos países do Oriente Médio e do Norte da África a situação é ainda mais crítica. A humanidade poderá presenciar uma nova modalidade de guerra: a batalha pela água. Transformar Água Salgada em Água Doce e limpa de contaminação orgânica.

      Produto simplesmente genial e muito simples, o WATERCONE.
      O Watercone é um dessanilizador de água de baixo custo, movido a energia solar e que pode até gerar água potável. Você simplesmente o coloca sobre a água imprópria para o uso e com exposição ao sol. A água vai evaporar, condensar-se ao tocar a superfície do cone e descer para o reservatório circular. Depois tira-se a tampa no topo do cone e a água pode ser retirada virando o Watercone.

      * MAIS INFORMAÇAO SOBRE O WATERCONE http://WWW.WATERCONE.COM (USAR O GOOGLE TRADUÇAO).
      Tambem na Reportagem Rede Globo Rural sobre o Watercone na Fenagri de Juazeiro Bahia YOUTUBE Lançamento do WATERCONE palavra chave Dessalinizador Solar/Dessalinisador Solar.

      , DISPONIVEL PARA O BRASIL ATRAVES DO MERCADO LIVRE.
      * O projeto esta agora em fase de produçao e venda VIA MERCADO LIVRE.

  19. Aline diz:Responder

    Olá, li um pouco sobre o assunto… e a maior preocupação sobre a dessalinização da água do mar é o custo. Gostaria de saber mais ou menos qual é o custo por litro. Tem como?

    1. gaianet diz:Responder

      Boa tarde Aline.
      Nas respostas aos comentários anteriores ao artigo sobre dessalinização de GaiaNet, há referências e reflexões sobre custos que podem te ser úteis, especialmente na resposta de 30/06/09 para Ronaldo Brandão, de Rio das Ostras (RJ), e para Ruy Junior em 23/10/09. Nesta última resposta, há preços de dessalinizadores, inclusive o do Aqua Matic – “equipamento completamente automático” (talvez relacionado com a técnica japonesa barata produzida pelo Instituto de Pesquisa Haman Technology, que apresento a seguir e que pode representar uma possivel e desejavel popularização desta técnica):
      “Ambas as tecnologias [destilação e osmose inversa] requerem grandes quantidades de energia. Até recentemente, custavam vários dólares para produzir um único metro cúbico (1.000 litros) de água sem sal – cerca de 100 vezes mais do que o custo do fornecimento convencional de água. Mas a fabricação de filtros melhores está permitindo cortar os custos da produção de uma água potável aceitável”. (…) A escassez de água potável em muitas regiões do planeta também determina uma demanda por processos de dessalinização seguros e econômicos. Assim, o processo de dessalinização por osmose reversa tem se difundido, seus custos vem decrescendo e sendo colocado até ao alcance do indivíduo, viabilizando muitos projetos antes impensáveis. (…)
      “Uma nova membrana de filtragem, criada por pesquisadores da Universidade da Califórnia, Estados Unidos, promete dar vida nova a um processo que se acreditava tecnologicamente maduro: a osmose reversa. (…) A nova membrana, criada pela equipe do Dr. Eric Hoek, utiliza uma matriz cruzada de polímeros contendo nanopartículas projetadas para reter praticamente todos os contaminantes, sem afetar as moléculas de água. (…) Segundo as primeiras experiências, um dessalinizador com a nova membrana consome até 25% menos de energia. A nova tecnologia está sendo licenciada para a empresa NanoH2O, e deverá chegar ao mercado em cerca de dois anos”. No Japão (Instituto de Pesquisa Haman Technology), existe um equipamento que permite a produção de água potável através da água do mar, permitindo também a recuperação de substâncias úteis que nela possam estar contidas. É um sistema essencialmente automático, ao contrário das técnicas de membranas ou processos de osmose reversa, cuja operação é mais complicada e com custos mais elevados. O resultado é um processo de dessalinização de água do mar com um custo de apenas 1/5 dos processos convencionais, utilizando um equipamento com um 1/3 do tamanho. (…)
      Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

  20. Amanda diz:Responder

    Amei esse site era tudo o que prescisava!
    Obrigada e Parabéns!

  21. luana diz:Responder

    gostaria de saber o processo de obtenção do magnesio metalico e de seus sais a partir da agua do mar. equacione as reaçoes envolvidas.
    preciso fazer um trabalho sobre isso mas não consigo achar.

    1. gaianet diz:Responder

      Boa noite Luana.
      Na matéria “Dessalinização da água do mar” de GaiaNet, especialmente nas respostas a comentários, há referências ao processo de obtenção de magnésio metálico e de outros sais. Porém, não há referências às equações que solicitas, e nós não dispomos de dados para te responder e satisfazer esta tua dúvida. Espero que obtenhas as informações que necessitas em GaiaNet e/ou em outras fontes e que realizes bem teu trabalho.
      Abraço.
      Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

  22. eu particularmente peguei esta parte para colocar no meu trabalho de quimica.

  23. Jéssica Thaiane diz:Responder

    Amei o site. me ajudou muito no meu trabalho sobre dessalinização da água do mar =)

  24. Jéssica diz:Responder

    Quais os métodos de obtenção de água doce e de magnésio à partir da água do mar?

    1. gaianet diz:Responder

      Boa tarde Jéssica.
      Na matéria Dessalinização da Água do Mar de GaiaNet e nas respostas a comentários e perguntas desta mesma página de nosso boletim ecológico há informações sobre os processos de obtenção de água doce e de sais minerais, inclusive de magnésio. A resposta número 14 ao comentário número 13, por exemplo, refere-se explicitamente a este assunto.
      Um abraço.
      Rui Iwersen, editor.

  25. Renata diz:Responder

    Olá, gostaria de saber se há incentivos e/ou projetos para dessalinização da água do mar em Florianópolis ou na região.
    Se houver, como poderia participar, sendo que sou estudante de graduação em química?
    E tenho dúvidas, como, se a dessalinização é um processo caro, mas caro até que ponto? Vamos precisar ficar sem água para transformar esse processo real no dia a dia?

    1. gaianet diz:Responder

      Boa tarde Renata.
      A dessalinização da água do mar e de água salobras ainda é considerado caro em relação aos métodos tradicionais de obtenção de água doce, que são praticamente gratuitos. Os custos atuais dos métodos tradicionais são praticamente de distribuição e, em algumas regiões em que as fontes de água já estão poluidas, de tratamento para torná-la potavel.
      Mas, com o avanço tecnológico e com o aumento da demanda, os processos de dessalinização vem se tornando mais baratos e em breve estarão assessiveis à maioria da população e competitivos com os métodos tradicionais de obtenção de água. Convem lembrar que já há cidades que transportam por centenas de quilômetros a água para suas populações e requerem cada vez mais gastos em seu tratamento para torná-la potavel.
      Quanto à possibilidade de “incentivos e/ou projetos para dessalinização da água do mar em Florianópolis”, estou pesquisando e te informarei logo que tiver alguma informação que possa te interessar.
      Abraço.
      Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

  26. DESSALINIZADOR CASEIRO PARA ÁGUA SALOBRA (SALGADA) – APARELHO DOSADOR DE CLORO marca DOSACLORO – PURIFICADOR DE ÁGUA COM CARBOMAX E CELULOSE (FILTROS ESPECIAIS PARA ELIMINAR AREIA, BARRO, PRODUTOS QUÍMICOS E CLORO/BACTÉRIAS).
    Qual a diferença entre água salobra e água salgada?
    ÁGUA SALOBRA
    Chama-se água salobra àquela que tem mais sais dissolvidos que a água doce, mais ou menos parecido com a água do mar. Tecnicamente, considera-se água salobra a que possui entre 0,5 e 30 gramas de sal por litro. A água salobra é tipica dos estuários e resulta da mistura da água do rio correspondente com a água do mar. Também se encontra água salobra de origem fóssil em certos aquíferos associados a rochas salinas.

    ÁGUA SALGADA

    Água salgada é o nome dado a toda água não potável que contêm grandes quantidades de sais em sua composição. A maior fonte de água salgada do planeta são os oceanos, porém existem também lagos que acabam se tornando em imensos reservatórios dessa água, como o mar morto, por exemplo. Esta água tem uma salinidade de 35 gramas. Isto é, para cada litro de água no mar há 35 gramas de sais dissolvidos.

    # DESSALINIZADOR CASEIRO ATÉ 1.000 LITROS DE ÁGUA POR HORA.
    PREÇO PROMOCIONAL Á PRAZO: R$ 1550,00; PREÇO PROMOCIONAL Á VISTA: R$ 1.350,00.
    # Observação: trata-se de UM SISTEMA DE DESSALINIZAÇÃO CASEIRO REALIZADO POR REAÇÃO QUÍMICA, SEM CONTRA INDICAÇÕES.
    # Consiste no pré-tratamento de água feito com as seguintes etapas:
    a) limpeza e desinfecção do poço artesiano,
    b) limpeza e desinfecção dos reservatórios (caixas d’ água, cisternas, etc),
    c) instalação de produto químico para fazer a decantação do sal (Hipoclorito de Cálcio),
    d) instalação de um dosador de cloro automático marca DOSACLORO para fazer a eliminação de bactérias, coliformes fecais, coliformes totais, fungos, etc.,
    e) instalação de um filtro de carbomax (para a retirada de resíduos solidos como o barro, areia, lodo ou a lama) e o filtro de celulose (para fazer a eliminação de cloro residual e microorganismos mortos pelo cloro do clorador DOSACLORO),
    f) companhamento periódico de 2 em 2 dias do consumo do cloro, através da FICHA DE CONTROLE DE CLORO PERMANENTE,
    g) limpeza mensal do sal decantado no fundo da caixa d’ água por drenagem (variando de O1 a 10 milimetros ou 1 centímetro),
    h) substituição do refil de 6 em 6 meses (R$ 100,00) e,
    i) ANÁLISE BACTERIOLÓGICA da água após a passagem pelo SISTEMA DE PURIFICAÇÃO TOTAL – recolhida na torneira do filtro especial com CARBOMAX e CELULOSE.

    E-mail: dosacloro_dosacloro83@yahoo.com.br
    Fones: (85) 3292.3144 e 8748.0575.
    Fortaleza – Ceará – Brasil

  27. JOSE diz:Responder

    ÁGUA SALOBRA AGORA TEM SOLUÇÃO: O preço para Fortaleza – Ceará e imediações seria de R$ 500,00 (quinhentos reais) pela implantação do sistema cujo refil é suficiente para 1 a 2 anos. O refil custa R$ 200,00. ESTAMOS PROPONDO COMO META DE ATENDIMENTO, BENEFICIAR PELO MENOS MIL POÇOS ARTESIANOS POR ANO. Já foram instalados 07 sistemas de filtragem no interior do Estado e na cidade de Fortaleza – CE. Importante: a capacidade da vazão da água saindo do poço deverá ser 1.000 (mil litros por hora). Com uma vazão superior, compromete o resultado final, pois o produto pode ser sugado pela bomba. Não tem contra indicações para a saúde. Além de retirar 80% do sal da água, esta serve para cozinhar e lavar roupas. Para beber, pode-se utilizar filtro de vela comum, filtro de carvão ativado com celulose ou filtro de carbomax. Fabricamos dessalinizadores com um novo processo de decantação. E este metodo de decantação demorei 5 anos para descobrir. Para deixar as pessoas despreocupadas, estamos fazendo a análise de salinidade, bacteriológica e fisico-química. Ainda não definimos um nome mais adequado para este sistema de filtragem de sal. Foram sugeridos os seguintes: FILTRO PARA SAL, DESSALINIZADOR UNIVERSAL PARA ÁGUA DE POÇO, FILTRO PARA ÁGUA SALGADA OU ÁGUA SALOBRA, PURIFICADOR DE ÁGUA COM SAL, FORTALEZA – ÁGUA SEM SAL, FORTALEZA DESSALINIZADA, ÁGUA PURA & DESSALINIZADA FORTALEZA, FILTRAGEM DE ÁGUA SALOBRA ATRAVÉS DO PROCESSO DE DECANTAÇÃO. Gostaria de receber SUGESTÕES DE NOMES e alguma opinião. Falar com Reis ou Regis, pelo fone (85) 8748.0575. Fortaleza – Ceará – Brasil.

  28. JOSE diz:Responder

    “Fortaleza Água Sem Sal”, “Fortaleza Dessalinizada” ou “Água Pura & Dessalinizada Fortaleza”. O DESSALINIZADOR CASEIRO NÃO É UM EQUIPAMENTO DE AÇO INOXIDÁVEL DE OSMOSE REVERSA E NENHUM EQUIPAMENTO ELETRICO OU HIDRÁULICO QUE TRABALHA SOB PRESSÃO. Trata-se de UM SISTEMA DE DESSALINIZAÇÃO CASEIRO REALIZADO POR REAÇÃO QUÍMICA PARA POÇOS ARTESIANOS E PROFUNDOS, CACIMBAS, CISTERNAS E RESERVATÓRIOS EM GERAL. Foi testado e aprovado por professores de química durante vários anos. Não tem contra indicações e é DESTINADO A PEQUENAS COMUNIDADES DE BAIXO PODER AQUISITIVO, QUE PRECISAM DE ÁGUA PURIFICADA, PORÉM DE CONSUMO LIMITADO ( 1.OOO lts / h = MIL LITROS DE ÁGUA POR HORA). COMO FUNCIONA? Consiste no pré-tratamento de água feito com as seguintes etapas: a) limpeza e desinfecção do poço artesiano, b) limpeza e desinfecção dos reservatórios (cx. d’água, cisternas, etc.), c) instalação de produtos químicos para fazer a decantação do sal (05 tipos diferentes de pedras minerais QUE REAGEM EM CONTATO COM A ÁGUA SALOBRA FORMANDO UM GÁS E TORNANDO O FUNDO DO POÇO EM UM GRANDE FILTRO), d) instalação de O1 dosador de cloro automático marca DOSACLORO para fazer a eliminação de bactérias, coliformes fecais, coliformes totais, fungos, etc., e) instalação de O1 filtro de CELULOSE (para a retirada de resíduos sólidos como o barro, areia, lodo ou a lama e bactérias mortas pelo cloro) e o filtro de CARBOMAX (para fazer a eliminação de produtos químicos como o cloro, cal, nitrato de alumínio, etc.), f) substituição do refil do DESSALINIZADOR de 6 em 6 meses: (valor R$ 200,00) e, g) ANÁLISE BACTERIOLÓGICA da água após a passagem pelo SISTEMA DE PURIFICAÇÃO TOTAL ? recolhida na torneira do filtro especial com CARBOMAX e CELULOSE. Observação: a DESSALINIZAÇÃO só será possível se a vazão da bomba for no máximo de 1.OOO litros por hora por que, se houver uma sucção muito rápida, pode haver a ELIMINAÇÃO dos produtos químicos antes do tempo previsto. (…)

  29. JOSE diz:Responder

    Desenvolvemos um DESSALINIZADOR CASEIRO com a função de decantar o sal de poços artesianos e TORNAR POTÁVEL UMA ÁGUA QUE PODE SER PREJUDICIAL À SAÚDE HUMANA E DANIFICAR PLANTAS. A preço muito baixo, à altura de todos, PODE SER UMA SOLUÇÃO PARA ÁGUA SALOBRA.. Vejam a entrevista acessando o GOOGLE com o texto: PURIFICADOR DE ÁGUA – PROPARNAIBA. Nós nos propomos a eliminar 80% da água salobra de poços artesianos.

    Precisamos divulgar esta descoberta e solicitamos a sua colaboração. Residimos em Fortaleza – Ceará, e o nosso telefone é (85) 8748.0575. Obrigado e bom dia. Reis ou Regis.

  30. gabrielly diz:Responder

    não gostei

  31. João Roberto diz:Responder

    Bom dia,
    alguém sabe se a água comercializada pela Bioágua realmente proporciona tudo que promete?
    http://www.bioagua.com.br

  32. Abilio João diz:Responder

    A nossa localização é na rua direita da samba-Luanda-Angola. Com urgência necessitamos de um processo de tratamento de água atraves de dosagem de cloro. Queremos apoio.

  33. Renan Rodrigues diz:Responder

    Gostaria de saber sobre os custos para a obtenção de h2o a partir da h2o do mar.
    Obrigada

    1. Boa noite Renan.
      Nas diversas postagens de GaiaNet sobre dessalinização há referências a custos do processo. Como podemos ver nas postagens, o custo do processo de dessalinização é alto se comparado à obtenção de água natural e potavel diretamente das fontes que o planeta ainda nos oferece. Mas, estas fontes estão ficando cada vez mais escassas e a “obtenção de h2o a partir da h2o do mar”, como dizes em tua pergunta, vem se mostrando uma alternativa importante para alguns países, como os do Oriente Médio, ou algumas regiões do Planeta, como o nordeste brasileiro.
      No início de todo processo científico, tecnológico e industrial, os preços são mais altos. Mas, com o passar dos anos, com o aperfeiçoamento e simplificação da tecnologia e dos processos industriais, os preços tendem a diminuir, como aconteceu com o rádio, a televisão, o computador e outros produtos. Por exemplo: em dezembro de 2009, em uma resposta a um comentário neste artigo sobre dessalinização, eu disse que “os dessalinizadores são equipamentos de custo relativamente elevado, mas, comparando-se com os custos normais de água encanada, pagam o investimento em 4-6 anos”. Leia sobre a evolução científica, tecnológica e industrial dos processos de dessalinização em GaiaNet e em outras fontes, e verás que vale a pena pagar o preço do processo, quer já tenhas necessidade ou ainda não.
      Não esqueças que, a longo prazo, os investimentos em práticas, tecnologias e produtos ecológicos se pagam financeira e ambientalmente.
      Abraço
      Rui Martins Iwersen, editor de GaiaNet

  34. dedo duro diz:Responder

    nao? porque essa agua nao tem cloreto de sodio.

  35. josé luiz diz:Responder

    muito obrigada, pois esse site foi de grande ajuda em trabalho de Química.

  36. jose diz:Responder

    como faso para comprar um desalinizador na bahia

    1. Na página sobre “Dessalinização da Água do Mar e das Águas Salobras” de GaiaNet temos algumas informações sobre venda de dessalinizadores, mas também sobre oferta pública deste recurso, especialmente no Nordeste, através do Programa Água Doce do Ministério do Meio Ambiente. O Google (buscando “dessalinizador na Bahia”) apresenta também uma série de sites sobre venda de dessalinizador na Bahia e sobre “acordo que garante dessalinizadores em 30 municípios da Bahia” (Programa Água Doce, do Ministério do Meio Ambiente).
      Rui Iwersen, editor

    2. DESSALINIZADOR TECNOLÓGICO, PORTÁTIL E REUTILIZÁVEL à venda exclusivamente para água salobra e não salgada de poço tubular artesiano ou profundo.
      Para entender melhor, veja o nosso site atualizado de 2015 e com resultados comprovados: http://www..reisdessalinnizadortecnologico.blogspot.com.br. O preço é a partir de R$ 1.875,00 até R$ 7.500,00, a vazão varia de 500 a 16.000 litros hora e a venda por reembolso postal ou transportadora. Nosso fone 0 xx (85) 8748.0575 ou 9927.0312. Obs. temos mostruário em Fortaleza – CE, Pentecostes – CE, em Mossoró – RN e em Caruaru – PE.

      1. Entrei no site da empresa e li sobre as experimentações para produzir um dessalinizador portátil e usando energia solar.
        Boa sorte e sucesso na empreitada. Gaia agradece!
        Recomendo aos leitores de GaiaNet o acesso ao site.
        Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

  37. roberto da silva santos diz:Responder

    Gostaria de saber para onde vai o sal após o processo de dessalinização ?
    Se este sal for devolvido para os oceanos e todos os países durante 100 anos fizerem isto , qual seria o impacto para a vida marinha ?

    1. Caro Roberto. O destino dos sais (especialmente o cloreto de sódio – NaCl -, o “sal de cozinha”) obtidos nos processos de dessalinização depende do usuário. Muitos dos sais tem utilidade e são aproveitados. Mas, caso fosse devolvido ao mar, como tu perguntaste, não seria um problema, especialmente se considerarmos que com o aquecimento global está havendo degelo de água doce, e que esta água está indo para o mar. A pior das hipóteses seria o descarte dos sais sobre a terra, o que contribuiria para a salinização do solo, um importante problema atual. Abraço

  38. Gostaria de saber algo mais sobre dessalinizador e seus custos de instalações em leito de rio com água salobra.

    1. Caro Gilberto Santana.
      Obrigado pela visita a GaiaNet e pela curiosidade sobre dessalinização de água salobra. Em matérias da página de GaiaNet sobre dessalinização ou em seus comentários e respostas, há informações sobre custos de aparelhos. O preço de um pequeno aparelho de dessalinização pode variar em torno de uns dois mil reais. Porém, o tamanho, a localização do aparelho, o local de consumo da água, o uso de energia solar ou eólica e outros fatores podem fazer variar o preço. Investimentos em energia solar ou do vento é maior no início, porém com benefícios financeiros e ecológicos futuros e, portanto, são recomendáveis.
      Um abraço e bom trabalho.
      Rui Iwersen, editor

  39. Edislandio diz:Responder

    Boa tarde amigo gostaria muito de sabe como que posso compra uma deste meu poço e salobro água fico no aguardo.

    1. Caro Edislandio
      Se a água do teu poço é salobra, convém usar um pequeno dessalinizador, de prefeência movido a energia solar.
      Na página de GaiaNet sobre dessalinização há matérias e comentários dando informação sobre como comprar ou mesmo como participar de programas governamentais que tratam da dessalinização, especialmente no nordeste brasileiro.
      Boa leitura. Um abraço.
      Rui Iwersen, editor de GaiaNet e de http://www.facebook.com/gaianet.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP