A Vingança de Gaia

GaiaNet
Boletim Ecológico
Editor – Rui Martins Iwersen

.

17 de julho de 2014

Alerta à Humanidade nº 11

A Pandemia de HIV e Aids

HIV: Brasil teve alta de 11% nos casos entre 2005 e 2013

O número de novas pessoas infectadas pelo vírus da Aids cresceu 11% no Brasil entre 2005 e o ano passado, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira, 16, pela Unaids, programa da Organização das Nações Unidas voltada para HIV/Aids. (…)

Do total de pessoas com HIV no planeta, 2% moram no Brasil. Em 2013 o País concentrava quase metade (47%) da quantidade de infectados e dos novos casos na América Latina e um terço (33%) das mortes pela doença na região. A África do Sul é a nação com mais infectados do mundo, com 18%. (…)

No ano passado, de acordo com o relatório, 35 milhões de pessoas em todo o mundo conviviam com HIV/Aids. Do total, 19 milhões de pessoas não sabiam que têm o vírus.

Desde o início da epidemia, no começo da década de 1980, já são 78 milhões de pessoas se infectaram com o vírus e 39 milhões morreram em consequência de doenças relacionadas à infecção.

A expectativa, segundo o relatório da Unaids, é de controle da epidemia até 2030.

Leia mais em: http://zip.net/bmn3Tl

.

07 de julho de 2014

Chuvas no Rio Grande de Sul

Quase um quarto das cidades do RS tem problemas graves por causa da chuva

Homem caminha por rua alagada em Uruguiana, no Rio Grande do Sul

  • Homem caminha por rua alagada em Uruguaiana, no Rio Grande do Sul

Quase um quarto das cidades do Rio Grande do Sul estão em situação de emergência ou calamidade pública por causa das chuvas que atingiram o Estado nos últimos 15 dias. Ao todo,  conforme o último relatório da Defesa Civil estadual, atualizado no início da noite desta segunda-feira (7), são 121 cidades em situação de emergência e duas em estado de calamidade pública –um total de 24,7% do total de 497 municípios.

Ao todo, 20.436 pessoas estão fora de casa: 1.768 desabrigadas (buscando refúgio em prédio púbicos) e 18.668 desalojadas (em casas de parentes e amigos). (…)

Leia mais em: http://zip.net/bgnYPz

.

27 de junho de 2014

Chuvas no Sul do Brasil

Chuva forte no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina deixa milhares de pessoas fora de casa

A metade norte do Rio Grande do Sul, que sofre com o intenso volume de chuvas desde o início da semana, já contabiliza 3.081 pessoas fora de casa. O levantamento é da Defesa Civil estadual, que verificou que 30 cidades estão seriamente atingidas pelo excesso de precipitação.

As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 2686 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 395 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos). O número de municípios afetados chegou a 39. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bcnRmw

.

22 de junho de 2014

Cientistas explicam vínculo entre estresse e ataque cardíaco

PARIS – Cientistas afirmaram neste domingo ter descoberto como o estresse crônico leva a ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais (AVCs): provocando a superprodução de glóbulos brancos, células de defesa do organismo, que em excesso podem ser prejudiciais.O excedente de células se acumulam nas paredes das artérias, reduzindo o fluxo sanguíneo e favorecendo a formação de coágulos que bloqueiam a circulação ou a interrompe, viajando para outra parte do corpo. Os glóbulos brancos “são importantes para combater e curar infecções, mas se você os têm em excesso ou se estiverem no lugar errado, podem ser nocivos”, afirmou o coautor do estudo, Matthias Nahrendorf, da Escola de Medicina de Harvard, em Boston.Há muito tempo os médicos sabiam que o estresse crônico leva a doenças cardiovasculares, mas não entendiam o mecanismo. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bknNCG

.

20 de junho de 2014

Dia Mundial dos Refugiados

Alerta à Humanidade nº 10

Refugiados no mundo ultrapassam marca histórica de 50 milhões, alerta ONU

Jordanien, Flüchtlingslager Saatari Ausschreitungen UNHCR 06.04.2014

Número é o maior desde a Segunda Guerra Mundial e pode aumentar com o surgimento de novos conflitos, como no Iraque, por exemplo. Somente em 2013, registraram-se quase 30 mil novos refugiados por dia.

Ao final de 2013, mais de 51 milhões de pessoas viviam como refugiadas no mundo, constatou o Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur) em seu novo relatório anual Tendências Globais, lançado nesta sexta-feira (20/06). Trata-se da primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial que o número ultrapassa os 50 milhões.

Os motivos para o abandono forçado da terra natal são conflitos, perseguições, violência ou violações dos direitos humanos. Do total de 51 milhões, mais de 33 milhões eram deslocados internos – ou seja, tiveram de deslocar-se dentro do próprio país –, enquanto quase 17 milhões tiveram de cruzar fronteiras. Mais de um milhão de pessoas pediram asilo em 2013. (…)

Fonte: BOL Notícias

.

18 de junho de 2014

Tornados nos EUA

Tornado mata 1 e fere 16 em cidade no Nebraska

Dois grandes tornados atingiram a região de Nebraska, nos Estados Unidos, nesta segunda

Dois grandes tornados atingiram a região de Nebraska, nos Estados Unidos, nesta segunda

Uma pessoa morreu e 16 ficaram feridas na passagem de um tornado pela cidade de Pilger, no nordeste do Nebraska, nos Estados Unidos, nesta segunda-feira, afirmou o xerife do condado de Stanton, Michael Unger. (…) Dois grandes tornados atingiram o nordeste do Nebraska nesta segunda-feira, causando sérios danos em pelo menos uma cidade, de acordo com autoridades locais.

Os tornados, parte de uma supercélula de tempestades, arrancaram árvores e atingiram residências, disseram autoridades. O sistema ainda é uma ameaça e se movia em direção ao noroeste de Iowa. (…)

Leia [e veja] mais em: http://zip.net/btnJVK

.

11 de junho de 2014

Chuvas no sul do Brasil

10 de junho de 2014 – Vaca fica presa entre os galhos no alto de uma árvore após o nível do rio baixar em Quedas do Iguaçu, no interior do Paraná. Mais de 37 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas na região sul do país.

Reprodução/ Portal Quedas/BOL Fotos

.

05 de junho de 2014

Freud explica nº 15

A agressividade nº 6

Psicologia dos grupos nº 2

Mc Dougall, citado por Freud, resumindo o comportamento de um grupo diz que: “… é excessivamente emocional, impulsivo, violento, inconstante, contraditório e extremado em sua ação, apresentando apenas as emoções rudes e os sentimentos  menos refinados; extremamente sugestionável, descuidado nas deliberações, apressado nos julgamentos, incapaz de qualquer forma que não seja a mais simples e imperfeita das formas de raciocínio; facilmente influenciado e levado, desprovido de autoconsciência, despido de autorrespeito e de senso de responsabilidade, e apto a ser conduzido pela consciência de sua própria força, de maneira que tende a produzir todas as manifestações que aprendemos a esperar de qualquer poder irresponsável e absoluto.”

André Contreiro Azevedo, Terrorismo – Psicanálise e o onze de setembro; Coleção Guias da Psicanálise – Volume 3 – Freud, página 54

Referência: Freud, Sigmund. Psicologia das Massas e Análise do Eu,Frankfurt, Fischer, 1999

Rui Martins Iwersen

.

25 de maio de 2014

Relação homem/natureza nº 3

O comércio ilegal de peles faz mais uma vítima: o Leopardo Nebuloso está extinto

¿Cuál ha sido el último felino en extinguirse?

É decepcionante saber que em pleno século 21 as pessoas ainda usam peles de animais como roupa. A indústria da moda evoluiu muito nos últimos anos e hoje é possível vestir roupas de “pele ecológica” (com sua devida procedência e certificação, é claro), ou seja, um artigo que muito se assemelha à textura original da pele, mas sem precisar de nenhum sofrimento para sua obtenção. (…)

Pois bem, o post trata da triste notícia de que mais um felino foi extinto. O Leopardo Nebuloso é uma espécie de Felino do gênero Neofiles que habita regiões de altas altitudes do continente asiático, como Taiwan, Vietnã, Tailândia e sul da China. A espécie em questão é Neofelis nebulosa brachyura, endêmica das altas florestas de Taiwan. O status do gênero Neofiles na Lista Vermelha da IUCN aponta como vulnerável, porém, essa espécie está oficialmente extinta.

As causas da extinção são antrópicas, como já poderíamos imaginar, pois esses felinos são considerados topo de cadeia (na ausência de Tigres e grandes leopardos). Não foi uma extinção natural. (…)

Fonte: http://supercalibiologistic.wordpress.com; enviada por Milene Peixer Loio, colaboradora de GaiaNet

.
.
24 de maio de 2014

Alerta à Humanidade nº 9

Sinais do aquecimento global nº 7

Fontes de água doce, ecossistemas de montanha estão ameaçados pelo aquecimento

.
2011: Pinguins migram do Cabo da Boa Esperança, na África do Sul, devido às mudanças climáticas Schalk van Zuydam/AP

As montanhas, fontes vitais de água doce, são alguns dos ecossistemas mais sensíveis às mudanças climáticas e estão sendo afetadas mais rapidamente do que outros habitats terrestres, advertiu a Unesco em um relatório apresentado no Peru durante um fórum para analisar o problema.

O Fórum Mundial de Montanhas, realizado na sexta e no sábado em Cusco (sudeste), reúne cientistas, organizações internacionais e tomadores de decisão para analisar, entre outros temas, como lidar como o impacto das mudanças climáticas sobre os recursos hídricos das áreas montanhosas. (…) As montanhas e seus vales adjacentes ocupam 24% da superfície terrestre e abrigam 1,2 bilhão de pessoas, segundo dados das Nações Unidas. “Quase 50% da população mundial depende da água produzida através das montanhas”.

Os sistemas de fornecimento de água que estão sendo mais afetados pelas mudanças climáticas são aqueles que são alimentados pelas geleiras e pela neve e por áreas montanhosas, segundo estudos de agências da ONU e de organizações ambientalistas.

A reunião de Cusco também será preparatória para os documentos que serão debatidos na Cúpula de Mudanças Climáticas (COP20) que será convocada por 195 países em dezembro próximo, em Lima. (…)

Leia mais em: http://zip.net/brntqB

.

21 de maio de 2014

Secas e queimadas no Brasil

Somente nesta terça-feira [20 de maio], os satélites do INPE registraram 111 focos de calor em todo o Brasil.
.
O tempo seco afeta a saúde e pode provocar tosse seca, cansaço e desidratação. Outros sintomas são: alergias, pele ressecada, ardência nos olhos, choque ao tocar pessoas e objetos e o aumento de queimadas.
.
Neste mês foram observadas 1.719 queimadas no país, valor mais alto do que no mesmo período do ano passado. De 1º a 20 de maio de 2013 foram 1.442 incêndios florestais em todo o território nacional.

Jornal do Tempo/Notícias; Baixa umidade do ar deixa 26 cidades brasileiras em estado de atenção

.

16 de maio de 2014

Alerta à Humanidade nº 8

Sinais do aquecimento global nº 6

Bósnia e Sérvia têm a pior enchente dos últimos 120 anos

16 de maio de 2014 – Homem fala ao telefone ao lado de carros que ficaram cobertos por lama após inundações em Topcic Polje, Bósnia. A região enfrenta a maior inundação em 120 anos. Pelo menos cinco pessoas morreram e centenas tiveram de deixar suas casas. Algumas cidades estão isoladas.

Dado Ruvic/Reuters

Leia [e veja] mais em: http://zip.net/blnnF0

.

.
11 de maio de 2014

Sinais do aquecimento global nº 5

.
Em regiões secas, o aquecimento global produz secas mais fortes e mais frequentes
.
Rui Martins Iwersen; observações e reflexões
.
.
.
08 de maio de 2014
.
Sinais do aquecimento global nº 4
.
SITUAÇÃO PREVISÍVEL NO AQUECIMENTO GLOBAL
.
Calor, incêndios, redemoinhos de fogo; mais calor, mais incêndios, mais aquecimento; mais raios, mais incêndios, mais calor…
.

A motorista Janae Copelin estava dirigindo em Chillicothe, Missouri (EUA), quando se deparou com esta cena. Um fazendeiro estava queimando seu campo quando o vento provocou um pequeno redemoinho que direcionava o fogo para o céu. Os redemoinhos de fogo são formados quando ventos fortes e calor intenso se combinam.

Leia [e veja] mais em: http://zip.net/bqnkDw

.

29 de abril de 2014

Sinais do aquecimento global nº 3

Seca em São Paulo 

GaiaNet recomenda dessalinização da água do mar 

Cantareira bate novo recorde e nível dos reservatórios cai para 10,9%

Veja a previsão para hoje

Os dias de tempo seco no Sudeste trouxeram uma consequência para o Sistema Cantareira, que voltou a registrar queda nesta terça-feira. Os reservatórios caíram para 10,9%, o menor valor da história. Se nenhuma ação fosse tomada pela Sabesp, o Cantareira secaria em 90 dias, ou seja, no fim de julho.

A comparação foi feita com o ano passado, quando em 29 de abril os reservatórios do Cantareira marcavam 63% e no dia 29 de julho de 2013 o valor caiu para 53%, uma queda de 10%, o que representa o nível do manancial hoje. Esse declínio entre o outono e o inverno é natural, por causa da redução das chuvas nesta época no Sudeste. (…)

Fonte: Jornal do Tempo/Notícias

No dia 23 de março, através da Mensagem Quixotesca nº 3, dirigida ao Governador de São Paulo, recomendei dessalinização da água do mar e outras ações para resolver ecológica e permanentemente o presente e os futuros problemas de água no Estado e na região.

Rui Martins Iwersen

.

28 de abril de 2014

Alerta à Humanidade nº 7

Sinais do aquecimento global nº 2

28 de abril de 2014 – Uma fila de casas foi destruída em Vilonia, no Estado de Arkansas (EUA), com a passagem de um tornado pelo centro-sul do país, neste domingo (27). Ao menos 17 pessoas morreram

Leia [e veja] mais em: http://zip.net/blndq3

.

12 de abril de 2014

Alerta à Humanidade nº 6

Sinais do aquecimento global nº 1

Ciclone Ita alcança costa leste da Austrália com ventos de até 230 km/h

12.abr.2014 - Imagem da Nasa (agência espacial dos Estados Unidos) mostra o ciclone Ita, que alcançou a costa leste da Austrália com ventos de até 230 km/h

Imagem da Nasa (agência espacial dos Estados Unidos) mostra o ciclone Ita.

O ciclone Ita, com ventos de até 230 km/h de velocidade, que podem provocar graves danos, alcançou a costa leste da Austrália nesta sexta-feira (11) à noite, anunciaram as autoridades.

Na noite desta sexta, milhares de moradores das áreas, pelas quais o ciclone deve passar, já estavam em abrigos.

O Ita está classificado como força 2, em uma escala que vai até 5, depois de perder parte de sua energia. Ainda assim, os ventos podem produzir chuvas muito fortes e inundações, além de ondas altas com potencial para afetar a costa. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bwm4xt

.

05 de abril de 2014

Zona oeste de São Paulo vive surto de dengue

São Paulo – Após bater o recorde histórico de número de casos no país e no Estado de São Paulo em 2013, a dengue agora preocupa moradores da zona oeste da capital paulista.

Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde, o bairro do Jaguaré já vive um surto da doença, com 169 casos em apenas três meses. Lapa é o segundo distrito da cidade com a maior incidência da doença: 98 casos desde o início de 2014. Nos dois distritos, o número de casos registrados nos três primeiros meses do ano já supera a soma de todos os registros de dengue notificados nesses locais nos últimos quatro anos. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bcmZ1h

.

31 de março de 2014

Alerta à Humanidade nº 5

Novo relatório da ONU reforça ameaças do aquecimento global

O aquecimento global constitui uma crescente ameaça à saúde, às perspectivas econômicas e aos recursos hídricos e alimentares de bilhões de pessoas, disseram cientistas influentes em um relatório que defende uma ação imediata para fazer frente aos efeitos das emissões de carbono.

O novo trabalho do órgão da ONU Painel Intergovernamental para a Mudança Climática (IPCC, na sigla em inglês) diz que os efeitos do aquecimento estão sendo sentidos em todo lugar, contribuindo para possíveis crises de escassez alimentar, desastres naturais e guerras. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bxmY92

.

22 de março de 2014

Mensagem Quixotesca nº 3

Mensagem ao governador do Estado de São Paulo no Dia Mundial da Água de 2014

Digníssimo Senhor Governador do Estado de São Paulo

A última vez que eu aconselhei um governador, eu aconselhei um amigo e empregado meu que foi governador de uma ilha há muito tempo atrás, e por pouco tempo. Que eu me lembre, na ilha que ele governou não havia problemas de água. Mas na cidade de São Paulo, capital do Estado que o Senhor governa, há um importante problema de água. Em Vosso estado começam a se salientar as mudanças climáticas do tristemente famoso aquecimento global.

Tenho acompanhado pela mídia as notícias da estiagem deste ano em Vosso Estado, a pior dos últimos cinquenta anos, como a foto que Vos ofereço ilustra.  Imaginando as futuras estiagens devidas às mudanças climáticas atuais, senti Vossa angustia para solucionar este grave problema do abastecimento de água potável em Vosso Estado, especialmente para os cerca de quinze milhões de seres humanos que vivem na cidade de São Paulo e em seus arredores.

Louvo Vossos esforços e me solidarizo com o Senhor. Solidarizo-me tanto que pensei em dar-lhe alguns conselhos sobre a questão da água e da urbanização humana. Caso Vossa Senhoria se digne dirigir-me Vossa inestimável e inenarrável atenção, citá-los-ei.

Através da mídia, muito diferente na época de minhas primeiras aventuras, fiquei sabendo que Vossos técnicos e políticos estão propondo captação, de mais um pouco de água para São Paulo, num lago na nascente do Rio Paraíba do Sul, que percorre praticamente todo o estado do Rio de Janeiro e abastece cerca de 10 milhões de fluminenses.

Considerando o enorme custo financeiro e ambiental para uma obra deste tipo, com caráter provisório e conflitante com o vizinho Estado do Rio de Janeiro, que necessita demais das águas do rio; considerando o tempo e os recursos que estas obras emergenciais requereriam e imaginando e considerando outras coisas mais, lembrei-me de algumas informações que eu tenho sobre abastecimento de água, e que podem servir para reflexões sobre a questão da água nas várias regiões da Terra.

Se Vossa Excelência me honrar com Vosso interesse por meus humildes conhecimentos sobre questões de abastecimento de água potável para grandes populações, tomarei a liberdade de enumerar algumas que possam ser úteis para uma solução definitiva, ecologicamente correta, preservacionista e sem conflitos com Estados vizinhos. Ao contrário, o Senhor poderia, inclusive, suscitar replicações do modelo nos estados vizinhos e em outros estados da Federação.

Como o Senhor certamente sabe, Senhor Governador, Las Vegas é uma cidade construída num deserto dos Estados Unidos da América e que tem, hoje, centenas de milhares de habitantes e milhares de hotéis com milhares de hóspedes, exigindo um aporte diário de água potável de milhões de litros. Mas o que poucos sabem, Caro Senhor, é como a cidade de Las Vegas resolveu seu problema com a água e com o lago que fornece toda a água da cidade. Eu vou falar-lhe como foi!

Em Las Vegas, se o consumo de água fosse irracional, o lago que abastece a cidade secaria em poucos anos e a cidade ficaria sem água. Las Vegas decidiu interagir com a água de modo racional; decidiu reciclar toda a água usada e devolver potável ao lago. Hoje, 95% de toda a água utilizada em Las Vegas, inclusive a água dos esgotos sanitários, é reciclada, tornada potável e devolvida saudável ao lago que abastece a cidade com água, dia após dia.

Uma relação racional e ecologicamente mais correta dos habitantes de São Paulo com os lagos que abastecem a cidade é possível. São Paulo é uma cidade com muitos cientistas, com muita tecnologia, com um importante parque industrial e com mão de obra capacitada e disponível. Há recursos financeiros: o que não seria gasto com uma obra “quebra galho”, como a que me parece ser a pretendida por Vosso Governo, seria investido num suposto Projeto de Revitalização do Sistema Cantareira, ou coisa parecida.

As obras deste Projeto teriam menor impacto ambiental. Por exemplo: paralelamente às tubulações que já trazem a água dos lagos do sistema para as cidades da região, tubulações de calibres já maiores que os atuais, levariam a água despoluída de volta aos lagos de origem.

Além de coordenar esta importantíssima ação social e ambiental, o Senhor poderia tomar ainda outras atitudes para aperfeiçoar cada vez mais este sistema: usinas de dessalinização da água do mar no litoral de Vosso Estado, estrategicamente localizadas, porém com o mínimo possível de impacto ambiental e considerando a futura elevação do nível do mar. Vossa atitude poderia, inclusive, contribuir para atenuar a elevação do mar; as geleiras derreteriam e os paulistas as beberiam!

Outras ações como captação e utilização da água da chuva na cidade, recuperação dos lagos, dos rios, riachos, nascentes e matas ciliares da região e educação ambiental contribuiriam muito. Estimule a educação de Vosso povo Governador!

Muitas outras coisas o Senhor poderia pensar e fazer com Vossos técnicos e auxiliares. E isto seria com tempo, recursos financeiros e recursos humanos semelhantes ao da obra atualmente cogitada. Mas, certamente, traria resultados diametralmente diferentes. O projeto atualmente propalado me parece um ‘quebra galho’, e perigoso. Mas, as minhas humildes informações, reflexões e opiniões me fazem crer que o Vosso projeto seria a melhor solução atual.

Os fluminenses e mineiros poderiam fazer algo deste tipo no lago da nascente do Rio Paraíba do Sul e em toda a extensão do rio. Sabe-se que este rio é importantíssimo para a indústria, para a agricultura, para a pecuária e para os cerca de dez milhões de pessoas que vivem em praticamente em toda a sua extensão.

Os paulistas, os fluminenses, os mineiros e os brasileiros em geral ficarão felizes se vós todos tiverdes êxito!

O Sancho mostrou-se também tão solidário com o Senhor e com Vossos súditos, que rogou-me que lhe desse alguns conselhos. Hoje ele estava naqueles dias de empolgação com seus ditados, mas eu consegui que ele só desse três recomendações: Não se despe um santo para vestir outro; há males que vem para o bem; é melhor prevenir do que remediar.

Caso o senhor faça uma boa escolha para resolver o problema do abastecimento de água para a região da cidade de São Paulo, conte com os préstimos deste Vosso humilde serviçal.

Rui Martins Iwersen

.

08 de março de 2014

Alerta à Humanidade nº 4

Vírus gigante de 30 mil anos ‘volta à vida’

Os cientistas afirmam que não há risco de o contágio representar qualquer perigo para humanos ou animais

Um vírus que estava adormecido faz 30 mil anos teria ”ganhado vida” novamente, segundo cientistas da Universidade de Aix-Marseille, na França.

Ele foi encontrado na Sibéria, em uma camada profunda de permafrost, o solo encontrado na região do Ártico formado por terra, gelo e rochas permanentemente congelados. Após ter sido descongelado, o vírus voltou a se tornar contagioso. Os cientistas afirmam que não há risco de o contágio representar algum perigo para humanos ou animais, mas alertaram para o possível risco para humanos de outros vírus infecciosos que podem ser liberados com o eventual descongelamento do permafrost. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bxmHgv

.

02 de março de 2014

Alerta à Humanidade nº 3

Aquecimento climático causará perda de colheitas e outros danos, diz o IPCC

O aquecimento climático reduzirá a produção mundial de cereais em até 2% a cada dez anos e poderá representar 1,45 trilhão de dólares até o fim deste século, segundo um projeto de relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC). (…) Segundo o rascunho atribuído ao IPCC, a produção mundial global perderá entre 0,2 e 2% se a temperatura aumentar 2,5 graus. (…)

A comunidade internacional fixou o objetivo de concluir até o final de 2015, durante a Conferência sobre o Clima da ONU em Paris, um acordo global e urgente de redução das emissões de gases de efeito estufa para limitar o aquecimento a 2°C em relação à era pré-industrial.

Leia mais em: http://zip.net/bgmC7X

.

19 de fevereiro de 2014

Consequências do aquecimento global

Anfíbios da Mata Atlântica estão ameaçados por mudanças climáticas

sapo

Um estudo realizado por pesquisadores do Laboratório de Biogeografia da Conservação da Universidade Federal de Goiás (UFG) revela que as mudanças climáticas que afetarão a Mata Atlântica nas próximas décadas terão graves consequências para as populações de anfíbios da floresta. Segundo o trabalho, publicado na edição de fevereiro da revista Biodiversity and Conservation, o número de espécies e a quantidade de anfíbios devem diminuir sensivelmente em razão das alterações no clima.

Autores do estudo afirmam ainda que é provável que o padrão possa se repetir também com outros organismos, como mamíferos, aves, mariposas e plantas. (…) Estudos como este evidenciam a necessidade de fortalecer ainda mais a proteção das áreas de remanescentes de  Mata Atlântica, que sofrem diversas outras pressões e ameaças além das mudanças climáticas, como o desmatamento, a caça ilegal e o tráfico de animais.

- See more at: http://www.sosma.org.br/17150/anfibios-da-mata-atlantica-estao-ameacados-por-mudancas-climaticas/#sthash.ffJTVASy.dpuf

Fonte: Ecos da Mata nº 463; http://www.ssoma.org.br

.

11 de fevereiro de 2014

Frio, nevascas e tempestades no Hemisfério Norte, calor e seca no sul do Brasil

SP: volume de água em reservatório volta a cair, e nível bate novo recorde

do UOL

Falta de chuvas afeta abastecimento de água em São Paulo

9 fev. 2014 – Represa Jaguari, que faz parte do Sistema Cantareira, em Jacareí, São Paulo, está mais de oito metros abaixo do seu nível de vazão devido à falta de chuvas. Leia mais Mario Ângelo/Sigmapress/Estadão Conteúdo

O nível de água do Sistema Cantareira voltou a cair nesta terça-feira (11), chegando a 19,4% de sua capacidade de armazenamento, e atingiu um novo recorde negativo. Esse é o menor volume registrado na história, de acordo com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

O volume de chuva acumulado de 1º de fevereiro até hoje foi de 2,1 mm, enquanto a média histórica para o mês é de 202,6 mm, segundo a Sabesp. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bqmnWP

.

23 de janeiro de 2014

Alerta à Humanidade

Entre as várias informações ecológicas editadas em GaiaNet desde 2009, muitas são alertas a pessoas, a comunidades, a profissionais, a povos, a países, a regiões, a continentes e, de modo geral ou específico, à Humanidade.

Infelizmente, novos alertas serão editados. Portanto, a partir de hoje, ao lado dos quadros ‘Freud explica’ (atualmente no nº 12), ‘Darwin tinha razão’ (no nº 9) e ‘Mensagens quixotescas’ (no nº 2), editados em algumas páginas de GaiaNet, editaremos também o quadro “Alerta à Humanidade”.

Inicio o quadro ‘Alerta à Humanidade’ de GaiaNet com um alerta da ONU, através do IPCC, sobre as possibilidades do processo de aquecimento global no século XXI.

Alerta à Humanidade n° 1

Alerta da Organização das Nações Unidas (ONU)

Para IPCC, é necessário agir antes de 2030 para manter meta de 2ºC

AFP

PARIS – A meta de limitar o aquecimento global a 2ºC será mais difícil de conseguir caso não sejam tomadas medidas necessárias em larga escala até 2030 para conter a concentração de gases de efeito estufa na atmosfera, informou o IPCC. Os membros do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, em inglês) mostram, em uma versão final de um relatório com publicação prevista para abril os diferentes cenários, segundo as médias tomadas para atenuar o aquecimento. (…)

Os cientistas consideram que só os cenários que preveem uma concentração média de gases de efeito estufa entre 430 e 480 ppm (partes por milhão) em 2100 podem realmente limitar o aumento da temperatura média do planeta a 2ºC. Acima de 530 ppm, é improvável que se consiga.

Mas as emissões de gases de efeito estufa para a atmosfera não param de aumentar (2,2% ao ano entre 2000 e 2010) e, se a tendência se mantiver, a concentração poderá alcançar as 450 ppm em 2030 e aumentar entre 750 e 1.300 ppm em 2100, segundo o IPCC. ”Limitar os níveis de concentração na atmosfera (dos gases de efeito estufa) a 530 ppm ou menos será um desafio mais difícil de alcançar e as opções de alcançá-lo serão mais reduzidas, se as medidas de redução de emissões forem adiadas para além de 2030″, diz o texto. (…)

.

09 de janeiro de 2014

Para além da psicanalise

Entre as revistas que estão agora nas bancas brasileiras, duas me interessaram mais e já comecei a lê-las: da série Coleções, da Super Interessante, da Editora Abril, O guia da Filosofia – a obra, a vida e as inquietações dos 60 maiores filósofos da história; da Coleção Guias da Psicanálise, da Editora Escala – Volume 3, Freud – Para além da psicanálise – o pensamento freudiano rompe as fronteiras disciplinares e motiva debates acalorados na filosofia e nas ciências sociais. Em breve vou falar delas.

.

07 de janeiro de 2014

Freud explica nº 12

A agressividade nº 5

Partindo de especulações sobre o começo da vida e de paralelos biológicos, conclui que, ao lado do instinto para preservar a substância viva e para reuni-la em unidades cada vez maiores, deveria haver outro instinto, contrário àquele, buscando dissolver essas unidades e conduzi-las de volta a seu estado primevo e inorgânico. Isso equivalia a dizer que, assim como Eros, existia também um instinto de morte. Os fenômenos da vida podiam ser explicados pela ação concorrente, ou mutuamente oposta, desses dois instintos.

Não era fácil, contudo, demonstrar as atividades desse suposto instinto de morte. As manifestações de Eros eram visíveis e bastante ruidosas. Poder-se-ia presumir que o instinto de morte operava silenciosamente dentro do organismo, no sentido de sua destruição, mas isso, naturalmente, não constituía uma prova. Uma ideia mais fecunda era a de que uma parte do instinto é desviada no sentido do mundo externo e vem à luz como um instinto de agressividade e destrutividade.

Dessa maneira, o próprio instinto podia ser compelido para o serviço de Eros, no caso de o organismo destruir alguma outra coisa, inanimada ou animada, ao invés de destruir o seu próprio eu (self). Inversamente, qualquer restrição dessa agressividade dirigida para fora, estaria fadada a aumentar a autodestruição, a qual, em todo e qualquer caso, prossegue.

Sigmund Freud, 1930, O Mal-Estar na Civilização; Imago Editora Ltda, Rio de Janeiro, 1974; página 79

Rui Iwersen

.

05 de janeiro de 2014

Frio glacial no Hemisfério Norte e onda de calor no Hemisfério Sul

4.jan.2014 – Pessoas lotam a praia de Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro, neste sábado (4) de calor intenso.

Yasuyoshi Chiba/AFP/BOL Fotos

Leia mais em: http://zip.net/bml0hZ

.

09 de dezembro de 2013

A agressividade humana

Briga entre torcedores

Torcedor do Vasco parte para o ataque com objeto metálico mesmo com torcedor desacordado Leia mais Heuler Andrey/AGIF

O promotor Francisco de Paula Fernandes Neto responsabilizou, nesta segunda-feira, o Atlético-PR pela briga generalizada na arquibancada da arena Joinville, domingo, pelo Brasileirão. (…) Quatro torcedores foram internados no domingo. Dois deles receberam alta nesta segunda. O episódio de violência em Joinville terminou com três detidos para averiguação – que foram para presídio na madrugada desta segunda, de acordo com a Polícia de Santa Catarina. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bhlLDm

.

17 de novembro de 2013

Alerta da ONU sobre mudanças climáticas

Ban Ki-moon: tufão nas Filipinas é um alerta ao planeta

O tufão que devastou as Filipinas deve servir de advertência para que as mudanças climáticas sejam levadas a sério, disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, neste sábado na Estônia. ”Vivemos um momento histórico crucial. Nosso futuro dependerá do que decidirmos fazer, mas ainda há gente na Terra que parece acreditar que temos dois planetas”, declarou Ban Ki-moon diante de uma centena de estudantes, diplomatas e jornalistas.
.
“Vimos o que acaba de acontecer nas Filipinas. É um alerta urgente para a Terra, um exemplo de mudança climática que mostra como essas mudanças afetam a todos na Terra”, acrescentou. ”É preciso agir antes que seja muito tarde. A ameaça de um aumento de apenas 2ºC da temperatura do globo afetará a todos. A ameaça é muito real e todos temos a responsabilidade de evitá-la”, insistiu. (…)
.
Leia mais em: http://zip.net/bxlw4C

.

09 de novembro de 2013

Tufão mais intenso da história do Planeta atinge as Filipinas, com ventos de 275km/h

O tufão Hayan, o décimo primeiro do Oceano Pacífico Noroeste, se formou no último domingo e chegou na quinta-feira nas Filipinas. (…) Na manhã desta sexta-feira o Hayan chegou as Filipinas, com rajadas de ventos de 275km/h. A pressão atmosférica no olho do tufão é maior já vista pelos meteorologistas.

A tormenta está sobre a ilha de Samar, 600 quilômetros a sudeste de Manila, capital das Filipinas. Várias áreas, que estão no caminho do fenômeno, sofrerão com chuvas intensas, ventos devastadores, inundações e as ondas nas regiões costeiras podem chegar a seis metros de altura. (…) Por causa da velocidade e do tamanho, Hayan está classificado como Super Tufão de Categoria 5, a mais alta da escala Saffir-Simpson. (…)

Fonte: Jornal do Tempo/Notícias

.

28 de setembro de 2013

Mudanças Climáticas

Temperatura do planeta pode subir quase 5ºC até fim do século, estima IPCC

do UOL

2013: O planeta teve o quinto junho mais quente já registrado na série história, segundo dados da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos, a NOAA. A temperatura média global de junho ficou em 16,14 graus Celsius, empatado com a de junho de 2006, o que representa 0,64ºC acima da média do século 20. Leia mais NOAA Climate.gov team

A temperatura do planeta subirá quase 5 graus Celsius (ºC) até 2100, afirma a previsão mais pessimista do novo relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), divulgado nesta sexta-feira (27). O painel reunido em Estocolmo, na Suécia, analisou quatro cenários possíveis sobre as mudanças climáticas até 2100. No caso mais otimista, a elevação da temperatura varia entre 0,3°C e 1,7ºC no período 2081-2100 frente à média observada entre 1986 e 2005.

Já na hipótese mais pessimista, o planeta ficará entre 2,6ºC e 4,8°C mais quente na mesma comparação. Os especialistas apresentaram essa variação baseada em quanto o planeta pode emitir, nas próximas décadas, de gases que provocam o efeito estufa na atmosfera. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bqk2QR

.

25 de setembro de 2013

Elevação do mar no século XXI

Elevação do nível do mar pode superar 80 cm até o fim do século

AFP

 Estocolmo – Especialistas revisarão para cima a elevação do nível do mar esperada para o próximo século na sexta-feira (27), durante a conferência sobre o clima em Estocolmo, na Suécia, alertando para uma ameaça importante provocada pelas mudanças climáticas que não deve preocupar apenas os atóis do Pacífico.

Em 2007, em seu relatório, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês) avaliou que a alta média dos oceanos poderia alcançar entre 18 e 59 centímetros em 2100. Em sua nova análise sobre o estado do planeta, que terá sua primeira parte publicada na sexta-feira, a organização científica revisará estes números para cima, referindo-se a uma alta das águas que pode superar os 80 cm no fim do século, segundo versão provisória do resumo que ainda pode ser modificada. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bjk1ps

.

20 de setembro de 2013

Elevação futura do mar

Cidades costeiras correm risco de perder US$ 1 trilhão com enchentes

Chineses escoltados por seguranças armados carregam caixas com dinheiro em rua alagada de Guangzhou, que foi atingida por um tufão. Leia mais

Paris – As 136 maiores cidades costeiras do mundo correm um risco de sofrer perdas anuais combinadas de US$ 1 trilhão (cerca de R$ 2,393 trilhões) com enchentes até 2050 a menos que melhorem drasticamente suas defesas, alertou um estudo. As perdas atuais são de US$ 6 bilhões ao ano (mais de R$ 14 bilhões), e quatro cidades – Miami, Nova York e Nova Orleans, nos Estados Unidos, e Guangzhou, na China – respondem por 43% dos custos, destacou a pesquisa publicada na edição deste domingo (18) da revista Nature Climate Change.

(…) ”Sem adaptações [de proteção contra enchentes], o aumento projetado de perdas médias até 2050 é enorme, com perdas agregadas aumentando para mais de US$ 1 trilhão por ano”, segundo o pior cenário projetado. (…) ”Temos cada vez mais pessoas dependentes destas proteções. Isto significa que se tivermos o rompimento de um dique, havendo mais pessoas atrás dele, teremos catástrofes maiores”, explicou Hallegatte à AFP.

(…) De acordo com Hallegatte, sua equipe estima que seriam necessários cerca de US$ 50 bilhões ao ano (quase R$ 120 bilhões anuais) para intensificar a proteção contra enchentes nas 136 cidades mencionadas no estudo, um cifra “muito abaixo” das perdas estimadas.

“Fracassar na adaptação não é uma opção viável para as cidades costeiras”, ressaltou o estudo.

Leia mais em: http://zip.net/bhkHXM

.

16 de setembro de 2013

Tempestades no Japão

Tufão Man-yi mata um e deixa feridos no Japão

do UOL

  • Kyodo/ReutersHóspedes de hotel são resgatados em rua alagada por tempestade provocada pelo tufão Man-yi, no JapãoHóspedes de hotel são resgatados em rua alagada por tempestade provocada pelo tufão Man-yi, no Japão

O tufão Man-yi chegou nesta segunda-feira (16, data local) ao Japão causando a morte de uma pessoa e provocando fortes chuvas e ventos de mais de 160 km/h, enquanto foram ativados os alertas de inundações em várias regiões do país e centenas de voos domésticos cancelados.

Dezenas de pessoas ficaram feridas, de acordo com a AP. Policiais e agentes de segurança disseram que uma mulher de 72 anos foi encontrada morta após seu corpo ser retirado de escombros da residência onde morava, no leste de Kyoto. Segundo a emissora de TV NHK, três pessoas estão desaparecidas.

A Agência Meteorológica do Japão alertou de “fortes chuvas sem precedentes” e pediu aos cidadãos que tomem precauções enquanto as autoridades locais ordenaram a evacuação de ao menos 260 mil de pessoas em várias províncias do centro do Japão. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bykXs5

.

31 de agosto de 2013

Consumo, poluição, aquecimento, insustentabilidade

Terra entra no ‘vermelho’ com dívida ecológica 4 meses antes do fim de 2013

2011: Terreno em San Isidro de Cienega, no Estado de Nuevo Leon, mostra as marcas da pior seca no México em sete décadas.

Os habitantes da Terra entraram novamente no “cheque especial” em termos de “dívida ecológica”, depois de terem esgotado em apenas oito meses o equivalente aos recursos naturais que o planeta pode produzir em um ano sem comprometer sua reposição, anunciou a Global Footprint Network. A ONG calcula todos os anos o dia em que o consumo da humanidade de recursos naturais - alimentos, matérias-primas, absorção de dejetos e de CO2 - ultrapassa o que a natureza pode gerar em um ano sem reduzir seu capital.

O chamado “Dia da Sobrecarga” (Overshoot Day) aconteceu neste 20 de agosto, segundo a ONG sediada nos Estados Unidos e presente na Europa e no Japão. Até 31 de dezembro, os humanos viverão de provisões que já estão superexploradas, como no caso dos peixes, por exemplo. E também viverão em um planeta mais poluído devido ao acúmulo de CO2 na atmosfera causando o aquecimento global.

Isso já aconteceu antes em meados de novembro dos anos 1980, em outubro nos anos 1990, em setembro nos anos 2000. Esta data simbólica e aproximada, que em 2012 aconteceu em 23 de agosto, é antecipada um pouco a cada ano. Isso demonstra um claro sinal, segundo a ONU, do nível de vida cada vez menos sustentável dos habitantes da Terra, cada vez mais numerosos.

Dívida de um planeta e meio

Durante algum tempo, a Terra conseguiu suprir as necessidades dos homens sem se esgotar, mas o “limite crítico” foi atingido nos anos 1970 com a elevação do consumo e da população, recordou a Global Footprint Network, criada em 2003. E nossa “dívida ecológica” só fez crescer desde então. Ao ponto em que hoje precisamos de “um planeta e meio” para responder de forma duradoura às necessidades dos habitantes da Terra durante um ano, enfatizou, por sua parte, a WWF, associada à operação.

De acordo com a ONG, os devedores ecológicos utilizam mais do que eles possuem.  (…) ”Hoje em dia, mais de 80% da população mundial nos países usam mais recursos que seus próprios ecossistemas podem renovar”, advertiram as associações. “Globalmente, estamos numa trajetória na qual precisaremos dos recursos de dois planetas muito antes de meados do século 21.” (…)

Leia mais em: http://zip.net/bjkHzZ

.

17 de agosto de 2013

Atividade humana pode ser causa de 95% do aquecimento global, adianta estudo

Reuters

Oslo - Cientistas do clima estão cada vez mais seguros de que a atividade humana está causando o aquecimento global, segundo trechos de um importante relatório da ONU (Organização das Nações Unidas) que será publicado em breve, mas estão achando mais difícil do que o esperado prever o impacto sobre determinadas regiões nas próximas décadas. (…)

Rascunhos vistos pela Reuters de um estudo feito por um painel de especialistas da ONU, que deve ser publicado no mês que vem, dizem que é ao menos 95% provável que a atividade humana – liderada pela queima de combustíveis fósseis – seja a principal causa de aquecimento desde os anos 1950.

Isso é mais do que os 90% registrados no último relatório, em 2007, os 66% em 2001 e os 50% em 1995, reduzindo cada vez mais os argumentos de uma pequena minoria de cientistas que culpa as variações naturais do clima. (…)

Leia mais em: http://zip.net/bnkGjC

.

09 de agosto de 2013

Dia Internacional dos Povos Indígenas

Desmatamento afeta resistência à seca da Amazônia, alerta estudo

EFE

 Os agentes do Ibama apreenderam 18,1 mil metros cúbicos de madeira (cerca de 730 caminhões cheios), quatro caminhões, quatro tratores, oito balsas e cinco empurradores nas cidades de Anapu, Uruará, Novo Progresso e Santana do Araguaia Leia mais Nicélio Silva/Ibama

A resistência da floresta amazônica ao estresse térmico, como em situações de seca, poderia estar se debilitando, segundo estudo da Universidade de Valência, no leste da Espanha. Esta é a principal conclusão do estudo que avaliou os efeitos das secas de 2005 e 2010 nas florestas tropicais do Amazonas e que foi publicado no Journal of Geophysical Research.

Segundo os pesquisadores, as regiões mais afetadas por este aquecimento recente “se encontram na zona sudeste, coincidindo com o chamado arco de desmatamento”, que inclui os Estados de Rondônia, Mato Grosso e Pará, onde as práticas de desmatamento “foram mais agressivas nos últimos anos”. Um dos fatores mais determinantes da mudança climática sobre a região amazônica são as secas severas, “fenômenos que se produzem por um aumento na temperatura do mar”, em particular na zona leste do Oceano Pacífico, e que são conhecidas popularmente como El Niño.

(…) A análise dos dados climáticos dos últimos 32 anos e dados de satélites entre 2000 e 2012 mostram um aquecimento estatisticamente significativo na última década, algo que não se observa nas duas anteriores.

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/ciencia/2013/08/07/amazonia-reduz-resistencia-termica-e-secas-podem-aumentar-alerta-estudo.htm

.

24 de julho de 2013

Calor no hemisfério norte, frio no sul do Brasil 

Os morros da Grande Florianópolis, em Santa Catarina, amanheceram cobertos de gelo nesta terça-feira (23). A Grande Florianópolis voltou a registrar neve após 58 anos. A sensação térmica chegou a -20°C na serra. Alvarelio Kurossu/Agência RBS/BOL Fotos

.

03 de julho de 2013

Amazônia desconhecida

O Discovery Channel, canais 51 e 551 da NET, mostrará domingo, às 21 horas, que ‘uma área da Amazônia do tamanho da França já foi desmatada” e que, realmente, como diz um indígena da região, “o homem branco não ama a natureza”.

Amazônia Desconhecida, domingo, dia 7, 21 horas,  no Discovery channel.

.

01 de julho de 2013

Chuvas e enchentes no sul do Brasil

Chuva deixa oito cidades de Santa Catarina em emergência

Oito cidades de Santa Catarina na região da divisa com o Paraná decretaram situação de emergência por causa da chuva das últimas duas semanas na região. Os decretos confirmados até as 13h desta segunda-feira (1º) são de Porto União, Canoinhas, Irineópolis, Três Barras, Mafra, Bela Vista do Toldo, Itaiópolis e Timbó Grande.

Segundo a Defesa Civil, 600 famílias precisaram sair de casa por causa de alagamentos e deslizamentos de terra nessas cidades. Elas estão em abrigos públicos ou casas de parentes.

O nível do Rio Negro, um dos maiores da região, subiu seis metros no período, segundo o secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus. “Além das casas inundadas, muitas famílias tiveram perdas com a agricultura. Alguns criadores de frango estão ilhados”, disse o secretário. (…)

Fonte: Folha.com

.

28 de junho de 2013

Chuvas no sul do Brasil

Governo do Paraná decreta situação de emergência em 59 por causa das chuvas

do UOL

  • Área rural de Mirador é inundada após chuvas no Paraná

O governador Beto Richa (PSDB) assinou nesta sexta-feira (28) decreto estadual que declara situação de emergência nos 59 municípios mais atingidos pelas chuvas que atingem o Paraná desde a semana passada. Com o decreto, as prefeituras passam a contar com prazo de 180 dias para contratar serviços emergenciais com menos trâmites burocráticos. As prefeituras farão um levantamento dos danos provocados pelas chuvas e elaborarão plano de trabalho, que será encaminhado ao governo federal, para liberação de recursos, informa a agência de notícias do governo.

(…) Em boletim divulgado às 12h desta sexta-feira (28), a Defesa Civil Estadual informa que as chuvas afetaram 96.333 pessoas em 78 municípios. Destas, 12.930 foram desalojadas (ou seja, tiveram de sair de suas casas) por elevação de nível de rios, deslizamentos ou danos a residências. Outras 957 foram desabrigadas (ou seja, perderam suas casas devidos às chuvas).

Nesta sexta, 1.279 pessoas permanecem desalojadas, ou seja, ainda não tiveram condições de voltar para casa. Entre os desabrigados, 505 estão em abrigos públicos – os demais foram para casas de parentes ou amigos. (…)

A situação de emergência é usada pelas prefeituras para informar o governo federal de desastres que causam danos e prejuízos que comprometem parcialmente a capacidade de resposta do poder público. Assim, o município ganha direito a transferências de dinheiro para socorro e assistência às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução.

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2013/06/28/onze-cidades-do-parana-decretam-situacao-de-emergencia-por-causa-das-chuvas.htm

.

25 de junho de 2013

Tempestades pelo mundo

Bairro residencial de Calgary, no Canadá, fica alagado após cheia do rio Bow, no Estado de Alberta. A enchente obrigou milhares de moradores a deixarem suas casas Andy Clark/Reuters

.

23 de junho de 2013

Chuvas e enchentes pelo mundo

Indiano carrega uma criança por meio de um sistema de resgate por corda da policia da fronteira indo-tibetana sobre rio inundado pelas chuvas de monção em Govind Ghat, na Índia, neste domingo (23). O clima ruim atrapalhou as operações de resgate na parte norte da Índia onde estima-se que mais de 1000 pessoas tenham morrido por causa de deslisamentos de terra em inundações que deixaram indianos e turistas presos sem comida ou água Maman Vatsyayana/AFP/BOL Fotos

.

23 de junho de 2013

Freud explica nº 1

O vandalismo em manifestações populares

“O elemento de verdade por trás disso tudo, elemento que as pessoas estão tão dispostas a repudiar, é que os homens não são criaturas gentis que desejam ser amadas e que, no máximo, podem defender-se quando atacadas; pelo contrário, são criaturas entre cujos dotes instintivos deve-se levar em conta uma poderosa quota de agressividade. Em resultado disso, o seu próximo é, para eles, não apenas um ajudante potencial ou um objeto sexual, mas também alguém que os tenta a satisfazer sobre ele a sua agressividade, a explorar sua capacidade de trabalho sem compensação, utilizá-lo sexualmente sem o seu consentimento, apoderar-se de suas posses, humilhá-lo, causar-lhe sofrimento, tortura-lo e mata-lo. Homo homini lupus [O homem é o lobo do homem]Quem, em face de toda sua experiência da vida e da história, terá a coragem de discutir essa asserção? Via de regra, essa cruel  agressividade espera por alguma provocação, ou se coloca a serviço de algum outro intuito, cujo objetivo também poderia ter sido alcançado  por medidas mais brandas. Em circunstâncias que lhe são favoráveis, quando as forças mentais contrárias que normalmente a inibem se encontram fora de ação, ela também se manifesta espontaneamente e revela o homem como uma besta selvagem, a quem a consideração para com sua própria espécie é algo estranho.” (página 71)

“A existência da inclinação para a agressão, que podemos detectar em nós mesmos e supor com justiça que ela está presente nos outros, constitui o fator que perturba nossos relacionamentos com o nosso próximo e força a civilização a um tão elevado dispêndio de energia. Em consequência dessa mútua hostilidade primária dos seres humanos, a sociedade civilizada se vê permanentemente ameaçada de desintegração.” (página 72)

Freud, 1930, O Mal-Estar na Civilização; Imago Editora Ltda, Rio de Janeiro, 1974

Rui Iwersen

.

19 de junho de 2013

Contradições nos protestos pelo Brasil

Pobre Planeta

19 jun. 2013 – Policial usa extintor para apagar o fogo em ônibus queimado por manifestantes durante protesto pela redução da tarifa de ônibus em Niterói. O ato de vandalismo ocorre horas depois de anunciada a revogação do aumento pela prefeitura Mais Fabiano Rocha/Agência O Globo/BOL

.

18 de junho de 2013

Protestos pelo Brasil

18 jun. 2013 – Veículo da TV Record estacionado em frente à Prefeitura de São Paulo é incendiado nesta terça-feira (18), sexto dia dos protestos que começaram contra o aumento da tarifa do transporte coletivo. Um grupo tentou invadir o local, e houve confronto com a Guarda Civil Metropolitana Mais Eduardo Knapp/Folhapress/BOL

.

17 de junho de 2013

Aquecimento dos mares, degelo, elevação dos mares

Aquecimento dos mares derreteu 55% do gelo da Antártida em 5 anos

AFP

.
Washington - Novo estudo da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) descobriu que o aquecimento dos mares derrete as plataformas glaciares em torno da Antártida, o que já provocou a perda de 55% da massa de gelo original do polo Sul, entre 2003 e 2008. O grupo liderado por Eric Rignot reconstituiu o acúmulo e a espessura de gelo com satélites e aviões, assim como as mudanças na elevação das plataformas congeladas e a velocidade de deslocamento Leia mais Nasa/GSFC
.
O aquecimento dos oceanos faz derreter as plataformas glaciares em torno da Antártida e é o responsável pelas maiores perdas da massa de gelo, tradicionalmente atribuídas à formação de icebergs, revelou a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) em um estudo publicado esta quinta-feira (13).

Cientistas estudaram as taxas de derretimento destas massas de gelo, prolongamentos das geleiras flutuantes no oceano, que cobrem uma superfície de 1,5 milhão de quilômetros quadrados. Este primeiro estudo realizado sobre as plataformas de gelo em torno da Antártida revela que o derretimento de sua base respondeu por 55% da perda total de sua massa de 2003 a 2008, um volume muito mais importante do que o previamente calculado.

(…) A Antártida contém, em média, 60% das reservas de água doce do planeta nestas plataformas, espécies de barreiras de gelo, reduzindo o escoamento das geleiras para o oceano. Determinar como elas derretem ajudará os glaciologistas e outros cientistas a melhorar suas previsões sobre a resposta da massa glaciar antártica ao aquecimento do oceano e sobre sua contribuição para a elevação do nível dos mares.

(…) Para esta pesquisa, publicada na edição da revista Science desta sexta-feira (14), os cientistas reconstituíram o acúmulo de gelo e a espessura com satélites e aviões, assim como as mudanças na elevação destas plataformas e a velocidade de deslocamento. Eles conseguiram, ainda, determinar com qual velocidade derreteram e compará-las com a formação de icebergs.  (…) “Nosso estudo mostra que o derretimento da base das plataformas de gelo no entorno da Antártica contribui de forma muito mais importante”, afirmou.

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/ciencia/2013/06/14/aquecimento-dos-mares-derrete-gelo-na-antartida.htm

.

10 de junho de 2013

Coca-Cola quer pintar as cidades brasileiras

Para onde será que a Coca-Cola acha que irão as tintas se os brasileiros decidirem “pintar o Brasil para a Copa das Confederações”?

As tintas das pinturas de ruas, calçadas e muros para torcer pela Seleção Brasileira de Futebol irão para o solo, para os lençóis freáticos, para os rios, para o mar, para os alimentos, para as bebidas e para a Coca-Cola, que de bom só tem energético, potássio e água.

Rui Iwersen; Reflexões sobre a propaganda da Coca-Cola “Vamos colorir o Brasil para a copa das Confederações”.

.

06 de junho de 2013

Desmatamento da Amazônia

Resultado consolidado do PRODES mostra redução de 29% no desmatamento na Amazônia em 2012

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE/) concluiu o mapeamento e o cálculo da taxa de desmatamento na Amazônia Legal para o período agosto/2011 a julho/2012, atividades realizadas no âmbito do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal – PRODES. O resultado final do estudo computou uma taxa de 4.571 km2/ano.

Este valor representa a menor taxa de desmatamento registrada na Amazônia Legal desde que o INPE começou a medi-la, em 1988. O PRODES computa como desmatamento as áreas maiores que 6,25 hectares onde ocorreu remoção completa da cobertura florestal – o corte raso.

O resultado consolidado do PRODES 2012 indica uma redução de 29% em relação à taxa do ano anterior, em que foram medidos 6.418 km2, e de 84% em relação a 2004, quando foi criado o Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm).

A tabela abaixo apresenta a distribuição da taxa de desmatamento nos estados que compõem a Amazônia Legal:

(…) Desde 1988, este foi o primeiro levantamento feito pelo INPE em que não foram utilizadas imagens do satélite americano Landsat 5/TM. A taxa de 2012 foi integralmente calculada a partir do mapeamento das imagens do satélite inglês DMC-UK2 e do sensor LISS-3 do satélite indiano ResourceSat 1.

Confira abaixo a evolução da taxa desde 2004 por estado e para toda Amazônia Legal:

O resultado do PRODES 2012 confirma a tendência de redução na taxa de desmatamento na Amazônia Legal, conforme mostram os gráficos abaixo:


(a) Média entre 1977 e 1988,  (b) Média entre 1993 e 1994

Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE –http://www.inpe.br

.

05 de junho de 2013

05 de junho – Dia Mundial do Meio Ambiente

Desmatamento da Mata Atlântica

Dados do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica

A Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgaram os novos dados do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, no período de 2011 a 2012. O estudo aponta total de supressão de vegetação nativa de 23.548 hectares (ha), ou 235 Km². Destes, 21.977 ha correspondem a desflorestamentos, 1.554 ha a supressão de vegetação de restinga e 17 ha a supressão de vegetação de mangue. Na comparação dos 10 Estados avaliados em todos os períodos (BA, ES, GO, MG, MS, PR, RJ, RS, SC e SP) o aumento foi de 29% em relação ao período anterior (2010-2011) e de 23% em relação aos três últimos anos (2008-2011).

A taxa anual de desmatamento é a maior desde 2008. No período 2008 a 2010, a taxa média anual foi de 15.183 hectares. No levantamento de 2010 a 2011, a taxa anual ficou em 14.090 ha.

Os dados foram apresentados nesta terça-feira (4/6) por Marcia Hirota, diretora de Gestão do Conhecimento e coordenadora do Atlas pela SOS Mata Atlântica; Flávio Jorge Ponzoni, pesquisador e coordenador técnico do estudo pelo INPE; e Mario Mantovani, diretor de Políticas Públicas da Fundação.

O levantamento apresenta, pela primeira vez, os remanescentes florestais do Piauí, que totalizam 34% da área original no Estado protegida pelo Mapa da Área da Aplicação da Lei da Mata Atlântica (11428/2006). Flávio Jorge Ponzoni, do INPE, ressalta a importância de conseguir mapear toda a extensão da Mata Atlântica. Ele destaca ainda que esta nova edição do estudo apresenta  a versão preliminar do Mapa do Bioma Mata Atlântica, que inclui as áreas naturais como campos, várzeas, refúgios, cordões de restinga e dunas, o que difere das versões anteriores que apenas mapeavam os remanescentes florestais.

(…) a área original que resta do bioma é de 8,5% – a Mata Atlântica é o bioma mais ameaçado do Brasil. (…) Se forem considerados todos os pequenos fragmentos de floresta natural acima de 3 hectares, o índice chega a 12,5%. (…)

Ranking do desmatamento

Minas Gerais, Bahia, Piauí e Paraná são os Estados com situação mais crítica. Minas é o campeão do desmatamento pela quarta vez consecutiva, sendo responsável pela metade da destruição da Mata Atlântica no período analisado, com total de 10.752 hectares do bioma perdidos – o aumento na taxa de desmate no Estado foi de 70% comparado com o período anterior.

Em segundo lugar no ranking, a Bahia perdeu 4.516 hectares de floresta nativa. O Piauí, monitorado pela primeira vez, perdeu 2.658 hectares e já ficou com o terceiro lugar no ranking. O Paraná, além de ser o quarto no ranking, com 2.011 hectares perdidos no período, é um destaque negativo por ter sido observado um aumento de 50% na taxa de desmatamento do Estado. Já os destaques positivos são Espírito Santo e Mato Grosso do Sul, que tiveram redução de desmatamento de 93% e 92% respectivamente.

Pernambuco foi o único Estado que perdeu área de manguezal: 17 hectares. Os manguezais funcionam como berçários marinhos e são áreas muito importantes para atividades como a pesca. Na Mata Atlântica, o total de vegetação de mangue corresponde a 224.954 ha, sendo que Bahia (61.478 ha), Paraná (33.422 ha), São Paulo (24.891 ha) e Sergipe (22.959 ha) são os Estados que possuem as maiores extensões. (…)

Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais  - INPE – http://www.inpe.br/noticias

.

01 de junho de 2013

Influenza A subtipo H1N1

Influenza A subtipo H1N1 também conhecido como A (H1N1), é um subtipo de Influenzavirus A e a causa mais comum da influenza (gripe) em humanos. A letra H refere-se à proteína hemaglutinina e a letra N à proteína neuraminidase. Este subtipo deu origem, por mutação, a várias estirpes, incluindo a da gripe espanhola (atualmente extinta), estirpes moderadas de gripe humana, estirpes endêmicas de gripe suína e várias estirpes encontradas em aves. (…)

Em Abril de 2009, um surto de H1N1 matou mais de 100 pessoas no México, e pensava-se existirem mais de 1500 indivíduos infectados em todo o mundo em 26 de Abril de 2009. O Centers for Disease Control and Prevention nos Estados Unidos avisou que era possível que este surto desse origem a uma pandemia.2 . (…)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre

.

23 de maio de 2013

Mudanças climáticas em debate na TV

A partir da informação do Painel das Mudanças Climáticas da ONU (IPCC) de que atingimos em maio a marca histórica de 400 ppm de carbono na atmosfera, e que esta é a marca limite para que a temperatura do Planeta não eleve-se mais que 2ºC, o programa Cidades e Soluções, da TV Globo News, refletiu sobre as “consequências futuras das mudanças climáticas”.

André Trigueiro e seus convidados, Sérgio Besserman, coordenador da Adaptação às Mudanças do Clima do Rio de Janeiro, e Roberto Schaeffer, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e cientista do IPCC, analisaram as causas e as consequências das mudanças climáticas e as ‘necessárias ações para evitarmos um aquecimento global ainda maior’.

Para os debatedores, com esta quantidade de gases de efeito estufa na atmosfera, ‘no mínimo a Terra será 2ºC mais quente que antes da Era Industrial’, e a principal causa é ‘o nosso modo de consumir, especialmente energia; nossa economia é baseada em energia fóssil e nossa mobilidade baseada no automóvel; nas cidades é mais fácil andar de carro que a pé’. Segundo eles, precisamos mudar a sociedade de consumo, estimular o transporte coletivo, a bicicleta e outros meios de locomoção, utilizar fontes energéticas menos poluentes e procurar a eficiência energética. ‘Cedo ou tarde teremos que fazer isso, então é melhor que façamos logo, para tornar o Planeta menos hostil à nossa presença’.

Sérgio Besserman, ‘filosofando e falando com o coração’ se pergunta: ‘a questão agora é sabermos se nós nos importamos ou não com nossos filhos e com nossos netos, se consideramos quem ainda não nasceu nosso próximo ou não, e se nos preocupamos com eles ou não’.

Rui Iwersen, editor

,

22 de maio de 2013

Gases de  efeito estufa

Hoje, às 23h30 e em outros dias e horários alternativos da semana, o programa Cidades e Soluções da TV Globo News, canais 40 e 540 da Net e globo.com/globonews, analisará “quais serão as consequências climáticas do recorde de emissão de gases estufa na atmosfera”.

Efeito Estufa

efeito estufa (português brasileiro) ou efeito de estufa (português europeu) é um processo que ocorre quando uma parte da radiação infravermelha emitida pela superfície terrestre é absorvida por determinados gases presentes na atmosfera. Como consequência disso, o calor fica retido, não sendo libertado para o espaço. O efeito estufa dentro de uma determinada faixa é de vital importância pois, sem ele, a vida como a conhecem os não poderia existir. Serve para manter o planeta aquecido, e assim, garantir a manutenção da vida.

O que se pode tornar catastrófico é a ocorrência de um agravamento do efeito estufa que destabilize o equilíbrio energético no planeta e origine um fenômeno conhecido como aquecimento global. (…)

Wikipédia – A enciclopédia livre

.

21 de maio de 2013

Tornados causam destruição em Estados norte-americanos

Um dia após a passagem de um tornado em Moore, nos Estados Unidos, nuvens carregadas voltam a encobrir o céu da região. O desastre natural deixou dezenas de mortos AP/BOL Fotos

.

18 de maio de 2013

Informações sobre o aquecimento global

Temperatura global subiu até 2ºC em 2012

Agência Estado

.

O ano de 2012 foi um dos dez mais quentes de toda a história. O alerta é da OMM (Organização Meteorológica Mundial), que publica nesta quinta-feira (2) sua avaliação sobre a situação climática e o avanço do aquecimento global.

Entre os destaques está o Nordeste brasileiro, que viveu em 2012 a pior seca em meio século. Foi uma das anomalias climáticas mais importantes do planeta no ano passado, que afetou 1.100 municípios, um quinto de todas as cidades brasileiras. Na América do Sul e no Brasil, a onda de calor fez as temperaturas médias ficarem entre 1ºC e 2°C acima do normal. (…)

Entre os cientistas da entidade, a onda de calor e as anomalias são vistas com preocupação. “Esse é um sinal alarmante”, declarou o secretário-geral da OMM, Michel Jarraud. “Tudo indica que o aquecimento continuará a ocorrer por causa da concentração de gases de efeito estufa”, insistiu.

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/ciencia/2013/05/02/temperatura-do-planeta-avancou-ate-2-c-em-2012.htm

.

06 de maio de 2013

Mudanças climáticas e sanitárias

Em Joinville, no norte do Estado de Santa Catarina, foi registrado o primeiro caso de Gripe A (H1N1). Desde o início do outono, 5 casos de gripe A foram registrados no Estado.

Rede Globo de Televisão; RBS TV; RBS Notícias; 06 de maio de 2013

A cidade do Rio de Janeiro foi assolada hoje por uma forte ventania; árvores foram derrubadas e casas destelhadas. Os ventos chegaram a 92 quilômetros por hora. Em Vitória, no Espírito Santo, ventos de até cem quilômetros por hora,”como um furacão”, causaram grandes estragos na cidade. “O lixo subia como um redemoinho!” (…) “Olha a poeira subindo!”

Rede Bandeirantes de Televisão; Jornal da Band; 06 de maio de 2013

Rui Iwersen, editor

.

30 de abril de 2013

A dengue no Brasil no final do verão de 2013

Segundo o Ministério da Saúde, nos primeiros quatro meses de 2013 o Brasil teve 500.000 casos de dengue a mais que no mesmo período de 2012.  Até o final de abril deste ano já foram registrados 720.000 casos de dengue no país.

Paralelamente ao atual avanço da epidemia em nosso território, alguns métodos de prevenção da dengue vêm sendo desenvolvidos; um deles é um repelente de mosquitos à base de alecrim e orégano.

Rede Globo de Televisão; Jornal Hoje; 30 de abril de 2013

Rui Iwersen, editor

.

26 de abril de 2013

Degelo na Áustria

Geleiras austríacas recuaram 17 metros em média em 2012

AFPEm Viena

.
A geleira do Pasterze, no maciço de Hohe Tauern e do Grossglockner (sul da Áustria) retrocedeu 97,3 metros em 2012, o maior degelo de uma geleira registrado desde 1879. As geleiras austríacas recuaram 17 metros em média em 2012. À esquerda a geleira em imagem de 1799 Andreas Trepte/Dorotheum/Wikimedia Commons 

Das 95 geleiras monitoradas pelo clube alpino austríaco (–AV), 93 recuaram em média 17,4 metros em 2012, enquanto outras duas mantiveram seu nível, informou nesta sexta-feira o –AV em seu relatório anual. O clube também destacou que a geleira do Pasterze, no maciço de Hohe Tauern e do Grossglockner (sul da Áustria) retrocedeu 97,3 metros em 2012, o maior degelo de uma geleira registrado desde 1879.

“A razão para este degelo é a alta temperatura média do ano passado”, explicou Andrea Fischer, da Universidade de Innsbruck, encarregada da medição de geleiras para o –AV. Treze geleiras perderam mais de 30 metros, contra 15 no ano passado, e oito chegaram a recuar 40 metros, informou o –AV em um comunicado. Segundo os especialistas, 98% das geleiras austríacas recuaram no ano passado. Em 2011, as geleiras austríacas recuaram em média 17 metros contra 14 em 2010. O clube alpino austríaco faz medições nas geleiras há 122 anos.

Rui Iwersen, editor

.

22 de abril de 2013

Dengue no estado de Santa Catarina

Sete casos de dengue foram confirmados em Chapecó, no oeste do Estado de Santa Catarina. Técnicos da Secretaria Estadual de Saúde e do Ministério da Saúde foram para a cidade para analisar as causas dos focos do mosquito transmissor e as ações de prevenção de novos focos e do aumento dos casos da doença.

Os focos do Aedes aegypti encontrados em Chapecó no verão 2011/2012 foram, predominantemente, em lixo doméstico urbano.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

05 de abril de 2013

A dengue em 2013 no Brasil

Epidemia de dengue pode ser maior do que a de 2012

Brasília – A incidência de casos de dengue neste ano deverá ser um pouco maior do que a do ano passado. A estimativa do secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, é que os números de maio fiquem um pouco acima dos números do ano passado, mas “uns 60% abaixo dos casos registrados em 2010″.

(…) Naquele ano, houve 579.818 casos confirmados. Em 2011, foram 303.526 casos; em 2012, 167.279. Neste ano, segundo os dados do Ministério da Saúde, já foram registrados 635.161 casos suspeitos, que deverão cair para menos de 200 mil. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/ciencia/2013/04/03/epidemia-de-dengue-pode-ser-maior-do-que-a-de-2012.htm

Rui Iwersen, editor

.

20 de março de 2013

Ocupação de matas ciliares, lixos, chuvas, deslizamentos de terra…

Erosão do rio Boiçucanga causa bloqueios e transtornos em várias partes de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. O lixo e entulho no curso do rio contribuíram para as cheias, que alagaram ruas e fizeram a água invadir imóveis. O medo da chuva fez turistas cancelarem a viagem ao litoral no feriado de Páscoa (…) Johnny de Franco/Sigmapress/Estadão Conteúdo/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor

.

18 de março de 2013

Mutação do vírus da gripe A

“Uma nova forma de vírus da gripe suína, resistente ao Tamiflú, foi descoberta na Austrália. Os pesquisadores calculam que este novo vírus representa 3% dos vírus da gripe A circulantes no país”.

TV Globo News; Jornal da Globo News; 18 de março de 2013

Rui Iwersen, editor

.

03 de março de 2013

Colapso urbano

Usuários circulam com dificuldade na estação Luz da CPTM, na região central de São Paulo. Um reparo na subestação Engenheiro São Paulo, no Brás, região central da cidade, fez os trens das linhas 11 (Luz-Estudantes) e 12 (Brás-Calmon Viana) circularem com velocidade reduzida Marcelo Alves/Estadão Conteúdo/BOL Fotos/28/02/2013

Rui Iwersen, editor

.

25 de fevereiro de 2013

Seca no Nordeste

“1.121 municípios do Nordeste estão em Situação de Emergência na pior seca dos últimos 30 anos. Não há previsão de chuva para os próximos dias na região”.

TV Band; Jornal da Band; 25 de fevereiro de 2013

Rui Iwersen, editor

.

07 de fevereiro de 2013

Dengue

Com epidemia, Barretos (SP) já tem 480 casos de dengue neste ano

A cidade de Barretos (423 km de São Paulo), que enfrenta uma epidemia de dengue, já conta com 480 casos confirmados da doença neste ano. Outras 1.467 notificações ainda estão em análise. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2013/02/07/com-epidemia-barretos-sp-ja-tem-480-casos-de-dengue-neste-ano.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

06 de fevereiro de 2013

Chuvas, ventos, deslizamentos…

Uma criança morreu e outras duas ficaram feridas após um deslizamento de terra e desabamento parcial de uma casa no bairro de Piedade, na zona norte do Rio de Janeiro. Mais Marcelo Piu/Agência O Globo/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor

.

04 de fevereiro de 2013

Florestas europeias em rota de extinção

Fungo é o assassino silencioso das florestas britânicas

AFP e UOL Notícias

Simon Ellis está consternado: 50 mil árvores já foram destruídas em sua sementeira e outros milhares serão afetados. O responsável é um fungo mortal, denominado “Chalara fraxinea”, procedente do continente, que ameaça os 126 milhões de freixos das ilhas britânicas. O primeiro alerta foi emitido no começo de 2012, quando o fungo foi detectado em plantas importadas. Mas sua descoberta na natureza no outono boreal provocou comoção em todo o país. Em alguns meses, foi detectado em 352 locais. (…)

Quanto mais jovem a árvore, mais rápido ela morre. (…) “A situação está totalmente fora de controle”, disse. O fungo é “capaz de devastar as paisagens britânicas”, alertou a Woodland Trust, uma associação de luta pela proteção das florestas, que teme um “desastre ecológico”. (…)

As importações de freixos foram proibidas, assim como a circulação de sementes ou plantas pelo país. Cem mil árvores foram derrubadas. A única esperança é, por enquanto, conter a doença e encontrar freixos resistentes “para reestruturar as florestas”. Ninguém sabe como erradicar a doença, que surgiu pela primeira vez em 1992 na Polônia e afeta hoje 22 países onde os freixos são frequentes. Na Dinamarca já afetou 90% deste tipo de árvores. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/internacional/2013/02/04/fungo-e-o-assassino-silencioso-das-florestas-britanicas.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

04 de fevereiro de 2013

WWF acusa Austrália de falhar com Unesco sobre Barreira de Coral

Sydney - A Austrália insistiu esta sexta-feira que proteger a Grande Barreira de Corais é uma grande prioridade, mas o grupo ambientalista Fundo Mundial para a Natureza (WWF) acusou o governo de não ter feito o suficiente para evitar que a Unesco declare o local um patrimônio mundial “em perigo”.

Em junho passado, a Unesco exigiu uma ação decisiva da Austrália para proteger o maior recife de coral do mundo dos efeitos da exploração de recursos e do crescente desenvolvimento costeiro, correndo o risco de sofrer o constrangimento de vê-lo inserido na lista de locais em perigo. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2013/01/31/wwf-acusa-australia-de-falhar-com-unesco-sobre-barreira-de-coral.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

03 de fevereiro de 2013

Mudanças climáticas

Desastres naturais afetaram mais de 7 milhões de latinos no fim de 2012

EFE e UOL Notícias

No último trimestre do ano passado, cerca de 30 desastres naturais afetaram 7,3 milhões de pessoas na América Latina e no Caribe. Os dados são do Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha. Na comparação com 2011, o total de desastres naturais na região foi 90% maior. Entre outubro, novembro e dezembro, a temporada de furacões teve 19 tormentas, sete a mais que a média histórica.

O Ocha lembra que o furacão mais devastador foi o Sandy, que deixou 70 mortos e afetou mais de 3 milhões de pessoas nas Bahamas, Cuba, Haiti, Jamaica e República Dominicana. O Sandy atingiu os países caribenhos antes de chegar à costa leste dos Estados Unidos, onde as perdas econômicas superam os US$30 bilhões, ou quase R$ 60 bilhões, destaca o Ocha. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2013/02/02/desastres-naturais-afetaram-mais-de-7-milhoes-de-latinos-no-fim-de-2012.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

30 de janeiro de 2013

Clima e pesca vão diminuir tamanho de peixes em 50 anos, prevê estudo

Paris – As atividades humanas vão deixar os peixes mais vulneráveis a predadores e, no fim das contas, ameaçar uma fonte crucial de alimento para o próprio ser humano, alertam cientistas no periódico Biology Letters, da Academia de Ciências britânica.

Estudiosos já tinham observado e estudado como a pesca industrial, ao capturar os espécimes maiores, e o aquecimento global, ao reduzir o teor de oxigênio dissolvido nos oceanos, reduzem o tamanho médio dos peixes. Mas as consequências mundiais e de longo prazo deste fenômeno eram desconhecidas.

Uma equipe de cientistas australianos e finlandeses produziu um modelo em computador deste encolhimento progressivo daqui a 50 anos para tentar compreender qual será o impacto sobre a população de cinco espécies de peixes do Pacífico. Eles chegaram à conclusão de que, mesmo com um tamanho reduzido em apenas 4%, em média, a taxa de mortalidade vinculada aos predadores poderia aumentar em até 50%. O volume de pesca diminuiria proporcionalmente, advertiu o grupo. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2013/01/30/estudo-preve-mares-com-peixes-menores-e-menos-abundantes-em-50-anos.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

21 de janeiro de 2013

Campo Grande registra 700 suspeitas de dengue por dia

do UOL Notícias e Agência Brasil

O número de casos suspeitos de dengue em Campo Grande (MS) pode colocar a capital em estado de emergência. O último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde aponta que nas duas primeiras semanas de janeiro, 6.967 casos foram notificados. Desses, 5.654 só em Campo Grande, que já tem registrado mais de 700 suspeitas por dia, conforme a secretaria.

Ao todo, nove cidades sul-mato-grossenses contabilizam mais de 300 casos para cada 100 mil habitantes, incidência considerada alta. A situação no Espírito Santo também preocupa. Em Vitória, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a maioria dos focos do mosquito transmissor da doença está dentro das casas dos moradores. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2013/01/18/campo-grande-registra-700-suspeitas-de-dengue-por-dia.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

17 de janeiro de 2013

Dengue

Dengue tem potencial para se transformar em pandemia mundial, adverte OMS

Genebra - A dengue é a única Doença Tropical Desatendida (ETD) que se expandiu na última década; sua incidência se multiplicou por 30 nos últimos 50 anos e tem o potencial real de se transformar em epidemia mundial, segundo adverte um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS).

(…) Das 17 doenças incluídas pela OMS no grupo ETD, a dengue é a única que representa uma “ameaça global”, segundo especialistas. Em 2012, a dengue foi a doença viral ligada a um mosquito que se expandiu mais rápido no mundo; em 2010, foi detectada pela primeira vez na Europa.

No último meio século, a incidência da doença se multiplicou por 30, e sua expansão faz os cientistas acreditarem que a dengue tem as condições para se transformar em uma verdadeira pandemia mundial. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2013/01/16/dengue-tem-potencial-para-se-transformar-em-pandemia-mundial-adverte-oms.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

15 de janeiro de 2013

Poluição urbana

Imprensa chinesa faz duras críticas à poluição excessiva

do UOL Notícias
Em um país onde críticas às autoridades são raras, a imprensa chinesa tem reagido duramente à poluição excessiva em cidades do norte do país. Na capital Pequim, a poluição ultrapassou níveis considerados perigosos pela OMS (Organização Mundial da Saúde).
O Diário do Povo, veículo oficial do Partido Comunista, disse que a fumaça provocou uma onda sufocante que precisa ser urgentemente resolvida. Já o China Daily, também um veículo governamental, disse que o país precisa equilibrar desenvolvimento com qualidade de vida. O Global Times disse que a China pode ter prejuízos ambientais de longo prazo. O debate sobre poluição também tem dominado as redes sociais do país. No fim de semana, uma densa camada de poluentes encobriu Pequim e cerca de outras 30 cidades no norte e leste do país. (…)
Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2013/01/14/imprensa-chinesa-faz-duras-criticas-a-poluicao-excessiva.jhtm
.
Rui Iwersen, editor

.

14 de janeiro de 2013

Surto de gripe coloca NY em estado de emergência de saúde pública

do UOL Notícias e BBC

A gravidade do surto de gripe que atinge 47 Estados norte-americanos fez com que o governador de Nova York, Andrew Cuomo, declarasse estado de emergência de saúde pública no Estado, informa o site da rede BBC.

Cerca de 20 mil casos de gripe foram registrados no Estado de Nova York neste inverno, mais de quatro vezes o número de casos do mesmo período do ano passado. Na semana passada, 7,3% das mortes nos Estados Unidos foram causadas por pneumonia e gripe, percentual imediatamente acima do nível considerado epidemia, informou o Centro para o Controle de Prevenção de Doenças (CDC, pela sigla em inglês). Os únicos Estados onde não há uma epidemia da doença são Califórnia, Havaí e Mississippi.

Rui Iwersen, editor

.

11 de janeiro de 2013

Secas, incêndios, ventos, enchentes, deslizamentos…

Incêndio que começou na Serra do Sobradinho, em Palmeiras (BA), na Chapada Diamantina, na última segunda-feira (7), destruiu área de 500 hectares, tornando-se incontrolável, como informou nesta quinta-feira (10) a Associação de Condutores e Visitantes do Vale do Capão Peu Ribeiro/A Tarde/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor

.

06 de janeiro de 2013

Calor e incêndios florestais

Incêndio de grandes proporções na Tasmânia

Casas ficam destruídas após série de incêndios florestais de grandes proporções atingir a ilha da Tasmânia (Austrália), entre Dunalley e Baía de Boomer (leste). As altas temperaturas registradas no país, de até 40°C, podem ter causado o fogo EFE/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor

.

06 de janeiro de 2013

Seca no Nordeste

 Cidade está há um ano e três meses sem água no Rio Grande do Norte

Natal - No Alto do Oeste do Rio Grande do Norte, o município de Luis Gomes (442 km de Natal) vive colapso no abastecimento de água. Seus quase dez mil moradores estão há um ano e três meses sem água nas torneiras.

O problema começou em outubro de 2011, quando o açude Dona Lulu Pinto, manancial que abastecia o município, secou. De lá para cá, medidas emergenciais vem sendo tomadas pelo município, Estado e governo federal. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2013/01/06/cidade-esta-ha-um-ano-e-tres-meses-sem-agua-no-rio-grande-do-norte.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

05 de janeiro de 2013

Chuva e destruição no Estado do Rio, como em outros verões

Chuva causa destruição no Rio de Janeiro

Vista aérea mostra danos causados pelas cheias no rio Capivari, em Xerém, Duque de Caxias (RJ), após fortes chuvas na madrugada de quinta-feira (3). Pelo menos 300 pessoas foram desalojadas e uma pessoa morreu durante as enchentes. As chuvas no Estado do Rio de Janeiro já causaram duas mortes e afetaram quase 5.000 pessoas Bruno Monteiro/Governo do Estado do Rio de Janeiro/AFP/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor

.

01 de janeiro de 2013

Extinções causadas pelo Homem

‘Boom’ econômico da China destruiu grande parte de seus corais

Sydney – O boom econômico da China causou a destruição de mais de 80% dos recifes de coral nos últimos 30 anos, afirma um estudo conjunto australiano-chinês, que classifica de “sinistro” o nível dos danos. “Descobrimos que a quantidade de corais declinou em ao menos 80% nos últimos 30 anos nos arrecifes costeiros da China Continental e ao redor da ilha de Hainan”, conclui este estudo realizado pelo Centro de Pesquisas Australiano sobre os Recifes de Coral e pelo Instituto de Oceanologia do mar da China meridional.

“Ao redor dos atóis e dos arquipélagos reivindicados por seis países no mar da China meridional, a superfície dos recifes caiu de 60% para 20% nos últimos 10 a 15 anos”, acrescentou este estudo publicado na revista Conservation Biology. O desenvolvimento do litoral, a poluição e a sobrepesca provocados pela expansão econômica do colosso asiático, convertido em 2010 na segunda economia mundial, são as principais causas desta destruição, afirmam os autores do estudo, que descrevem um “espetáculo sinistro de declive, de degradação e de destruição”. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2012/12/27/boom-economico-da-china-destruiu-grande-parte-de-seus-corais.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

30 de dezembro de 2012

Mudanças climáticas

Brasil é segundo país com maior incidência de tornados no mundo, diz estudo

O Brasil ocupa o segundo lugar em uma lista de países com maior incidência de tornados no mundo. São Paulo é o Estado campeão, segundo pesquisa realizada na Universidade Estadual de Campinas (a 93 km de São Paulo).

O Estado fica em uma região de contrastes de massas de ar com diferentes características – ingrediente básico para a formação de nuvens com potencial para a formação do fenômeno meteorológico, capaz de destruir uma cidade com seus ventos em formato de funil e velocidades que podem ultrapassar os 300 km/h. (…)

Até para Candido, o resultado do estudo surpreendeu. “Inicialmente, imaginávamos que Santa Catarina e Rio Grande do Sul seriam os Estados onde a incidência de tornados  mais frequente, devido às suas condições atmosféricas e de relevo. Entretanto, descobrimos que o líder nesse ranking é São Paulo” , diz.

A pesquisa levou cinco anos para ser concluída e usou informações sobre fenômenos ocorridos no passado e dados de relevo, como altitude e declividade de cada região. Entre 1990 e 2011, ao menos 205 tornados foram registrados em território nacional. Além de São Paulo, ficou comprovado que os Estados mais atingidos por esse fenômenos são Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2012/12/28/brasil-ocupa-o-segundo-lugar-em-uma-lista-de-paises-com-maior-incidencia-de-tornados-no-mundo.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

28 de dezembro de 2012

Extinções antropogênicas

Corais podem desaparecer até 2100, diz estudo

Oceanógrafos acusaram o aquecimento das águas, acidificação e poluição pelo branqueamento dos corais da Grande Barreira de Corais da Austrália.

Todas as barreiras de coral do mundo estarão morrendo em 2100 se as taxas de emissão de carbono continuarem como as atuais, concluiu um estudo publicado na Science. O único jeito de preservar seu habitat, segundo os pesquisadores que analisaram os modelos climáticos, seria cortar as emissões o mais rápido possível. Seria necessário ainda remover o dióxido de carbono da atmosfera, com o plantio de árvores ou uso de máquinas.

A previsão foi feita para seis mil recifes, o que representa 2/3 do total. Os corais de mar aberto já estão sob ataque da acidificação dos oceanos, do aquecimento das águas e da poluição. As emissões de  carbono já reduziram o pH dos oceanos em 0,1, o que já ameaça os corais. Na última extinção em massa da história, a acidificação das águas provocou morte das espécies, mas não causou a extinção total. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2012/12/26/corais-podem-desaparecer-ate-2100-diz-estudo.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

25 de dezembro de 2012

Mudanças climáticas

Calor recorde no Rio Grande do Sul faz sensação térmica passar dos 50ºC

do UOL Notícias

Porto Alegre - Depois de uma véspera de Natal com temperaturas altas e sensação térmica acima dos 50ºC em algumas regiões, o Rio Grande do Sul enfrenta um feriado com mais recordes de temperatura. A meteorologia, porém, prevê que o calorão deverá dar lugar, na noite desta terça-feira (25), a temporais com vento capazes de provocar destruição.

Na segunda-feira (24), a sensação térmica em Pelotas, no sul do Estado, chegou a 53°C, de acordo com dados da estação automática da Embrapa na cidade. Os termômetros marcavam 39,9ºC, mas a ausência de vento e o ar seco aumentavam a sensação de abafamento, segundo a meteorologista Estael Sias, da MetSul. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) apontou uma umidade do ar de 43% na média do Estado. “Para a manhã desta terça-feira, os modelos chegam a indicar temperaturas até dez graus acima da média histórica para esta época do ano”, afirma a meteorologista. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2012/12/25/calor-recorde-no-rio-grande-do-sul-faz-sensacao-

termica-passar-dos-50c.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

02 de dezembro de 2012

Com seca prolongada, cidades do Nordeste já sofrem com colapso no abastecimento de água

Maceió - A seca que assola o semiárido nordestino está afetando não só o abastecimento de água aos moradores de sítios e distritos, como já atinge as zonas urbanas. Com as chuvas escassas há mais de um ano nos nove Estados da região, muitas cidades sofrem com a falta de água.

Levantamento feito pelo UOL esta semana com as companhias de saneamento aponta que pelo menos 127 municípios em sete dos noves Estados já estão com o abastecimento comprometido. Dez dessas cidades estão [em] colapso total e nenhum moradores recebe água. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2012/12/02/com-seca-prolongada-cidades-do-nordeste-ja-sofrem-com-colapso-no-abastecimento-de-agua.jhtm

Rui Iwersen, editor

.

25 de novembro de 2012

Desmistificação

O Mar Morto é o resultado da invasão súbita da água do mar em um lago de água doce há cerca de 6 000 anos.

Nas margens do antigo lago havia vegetação, animais e até leão; o povo que vivia na sua margem era evoluído, produzia jóias sofisticadas, inclusive de ouro, e utilizava a agricultura.
.
As pessoas que viviam no Mar Morto antes do dilúvio eram a primeira civilização avançada da Europa.
.
O grande dilúvio dispersou o povo que vivia na região do Mar Morto, originando novas civilizações.
.
A análise do carbono 14 determinou a idade de objetos encontrados, como jóias de ouro, em 6 500 anos.
.
National Geographic Channel; Enigmas da História; O Grande Dilúvio; 25 de novembro de 2012
.
Rui Iwersen, editor

.

17 de novembro de 2012

Antibióticos dados a animais chegam ao solo e podem contaminar vegetais

Da Agência USP e do UOL Notícias

Os antibióticos que são dados a animais chegam ao solo e podem se concentrar em legumes e vegetais comidos pelas pessoas, mostra pesquisa da USP (Universidade de São Paulo).

O engenheiro agrônomo Rafael Leal, pesquisador do Centro de Energia Nuclear na Agricultura da USP em Piracicaba, no interior de São Paulo, afirma que os resíduos atingem o ambiente de forma direta, nas fezes e na urina dos animais tratados, ou indireta, com o uso de esterco animal na adubação de propriedades rurais. Como o Brasil ainda não possui legislação sobre limites de resíduos no ambiente, Leal  recomenda o controle e o monitoramento das substâncias na criação de animais. (…)

‘Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2012/11/17/antibioticos-dados-a-animais-contaminam-o-solo-e-podem-ficar-acumulados-em-vegetais.jhtm

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

12 de novembro de 2012 

Imagens do dia 

Crianças paquistanesas caminham sobre ponte em uma favela em Rawalpindi, nesta segunda-feira (12) Farooq Naeem/AFP/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor

..

10 de novembro de 2012

“Humanismo humano”

Olho Mágico

Peixe deixado por pescadores pula no pier do lago Worth, na Flórida (EUA) Lannis Waters/The Palm Beach Post/AP/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

..

08 de novembro de 2012

Furacão Sandy

8.nov.2012 – Homem caminha em meio ao entulho ainda não removido das casas danificadas por enchentes durante o furacão Sandy no bairro Queens of Belle Harbor, em Nova York Mais Lucas Jackson/Reuters/BOL

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

02 de novembro de 2012

Nova York teme invasão de ratos pós-Sandy

UOL Notícias e BBC Brasil

População nova-iorquina teme invasão de ratos após passagem da tempestade Sandy, que alagou casas, estações de metrô e estabelecimentos comerciais Com estações de metrô e redes de esgoto alagadas pela tempestade Sandy, os habitantes de Nova York começam a se preocupar com uma nova leva de desabrigados: os ratos. Alimentado pelos rumores de um possível “ratoapocalipse”, o assuntou ganhou rápida repercussão nas redes sociais e virou notícia nos principais veículos da imprensa americana.

(…) “É impossível quantificar se Nova York enfrentará uma infestação de ratos após a passagem do Sandy, mas acredito que isso seja uma possibilidade real”, afirmou à BBC Brasil Richard Ostfeld, ecologista do Cary Institute of Ecosystem Studies, na Califórnia.

Segundo Ostfeld, já houve situações semelhantes de dispersão de ratos após inundações causadas por grandes tempestades. “Um caso recente aconteceu nas Filipinas. Frequentemente, essas invasões provocam problemas mais sérios, como surtos de doenças transmitidas por esses roedores, como a leptospirose, que ocorre quando o homem tem contato com a urina desse animal. No país asiático, por exemplo, o número de pessoas infectadas pela enfermidade dobrou nos últimos anos”, acrescentou. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/internacional/2012/11/02/nova-york-teme-invasao-de-ratos-pos-sandy.jhtm

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

01 de novembro de 2012

Furacão Sandy

25.out.2012 – O furacão Sandy se afasta de Cuba depois de provocar fortes chuvas e ventos de até 165 km/h durante sua passagem pela região sudeste da ilha, sem informações sobre vítimas ou danos considerávei Mais Nasa/Reuters/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

30 de outubro de 2012

Vento forte e granizo atingem o Sul, destelham casas, derrubam árvores e deixam 24 mil sem luz

do UOL Notícias

Porto Alegre – Um temporal de granizo, somado a severas rajadas de vento, atingiu a serra gaúcha na noite dessa segunda-feira (29), gerando estragos e falta de luz. Casas foram destelhadas e postes e árvores caíram. Ainda não há registros de desabrigados. Na manhã de hoje (30), cerca de 24 mil pontos (residências, comércio, escolas) permanecem sem fornecimento de energia.

As cidades mais prejudicadas pela chuva e pedras de gelo estão na serra e nos Campos de Cima da Serra, na divisa com Santa Catarina. Na cidade serrana de Farroupilha (112 km de Porto Alegre), duas pessoas ficaram levemente feridas, e dezenas de casas tiveram telhados danificados. (…)

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2012/10/30/vento-forte-e-granizo-atingem-o-sul-destelham-casas-derrubam-arvores-e-deixam-24-mil-sem-luz.jhtm

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

29 de outubro de 2012

Furacão Sandy

29.out.2012 – A enseada de Atlantic City é invadida pelas águas trazidas pelo furacão Sandy Mais Dann Cuellar/AP/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

28 de outubro de 2012

Yellowstone, nos Estados Unidos, é um supervulcão.

O vulcão de Yellowstone entra em atividade a cada 600 a 800 milhões de anos.

A última erupção de Yellowstone foi há 640 milhões de anos.

100 milhões de americanos morrerão imediatamente numa erupção de Yellowstone.

Dezenas de cidades americanas serão cobertas por uma espessa camada de terra e cinza superaquecidas que se deslocará a cerca de 500 km/h e cobrirá todo o planeta.

A erupção do supervulcão Yellowstone não será maléfica somente para os americanos; o planeta todo sofrerá como sofreu há 65 milhões de anos com o desastre que extinguiu os dinossauros.

Discovery Channel; Curiosidades; Como será o fim do mundo; 26 de outubro de 2012

.

22 de outubro de 2012

Final da COP11 

La estrategia mundial por biodiversidad

En la actualidad hay 65.518 especies en vía de extinción

Redacción Bogotá – Cuatrocentas especies de animales y plantas fueron incorporadas a la lista de especies en peligro de extinción que fue publicada durante la Conferencia del Convenio de Diversidad Biológica de la ONU, que acabó de terminar en Hyderabad (India).

La lista fue elaborada por la Unión Internacional por la Conservación de la Naturaleza ((UICN), que indicó que ahora son 65.518 las especies que enfrentan algún tipo de amenaza en el mundo. Para detener esta pérdida de biodiversidad, que algunos comparan con la que sufrió el planeta hace 65 milliones de años y que terminó con los dinosaurios, el Convención acordó duplicar, hasta 2015, la ayuda financiera que se gira a los países en desarrollo para preservar sus recursos y que hoy asciende a 10 mil milliones de dólares al año.

La idea con ese dinero extra que se consiguió es cumplir tres objetivos: reducir la sobrepesca, aumentar las zonas de reserva marinas y terrestres y restaurar el 15 por ciento de los ecosistemas degradados. Los paises en desarrollo deberán ofrecer garantías sobre la utilisación de los fondos y ejecutar estrategias para preservar la biodiversidad. Deben luchar contra la explotación excesiva de recursos, deforestación y contaminación.

Fonte: ADN Diario Gratuito Barranquilla; lunes, 22 de octubre de 2012; pg. 21

Rui Iwersen, editor de GaiaNet, de Barranquilla, Colômbia

.

21 de outubro de 2012

Extinções antropogênicas

Morte de rinocerontes na África do Sul bate recorde antes do fim do ano, diz governo

Do UOL

A África do Sul divulgou nesta terça-feira (16) que a morte de rinocerontes alcançou um recorde neste ano, com 455 registros até outubro deste ano – em 2011, foram 448 mortes. Segundo o governo, a maioria dos cadáveres foi encontrada no Parque Nacional Kruger, local conhecido dos turistas por ser uma área de conservação da fauna africana – dos 455 abates, 272 ocorreram dentro da reserva.

A África do Sul divulgou que a morte de rinocerontes no país alcançou um recorde em 2012, com 455 registros até outubro ? em 2011, foram 448 mortes. Devido ao uso medicinal em países asiáticos, o quilo do osso do animal chega a custar no mercado negro até US$ 65 mil (cerca de R$ 132 mil) Stephanie De Sakutin/AFP

O departamento de assuntos ambientais afirma que as mortes são impulsionadas pelo comércio ilegal de chifres do animal – o osso é usado na medicina de países asiáticos, como China e Vietnã, por ter grandes efeitos de cura. Mas cientistas dizem que as unhas do mamífero, que têm a mesma composição e material que os chifres, não possuem nenhum efeito medicinal comprovado. No mercado negro, o quilo do chifre do rinoceronte pode sair por até US$ 65 mil (cerca de R$ 132 mil). (…)

“Estamos com 455 [mortes] a dois meses do fim do ano, e se você considerar a taxa de crescimento de 6% ao ano, nós estamos perto do ponto de inflexão. Isso significa que o índice de mortes supera o de nascimento, indicando que a espécie começa a entrar em extinção”, alertou Kirsty Brebner, gerente do projeto de proteção ao rinoceronte da organizaçãoEndangered Wildlife Trust. (Com agências internacionais) (…)

Rui Iwersen, editor de GaiaNet, de Barranquilla, colômbia

.

21 de outubro de 2012

Informações sobre a Colômbia

O Rio Cali, um largo rio de pedras que atravessa a cidade de Cali, na Colômbia, deve ter sido muito bonito, caudaloso e com muita vida animal, vegetal e microbiana em suas águas e suas margens.

Rui Iwersen; Observação e reflexão; Cali; 12 de outubro de 2012

.

Caminando hacia la Plaza de Bolivar se llega al imponente Palacio de la Inquisición, edificio patrimonial. En 1811, el pueblo de Cartagena se alzó en contra de la Inquisición. La muestra de la planta baja, con sus documentos de juicios implacables e instrumentos de tortura, recuerdan al público por qué.

Avianca en revista nº 48, marzo de 2009; Tesoros del Caribe; 14 de outubro de 2012

.

Os fabricantes de veículos e seus marqueteiros estão tendo êxito em seu propósito explícito de conquistar os países emergentes para seus utilitários 4×4 e jipões: em Medellín na Colômbia, assim como em Florianópolis no Brasil, se desconsiderarmos os taxis, cerca de 30% dos veículos circulantes são grandes caminhonetes e jipes.

Na Colômbia, embora seja quente, somente os carrões e os utilitários esportivos usam películas nos vidros.

Assim como no Brasil, os carrões, os utilitários e os jipes são os preferidos das madames na Colômbia.

Rui Iwersen; Observações e reflexões; Medellín – Colômbia; 17 de outubro de 2012

.

El agua que tires hoy, es la que vas a necesitar mañana.

El mundo se salva si cada uno hace su parte.

Sin ambiente no hay futuro.

La Tierra es nostro refugio; ayudemos a protegerla y cuidarla.

Cooperatión Autónoma Regional del Atlántico – CRA; Placas no Parque Santander; Barranquilla; Colômbia; 20 de outubro de 2012

.

18 de outubro de 2012

Impasses na COP11

Índia destinará mais de R$ 100 milhões para ações de conservação biológica no mundo

do UOL Notícias e Da Agência Brasil.
.
Diante dos impasses em torno da mobilização de recursos para a conservação biológica do planeta, o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, anunciou nesta quarta-feira (17) que o governo de seu país reservou US$ 50 milhões (cerca de R$ 101,5 milhões) para financiar ações que estanquem a perda de espécies no mundo.
O anúncio foi feito durante a sessão solene na 11ª Conferência das Partes da Convenção de Diversidade Biológica, conhecida como COP11, diante de autoridades de mais de 100 países que participam do encontro. Além de sinalizar o reforço do mecanismo institucional para a conservação da biodiversidade no país, o governo da Índia, que sedia o evento na cidade de Hyderabad, se comprometeu a ajudar outras nações emergentes e a trabalhar por um consenso sobre a diversidade biológica e o crescimento sustentável. (…)Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2012/10/17/india-destinara-r-101-milhoes-para-acoes-de-conservacao-biologica-no-mundo.jhtm
.
Rui Iwersen, editor de GaiaNet, de Cartagena – Colômbia

.

17 de outubro de 2012

11ª Conferência das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica – COP11

Mais de 400 espécies entram para lista de espécies em risco de extinção no mundo

 do UOL Notícias e EFE
.
Hyderabad, na Índia - Cerca de 400 espécies animais e vegetais foram incorporadas à lista das espécies em risco de extinção revelada nesta quarta-feira (17) em Hyderabad, na Índia, onde ocorre a 11ª Conferência das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica, a COP11 – o evento entrou em sua reta final com a presença de mais de 70 ministros nesta semana.
“Não há uma maneira única de medir a decadência da biodiversidade, é complexo, mas a ‘Lista Vermelha’ é a melhor medida de que dispomos”, ressaltou Jane Smart, diretora mundial do Grupo de Conservação da Biodiversidade da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN, na sigla em inglês).
A atualização deste registro de referência inclui 65.518 espécies, das quais cerca de um terço (20.219) estão em perigo de extinção –  sendo 4.088 espécies em risco crítico de extinção, 5.919 em risco e 10.212 vulneráveis. Desde a a última versão apresentada em junho, durante a cúpula Rio+20, mais de 400 vegetais e animais foram acrescentados à lista das espécies ameaçadas. (…)Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2012/10/17/mais-de-400-especies-entram-para-lista-de-especies-em-risco-de-extincao-no-mundo.jhtm
.
Rui Iwersen, editor de GaiaNet, de Cartagena – Colômbia

.

14 de outubro de 2012

Cidade contaminada abandonada

Exposição gratuita em Brasília traz imagens aéreas da Terra

Pripyat, cidade abandonada perto da Central Nuclear Chernobyl, Ucrânia. Divulgação/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet, de Medellín – Colômbia

.

10 de outubro de 2012

Dia Mundial da Saude Mental

Mais de 350 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo, afirma OMS

Genebra - Mais de 350 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão ou problemas mentais, segundo as últimas cifras da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicadas por ocasião do Dia Mundial da Saúde Mental, que será celebrado nesta quarta-feira (10).

Segundo estimativas da OMS, a depressão é comum em todas as regiões do mundo. (…) A depressão, segundo a OMS, é diferente das mudanças de humor mais comuns. Ela se manifesta por um sentimento de tristeza que dura, ao menos, duas semanas, e que impede a pessoa de levar uma vida normal. É fruto da interação de fatores sociais, psicológicos e biológicos. Em muitas ocasiões, está relacionada com a saúde física. Uma doença cardiovascular pode, por exemplo, desencadear a depressão no enfermo. Além disso, em circunstâncias particulares, como as dificuldades econômicas, o desemprego, as catástrofes naturais e os conflitos podem aumentar o risco de a pessoa sofrer com a depressão. (…)

Fonte: UOL Notícias; 09/10/2012

Rui Iwersen, editor de GaiaNet; de Bogotá

.

25 de setembro de 2012

Chuva de granizo destelha casas no Paraná

da Folha.com

CURITIBA – Uma forte chuva de granizo que caiu na madrugada desta terça-feira (25) provocou o destelhamento de quase 700 casas no interior do Paraná. De acordo com a Defesa Civil, imóveis de oito municípios, espalhados pelas regiões sul, norte e oeste do Estado, foram atingidos.

Não houve feridos. A cidade mais afetada foi São Tomé, no noroeste do Paraná, a 520 km de Curitiba. Lá, 300 famílias tiveram suas casas danificadas. As pedras de granizo eram do tamanho de uma bola de pingue-pongue. (…)

Rui Iwersen, editor

.

24 de setembro de 2012

Corais em rota de extinção

Estudo mostra que litoral do país perdeu 80% de recifes de corais em 50 anos

do UOL Notícias

O litoral brasileiro perdeu cerca de 80% de seus recifes de corais nos últimos 50 anos devido à extração e à poluição doméstica e industrial, segundo um relatório divulgado no último domingo (23) e que alerta que o restante existente está ameaçado pelos efeitos da mudança climática. O estudo “Monitoramento de recifes de corais no Brasil”, elaborado pela Universidade Federal de Pernambuco e pelo Ministério do Meio Ambiente, que começou em 2002 e terminou no ano passado, foi coordenado pela professora Beatrice Padovani, do Departamento de Oceanografia.

O documento, que será apresentado amanhã no Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, realizado em Natal pela Fundação Grupo Boticário, constata a presença de corais desde a costa nordeste do Rio Grande do Norte até o sul da Bahia, se espalhando por cerca de dois mil quilômetros do litoral. As conclusões do estudo, que se baseiam em pesquisas realizadas anteriormente, revelam que em cinco décadas houve uma redução de 80% dos recifes de coral por diferentes causas, entre elas a extração, a poluição, a pesca pedratória e o aumento da temperatura dos mares. (…)

Rui Iwersen, editor

.

06 de setembro de 2012

Floresta Amazônica em rota de extinção

Desmatamento na bacia do Amazonas causará dramática redução das chuvas

Paris - O desmatamento na bacia do rio Amazonas poderá causar uma dramática redução das chuvas em toda essa região do Brasil, alertaram cientistas britânicos em um estudo publicado na última quarta-feira (5) na revista Nature. O volume de chuvas na bacia amazônica pode ser reduzido em 12% durante a temporada de chuvas e em 21% durante o verão, se o desmatamento nessa área continuar no ritmo registrado de 1997 a 2002, sugere o estudo. Os pesquisadores destacam que esta redução das precipitações teria impacto negativo na produção hidrelétrica e causaria sérios danos a agricultores da região amazônica.

O estudo elaborado pelo pesquisador da Universidade de Leeds (Inglaterra), Dominick Spracklen e seus colegas se baseia em um modelo virtual que elaboraram com base nas informações recolhidas por satélites, e que leva em conta também os dados das precipitações registradas nessa área. Com base nesse modelo, os pesquisadores descobriram que o ar que passa sobre áreas com densa vegetação tropical gera pelo menos o dobro da quantidade de água de chuva que o que atravessou terrenos com pouca vegetação. O motivo dessa diferença se deve a um fenômeno chamado evapotranspiração, disseram os cientistas.

As florestas tropicais são altamente eficazes em absorver água da terra, muita da qual é logo enviada à atmosfera como vapor. Isso ajuda não só a manter a umidade local das florestas a um nível constante, mas também carrega os ventos com água que logo se transforma em chuvas. Por outro lado, os terrenos desmatados são muito menos eficazes em reciclar água dessa maneira, o que significa que o ar que os rodeia é menos úmido, disseram os especialistas.

Segundo alguns estudos, o desmatamento na região do Amazonas alcançará 40% da superfície em 2050. Isso provocará uma redução dramática das precipitações em toda a bacia do rio, de leste a oeste, destacou a pesquisa publicada pela Nature. (…) ”Mudanças no clima regional poderiam aumentar a mortandade das árvores ligada à seca, o que por sua vez reduziria os depósitos de carbono, aumentaria os riscos de incêndio e reduziria a diversidade”, afirmou. (…)

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

26 de agosto de 2012

Tempestade Isaac

25.ago.2012 – Casa que foi reconstruída duas vezes nos últimos dois anos fica em ruínas durante a passagem da tempestade tropical Isaac em Baracoa, Cuba Ramon Espinosa/AP/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

22 de agosto de 2012

São Paulo tem umidade do ar menor que a do Saara

 do BOL e da Folha.com

Apesar de não ter registrado níveis de umidade emergenciais como ontem, a cidade de São Paulo tinha 20% de umidade por volta das 15h desta quarta-feira (22). Mesmo assim, o valor ficou abaixo do registrado hoje, no mesmo horário, no Saara Ocidental.

Segundo o site especializado “Weather Channel”, a cidade de El Aauin registrou umidade de 29% às 15h (horário local). No norte da África, o Saara Ocidental é um território anexado e ocupado por Marrocos.
Em São Paulo, a medição foi feita no mirante de Santana (zone norte) pela estação automática do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

De acordo com o órgão, ao menos outras 23 cidades no Estado também tinham índices de umidade abaixo dos 30%: (…)

Apu Gomes/Folhapress
Crianças se refrescam em chafariz na praça da Sé (centro de São Paulo), onde não chove há cerca de 35 dias
Crianças se refrescam em chafariz na praça da Sé (centro de São Paulo), onde não chove há cerca de 35 dias

Na quinta-feira, um sistema de alta pressão atmosférica mantém o tempo permanece quente e seco, e a umidade do ar varia entre 20% e 25% durante a tarde. O tempo só deve mudar no domingo, com a chegada de uma frente fria. Há possibilidade de aumento de nuvens e chuva fraca no sudeste do Estado.Às 15h de ontem, a estação do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) no mirante de Santana, na zona norte, registrou 10%, índice que empatou com o registrado no dia 14 de agosto de 2009.
Segundo o Inmet, foi o menor valor registrado desde que a medição do instituto começou, em 1963, mas não é possível fazer comparações porque houve mudanças na tecnologia –hoje ela é mais precisa. Foi a menor umidade registrada em todo o país pelo instituto hoje. (…)

Rui Iwersen, editor

.

21 de agosto de 2012

Jornal do Tempo | Notícias

Cidades de Nordeste não registram chuva forte há mais de 200 dias

Região lidera número de queimadas e só o MA tem aproximadamente 25% do total no Brasil

Uma grande massa de ar seco inibe a formação de nuvens de chuva em São Paulo, interior de Minas Gerais, sul do Rio de Janeiro, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, o interior do Nordeste e o sul e leste da Região Norte.

De acordo com os meteorologistas da Somar, em municípios da Bahia, Maranhão, Pernambuco e Piauí, não chove forte há mais de 200 dias, fazendo da Região a primeira colocada em número de queimadas no país. Apenas no Maranhão, foram registrados quase 12 mil focos de queimadas neste ano, correspondendo a aproximadamente 25% do total no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaci ais (INPE).

A umidade do ar também está muito baixa no interior do Brasil. Ontem, Cuiabá registrou a menor umidade do ano, chegando a apenas 15% e colocando a capital em estado de alerta.(…)

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

15 de agosto de 2012

Queimadas na Mata Atlântica jogam carvão vegetal no oceano

 do UOL Notícias

Gustavo Luna Peixoto/ICMBio Rio de Janeiro

.
Prática de corte e queima em área preservada de mata Atlântica, em São Paulo

O desmatamento por queimadas na mata Atlântica deixou uma enorme quantidade de carvão vegetal no solo. Segundo pesquisa de Carlos Eduardo de Rezende, biogeoquímico da UEFN (Universidade Estadual do Norte Fluminense), a prática criminosa não destruiu apenas a área verde do Brasil, hoje reduzida a menos de 8% do terreno original, como também pode devastar o resto do ecossistema por milênios.

O estudo, feito em parceria com o centro de estudos alemão Max Planck, descobriu que mais de 2,7 toneladas de carvão vegetal são despejadas no oceano Atlântico todo ano. (…) Como os sedimentos são levados pela chuva, eles chegam até os rios e, depois, desembocam no oceano. Este processo de limpeza do solo, feito durante a época das tempestades, pode demorar entre 630 e 2.200 anos para terminar. Por isso, mesmo após quase 40 anos da proibição das queimadas, os vestígios de carvão vegetal ainda são despejados no mar. Sem apontar as consequências reais, o material demonstra que a queimada vai além do ato isolado na área e gera uma reação em cadeia e prejudicial ao restante do ambiente.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

..

o1 de julho de 2012

Capitalismo e consumismo

Fabricados para no durar

  • TVE emite Comprar, tirar, comprar, documental sobre caducidad programada
  • Desde los años 20 se fabrican productos para que tengan una duración limitada

(…)

Baterías que se ‘mueren’ a los 18 meses de ser estrenadas, impresoras que se bloquean al llegar a un número determinado de impresiones, bombillas que se funden a las mil horas… ¿Por qué, pese a los avances tecnológicos, los productos de consumo duran cada vez menos?

La 2 de Televisión Española y RTVE.es emiten “Comprar, tirar, comprar” un documental que nos revela el secreto: obsolescencia programada, el motor de la economía moderna.

Rodado en España, Francia, Alemania, Estados Unidos y Ghana, Comprar, tirar, comprar, hace un recorrido por la historia de una práctica empresarial que consiste en la reducción deliberada de la vida de un producto para incrementar su consumo porque, como ya publicaba en 1928 una influyente revista de publicidad norteamericana, “un artículo que no se desgasta es una tragedia para los negocios”. (…)

http://www.rtve.es/noticias/20110104/productos-consumo-duran-cada-vez-menos/392498.shtml

Pedro Salles Iwersen, colaborador de GaiaNet

.

.

Informações e notícias sobre Gaia e sobre o Universo de 2009 a junho de 2012

.

A Vingança de Gaia

Editorial

Para contribuir para a reflexão e para a ação ecológica neste delicado momento do Planeta e da Humanidade, apresento algumas reflexões sobre o último livro de James Lovelock, The revenge of Gaia: why the earth is fighting back, and how we can still save humanity, publicado em Londres em 2006 e editado no Brasil, no mesmo ano, com o titulo A Vingança de Gaia.

Nesta página de GaiaNet apresentarei, sempre que possível com indicação da fonte bibliográfica ou midiática, mais reflexões e informações sobre a ciência e a tecnologia e sobre os conhecimentos que temos de Gaia, de outros planetas e do Universo.

Rui Iwersen, editor

.

The revenge of Gaia -  A Vingança de Gaia

O último livro de James Lovelock, The revenge of Gaia (editado no Brasil como A Vingança de Gaia), oferece muito material para a compreensão de nosso planeta e de sua dinâmica, importantes para nossas necessárias reflexões e ações ecológicas. Este livro deveria ter seu título em portugues como A Revanche de Gaia, pois Lovelock não é animista e, portanto, para ele a Terra não tem sentimentos humanos, como vingança, por exemplo.

Para Lovelock, a Terra está naturalmente reagindo às ações humanas dos últimos milênios, especialmente aquelas que iniciaram ou se intensificaram com a Revolução Industrial, há cerca de 150 anos, para reorganizar-se, reequilibrar-se, e continuar sua viagem no tempo e no espaço, nos 3 ou 4 bilhões de anos que lhe restam como um dos planetas de uma estrela que se extinguirá em 5 bilhões de anos, o Sol.

Nesta síntese deste livro de James Lovelock, apresento algumas informações, advertências e conselhos seus que considero importantes para nossas reflexões e ações ecológicas:

Capítulo 1 – O Estado da Terra

Neste capítulo inicial, Lovelock apresenta Gaia, o sofrimento da ‘Terra viva’ e os riscos para a humanidade e para a civilização – uma possível ‘nova Idade Média’. Diz ele nas páginas 15 e 23: “O que torna diferente este livro é que eu falo como um médico planetário cujo paciente, a Terra viva, se queixa de febre. Vejo o declínio da saúde da Terra como a nossa preocupação mais importante, nossas próprias vidas dependendo de uma Terra sadia (…) As perspectivas são sombrias, e, ainda que consigamos reagir com sucesso, passaremos por tempos difíceis. (…) O que está em risco é a civilização”.

Capítulo 3 – História da Vida de Gaia

O autor, com realismo científico, neste capítulo faz uma análise retrospectiva e prospectiva do planeta Terra - de seu nascimento à sua futura morte. Diz ele nas páginas 47, 51 e 52: “A vida na Terra começou há 3 ou 4 bilhões de anos. (…) Naquela época prematura, o Sol era provavelmente 25 por cento menos luminoso do que hoje. (…) Como o Sol vai ficando mais quente, o calor recebido pela Terra agora é maior do que quando a vida começou, há mais de 3 bilhões de anos. (…) Daqui a cerca de um bilhão de anos, e muito antes do fim da vida solar, o calor recebido pela Terra [hoje 1,35 quilowatts/m2] será superior a 2 quilowatts por metro quadrado, mais do que a Gaia que conhecemos consegue suportar. Ela morrerá de superaquecimento”.

Capítulo 4 – Previsões Para o Século 21

James Lovelock refere-se ao aquecimento global, nos alerta para possíveis alterações ambientais – como o aumento do nível do mar, furacões e enchentes – e mostra crença na mitigação de suas consequências. Diz o cientista nas páginas 62: “Conquanto não possamos retornar ao belíssimo mundo de 1800, quando éramos apenas um bilhão, talvez sejamos capazes de atenuar as conseqüências do aquecimento global”.

Capítulo 5 – Fontes de Energia

Lovelock apresenta neste capítulo várias alternativas energéticas para a humanidade, inclusive a energia atômica. Neste cápitulo, o autor enfatiza a necessidade de mudança cultural e de modo de vida. Diz ele nas páginas 77 e 103: “Como sempre, voltamos ao fato inevitável que de há gente demais vivendo de forma errada. (…) Sem mudanças drásticas no estilo de vida, teremos que continuar usando energia de combustíveis fósseis por várias décadas”.

Capítulo 6 – Produtos Químicos, Alimentos e Matérias-Primas

Este capítulo serve ao autor para denunciar os malefícios praticados por um animal guerreiro, conquistador e primitivo – Homo sapiens: ‘Não faz muito tempo, estavamos certos de que a vida vegetal havia sido criada por um Deus bondoso para a comermos’. Neste capítulo James Lovelock nos alerta enfaticamente para o risco das ações humanas contra Gaia. Diz ele à página 108: “Apossando-se maciçamente de terras para alimentar as pessoas e empesteando o ar e a água, estamos tolhendo a capacidade de Gaia de regular o clima e a química da Terra, e se continuarmos assim, corremos o risco de extinção”.

Capítulo 9 – Além da Estação Final

Concluindo, neste capítulo James Lovelock analisa, entre outras coisas, as condições sanitárias do Planeta após milênios de maltrato por um de seus filhos – Homo sapiens sapiens – e convida os seres humanos a fazer as pazes com Gaia. Diz ele nas páginas 139 e 145: “Gaia, a Terra viva, está velha e não mais tão forte como há 2 bilhões de anos. Ela luta contra o aumento inevitável do calor solar a fim de manter a Terra fresca o bastante para sua profusão de vida. Mas, para agravar suas dificuldades, uma dessas formas de vida – os seres humanos, animais tribais aguerridos com sonhos de conquistar até outros planetas – tentou governar a Terra em seu próprio benefício somente”. (…) “De várias maneiras, estamos em guerra involuntária contra Gaia, e para sobreviver com nossa civilização intacta precisamos urgentemente selar uma paz justa com Gaia enquanto somos fortes o bastante para negociar, e não uma ralé derrotada e debilitada em vias de extinção”.

Rui Iwersen 

.

24 de julho de 2012

Antropoceno

Salmão do Alasca muda junto com o clima

 do UOL Notícias e The New York Times

O salmão do Alasca está se transformando, ao que tudo indica, para se adaptar às mudanças climáticas. Pesquisadores suspeitavam que mudanças nos comportamentos migratório e reprodutivo, que ocorreram em diversas espécies, ocasionadas pela mudança na temperatura, podem ser indícios de ação da seleção natural. Evidências genéticas agora confirmam essa hipótese. Para o estudo, publicado na semana retrasada no periódicoProceedings of the Royal Society B, os cientistas estudaram o salmão rosa do Alasca de um riacho próximo de Juneau, capital do Alasca, onde desde 1971 são realizadas contagens diárias completas de peixes adultos.

O salmão migrou em duas populações distintas: uma aparecia no final de agosto e a outra começava a aparecer em setembro. Em 1979, os cientistas introduziram um marcador genético neutro na população que migrava por último, para que fosse identificada e rastreada sem que sua forma física fosse afetada. Nos anos 1980, os migrantes marcados geneticamente formavam aproximadamente um terço da população. Contudo, com o aquecimento dos rios nos primeiros meses do ano, essa porcentagem começou a diminuir, para apenas 5 por cento em 2011, embora sem alteração na concentração populacional de modo geral. Essas alterações foram rápidas, diferentes de mudanças evolutivas graduais. Os peixes que migravam por último praticamente desapareceram em alguns anos.

“É tranquilizador, de certa forma, pensar que os seres têm potencial para se adaptar às mudanças realmente grandes que vêm ocorrendo”, afirmou Ryan P. Kovach, principal autor do estudo e estudante de doutorado da Universidade do Alasca, em Fairbanks. “O fato de a alteração do clima já estar causando modificações evolutivas deve advertir gestores de recursos e o público em geral.”

Rui Iwersen, editor de GaiaNet..

.

04 de agosto de 2009

A Teoria de Gaia de James Lovelock

De GaiaNet; artigo de Rui Iwersen

“A hipótese de Gaia pressupõe que a terra esteja viva e leva em consideração quaisquer provas a favor ou contra esta suposição. A primeira vez que a expus para meus colegas cientistas foi em 1972, na forma de uma nota com o título de ‘Gaia vista através da atmosfera’. Era uma nota rápida, de apenas uma página da revista Atmosferic Environment”. Assim descreveu James Lovelock seus estudos iniciais sobre Gaia, na página 6 de seu livro The Ages of Gaia: a Biography of our Living Earth, escrito em 1988 e editado no Brasil em 1991 pela Editora Campus como As Eras de Gaia- A Biografia de Nossa Terra Viva.

Antes, no artigo Gaia – Um Modelo para a Dinâmica Planetária e Celular do livro Gaia – A Way of Knowing, organizado por William Irwin Thompson em 1987 e publicado no Brasil em 1990 pela Editora Gaia sob o título de Gaia – Uma Teoria do Conhecimento, James Lovelock referira-se modestamente à sua hipótese: “Isto não é novo. A idéia de que a vida tem certamente a capacidade de se moldar às condições da Terra e otimizá-las em relação às condições contemporâneas da biosfera já foi sugerida no passado, principalmente por Redfield, Hutchinson e Lars Gunar Silen. Na época em que viveram, entretanto, este pensamento era considerado tão radical que estava excluído de qualquer discussão científica. A referência mais antiga que já encontrei sobre a idéia de que a vida deve ter moldado a Terra, para adapta-la às suas próprias necessidades, data de junho de 1875. Um artigo na revista Scientific American aborda a controvérsia referente à evolução: Um dogma popular e ilógico declara que a vida é o objeto magnífico da Criação: que tanto a composição quanto os contornos da superfície da Terra tem relação direta com a sua habitabilidade; e que todas as coisas mostram um propósito deliberado de amoldar o mundo para ser a habitação de criaturas de sensibilidade, mais especificamente: o homem. Falando claramente, a ciência não tem nada a ver com esses dogmas. Não há meios de se descobrir o propósito final das coisas, e nem tempo a perder nesse tipo de discussão. Todavia, por vezes, é difícil evitar um interesse indireto pelas afirmações daqueles que se atrevem a decidir tais questões. Pelo menos ate o ponto de perceber como os fatos da natureza contradizem, na realidade, suas afirmações. Portanto, no presente caso seria muito mais fácil sustentar a tese contrária, a saber: longe de ter sido feita como é, para que pudesse ser habitada, a Terra tornou-se o que é através do processo de sua habitação. Em resumo, a vida tem sido o meio, não a finalidade, do desenvolvimento da Terra”.

James Lovelock prossegue a descrição de sua história científica neste artigo chamado Gaia – Um Modelo para a Dinâmica Planetária e Celular (um dos 9 artigos do livro Gaia – Uma Teoria do Conhecimento). Diz ele nas páginas 80, 81 e 82 do livro: “Minha participação nessa historia começou em 1965, quando trabalhava com um colega – Dian Hitchcock – no Laboratório de Propulsão a Jato, em Pasadena, Califórnia. Tinhamos recebido a tarefa de fazer um estudo crítico das experiências para detecção de vida, na época destinados para Marte. (…) Em 1965, muito antes que qualquer espaçonave tivesse se aproximado de Marte, havia já uma considerável quantidade de informações disponíveis a respeito de sua composição atmosférica. Tudo isso era o resultado de observações astronômicas com o emprego de um telescópio ajustado para raios infravermelhos ao invés de raios visíveis. O telescópio estava equipado com um dispositivo chamado interferômetro múltiplo, inventado por meu colega Peter Fellgett, e que tinha a capacidade de fornecer uma análise estranhamente detalhada dos gases na atmosfera do planeta. (…) De acordo com a nossa teoria, Marte era um planeta com poucas possibilidades de possuir vida. Para testar este prognóstico, precisávamos de um planeta que de fato tivesse vida. E, naturalmente, o único no nosso alcance era a Terra. Não foi difícil para nós montar uma experiência Gedanken, com um telescópio infravermelho fictivamente postado em Marte. Esse instrumento, voltado para a Terra, poderia ter facilmente descoberto a presença de oxigênio em grande quantidade, vapor de água, dióxido de carbono, metano e óxido nitroso. Com base nesta informação, juntamente com aquela sobre a intensidade de luz na órbita da Terra, é possível deduzir com quase certeza a presença de vida na Terra. (…) Não fiquei surpreso ao me ver logo desempregado. (…) Uma entidade que abranja todo um planeta, e que tenha a poderosa capacidade de regular o seu clima e sua composição química, precisa de um nome que lhe faça jus. Tive a felicidade de ter como vizinho, naquela época, o romancista William Golding. Quando discuti esse assunto com ele, durante um passeio a pé pelo nosso bairro, ele sugeriu o termo Gaia – que os gregos empregavam para denominar a Terra. (…) Entretanto, quando eu usar a palavra Gaia daqui para frente, ela será o nome de um sistema hipotético que mantem o equilíbrio deste planeta”.

Mostrando a evidência do acerto de sua teoria, James Lovelock já faz citações exemplares em As Eras de Gaia, escrito em 1988. Diz ele na página 10: “Os geólogos interessados na evolução das rochas, oceanos e atmosfera começam a ponderar a respeito da permanência dos oceanos na Terra, ao passo que Marte e Vênus são muito secos. Alem disso, há a intrigante constância do clima, apesar de uma produção cada vez maior de calor do sol. Esses e outros dados, que parecem obscuros em seus campos isolados da ciência, tornam-se claros quando vistos como fenômenos de um planeta vivo”.

Em As Eras de Gaia, Lovelock introduz a sua visão médica de análise do Planeta (“médico planetário”, “fisiologista planetário” ou “geofisiologista”, termos usados por ele em seus livros) com a qual trabalhará em seu livro de 2006, The revenge of GaiaA Vingança de Gaia (que, na minha opinião, deveria ter seu título original traduzido para A Revanche de Gaia, visto que os dois significados -vingança e revanche - servem para a palavra inglesa “revenge” e que Lovelock não é religioso e, muito menos, animista e, portanto, não daria sentimentos humanos à natureza, muito menos à sua querida Gaia). Diz ele à página 7 de As Eras de Gaia: “A idéia de que a Terra está viva provavelmente é tão velha quanto a humanidade. A primeira expressão pública desta idéia como fato científico é de um cientista escocês, James Hutton. Em 1785, numa reunião da Royal Society de Edimburgo, Hutton afirmou que a Terra era um superorganismo e que o estudo mais adequado para ela seria a fisiologia. Prosseguiu, estabelecendo uma comparação entre o ciclo dos elementos nutritivos no solo e o movimento das águas dos oceanos para a terra com a circulação do sangue”.

Em 2006, convicto de sua teoria sobre a ‘Terra viva’, o médico James Lovelock fala como “médico planetário” em seu livro A Vingança de Gaia da Editora Intrínseca. No capítulo 1 – O Estado da Terra – ele faz duas referências significativas a esse respeito nas páginas 15 e 17. Diz ele: “O que torna diferente este livro é que eu falo como um médico planetário cujo paciente, a Terra viva, se queixa de febre. Vejo o declínio da saúde da Terra como a nossa preocupação mais importante, nossas próprias vidas dependendo de uma Terra sadia. Nossa preocupação com ela deve vir em primeiro lugar, porque o bem-estar das massas crescentes de seres humanos exige um planeta sadio. (…) Duzentos anos atrás, quando a mudança era lenta ou nem sequer existia, talvez tivéssemos tempo para estabelecer o desenvolvimento sustentável, ou mesmo continuar por algum tempo deixando as coisas como estão, mas agora é tarde: o dano foi cometido. Esperar que o desenvolvimento sustentável ou a confiança em deixar as coisas como estão sejam políticas viáveis é como esperar que uma vítima de câncer no pulmão seja curada parando de fumar”.

No capítulo 3 – História da Vida de Gaia – Lovelock faz um significativo histórico de um planeta vivo, adaptavel e finito - a Terra. Diz ele nas páginas 51 e 52: “Como o Sol vai ficando mais quente, o calor recebido pela Terra agora é maior do que quando a vida começou, há mais de 3 bilhões de anos. (…) Apenas por um breve período da história da Terra o calor do Sol foi ideal para a vida, o que se deu há 2 bilhões de anos. Antes, ela era fria demais para nosso bem-estar e, depois, progressivamente, foi ficando quente demais. No longuíssimo prazo, o aquecimento solar é um problema bem mais grave para a vida do que nossa atual batalha com um aquecimento global provocada pelo homem. (…) Daqui a cerca de um bilhão de anos, e muito antes do fim da vida solar, o calor recebido pela Terra [hoje recebe 1,35 quilowatts/m2] será superior a 2 quilowatts por metro quadrado, mais do que a Gaia que conhecemos consegue suportar. Ela morrerá de superaquecimento. (…) Michael Whitfield e eu calculamos, em 1981, que em menos de 100 milhões de anos o calor do Sol será demais para a Terra se regular no seu estado atual, e ela será forçada a mudar para um novo estado quente habitado por uma biosfera diferente”.

No capítulo 6 – Produtos Químicos, Alimentos e Matérias-Primas – ele alerta e aconselha a humanidade para esforçar-se para fazer parte desta futura ‘biosfera diferente’. Diz ele na página 108: “Apossando-se maciçamente de terras para alimentar as pessoas e empesteando o ar e a água, estamos tolhendo a capacidade de Gaia de regular o clima e a química da Terra, e se continuarmos assim, corremos o risco de extinção. Em certo sentido, entramos em guerra contra Gaia, guerra que não temos esperanças de vencer. Tudo que podemos fazer são as pazes enquanto ainda somos fortes e não uma ralé debilitada”.

O título original de sua última obra literária é The revenge of gaia: why the earth is fighting bach, and how we can still save humanity, que, literalmente, significa ”A Revanche de Gaia: por que a Terra está mostrando resistência, e como nós ainda podemos salvar a humanidade” (segundo o Dicionário Oxford). Para “salvar a humanidade e a civilização”, como diz Lovelock neste livro, devemos levar em consideração suas idéias e seus conselhos, inclusive sobre a utilização da energia nuclear para atenuar o efeito estufa (por ser uma “tecnologia de rápida aplicação”, como diz ele). Afinal, alem das evidências do acerto de sua Teoria de Gaia, dentre as várias invenções suas ou das quais participou, hoje astrônomos europeus e americanos utilizam o telescópio infravermelho e o interferômetro múltiplo para detectar vida em exoplanetas, isto é, planetas de fora do nosso sistema planetário.

Fonte: GaiaNet – http://gaianet.wordpress.com

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

05 de agosto de 2009

Entrevista com James Lovelock

Dia 14 de abril de 2009 passou na GloboNews o programa Milenio, onde o jornalista Silio Boccanera entrevistou o ambientalista James Lovelock, criador da Teoria de Gaia, e falaram desses 3 livros que o Dr. Rui resumiu no GaiaNet [número 39, "A Teoria de Gaia de James Lovelock"]. Estou enviando o que assisti para reforçar a conclusão dessa matéria do mês de julho, e uma outra teoria que Lovelock lança: “A energia nuclear poderia salvar a Terra”. Para Lovelock apenas a energia nuclear é a alternativa realista aos combustíveis fósseis para suprir a enorme necessidade de energia da humanidade sem aumentar a emissão de gases causadores do efeito estufa. Afirmou que se a população da Terra estacionasse em 1 bilhão de habitantes, as alternativas de se extrair energia eólica e solar seriam viáveis. Mas com 6 bilhões, todo esforço é vão e a Terra tem pressa. Disse que o lixo atômico não é perigoso e sua quantia não é significativa – esteve na França, onde grande parte da energia utilizada vem da “fissura do átomo” e o lixo atômico é jogado dentro de um buraco concretado com uma espessura de 3 metros. Ao sair do local, mediu seu nível de radioatividade, que se manteve dentro da normalidade. Disse, ainda, que na Inglaterra as usinas nucleares com 50 anos de atividade, produziram o equivalente a 10 metros cúbicos de lixo atômico – “É o tamanho de uma casa pequena. Se colocado numa caixa de concreto, esse lixo seria totalmente seguro e a perda de calor ainda poderia ser aproveitada para aquecer minha casa”.

Janine Mara Alves, Florianópolis, colaboradora de GaiaNet

.

Livro reúne fotos de astros e constelações

O livro “Capturing the Stars: Astrophotography by the Masters”, de Robert Gendler, reúne dezenas de imagens produzidas por 30 fotógrafos profissionais e amadores, especializados em registrar cometas, galáxias, nebulosas e astros do espaço. Entre as imagens reunidas está uma do cometa com a cauda mais longa já vista – quase 600 milhões de quilômetros de comprimento -, o Hyakutake, descoberto pelo astrônomo amador japonês Yuji Hyakutake em 1996. As imagens foram organizadas por um dos astrônomos amadores mais respeitados do mundo, Robert Gendler, que também escreveu uma introdução sobre a fotografia espacial. O livro traz detalhes sobre cada fotógrafo, as técnicas utilizadas para capturar as imagens fantásticas, e experiências. Entre as imagens reunidas estão galáxias distantes, nebulosas e algumas das mais conhecidas constelações.

da BBC Brasil e BOL Noticias (www.noticias.bol.com.br); 23/07/2009

Rui Iwersen, editor

.

06 de agosto de 2009

90º Aniversário do cientista James Lovelock

O Senhor James Lovelock, autor da Teoria de Gaia, completa hoje 90 anos de idade. Lovelock nasceu no dia 26 de julho de 1919 na Inglaterra e hoje vive na Cornualha (oeste da Inglaterra). Após estudar química e matemática na  University of Manchester obteve um cargo no Medical Research Council do Institute for Medical Research em Londres. Em 1948 obteve um Ph.D. em medicina no London School of Hygiene and Tropical Medicine. Atua como médico, químico, matemático e ecologista há dezenas de anos e tornou-se um médico planetário, como ele se define. Trabalhando técnica e cientificamente há cerca de quarenta anos com a geofisiologia e com a astronomia, James Lovelock entendeu nosso Planeta como um organismo vivo, com possibilidade de produção, manutenção, recuperação e evolução da vida em sua biosfera. Lovelock entendeu também que este planeta teve um inicio, que a vida dele teve um inicio, que ele e sua fonte de energia estão envelhecendo, que ele já é velho, que diminuem sua capacidade de ação e de reação, que este planeta adoece, que perderá a vida, que vagará sem vida por milhões de anos em torno do Sol e que um dia voltará a ser pó de estrela, numa sequencia natural no Universo. Atraves da sua Teoria de Gaia nós podemos entender mais o passado e o presente do nosso planeta e do Universo e participar mais construtivamente do futuro da Terra, o planeta vivo, Gaia. GaiaFloripa, o Núcleo Florianópolis do Grupo de Ação e Informação Ambiental – GAIA, através de seu boletim ecológico virtual – GaiaNet, manifesta os votos de parabens, de felicidades e de gratidão ao cidadão e ao cientista James Lovelock.

Happy birthday, Mister James,

happy birthday to you!

Rui Iwersen, Florianóplis, editor de GaiaNet

.

07 de agosto de 2009

Assembleia Geral da União Astronômica Internacional

Pela primeira vez em sua história,a União Astronômica Internacional realizará sua Assembleia Geral no Brasil. Na cidade do Rio de Janeiro, a partir de segunda feira, dia 3 de agosto, centenas de astrônomos e estudiosos participarão, durante duas semanas, do maior encontro de astronomia, que este ano terá como tema “a presença de água no Universo”. A água é considerada um elemento essencial para a vida. Nestas duas semanas de Encontro haverá palestras, materiais astronômicos e divulgação da astronomia na Cinelândia e no Planetário da Gávea, totalizando 32 eventos científicos.

TV Globo News, Jornal das Dez, WWW.g1.com.br/blobonews

Rui Iwersen, editor

.

12 de agosto de 2009

Galileu e Einstein na televisão

Sexta feira, dia 14 de agosto, às 22,30 horas, na TV History (WWW.seuhistory.com), canal 82 da Net, Einstein. Domingo, dia 16, às 21 horas, Galileu.

Rui Iwersen, Florianópolis, editor

.

12 de agosto de 2009

Telescópio Spitzer capta momentos de choque entre planetas

O telescópio espacial Spitzer detectou os restos do choque de dois incipientes planetas em torno de uma estrela, revelou o Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa. A colisão ocorreu há milhares de anos, não muito em termos astronômicos. Um comunicado do JPL indicou que o impacto desintegrou o planeta do tamanho da Lua em um choque tão violento que vaporizou suas rochas e lançou ao espaço enormes esteiras de lava.

Por: Efe; 12/08/2009 às 11h52

Rui Iwersen, editor

.

13 de agosto de 2009

Marte próximo da Terra dia 27 de agosto

O Planetario Internacional de Vancouver, da British Columbia - Canadá, calculou a precisão em que Marte estará orbitando perto da terra. Será

no dia 27 de agosto de 2009. Todavia, o mais interessante de tudo é que isto estava previsto em um código Maya, encontrado na piramide ao lado do Observatorio Estrelar em Palenque, Chiapas - México. Com este cálculo matemático Maya, agora os Mayas estão sendo vistos como os gregos da America, e orgulho da Guatemala. Pelo menos, quatro ou cinco gerações da humanidade não voltarão a ver este fenômeno natural, e poucas pessoas sabem até o momento, embora tenha sido noticiado em 11 de maio de 2009. No dia 27 de Agosto, à meia noite e meia, olhe para o céu. O planeta Marte será a estrela mais brilhante do ceu, e será tão grande quanto a lua cheia, e estará a 55,75 milhões de quilômetros da terra. Será como se a Terra tivesse duas luas, e este acontecimento só se produzirá no ano de 2287.

Mauro Vieira, Florianópolis, colaborador de GaiaNet

.

18 de agosto de 2009

O Universo e Evolução na TV

A TV History (WWW.seuhistory.com), canal 82 da Net, apresentará o programa O Universo – Mais perto do que nunca, dia 19, 4ª feira, às 21 horas. Domingo, dia 23 de agosto, às 23 horas, a TV History apresentará o programa Evolução – A história da sobrevivência.

Rui Iwersen, editor

.

22 de agosto de 2009

Reprises dos programas Evolução e O Universo

Na próxima semana, a TV History (WWW.seuhistory.com), canal 82 da Net, reapresentará dois importantes programas para a compreensão realista do Homem e de seus ecossistemas passados, presentes e futuros: Evolução: 3ª feira, dia 25, às 19 horas; O Universo: 4ª feira, dia 26, às 21 horas

Rui Iwersen, editor

.

22 de agosto de 2009

Garoto Canadense Descobre Como Decompor o Plástico

Brilhante jovem Daniel encontrou um jeito de acelerar (e muito!) o processo de decomposição do plástico polietileno.

Daniel Burd sempre foi um exemplo de menino. O garoto canadense faz parte do conselho estudantil do seu colégio, integra o Comitê de Caridade e, ainda, passeia voluntariamente com cachorros do seu bairro. Mas, no ano passado, o menino, de apenas 16 anos, superou todas as expectativas desenvolvendo um projeto que promete dar uma grande contribuição ao planeta. Daniel encontrou um jeito de acelerar (e muito!) o processo de decomposição do plástico polietileno – aquele derivado de gás e petróleo, que é usado na confecção de sacolinhas plásticas, por exemplo. Depois de pesquisar muito, o menino descobriu que existem dois tipos de bactérias raríssimas que se desenvolvem na natureza, uma do gênero Sphingomonas e uma do Pseudômonas, que, ao serem isoladas, são capazes de decompor o plástico em seis semanas – ao invés de 400 anos, como acontece no processo natural de decomposição – e, tudo isso, sem gerar nenhuma substância nociva ao meio ambiente ou à saúde humana. A ideia de investigar sobre o assunto surgiu do jeito mais banal: Daniel fazia serviços domésticos todos os dias para ajudar os pais e percebia a quantidade de sacolas plásticas que existiam em sua casa. Com mania de questionar sobre tudo, o menino se perguntou qual era o destino dos sacos e, insatisfeito com a resposta que encontrou, resolveu desenvolver, ele próprio, um jeito mais sustentável de se livrar do material. Por enquanto, a iniciativa é apenas um projeto, mas já rendeu a Daniel o prêmio “Canada Wide Science Fair”, que oferece $ 10 mil em dinheiro e $ 20 mil em bolsas de estudo para cada um de seus ganhadores. Além disso, o menino está experimentando, aos 16 anos, um pouquinho do gosto da fama. Na internet, já existe um site para Daniel: The Unofficial Daniel Burd Fan Club.

Do Blog 365 Atos – Informativo Ambiental Onlinehttp://365atos.blogspot.com/

Postado por Luciana Sarno dia 14 de agosto de 2009.

Rui Iwersen, editor

.

25 de agosto de 2009

Lucros do petróleo do Pré – Sal serão aplicados em desenvolvimento sustentavel

O governo brasileiro decidiu, e o presidente da República declarou hoje, no programa radiofônico A Voz do Brasil, que grande parte dos recursos que o Brasil obterá com a extração e comercialização do petróleo do Pré – Sal, um conjunto de poços marítimos que se estende do Espírito Santo a Santa Catarina, serão aplicados num fundo com uma possível importância social, cultural, sanitária, e ambiental: Fundo de Apoio à Educação, à Ciência e à Tecnologia e de Combate à Pobreza.

A Voz do Brasil, 19:20 horas.

.

Opinião de GaiaNet, 20:20 horas

O governo brasileiro vinha há meses refletindo sobre a aplicação adequada dos recursos econômicos que advirão dos nossos novos poços petrolíferos. Para isso, o governo, a imprensa, os cientistas e os ecologistas vêm a algum tempo observando as experiências internacionais de obtenção, administração e aplicação de recursos desta natureza. A maioria das experiências internacionais, especialmente as dos países árabes, tem se mostrado concentradora da riqueza e, até, antipopulares. Como antítese, a experiência da Noruega, com aplicação sustentavel em educação, tem se mostrado distribuidora da riqueza e popular. No Brasil, com prioridades educacionais, cientificas, tecnológicas e sociais, parece que escolhemos bem e que temos boas possibilidades futuras. Podemos aprender ainda mais com a Noruega. Os noruegueses, por exemplo, captam os seus gases de efeito estufa e os enterram em seus poços de petróleo já explorados e vazios. No Brasil, alem de talvez termos poços vazios ou quase vazios e de certamente termos muito gás de efeito estufa para enterrar, há estudos que mostram que o bombeamento de gás para dentro de um poço em atividade exploratória evita bombeamento de água para dentro do poço, facilita e barateia a extração do petróleo e contribui com o meio ambiente. Convem refletirmos, também, sobre a adequada utilização do petróleo brasileiro, para que nosso projeto existencial seja sustentavel. Há cerca de um ano, um litro de gasolina na Venezuela custava cerca de R$0,70. No Brasil, um preço desses aumentaria tanto a quantidade e a circulação da frota de automoveis, que enfraqueceria até ônibus, abortaria até trem e destruiria até tecnologia Flex.

Rui Iwersen, editor

.

28 de agosto de 2009

Incêndios em florestas dos Estados Unidos

“Duas mil pessoas precisam deixar suas casas na cidade de Los Angeles por causa dos incêndios florestais na região”.

Rui Iwersen, Florianópolis, editor

.

31 de agosto de 2009

Gasolina não vai ficar mais barata com pré-sal, dizem ministros

A exploração de petróleo no pré-sal (camada profunda do oceano) não vai fazer os preços dos combustíveis ficarem mais baratos, disseram o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. “Não há intenção em promover distribuição do combustível abaixo do custo como outros países fazem. Não podemos responder pelos governos futuros”, afirmou Lobão. Dilma concordou. “A partir de um determinado momento acabou com o controle de preço no Brasil. Não pretendemos retomar nenhum mecanismo de controle no Brasil. Os países que colocam preço lá embaixo subsidiam, então, o subsidio é uma forma de controle de preço. Eu subsidio hoje e amanhã eu taxo. Não faremos isso.” As declarações foram dadas em entrevista coletiva após a solenidade em que o governo apresentou as propostas encaminhadas para regulamentar a exploração do petróleo. (…)

UOL Notícias; www.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor

.

31 de agosto de 2009

A Revanche de Gaia no Velho Oeste: incêndios florestais fora de controle na Califórnia

Após dez anos de seca na costa oeste dos Estados Unidos e com uma temperatura média acima de 30 graus, os incêndios no estado da Califórnia já queimaram 340 quilômetros quadrados de florestas e dezenas de casas. Os incêndios estão fora de controle e três cidades do Estado estão em Estado de Emergência. A previsão é de mais ventos nos próximos dias, o que pode piorar a situação socio-ambiental na região.

Jornal Nacional; 20,15 h.; WWW.g1.com.br/jn

Rui Iwersen, editor

.

01 de setembro de 2009

Incêndios florestais nas Américas do Norte e do Sul

Enquanto os incêndios florestais na Califórnia, o maior nos últimos sessenta anos, já duram seis dias, já consumiram mais de 70 casas, queimaram aproximadamente cinqüenta mil hectares de florestas e ameaçam doze mil casas, um incêndio florestal, “talvez criminoso”, iniciou na região de Córdoba, na Argentina, ameaçando uma floresta de cinqüenta mil hectares.

Rui Iwersen, editor

.

03 de setembro de 2009

Incêndios florestais no Paraná

As florestas do Parque Estadual de Vila Velha, no Paraná, estão tambem incendiando. O tempo chuvoso no sul do Brasil talvez evite mais um desastre ecológico causado pelo fogo nesta triste época de incêndios em florestas na Grécia, nos Estados Unidos e na Argentina e de queimadas nos campos, lavouras e canaviais do Brasil.

Rui Iwersen, editor

.

05 de setembro de 2009

A névoa seca ataca o céu

Agosto e setembro, quando a umidade do ar é menor e o céu fica aberto mais tempo, seriam ótimos para a observação astronômica na região sudeste. Se não fosse a névoa seca que prejudica a transparência do ar. São partículas finíssimas, geradas nas queimadas, que ficam longo tempo em suspensão no ar. Elas refletem de volta para o céu a luz de onda mais curta, apagando o brilho das estrelas. A paisagem fica azulada, e o por-do-sol, com aquela cor sangrenta que alguns acham lindo.

Fonte: Super Interessante, ano 7, nº 8, agosto de 1993

Rui Iwersen, editor

.

08 de setembro de 2009

Chuvas e vendavais atingiram 40 cidades de SC; quase 65 mil foram afetados

As fortes chuvas e ventos que atingiram Santa Catarina na madrugada desta terça-feira (8) afetaram 40 municípios do Estado, de acordo com nota da Defesa Civil Estadual. De acordo com o último balanço, quase 65 mil pessoas foram afetadas no Estado, e entre elas 3501 estão desabrigadas e 1573 desalojadas. Ao todo, 138 ficaram feridas e 9301 edificações sofreram alguma avaria. (…)

.

Em São Paulo, o rio Tietê transbordou

.

.
.
Transbordamento do rio Tietê provoca alagamento na marginal, perto da ponte Aricanduva. Fazia quatro anos que o rio não transbordava em São Paulo. Mais

do UOL Notícias; www.noticias.uol.com.br 

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

09 de setembro de 2009

Tornado causou temporal que matou 4 pessoas no Sul; 7.000 abandonam casas

.

Os temporais registrados na noite de segunda-feira (7) e na madrugada de ontem (8) na região Sul do país foram causados por um tornado, segundo confirmou hoje o Epagri/Ciram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia). A Defesa Civil, que alerta para mais chuvas fortes nesta quarta-feira, também elevou o número de feridos na região. Ainda de acordo com o instituto, a confirmação da formação de um tornado foi feita com base em fotos e imagens colhidas no local. Os ventos da região chegaram a mais de 120 km/h –quatro pessoas morreram em Santa Catarina durante o temporal e 16 cidades decretaram estado de emergência. O instituto afirmou que o fenômeno foi resultado do encontro do ar mais frio com o ar mais quente que predominava em Santa Catarina (máximas de 32ºC em Itapiranga) e formou nuvens com grande desenvolvimento vertical. Em todo o Estado, 49 municípios foram atingidos pelas fortes chuvas e ventos –1.163 pessoas perderam suas casas e 7.046 tiveram que deixar o local onde moravam, informou a Defesa Civil, que contabiliza 54 mil pessoas afetadas. A cidade mais atingida pelos fortes ventos foi Guaraciaba (SC), onde o temporal de cerca de uma hora e meia deixou quatro pessoas mortas e outras 89 feridas. Em todo o Estado, os feridos somam 138. Além disso, foram registradas quedas de árvores, interdição de ruas, destelhamentos, falta de energia, problemas de abastecimento de água e falhas na telefonia em vários locais. (…) Entre os 49 municípios atingidos pelo vendaval estão: Santa Terezinha do Progresso, São Domingos, Vargeão, Vargem Bonita, Dionísio Cerqueira, Ipuaçu, Monte Castelo, Corupa, Shroeder, Abelardo Luz, Entre Rios, Lebon Regis, Ouro Verde, Passos Mais, Rio das Antas e São Bernardino, que decretaram situação de emergência.  “A previsão de chuvas intensas para o restante da semana ainda preocupa. A possibilidade de acúmulo de água no solo mantém o alerta”. (…)

.

Um vendaval danificou centenas de residências na noite de segunda-feira em Abelardo Luz, cidade de SC
.Um vendaval danificou centenas de residências na noite de segunda-feira em Abelardo Luz, cidade de SC
UOL Notícias; www.noticias.uol.com.br ; 09/09/2009; 13h02.

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

10 de setembro de 2009

Rio Grande do Sul tem quase 4 mil casas danificadas e 55 destruídas

De UOL Noticias e da Agência Brasil

As fortes chuvas acompanhadas de granizo que atingiram o Rio Grande do Sul na última segunda-feira (7) deixaram 3,98 mil residências danificadas e 55 destruídas. Segundo a Defesa Civil do estado, oito municípios decretaram situação de emergência: Seberi, Lavras do Sul, Santa Maria, Porto Xavier, Victor Graeff, Itaara, Ibirubá e Frederico Westphalen. A chuva e o vento atingiram cerca de 150 mil pessoas nessas regiões e deixaram 11 feridos. (…)

.

.

O governador de SC assinou ontem o decreto de situação de emergência nos 64 municípios atingidos pelas chuvas, vendavais e tornados.

Rui Iwersen, editor

.

12 de setembro de 2009

Chuva atinge agora o sul de Santa Catarina

UOL Notícias; WWW.noticias.uol.com.br

O temporal, que atingiu com mais força o oeste de Santa Catarina no começo da semana, agora se intensifica na região sul do Estado. SC registra 1.906 pessoas desabrigadas (que foram para abrigos públicos) e 10.648 desalojados (abrigados por familiares ou amigos), segundo o último boletim divulgado pela Defesa Civil. Mais de 180 mil pessoas foram afetadas pela chuva e 173 ficaram feridas. Já são 77 cidades catarinenses atingidas pelo mau tempo, o que equivale a cerca de 25% dos 293 municípios do Estado. Destas, 67 estão em situação de emergência. (…)

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

22 de setembro de 2009

Nascimento, vida e morte da Terra.

A TV History (www.seuhistory.com), 82 da Net, retransmitirá 5ª feira, às 23 horas, o programa “Como nasceu nosso Planeta”.

Rui Iwersen, editor

.

24 de setembro 2009

O ser humano, suas nações e seus conflitos!

No segundo dia de reunião da Organização das Nações Unidas (ONU), depois de algumas criticas de chefes de estado às armas nucleares, o presidente da China recomenda “que nenhum pais use a arma nuclear por primeiro e que não use contra pais que não tem bomba atômica”.

Fonte: Globo News, Em cima da Hora, 17 h.

Rui Iwersen, editor

.

27 de setembro de 2009

Um dia de Gaia!

Vendaval e granizo causam estragos em 13 cidades de Santa Catarina

Já chega a 13 o número de cidades de Santa Catarina que sofreram estragos devido ao vendaval e à queda de granizo ocorridos entre a noite de sábado (26) e a madrugada deste domingo, informou a Defesa Civil do Estado no final da tarde de hoje. Segundo o órgão e o governo do Estado, mais de 3.000 pessoas tiveram de deixar suas casas – entre desalojados e desabrigados- (…) A Defesa Civil catarinense estima que o número de pessoas afetadas já chegue a 6.000 no Estado, já que o temporal causou estragos em mais de 1.500 casas em Santa Catarina. (…)

.

Tempestade tropical deixa 80 mortos em passagem pelas Filipinas

Manila, 27 set (EFE).- Pelo menos 80 pessoas morreram, outras 23 estão desaparecidas e quase 300 mil se viram deslocadas pela passagem da tempestade tropical “Ketsana” pelo terço norte das Filipinas, onde suas chuvas torrenciais causaram as piores inundações em quatro décadas, informaram hoje fontes oficiais. O Governo declarou o estado de catástrofe na capital e outras 25 províncias afetadas pelo temporal na ilha de Luzon, anunciou o ministro da Defesa e presidente do Conselho Nacional de Coordenação de Desastres. (…)

Fonte: UOL Notícias; WWW.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor

.

30 de setembro de 2009

Chuvas e ventos tiram 16 mil de casa no Sul e deixam 66 cidades em emergência

O número de desalojados e desabrigados em razão dos temporais, chuvas de granizo e vendavais que atingiram o Sul do país no último final de semana continua a subir e já soma 16.014 pessoas nos três Estados da região, segundo dados das defesas civis estaduais. O número de cidades em situação de emergência, por conta dos fenômenos climáticos dos últimos dias, subiu para 66 na manhã desta quarta-feira (30). (…)

Fonte: UOL Notícias; www.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor

.

01 de outubro de 2009

Um mes de Gaia: “chuva recorde em setembro pode ser indício de mudança climática”

Chuvas frequentes e intensas, vendavais, ocorrência de temporais com granizo e até ação de tornados. Parte da população das regiões Sul e Sudeste foi duramente castigada pelo clima no mês de setembro, o mais chuvoso dos últimos anos. Para Lincoln Alves, meteorologista do Cptec/Inpe (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos), esses fenômenos extremos podem indicar que o clima está sofrendo mudanças causadas pela ação humana. (…)

Fonte: UOL Notícias; WWW.noticias.uol.com.br

.

Em alguns municípios de Santa Catarina nunca choveu tanto nos últimos 70 anos, isto é, desde que começou-se a medir o índice pluviométrico. Em Porto alegre nunca choveu tanto nos últimos 43 anos.

Rui Iwersen, editor

.

5 de outubro de 2009

Um dia de Gaia: tempestades e enchentes no sul do Brasil e na Índia

Ventos, temporais e chuvas de granizo atingiram hoje o Estado do Rio Grande do Sul, produzindo enchentes, destruição e desalojados e deixando cerca de 150.000 consumidores sem luz e 30 cidades em Situação de Emergência. Chuvas e enchentes na Índia deixam 1 milhão de desalojados.

Rui Iwersen, editor

.

7 de outubro de 2009

Jared Diamond discutirá sobre o destino das civilizações

O geógrafo americano Jared Diamond, professor de geografia na Universidade da Califórnia, será entrevistado dia 12 de outubro, às 23,30 h., no programa Milênio da TV Globo News (canal 40 da NET) WWW.g1.com.br/globonews. Jared Diamond, autor, entre outros livros, de Colapso – como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso, fará reflexões sobre o destino das civilizações e, certamente, da nossa civilização.

Rui Iwersen, editor

.

9 de outubro de 2009

Descoberto ancestral humanode 4,4 milhões de anos

A partir de domingo, dia 11 de outubro, às 20 h, o canal Discovery Channel, 51 da NET, apresentará a descoberta de Ardi, o mais antigo ancestral conhecido do homem, um Hominídeo de 4,4 milhões de anos: “Descobrindo Ardi”.

Rui Iwersen, editor

.

12 de outubro de 2009

VIII Jornada Catarinense de Psiquiatria discutiu sobre crises e desastres

Nos dias 2 e 3 de outubro realizou-se em Florianópolis a VIII Jornada Catarinense de Psiquiatria. O evento, que contou com cerca de 100 psiquiatras e profissionais de outras áreas da saude mental, discutiu sobre o tema Crises, Desastres e a Psiquiatria. A Jornada contou com a participação de palestrantes, do representante da Defesa Civil, da representante da Secretaria Estadual de Saude e de assessores do Programa para as Enchentes em Santa Catarina, especialmente o Dr José Touflic Thomé – São Paulo (Coordenador do Programa ABP – Comunidade da Associação Brasileira de Psiquiatria e da Secretaria do Estado da Saúde para as Enchentes em Santa Catarina) e o Dr Moty Benyakar – Buenos Aires (Representante da Unesco para Eco-Bioética e Presidente da Seção de Intervenção em Desastres da Associação Mundial de Psiquiatria – WPA).

Alem de discussões teóricas, especialmente sobre Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) e Patologias Desruptivas, os participantes da Jornada discutiram tambem sobre ações práticas, especialmente sobre treinamento para assistência em situações desruptivas e aos afetados por desastres, sobre transdisciplinaridade, intermunicipalidade, assessoria nacional e internacional e sobre o uso da informática para registro e uso rápido de informações sobre locais e pessoas em situação de risco ou afetados, e sobre profissionais treinados e disponíveis. Discutiu-se também sobre prevenção e/ou mitigação de desastres, especialmente os desastres ambientais relacionados às mudanças climáticas.

Estas ações assistenciais e preventivas são necessárias, pois, como disse Andrea Altman, de Buenos Aires, representante da Associação Iberoamericana de Eco-Bioética e como vemos acontecer nas últimas décadas, “de 1985 a 1994 registrou-se 174 milhões de pessoas afetadas por desastres no Planeta e, de 1995 a 2004 foram registradas 254 milhões de pessoas”. A continuidade e o aprimoramento destas ações também são necessários. Em Santa Catarina, por exemplo, segundo o coordenador da Defesa Civil do Estado, Major Marcio Luiz Alves, “a Defesa Civil está se transformando em Política Pública, passando a ser política de Estado e não de Governo, com mais garantia de continuidade”.

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

19 de outubro de 2009

Temporais atingem mais de 160 mil pessoas no Paraná desde setembro.

As chuvas que atingem o Paraná desde setembro afetaram 166 mil pessoas em todo o Estado até hoje (19), de acordo com levantamento divulgado pela Defesa Civil. Ao todo, são 37 municípios atingidos. (…) No total, 1.400 pessoas foram afetadas em Londrina e cerca de 20 mil, em Ibiporã. Chove forte, com muitos raios, em Loanda, Nova Londrina, Guairaca até Paraíso do Norte. O serviço de meteorologia explica que o calor vindo do Centro-Oeste do país, da Bolívia e do Paraguai, aliado à umidade abundante nessas áreas, favorece a ocorrência de chuvas em todas as regiões paranaenses. (…)A Defesa Civil está pedindo doações de telhas, colchões e alimentos para atender a população dos municípios que sofreram mais danos. Também há necessidade de doações de roupas. (…)

Fonte: Agência Brasil e UOL Notícias; Em Curitiba

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

19 de novembro de 2009

ONU pede atenção a refugiados do clima

O aquecimento global aumentará o número de migrantes em todo o mundo e exigirá de todos os países que estejam preparados para dar condições de vida dignas a essas populações. O alerta consta do relatório mundial do UNFPA (Fundo de População das Nações Unidas), divulgado nesta quarta-feira (18). O documento também defende mais investimentos em saúde reprodutiva, para que cada família tenha melhores condições de planejar, livremente, o número de filhos desejados. Uma população crescendo em ritmo menor é um dos fatores que podem contribuir para desacelerar o aquecimento global. (…) Nas duas últimas décadas, diz o texto, os registros de desastres naturais passaram de cerca de 200 por ano para mais de 400. Sete em cada dez dessas tragédias foram, de alguma maneira, relacionadas com o clima. Elas afetam por ano cerca de 211 milhões de pessoas, número que só tende a crescer. (…)

Outro alerta que o relatório faz é para o aumento de doenças causadas pelo aquecimento global. Um dos exemplos citados –e que afeta o Brasil– é o provável aumento da população vulnerável a doenças transmitidas por mosquitos. Como as temperaturas vão se elevar, epidemias como as de dengue afetarão cidades que, por estarem em altitudes mais elevadas ou em climas mais frios, antes não sofriam os efeitos dessas doenças.

Fonte:UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

19 de novembro de 2009

Chuvas e ventos de mais de 130 km/h causam destruição e cinco mortes no RS

Uma tempestade que atingiu o Rio Grande do Sul no início da tarde desta quinta-feira (19) causou cinco mortes e deixou um cenário de destruição e transtorno em várias cidades do Estado. Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registraram rajadas de 133 quilômetros por hora no litoral. Quatro das cinco mortes ocorreram na região metropolitana de Porto Alegre. (…) Em Porto Alegre, segundo a Defesa Civil, o vento chegou a 96 quilômetros por hora no aeroporto Salgado Filho. Um avião de carga teve de arremeter durante a tempestade para evitar um acidente. As três principais rodovias de acesso à capital também registraram queda de árvores. O trânsito foi afetado. Na BR 290, que leva ao litoral e ao norte do país, um caminhão foi jogado para fora da estrada com a força do vento. Placas de sinalização também foram danificadas. Em Osório, duas bombas de gasolina foram arrancadas do solo na BR 101.

Segundo a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), 16 cidades do Estado estão completamente sem fornecimento de luz. No total, 30 municípios foram total ou parcialmente atingidos pelo temporal. Em Porto Alegre, falta energia em 100 mil casas. Ao todo, são 600 mil casas sem luz. Na área de abrangência da Rio Grande Energia (RGE), há 52 mil casas sem energia. Sem energia, a Companhia Rio-grandense de Água (Corsan) cortou o abastecimento em pelo menos cinco cidades da região metropolitana. Segundo a empresa, o corte afeta cerca de 1 milhão de pessoas. (…)

Florianópolis
Ventos de até 103 quilômetros por hora, seguidos de temporal, também causaram vários estragos nesta tarde na região Sul de Santa Catarina e na capital. Os municípios mais atingidos foram Araranguá, Ermo, Imbituba, Jaguaruna, Laguna, Sombrio, Maracajá, Içara, Arroio do Silva, Santa Rosa do Sul, além de Florianópolis e Santo Amaro da Imperatriz. (…)

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br e Agência Estado

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

24 de novembro de 2009

Em razão das chuvas, RS tem 40 cidades em situação de emergência e 7 rodovias interditadas

As chuvas dos últimos dias no Rio Grande do Sul já deixaram aproximadamente 8.000 desalojados e 1.500 desabrigados pelas enchentes, de acordo com a Defesa Civil do Estado. O número de cidades em situação de emergência subiu nesta terça-feira (24) para 40, com os decretos nos municípios Santa Rosa, Mato Queimado, Boqueirão do Leão e Rosário do Sul. Sete rodovias do Estado estão com trechos interditados após as chuvas causarem danos. Na RS-832, o trânsito ocorre em meia pista no km 14 em razão da ruptura de um bueiro. Já na RS-550, altura do km 17, a pista está totalmente interditada nas proximidades do entroncamento com a RS 561. (…)

Aproximadamente 14,5 mil clientes permanecem sem abastecimento de energia elétrica luz no Rio Grande do Sul. Só na área de fornecimento da AES Sul, são 13 mil clientes prejudicados nas regiões da fronteira e central devido ao temporal da madrugada de domingo (22). Nesta terça-feira, houve o desligamento da energia de pelo menos 4,8 mil residências por medida de segurança, em função das cheias dos rios. A CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica) registra ainda 1, 5 mil pontos com falta de luz. (…)

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

28 de novembro de 2009

Rio Grande do Sul terá R$ 162 mi da União para recuperar áreas atingidas por temporais

A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) anunciou neste sábado a liberação de R$ 162 milhões de recursos federais para a recuperação dos municípios atingidos por temporais no Rio Grande do Sul. A titular da pasta se reuniu com a governadora do Estado, Yeda Crusius, hoje no aeroporto Salgado Filho. Do total anunciado, R$ 100 milhões serão direcionados aos trabalhos da Defesa Civil, outros R$ 50 milhões à pasta da Saúde e R$ 12 milhões à Educação.

A extensão dos danos só será verificada quando o nível das águas diminuir, quando então será possível avaliar se o montante será suficiente. Ao todo, 81 municípios gaúchos estão em situação de emergência. A ministra sobrevoou hoje as áreas atingidas pelas chuvas no Estado, onde mais de 10 mil pessoas continuam fora de suas casas devido aos temporais. Mais de 15 mil casas foram danificadas e oito pessoas já morreram.

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

30 de novembro de 2009

Sobe para 90 número de cidades em emergência no RS; ventos chegaram a 119 km/h

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul informou no início da tarde desta segunda-feira que subiu para 90 o total de cidades em situação de emergência no Estado em decorrência das fortes chuvas que atingem a região. Segundo informações do órgão, na madrugada de hoje, os ventos chegaram a 119 km/h na cidade de São Borja. As últimas cidades a decretarem emergência foram Guarani das Missões, São Francisco de Assis, Roque Gonzales e Cristal do Sul.

Os novos temporais elevaram também o total de pessoas fora de casa no Estado, que agora chegam a mais de 21 mil. Dessas, 5.052 pessoas estão desabrigadas –dependem de abrigos públicos– e outras 16.274 estão desalojadas, ou seja, estão hospedadas em casas de amigos e parentes. Por causa das ventanias, as três concessionárias responsáveis pelo fornecimento de energia no Estado do Rio Grande do Sul, contabilizavam cerca de 88 mil pessoas sem luz, por volta das 13h20. (…)

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

2 de dezembro de 2009

Porto Alegre (RS) tem o novembro mais chuvoso em quase cem anos

Balanço do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) mostra que Porto Alegre e outros pontos do Rio Grande do Sul tiveram em 2009 o novembro mais chuvoso desde 1912 –quando começou a medição. Especialistas apontam como uma das causas para o aumento no volume de chuvas na região Sul a influência do fenômeno climático El Niño –que provoca o aquecimento das águas superficiais do oceano Pacífico na costa oeste da América do Sul. No Nordeste, o fenômeno vem agravando a seca.

O Rio Grande do Sul vem sofrendo temporais há três semanas. Do dia 13 de novembro até ontem, 111 das 496 prefeituras gaúchas decretaram situação de emergência por causa das chuvas e ventos fortes. Oito pessoas morreram e cerca de 17 mil estão fora de casa. Em Porto Alegre, choveu 293 mm (293 litros por metro quadrado) no mês, enquanto a média esperada para novembro é de 104,2 mm. (…) O Inmet fez alerta comunicando chuvas e ventos fortes para hoje no Estado.

Em novembro, segundo o 8º Disme (Distrito de Meteorologia) do Inmet, em Porto Alegre, Paraná e Santa Catarina também registraram chuvas acima da média.

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br e Agencia Folha

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de Gaianet

.

4 de dezembro de 2009

Chuvas no RS provocam prejuízos de R$ 4,5 bi e deixam 144 cidades em emergência

As chuvas e vendavais que vêm atingindo o Rio Grande do Sul nas últimas três semanas destruíram lavouras, deixaram rodovias interditadas, suspenderam aulas e vêm provocando constantes apagões no Estado. Além de matar oito pessoas, os temporais provocaram prejuízos de R$ 4,5 bilhões em infraestrutura e na agricultura, conforme estimativas do governo do Estado.

Dos 496 municípios gaúchos, 144 haviam decretado situação de emergência até esta sexta. De acordo com a Defesa Civil do Estado, 17 mil pessoas tiveram de sair de casa. Ao todo mais de 15 mil casas foram danificadas ou completamente destruídas. (…)

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br e Agencia Folha

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

8 de dezembro de 2009

Mudanças climáticas no Sul do Brasil.

RS [Rio Grande do Sul] já tem 168 municípios em situação de emergência

Porto alegre – Um levantamento da Defesa Civil indica que 168 municípios do Rio Grande do Sul já decretaram situação de emergência desde o início de novembro por motivos como vendavais, tornados, enxurradas e alagamentos. (…) Hoje, entraram na lista as prefeituras de Porto Vera Cruz, Santa Cruz do Sul, Tapes, Novo Cabrais e Formigueiro. (…) Em todas as demais regiões do Estado, os rios estão baixando. Mesmo assim, o boletim mais recente da Defesa Civil, emitido na tarde de hoje, indica que 7,8 mil pessoas permanecem desalojadas, morando temporariamente em casas de amigos e parentes, e outros 4,5 mil seguem desabrigadas, em ginásios de esportes, salões comunitários e escolas disponibilizados pelas prefeituras. Os temporais de novembro também deixaram um saldo de oito mortos. (…)

Fonte: UOL Notícias; WWW.noticias.uol.com.br; 08/12/2009 – 19h52

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

14 de dezembro de 2009

180 cidades declaram situação de emergência no RS; mais de 6.000 estão fora de casa

O ciclone que atingiu o Rio Grande do Sul na noite do último sábado (12) deixou destruição em muitas cidades gaúchas, já bastante castigadas pela época de chuvas nos últimos meses. De acordo com a Defesa Civil do Estado, 180 cidades estão em situação de emergência e mais de 6.000 pessoas estão fora de suas casas. O fenômeno natural que passou pelo Estado trouxe ventos de até 121 quilômetros por hora. (…) Cerca de 61 mil famílias ficaram sem energia elétrica depois da passagem do ciclone, no sábado. (…) Ao todo, desde o dia 13 de novembro, oito pessoas morreram em decorrência das chuvas e 15.580 casas foram danificadas.

Nesta segunda-feira (14), embora o ciclone extratropical já tenha se afastado do Estado, ele ainda provoca uma grande agitação marítima do litoral do RS até o Rio de Janeiro. Segundo o Tempo Agora, ondas altas podem provocar ressaca no litoral desses cinco Estados.

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, Florianópolis, editor de GaiaNet

.

29 de dezembro de 2009

Verão será mais chuvoso nas regiões Sul e Sudeste por causa do El Niño

O verão no Brasil será mais chuvoso nas regiões Sul e Sudeste por causa do El Niño, fenômeno climático ocasionado pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico Equatorial, que continuará no período de janeiro a março de 2010.

Além da maior parte do Sudeste (com exceção do norte de Minas Gerais e do Espírito Santo) e toda a Região Sul, o volume de chuvas ficará acima do normal no sul de Goiás e em Mato Grosso do Sul. No norte do Amazonas e do Pará e no centro do Maranhão até a Paraíba choverá menos, segundo as previsões climáticas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). No restante do país, as chuvas ficarão dentro do normal. (…)

Fonte: UOL NotíciasWWW.noticias.uol.com.br e Agência Brasil – WWW.agenciabrasil.gov.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

30 de dezembro de 2009

Chuvas causam deslizamentos e deixam três feridos em Guaratinguetá (SP)

Três pessoas ficaram feridas na madrugada desta quarta-feira em dois deslizamentos de terra na cidade de Guaratinguetá (187 km de São Paulo). Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos oito bairros registraram danos e alagamentos. (…) Na segunda-feira (27), um homem morreu em decorrência das chuvas na cidade de Guarulhos (Grande São Paulo). Já no município de Capivari (137 km de SP) as chuvas afetaram cerca de 3.500 pessoas e provocaram prejuízos em torno dos R$ 2 milhões.

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br e FolhaOnLine – WWW.folha.com.br

.

Chuvas afetam 30 mil pessoas em Capivari (SP); 3.500 deixam casas

A Prefeitura de Capivari (137 km de São Paulo) estima que as chuvas que atingem a cidade já afetou cerca de 30 mil pessoas por diversos motivos, como falta de água, estradas danificadas, pontes caídas ou casas destruídas. A prefeitura estima que o total de pessoas fora de casa devido as chuvas na cidade seja em torno dos 3.500. O nível do rio, que chegou a baixar para 2,75 metros ontem, voltou a subir e estava em 3,22 metros por volta das 11h de hoje. Às 13h, o nível recuou um pouco e baixou para 3,14 metros.

Os temporais prejudicaram o abastecimento de água na cidade devido a inundação da estação elevatória do Caraça. (…) Segundo a assessoria da prefeitura, 13 bairros estão alagados e o prefeito Luís Donisete Compaci (PMDB) estuda decretar situação de emergência. (…) A Defesa Civil de Capivari recomenda que as pessoas não retornem para suas casas, pois há previsão de mais chuva até o dia 31 de dezembro. Com isso, a água de toda a região deve chegar ao rio Capivari até o dia 2 de janeiro de 2010.

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

31 de dezembro de 2009

Sobe para 15 o número de mortes causadas pelas chuvas no Rio, diz Defesa Civil

A Defesa Civil Estadual confirmou no início da tarde desta quinta-feira que subiu para 15 o número de mortes causadas pelas chuvas na região metropolitana do Rio. O órgão informou ainda que há nove pessoas feridas e, até as 12h, foram registradas 264 chamadas de socorro devido a alagamentos, inundações, deslizamentos e rolamento de pedras.

“A cidade toda está sendo afetada. Já são quase 24h ininterruptas de chuva. A grande recomendação é que as pessoas que moram em áreas de risco, em encostas, deixem suas casas imediatamente. A quantidade de chuva é muito forte e isso preocupa”, afirmou à Folha Online o subsecretário de Defesa Civil Municipal, coronel Sérgio Simões. De acordo com Simões, a chuva está distribuída em toda a cidade, mas as regiões que devem receber mais atenção são as encostas. (…)

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

O4 de janeiro de 2010

Angra (RJ) tem cerca de 40 pontos de risco de deslizamentos, diz vice-governador

O vice-governador e secretário de Obras do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), afirmou na tarde desta segunda-feira que sobrevoou de helicóptero a cidade de Angra dos Reis (RJ) e detectou, com técnicos, cerca de 40 pontos de risco de deslizamentos. Ele disse que ainda hoje definirá com o governador Sérgio Cabral (PMDB) ações emergenciais para entregar relatório ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva no próximo dia 13, em Brasília.

“O prefeito de Angra dos Reis também está elaborando com técnicos da Geo-Rio (Fundação Instituto de Geotécnica do Rio) um levantamento com os prejuízos causados pelas chuvas. Há cerca de 40 pontos de risco na cidade, mas as áreas mais preocupantes são os morros no centro de Angra, principalmente o morro da Carioca e outros ao redor dele”, disse o vice-governador à Folha Online. (…)

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br e FolhaOnLine - www.folha.com.br

.

Angra pode interditar até 600 casas por risco de deslizamentos


O risco de novos deslizamentos em Angra dos Reis (RJ) pode levar à interdição de até 600 casas em toda a cidade, disse nesta segunda-feira (4) em entrevista ao UOL Notícias o subsecretário de Defesa Civil do município, José Carlos Lucas Costa. Segundo ele, parte dessas medidas deve ser apenas parcial porque alguns imóveis não foram completamente condenados depois dos acontecimentos de 1º de janeiro.

Pelo menos 50 pessoas morreram em Angra dos Reis devido a um grave escorregamento de terra no morro da Carioca, centro da cidade, e na praia do Bananal, no distrito de Ilha Grande. Até esta manhã, 221 casas tinham sido interditadas, sendo a maioria delas no morro da Carioca. (…)

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br, 04/01/2010 – 16h19

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

MAIS INFORMAÇÕES E REFLEXÕES SOBRE A REVANCHE DE GAIA

.

18 de março de 2010

Mudanças climáticas e ambientais da Terra – água.

A região sul da China passa pela pior seca dos últimos 60 anos.

Fonte: Globo News – http://www.g1.com.br/globonews -,  Em cima da hora, 12 horas.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

21 de março de 2010

22 de março – Dia da Água.

Peixes em extinção.

Em sua programação especial dedicada ao Dia da Água, dia 22 de março, o canal National Geographic – http://www.natgeotv.com – canal 33 da Net, discutiu, no dia de hoje, sobre alguns aspectos ecologicamente  significativos deste importante elemento do planeta Terra – a água.

Entre outras coisas, diz o canal: “A Terra é o único planeta do nosso sistema solar com água em estado líquido e, comprovadamente, contendo vida”. Logo, informar-se, refletir e discutir sobre a água é mais do que importante. É vital. Uma das citações do NatGeo no Dia da Água mostra a importância vital de discutir sobre este elemento vital de Gaia: “90% dos peixes grandes já foram extintos. Se continuar neste ritmo, em 2048 não haverá mais pesca”.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

22 de março de 2010

22 de março – Dia Mundial da Água.

Assim como os índios, as mulheres e a Terra, a água também tem ainda um dia que lhe resta, em que pensamos mais nela, em que zelamos por ela, em que cuidamos dela!

No Dia da Água, ONU defende urgência de preservação

Hoje, data em que se comemora do Dia Mundial da Água, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou um comunicado sobre a qualidade do recurso, vital para a vida na Terra. No documento, a entidade lembra que a qualidade da água em todo o mundo é ameaçada pelo crescimento populacional e pela expansão das atividades industrial e agrícola. O texto afirma também que as mudanças climáticas ameaçam alterar o ciclo global hídrico e que há a necessidade urgente que os setores público e privado de todo o mundo se unam para assumir o desafio de proteger e melhorar a qualidade de rios, lagos e aquíferos. (…) Além da questão humana, o relatório fala sobre as perdas econômicas decorrentes, lembrando que a falta de água e de instalações sanitárias, apenas na África, são estimadas em US$ 28,4 bilhões, o que significa cerca de 5% de seu Produto Interno Bruto (PIB).

A boa notícia, lembra a ONU, é que soluções são implementadas em vários lugares. Mas a entidade diz que atitudes corajosas precisam ser tomadas nos âmbitos internacional, nacional e local, já que o assunto precisa ser tratado como prioridade global, pois a vida humana depende de nossas ações tomadas hoje. O documento é encerrado com a frase “água é vida”.

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br e Reuters

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

Dia Mundial da Água.

A ONU tem razão em defender a preservação da qualidade da água porque, por enquanto …

Água contaminada mata mais do que guerras, diz ONU

Nairóbi, Quênia – Mais pessoas morrem por causa de água poluída a cada ano do que por todas as formas de violência, inclusive guerras, diz um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado hoje, no Dia Mundial da Água. Segundo o “Água Doente”, relatório do Programa de Meio Ambiente da ONU, 3,7% de todas as mortes são atribuídas a doenças relacionadas à água, o que resulta em milhões de mortes. Mais de metade dos leitos hospitalares do mundo são ocupados por pessoas que sofrem com doenças relacionadas à água, informa o documento.

O relatório também enfatiza a necessidade de se fornecer água limpa em todos os países e lembra que cerca de 2 bilhões de toneladas de resíduos líquidos – incluindo esgoto e lixo industrial – são despejados diariamente nos ecossistemas, ajudando a espalhar doenças (…)

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br e Agência Estado – WWW.estadao.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

24 de março de 2010

Bloqueio artificial do sol, cidades pintadas de branco, árvores e carnes artificiais …

Geoengenharia pode ajudar a reduzir as emissões

Colocar milhões de espelhos em órbita para refletir os raios solares para fora da terra, ou soltar no mar barcos que borrifariam névoa no ar, criando mais nuvens estariam entre as sugestões.

Cientistas estão imaginando, projetando e experimentando centenas de propostas para salvar o planeta. A perspectiva de um cenário catastrófico levou 193 países a se reunirem em Copenhague para discutir as mudanças climáticas. E é para evitá-lo também que uma revolução científica está em curso em laboratórios do mundo todo. Os cientistas estão imaginando, projetando e experimentando centenas de propostas para salvar o planeta.
Algumas ideias são simples. Como a de pintar as cidades de branco para refletir a luz solar. O princípio é o mesmo dos mantos de gelo da Antártica, do Ártico, da Groenlandia, que hoje fazem essa função. Mas esse gelo todo não para de se transformar em água – que, em vez de refletir, absorve o calor. Para compensar, o futuro pode ser um mundo pintado de branco. Refrescaria, mas não o suficiente. O fenômeno do aquecimento global é complexo e, se não conseguirmos reduzir as emissões de gases do efeito estufa, soluções mais engenhosas serão necessárias. É aí que entra a geoengenharia, com suas propostas mirabolantes, com cara de filme futurista, mas todas baseadas em ciência séria.
Colocar milhões de espelhos em órbita para refletir os raios solares para fora da terra é um exemplo. Ou soltar no mar barcos que borrifariam névoa no ar, criando mais nuvens. Ou ainda simular a ação de vulcões com canhões lançadores de bombas de enxofre. Vulcões em erupção expelem milhões de toneladas de partículas de enxofre que formam uma espécie de tela que filtra o sol. Grandes erupções vulcânicas já foram responsáveis pela redução de mais de 0,5º C, na temperatura global. Dois cientistas, dois amigos, que trabalham nesta biosfera, nos Estados Unidos – partem da seguinte natureza: se árvores absorvem carbono, por que não criar árvores artificiais? Há anos eles buscam a fórmula ideal. Já tentaram vários estratagemas. Agora, finalmente consideram ter encontrado o que queriam: um plástico que, quando seco, puxa gás carbônico do ar. E, quando umedecido, o libera em um depósito permanente. A descoberta dessa fórmula os animou a deixar os modelos experimentais e montar a primeira árvore sintética em tamanho natural. Em alguns anos, ela estará absorvendo mais CO2 do que uma árvore real. E, em breve, segundo seus criadores, será replicada pelas paisagens. A árvore de mentira ajudaria a resolver uma parte do problema: o excesso de CO2. Mas para um outro gás causador do efeito estufa, o metano, a solução parece mais difícil.

Animais ruminantes, como o boi e a vaca, arrotam muito e, ao fazer isso, soltam uma quantidade enorme de gás metano, que é 20 vezes mais danoso para o efeito estufa do que o CO2. São bilhões de cabeças de gado no mundo, e os cientistas estudam remédios para aliviar o arroto que, somado, provoca grande estrago. Mas, mesmo que dê certo, isso resolveria apenas parte do dano provocado pela pecuária. E como pouca gente no mundo está disposta a deixar de comer carne, uma solução radical está sendo tentada.

A Universidade Ocidental da Austrália trabalha no desenvolvimento do que deverá ser a primeira carne artificial do mundo. (…) Tudo isso pode ser o futuro se o mundo não chegar a um acordo agora e começar a reduzir as emissões dos gases que causam o efeito estufa das maneiras que já conhece. Mas o futuro também pode ser sem ficção científica e sem excesso de CO2. Nos Emirados Árabes, os trabalhos já começaram para a construção da primeira cidade com emissão zero de gás carbônico: Masdar. Uma ecocidade na qual, já a partir de 2016, 50 mil pessoas vão morar e trabalhar. Toda a tecnologia planejada para Masdar já existe e poderia ser posta em prática em muitas outras cidades. Desde que haja vontade e dinheiro para isso.

Fonte: Rede Globo – WWW.g1.com.br/fantastico

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

25 de março de 2010

Chance de encontrar extraterrestres é maior do que nunca, diz astrônomo britânico

As chances de se descobrir vida fora da Terra são maiores do que nunca, segundo afirma Martin Rees, o principal astrônomo britânico e presidente da Royal Society, a academia de ciências da Grã-Bretanha. A Royal Society organiza a partir desta segunda-feira em Londres uma conferência com pesquisadores de várias partes do mundo para discutir as perspectivas de se encontrar formas de vida extraterrestres. Segundo Rees, que em 1995 foi agraciado com o título de Astrônomo Real, uma descoberta como essa poderia representar um momento de mudança para a humanidade, alterando nossa visão de nós mesmos e de nosso lugar no cosmos.

Cientistas de todo mundo vêm analisando sinais do espaço em busca de emissões de ondas sonoras feitas por seres inteligentes fora da Terra, mas tudo o que conseguiram captar até hoje foi estática. Para Rees, porém, o avanço tecnológico torna maior do que nunca a possibilidade de que essa busca se mostre frutífera. “A tecnologia avançou tanto que pela primeira vez nós podemos realmente ter a esperança realista de detectar planetas não maiores do que a Terra orbitando outras estrelas”, diz Rees. (…) “Se encontrássemos vida, mesmo a forma mais simples de vida, em outros lugares, isso seria claramente uma das maiores descobertas do século 21”, diz Rees. (…) “Desconfio que pode haver vida e inteligência lá fora em formas que não podemos imaginar. E poderia, claro, haver formas de inteligência aquém da capacidade humana, mais avançada do que somos avançados em relação a um chimpanzé”, afirma.

Fonte:  UOL Ciência

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

26 de março de 2010

Internet é ameaça a espécies raras, alertam conservacionistas

A internet está se tornando uma das maiores ameaças às espécies de animais em perigo, alertaram conservacionistas no encontro da Convenção Internacional de Comércio de Espécies em Perigo (Cites), da ONU, em Doha, no Catar. Segundo ativistas, graças à internet nunca foi tão fácil comercializar qualquer coisa – desde filhotes de leão a peles de urso polar – em sites de leilões e salas de conversa na internet. (…) Milhares de espécies em perigo são comercializadas regularmente pela internet, com compradores e vendedores tirando vantagem do anonimato da rede e do grande mercado global que ela oferece. “A internet está se tornando o fator dominante no comércio global das espécies em perigo”, disse Paul Todd, do Fundo Internacional para o Bem-estar Animal, segundo a agência de notícias Associated Press.

Ativistas e responsáveis por monitorar o comércio ilegal afirmam que é quase impossível estimar o tamanho do problema, mas afirmam que tudo – desde bebês de leões até vinho feito com ossos de tigres – já foram comercializados online. Eles afirmam que os Estados Unidos são o maior mercado, mas que Europa, China, Rússia e Austrália também desempenham importante papel. (…)

Fonte: UOL Ciência e Saúde e BBC Brasil – http://noticias.bol.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultnot/bbc/

Rui Iwersen, editor de Gaianet

.

29 de março de 2010

Aquecimento causará aumento de alergias e doenças, adverte agência

As mudanças climáticas terão efeitos indiscutíveis na saúde, como o aumento das alergias e doenças transmitidas por mosquitos, e o aumento de problemas intestinais ligados à falta de água, advertiram nesta sexta-feira (19) em Paris especialistas em clima e saúde.

“Em 2050, um em cada dois verões (hemisfério norte) se assemelhará à onda de calor de 2003″, que na França causou a morte de milhares de pessoas, indicou o diretor da Agência Sanitária do Meio Ambiente e do Trabalho (AFSSET), Dominique Gombert.

Segundo ele, já é possível prever que o aumento das temperaturas durante o verão provocará um forte avanço da mortalidade entre as pessoas mais velhas, ou frágeis. Além disso, as ondas de frio serão mais intensas, inclusive mais mortíferas, acrescentou o diretor.

Alguns poluentes –como as partículas finas–, também aumentarão, devido ao aquecimento global, acrescentou. “Serão mais precoces e permanecerão por mais tempo”, explicou Gombert. “Esta poluição terá os mesmos efeitos dos picos de poluição atuais, que geram um aumento das doenças respiratórias (bronquite, asma) e problemas cardiovasculares, assim como uma sensibilidade maior às infecções causadas por micróbios”, advertiu.

O aquecimento global provocará uma redistribuição da vegetação no território: por exemplo, a oliveira terá uma tendência de crescer melhor no norte. Além disso, acrescentou, os períodos com muito pólen vão aumentar, o que provocará mais casos de alergias, indicou. São previstos também outros problemas de saúde, como cânceres de pele, devido à intensificação dos raios solares, e o aumento das doenças como a febre tifóide ou a cólera, porque a água será mais escassa e mais contaminada, alertou. (…) Segundo ele, as mudanças climáticas não são “um risco a mais”, entre outros, e sim “uma mudança de escala do risco”, dada a quantidade de pessoas expostas.

O Observatório Nacional sobre os Efeitos do Aquecimento Global (Onerc) sugere algumas maneiras de combater esses efeitos das mudanças climáticas na saúde, entre elas uma supervisão maior dos agentes infecciosos e da qualidade da água e do ar.

Fonte: UOL Notícias – WWW.noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

22 de abril de 2010

Dia da Terra

No Brasil, em 2010, problemas ambientais caracterizam o Dia da Terra.

País tem 300 casos graves de problemas ambientais

O Brasil tem pelo menos 300 casos graves de problemas ambientais e o Estado de São Paulo concentra 30 deles. É o que mostra levantamento feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pela Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (Fase), que será apresentado na Assembleia Legislativa de São Paulo na próxima semana. O trabalho, chamado de Mapa da Injustiça Ambiental e de Saúde no Brasil, está disponível para consulta na internet (conflitoambiental.icict.fiocruz.br). (…) “É em São Paulo onde aparecem mais conflitos. É o Estado mais populoso e mais industrial, além de ter o passivo ambiental mais conhecido, com entidades ambientais atuantes”, afirma Marcelo Firpo, coordenador do projeto e pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz). Segundo Firpo, o objetivo do mapa é “dar maior visibilidade às lutas por melhor qualidade de vida e por um ambiente mais saudável”. (…)

Fonte: Agência Estado – WWW.estadao.com.br e UOL Ciência e Saúde – http://cienciaesaude.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

10 de maio de 2010

Para filósofo, ateus sofrem discriminação nos EUA

Em entrevista ao repórter Reinaldo José Lopes, publicada na edição de hoje da Folha, o filósofo americano Daniel Dennett, 68, afirma que em algumas regiões dos EUA os ateus ainda sofrem discriminação semelhantes à sofrida por homossexuais na década de 50.

“Ainda há enormes áreas do país onde, se você disser que não acredita em Deus, vai perder seus amigos, seu negócio … Se você admitir que pertence a esse grupo [ateus], sua vida está arruinada”, disse. Dennett também afirmou que tentar conciliar dados de biologia evolutiva com fé em Deus é um ato de desespero intelectual.

O filósofo é autor de “A perigosa ideia de Darwin” (editora Rocco) e “Quebrando o encanto” (editora Globo).

Fonte:  Folha OnlineWWW.folha.uol.com.br/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

03 de junho de 2010
A Terra e sua biodiversidade ameaçada.
A Organização das Nações Unidas (ONU) decretou 2010 o “Ano Internacional da Biodiversidade”.
Rui Iwersen, editor de GaiaNet
.
14 de junho de 2010

Bahia, Ilhéus e Golfo do México.

Em 2007, quando viajei pela última vez pela Bahia, uma das imagens que mais me marcou foi uma vista de uma bela área de Mata Atlântica, com coqueiros, praia e mar ao fundo, nos arredores de Ilhéus. Hoje, quando tive notícias da Bahia pela última vez, uma das imagens que mais me marcou foi ver aquela mesma praia de Ilhéus, aquele mesmo mar e aquela mesma floresta ameaçados pelo projeto de construção de um porto e de uma ferrovia.

Em defesa do meio ambiente, e contra os explícitos interesses mercantilistas, especialmente do comércio e da hotelaria, os ambientalistas de Ilhéus e da Bahia estão mobilizados e lutando para evitar este projeto e seus possiveis danos ecológicos para a região, para Ilhéus, para a Bahia, para a Mata Atlântica e para o Oceâno Atlântico.

Para ilustrar uma possibilidade futura para a região de Ilhéus, além do dano ambiental imediato para a fauna, para a flora, para o turismo, para a sustentabilidade regional em geral, uma notícia da América do Norte, mais especificamente, do Golfo do México: o Presidente dos Estados Unidos classificou o atual desastre ambiental no Golfo do México de “o 11 de setembro do meio ambiente”.

Felizmente, o Presidente dos Estados Unidos aproveitou a situação para intensificar sua luta por energia limpa e renovavel em seu país.

Rui Iwersen, editor

.

15 de junho de 2010

Hotel feito de lixo é inaugurado em Roma

O primeiro hotel do mundo feito completamente com lixo foi inaugurado em Roma, na Itália. Os objetos foram retirados de praias da Europa para mostrar o quanto de lixo é jogado na costa do continente. O projeto é parte de uma campanha para aumentar a conscientização do público sobre a poluição nas praias.

O hotel usou 12 mil quilos de lixo. A mesma quantidade média jogada por ano em apenas três quilômetros quadrados de praias europeias.

Fonte: BBC Brasil – http://bol.uol.noticias.com.br/ultnot/bbc/ e UOL Ciência e Saúde

Rui Iwersen, editor de Gaianet

.

18 de junho de 2010

Câmara de Sorocaba-SP restringe uso de sacola plástica

A Câmara de Sorocaba, no interior de São Paulo, aprovou hoje, em votação definitiva, projeto de lei que obriga as redes de hipermercados instaladas na cidade a oferecerem sacolas oxibiodegradáveis para o acondicionamento das compras pelos consumidores. O projeto proíbe, nesses estabelecimentos, o uso de sacolas plásticas comuns. De acordo com o vereador João Donizeti (PSDB), autor da proposta, as sacolas de plástico oxibiodegradável – que se degrada na presença da luz e do oxigênio – levam em média 18 meses para se decomporem, contra até 600 anos do plástico comum. Sorocaba descarta mais de 30 milhões de sacolinhas por mês. (…)

Segundo Donizeti, algumas cidades aprovaram leis semelhantes e, na Assembleia Legislativa de São Paulo, aguarda votação um projeto do deputado Enio Tatto (PT). Em Itu, os supermercados firmaram compromisso com o Ministério Público local para reduzir em 50% o uso de sacolas plásticas num prazo de dois anos.

Fonte: Agência Estado – WWW.estadao.com.br e UOL Notícias

Rui Iwersen. Editor de GaiaNet

.

24 de junho de 2010

Antepassado de Lucy é descoberto na Etiópia

Um grupo internacional de cientistas concluiu que um esqueleto parcial encontrado recentemente na Etiópia é de um Australopithecus afarensis. Trata-se da mesma espécie da famosa Lucy, descoberta pelo norte-americano Donald Johanson em 1974. A diferença é que o novo esqueleto viveu há 3,6 milhões de anos, ou cerca de 400 mil anos antes da Lucy, o que implica que características avançadas nos hominídeos, como a postura ereta ao andar, ocorreram antes do que se estimava. Os resultados da análise preliminar dos ossos encontrados na região de Afar, na Etiópia, serão publicados esta semana no site e em breve na edição impressa da revista Proceedings of the National Academy of Sciences. Escavações na área de Woranso-Mille vem sendo conduzidas desde 2005, após a descoberta do fragmento de um osso do braço. Desde então os antropólogos recuperaram alguns dos ossos mais completos já encontrados de hominídeos.

O exemplar do antepassado da Lucy foi denominado Kadanuumuu, que significa “homem grande” em dialeto da região. Os ossos pertenceram a um hominídeo do sexo masculino com cerca de 1,6 metro – Lucy tinha apenas 1,07 metro. “Esse indivíduo era totalmente bípede e capaz de caminhar como os humanos modernos. Como resultado da descoberta, podemos dizer com confiança que a Lucy e seus parentes eram quase tão eficientes como nós ao andar sobre as duas pernas e que o alongamento de nossas pernas ocorreu antes, em nossa história evolutiva, do que achávamos”, disse Yohannes Haile-Selassie, do Museu de História Natural de Cleveland, nos Estados Unidos.

Fonte:  UOL Ciência e Saúdehttp://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ e Agência Fapesp

.

Indonésia encontra grupo indígena desconhecido

Jacarta – A Indonésia descobriu uma nova tribo indígena nas remotas selvas de Papua, um grupo nômade de quase três mil indivíduos que vive em árvores, não usa roupas e pratica a caça para sobreviver, informou nesta quinta-feira a imprensa local. O grupo foi encontrado durante a realização do Censo Nacional, graças à mediação de um grupo de missionários evangelistas que haviam tido contato casualmente com os indivíduos em uma região montanhosa e supostamente desabitada. “Vivem nus, nas árvores. Se alimentam de folhas e carne de animais selvagens da floresta”, explicou Suntono, chefe do Centro Nacional de Estatística (BPS) em Papua, após confirmar a existência de 2.868 pessoas pertencentes a esta nova tribo. (…) Papua, no extremo oriental da Indonésia, é uma região muito montanhosa e de difícil acesso na qual habitam mais de 290 grupos tribais, cada um com um idioma diferente. Esta não é a primeira informação surpreendente descoberta pelo Censo Nacional indonésio, que recentemente assegurou ter encontrado uma mulher de 145 anos, 31 a mais que a pessoa com maior idade comprovada no mundo, no norte da ilha de Sumatra.

Fonte: UOL Notíciashttp://noticias.uol.com.br/ e EFE – http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/

.

Estudo vê sinais de evolução de barbatanas para membros de animais

Um estudo da Universidade de Ottawa publicado na revista Nature nesta quinta-feira traz novas pistas sobre a evolução das barbatanas em peixes para membros em quadrúpedes, um passo crucial na evolução. Os pesquisadores identificaram dois novos genes que têm papel importante na formação de barbatanas, e acreditam que a perda desses genes pode ter sido um “passo importante” na transformação evolucionária de barbatanas em membros. A pesquisadora chefe, Marie-Andrée Akimenko, e sua equipe começaram o estudo analisando o desenvolvimento de embriões do peixe conhecido como Paulistinha ou peixe-zebra. Eles descobriram dois genes que seriam o código para a formação de proteínas importantes na estrutura das barbatanas. Essas proteínas são componentes de fibras presentes nas barbatanas. Elas são encontradas em embriões de peixe e mais tarde se desenvolvem nas fibras ósseas dos peixes adultos. “Concluímos que não há (genes) equivalentes nos membros dos animais (quadrúpedes), o que sugere que eles podem ter se perdido na evolução”, explicou a cientista.

Para confirmar a descoberta, os pesquisadores procuraram – e encontraram – a mesma família de genes no genoma de tubarões-elefante, uma espécie de peixe bastante primitiva. Isso sugere que “uma família antiga desses genes persiste (no tubarão-elefante e também em vários peixes ósseos) e foi perdida quando eles evoluíram” para animais de quatro patas, afirmou Akimenko.

Recriando a evolução: O desenvolvimento de embriões pode gerar importantes pistas genéticas e moleculares sobre a evolução. Acredita-se que muitas das mudanças encontradas no início do desenvolvimento espelhem mudanças evolutivas. Neste estudo, a equipe de cientistas conseguiu manipular o desenvolvimento do peixe-zebra para estudar essas mudanças mais detalhadamente. Os cientistas desativaram os genes recém descobertos em um embrião que estava se desenvolvendo. Ao fazer isso, descobriram que o peixe desenvolveu barbatanas mais curtas e “trucadas”, sem qualquer fibra óssea. A perda dessas fibras, afirmam os cientistas, foi um momento chave na evolução da barbatana para membros. (…)

Fonte: UOL Notíciashttp://noticias.uol.com.br/ e BBC Brasil – http://noticias.uol.com.br/bbc/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

25 de junho de 2010

A Revanche de Gaia.

Estudo mostra que poluição causa 70% das internações por doença respiratória em São Paulo

A poluição e as mudanças climáticas na capital paulista são responsáveis por cerca de 70% das internações por doenças respiratórias. Essa é uma das conclusões do relatório Vulnerabilidades das Megacidades Brasileiras às Mudanças Climáticas: Região Metropolitana de São Paulo, elaborado por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O estudo revela que as mudanças climáticas causadas pelo modelo de expansão da metrópole, aliadas às alterações no clima global, estão deixando a cidade cada vez mais vulnerável a desastres, como enchentes e deslizamentos, além de afetar de diversas maneiras a saúde da população. Grandes temporais, por exemplo, com uma intensidade de mais de 50 milímetros em um único dia eram praticamente inexistentes na década de 50 do século passado. No entanto, segundo a pesquisa, atualmente chuva como essa ocorre comumente em até cinco períodos do ano.

Entre as causas de eventos como esses, a pesquisadora do Núcleo de População da Unicamp, Andrea Young, cita o modelo de ocupação utilizado Grande São Paulo. Ela lembra que há 50 anos, o perfil da cidade era diferente do de hoje. “Sem vegetação nenhuma, tudo impermealizado e com a contribuição de materiais extremamente quentes, que retém muito calor e que depois emitem [calor]. Então a cidade vai ficando cada vez mais quente”. (…) Pelas projeções do estudo, a mancha urbana da metrópole paulistana será o dobro da atual em 20 anos. O aumento deverá ocorrer “principalmente na periferia, em loteamentos e construções irregulares, e em áreas frágeis, como várzeas e terrenos instáveis, com grande pressão sobre os recursos naturais”. Segundo a pesquisadora,isso acarreta outros riscos para o futuro da metrópole, como até uma eventual escassez de água, devido à destruição dos mananciais e à impossibilidade de recarga dos lençóis freáticos com a impermeabilização do solo. (…)

Fonte: Agência Brasil e  UOL Notíciashttp://noticias.uol.com.br/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

13 de julho de 2010

Desmitificando o Homem e entendendo os outros animais de Gaia.

Tartaruga rejeitada faz amizade com brinquedo

Uma tartaruga do santuário de Tortoise Gardens, na região da Cornualha (sul da Inglaterra), fez amizade com uma tartaruga de plástico. Timid Timmy (“Tímida Timmy” em tradução livre) foi mantida em um viveiro separado depois que outras tartarugas a rejeitaram e a excluíram do grupo. Para ela não se sentir só Joy Bloors, a dona do santuário, colocou uma tartaruga de plástico em seu viveiro e desde então os dois são inseparáveis. Timmy aparenta demonstrar afeto e traz até comida para Tanya, a tartaruga de brinquedo. Segundo a dona do santuário, para que Timmy vá dormir, ela tem que colocar Tanya dentro de sua casinha primeiro.

O Tortoise Gardens cuida de mais de 400 tartarugas abandonadas, feridas ou importadas ilegalmente. Timmy foi levada ao santuário depois que seus donos, que a tiveram por 20 anos, se mudaram para a Nova Zelândia.

Fonte: UOL Notíciashttp://noticias.uol.com.br/e BBC Brasilhttp://noticias.uol.com.br/bbc/

.

A Amazônia em risco atual e futuro.

Uma única tempestade derrubou meio bilhão de árvores na Amazônia, diz estudo

Uma única, violenta e avassaladora tempestade que varreu toda a floresta amazônica em 2005 pode ter destruído meio bilhão de árvores, diz um estudo americano.

Embora tempestades sejam uma causa conhecida de mortes de árvores na Amazônia, o novo estudo – feito por especialistas da Tulane University, em Nova Orleans, em parceria com cientistas brasileiros do Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia) e da Unesp – é o primeiro a oferecer uma contagem mais precisa. Segundo seus autores, o trabalho revela perdas muito maiores do que se pensava, sugerindo que tempestades cumprem um papel bem mais importante do que se supunha na dinâmica da floresta amazônica. Os cientistas advertem que, por causa das mudanças climáticas, tempestades violentas deverão se tornar mais frequentes na região, matando mais árvores e, consequentemente, aumentando as concentrações de carbono na atmosfera. (…)

Estudo

Uma pesquisa anterior tinha atribuído um aumento na mortalidade de árvores em 2005 na região a uma seca prolongada que afetou partes da floresta naquele ano. Mas o estudo recente identificou uma área não atingida pela seca onde houve grande perda de árvores (a região de Manaus). Segundo os cientistas, entre 16 e 18 de janeiro de 2005, uma única linha de instabilidade com 1000 km de comprimento e 200 km de largura cruzou toda a bacia amazônica de sudoeste a nordeste, levando tempestades violentas, com raios e chuvas pesadas, provocando várias mortes nas cidades de Manaus, Manacaparu e Santarém. Ventos verticais fortes, com velocidades de 145 km/hora, arrancaram ou partiram árvores ao meio. Em muitos casos, ao cair, as árvores atingidas derrubaram outras a seu redor. Para calcular o número de árvores mortas, os pesquisadores usaram uma combinação de imagens de satélite, contagens feitas por especialistas em áreas pré-selecionadas da floresta e modelos matemáticos. (…) Os cientistas concluíram que entre 441 e 663 milhões de árvores foram destruídas em toda a floresta. Nas regiões mais atingidas, cerca de 80% das árvores foram atingidas.

Fonte:UOL Ciência e Saúdehttp://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ e BBC Brasil – http://noticias.uol.com.br/bbc/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

27 de julho de 2010

Brasil é 5º país com maior número de internautas, diz pesquisa

Países com o maior número de internautas do mundo

China

420 milhões

EUA

234,4 milhões

Japão

99,1 milhões

Índia

81 milhões

Brasil

72 milhões

Alemanha

65,1 milhões

Rússia

59,7 milhões

Reino Unido

51,4 milhões

França

44,6 milhões

Nigéria

44 milhões

O Brasil é o quinto país com o maior número de internautas do mundo, segundo um levantamento feito pelo site Royal Pingdom. De acordo com a pesquisa, — divulgada nesta terça-feira (27) e que reúne informações dos países com o maior número de pessoas que acessam a rede — no país há 72 milhões de usuários de internet. Os primeiros lugares são ocupados por China (420 milhões), Estados Unidos (234,4 milhões), Japão (99,1 milhões) e Índia (81 milhões). Baseado nos dados do Internet World Stats – site que reúne informações relacionadas à internet –, a pesquisa ainda informa que há 1,8 bilhão de usuários da internet no mundo, ou seja, um pouco mais de um sexto da população da Terra. Porém, 1,6 bilhão de usuários estão concentrados nos dez países com o maior número de usuários, o que mostra certa desigualdade no acesso à rede.

O levantamento foi baseado apenas em números absolutos. No entanto, os países com maior penetração na rede, ou seja, porcentagem da população que acessa a internet são Reino Unido (82,5%), Coreia do Sul (81,8%), Alemanha (79,1%), Japão (78,2%) e Estados Unidos (76,3%). (…)

Fonte: UOL Tecnologiahttp://tecnologia.uol.com.br/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

28 de julho de 2010

Dinamarca é exemplo de sucesso no uso de energia eólica

A 30 quilômetros da costa oeste da Dinamarca, ao largo do porto de Esbjerg, as 91 turbinas do parque eólico de Horns Rev 2 giram dia e noite, faça chuva ou faça sol. No total, 209 MW são produzidos desde setembro de 2009 em quase 35 quilômetros quadrados. Um pouco mais perto da costa, o parque Horns Rev 1, instalado em 2002, emprega 80 máquinas com uma potência de 160 MW. Esse conjunto constitui atualmente o maior parque offshore do mundo. Ele também é o mais recente exemplo da política da Dinamarca em matéria de promoção de energias renováveis.

Enquanto na França a tumultuosa adoção da lei Grenelle 2 abriu um período de incerteza para a energia eólica, os dinamarqueses exibem os resultados favoráveis de um desenvolvimento construído, há cerca de trinta anos, sobre uma mistura de vontade política, de simplificação administrativa e de cooperação com a população local.

Mais de 22% da eletricidade produzida na Dinamarca provêm da energia eólica, terrestre ou marítima, ante cerca de 1,5% na França. Para chegar lá, os dinamarqueses apostaram em diversas alavancas. Para começar, essa energia é aqui um pouco mais “problema de todos” do que em outros países. “O movimento pela energia eólica partiu do campo”, explica Ann Pedersen Bouisset, do ministério das Relações Exteriores, “os primeiros geradores eólicos foram instalados por cooperativas vindas de comunidades ou de municipalidades”.

O envolvimento da população

Essa iniciativa participativa está presente ainda no acordo da política energética, elaborado em fevereiro de 2008 pelo governo e pelo Parlamento a fim de traçar a estratégia energética do país. O texto permite que os cidadãos participem dos projetos de parques eólicos próximos de suas casas. E um fundo ajuda as associações de proprietários locais de turbinas a financiar os estudos preliminares sobre os projetos de implantação. Esse método facilitou a aceitabilidade social da energia eólica, garantindo às populações que estas teriam poder de decisão. Dessa forma, 90% dos dinamarqueses citam a energia eólica como prioridade no desenvolvimento das energias renováveis, segundo recente pesquisa.

Para os parques Horns Rev 1 e 2, o diálogo com os pescadores também foi feito previamente. Os pescadores de Esbjerg não se opuseram ao projeto, certos de que seria melhor influenciá-lo em vez de tentar – provavelmente em vão – entravá-lo. Eles conseguiram com que fosse deslocado o esquema de implantação inicial para respeitar melhor as zonas de pesca, e 1 milhão de euros de indenização foi pago a eles. (…)

Fonte: Le Monde - http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/lemonde/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

29 de julho de 2010

Guerras entre Estados são cada vez mais raras no mundo, diz estudo

Desde 1945, maioria dos conflitos armados ocorre dentro dos países.
Série do G1 analisa guerras e confrontos atuais.

Em 2009, o mundo presenciou um total de 365 conflitos políticos, entre os quais sete guerras e 24 crises severas. É o que diz um estudo do Instituto Heidelberg para Pesquisas em Conflitos Internacionais (HIIK), publicado anualmente. O número não é muito diferente do ano anterior, que registrou 353 confrontos, mas o que chama a atenção numa análise mais detalhada é a mudança na natureza das guerras nas últimas décadas. Segundo a pesquisa, chamada ‘Conflitobarômetro’, hoje, é cada vez mais difícil a batalha direta entre duas nações. “Conflitos muito violentos entre Estados são extremamente raros. [...] Desde o declínio da União Soviética, seu número caiu severamente – nos últimos anos, apenas um ou até nenhum conflito entre estados é contabilizado por ano”, explicou em entrevista ao G1 uma das diretoras do Instituto, Lotta Mayers.

Baseado nesse estudo, o G1 publica a partir desta quinta-feira (29) uma série de reportagens analisando os principais conflitos armados no mundo. A primeira é sobre a guerra do Afeganistão.

Fonte: WWW.g1.com.br/globonews

.

30 de julho de 2010

Inpe inaugura laboratório de pesquisa ambiental

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) inaugurou o Laboratório de Pesquisa Ambiental em Aerossóis, Soluções Aquosas e Tecnologias (Laquatec), em São José dos Campos (SP). O laboratório medirá a qualidade da água e de extratos aquosos de amostras ambientais e também verificará a concentração de determinados gases na atmosfera. Os resultados terão impactos em estudos sobre mudanças ambientais e climáticas, ciclos biogeoquímicos, emissão de poluentes, entre outros.

Os pesquisadores do Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Inpe realizarão a manipulação e análise de amostras ambientais, mas o Laquatec será utilizado também por pesquisadores de outros centros do Inpe, como os da Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), Sensores e Materiais (LAS), Combustão e Propulsão (LCP) e Observação da Terra (OBT), além de instituições parceiras.

Segundo o instituto, além de caracterizar quimicamente amostras ambientais (ar, água, solo, plantas) o laboratório colaborará no desenvolvimento e testes de tecnologias com aplicações na quantificação e detecção de espécies químicas. (…)

Fonte: UOL Ciência e Saúdehttp://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ e agência Fapesp

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

30 de julho de 2010

Incêndio obriga a evacuação de 2.200 na região de Los Angeles

Um incêndio que ainda não foi controlado obrigou as autoridades a emitirem uma ordem de evacuação na localidade de Leona Valley, ao nordeste de Los Angeles, onde residem 2.200 pessoas, segundo autoridades. As chamas consumiram 800 hectares de vegetação desde a tarde desta quinta, enquanto cerca de 600 bombeiros apoiados por dezenas de máquinas tentam conter seu avanço e proteger as edificações localizadas na zona.

O incêndio em Leona Valley é mais um entre vários que aconteceram nos últimos dias no sul da Califórnia, onde o governador Arnold Schwarzenegger declarou estado de emergência para o condado de Kern. (…)

Fonte: EFE – http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/ e UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

02 de agosto de 2010

Rússia declara estado de emergência em 7 regiões por incêndios

O presidente russo, Dmitri Medvedev, declarou hoje estado de emergência em sete regiões da parte europeia da Rússia devido aos graves incêndios florestais, que nos últimos dias deixaram 34 mortos. O decreto diz respeito às regiões de Moscou, Vladimir, Voronej, Riazan, Nizhni Novgorod e às repúblicas de Mari-El e Mordóvia, informou o Kremlin em comunicado. Além disso, a medida limita o acesso dos cidadãos e restringe as atividades econômicas nas áreas mais castigadas pelos incêndios florestais, que já destruíram mais de 500 mil hectares em todo o país. (…)

Provocados pela maior onda de calor dos últimos tempos na parte europeia da Rússia, onde não chove há várias semanas, os incêndios destruíram vários povoados e causaram prejuízos de 6,5 bilhões de rublos (165 milhões de euros).

Fonte: EFE – http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/ e UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

15 de agosto de 2010

Portugal segue com 23 incêndios, o mais grave em um parque natural

Portugal continuava lutando hoje contra 23 incêndios, o mais grave no parque natural de Peneda-Gerés, em um dia no qual as autoridades registraram uma diminuição nos focos, que castigaram severamente o norte do país durante a semana passada. (…) Após uma semana dura de incêndios, a situação melhorou ligeiramente – o calor diminuiu -, embora as autoridades continuem em estado de alerta, sobretudo pelo vento, que dificultou a extinção de vários focos. As últimas estimativas elevavam a superfície queimada durante este ano em Portugal para mais de 74 mil hectares, dos quais 58 mil corresponderam a agosto. No entanto, estes dados ainda estão longe dos números trágicos de 2003 e 2005, anos que terminaram com um saldo de mais de 300 mil hectares afetados pelas chamas.

Os incêndios, atribuídos em sua maioria à ação do homem, provocaram a morte de três bombeiros, a evacuação temporária de aldeias e o bloqueio de estradas.

Fonte: EFE – http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/ e UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

.

Fogo afeta área da nascente do Rio Aiuruoca em Itatiaia

Cerca de 170 bombeiros e brigadistas tentam combater o incêndio que atinge o planalto do Parque Nacional do Itatiaia, no sul do Estado do Rio, próximo a Minas Gerais. O fogo começou na última sexta-feira e afeta principalmente a área da nascente do Rio Aiuruoca, localizada em um ponto de difícil acesso. Ainda não há estimativas sobre a área devastada.

Segundo os responsáveis pelo parque, as equipes têm dificuldades para controlar o incêndio devido ao grande número de focos, espalhados pelo distrito de Visconde de Mauá, no município de Resende, e na região do planalto do Pico das Agulhas Negras. Os brigadistas formaram diversos grupos e se dividiram para combater cada um dos focos simultaneamente.

Fonte: Agência Estado – http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/ e UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

.

Incêndio no Parque Nacional do Itatiaia, no Rio, começa a ser controlado

O incêndio que atinge o Parque Nacional do Itatiaia, na fronteira do Rio com Minas Gerais, começou a ser controlado na noite deste domingo. De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão responsável pelo parque fundado em 1937, a maior parte do fogo já foi controlada, mas ainda há focos de incêndio. (…) De acordo com o instituto, a região mais afetada pelo fogo fica próxima à nascente do rio Aiuruoca. A área atingida ainda não foi calculada, mas está localizado em uma região de difícil acesso.

Por este motivo, o apoio aéreo foi fundamental para a contenção das chamas. Um helicóptero Cougar, do Exército, que chegou ao local no sábado, auxiliou no transporte dos brigadistas para os locais de incêndio.

Fonte: Folha.com – http://www.uol.com.br/folha/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

16 de agosto de 2010

Pará registra mais de 5.000 focos de incêndio; no Tocantins, fogo atinge áreas urbanas

Pouco mais de 12 mil focos de incêndio foram registrados nesta segunda-feira em todo o país, segundo relatório do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Os focos estão espalhados por 18 Estados e pelo Distrito Federal. A maioria (5.046) concentra-se no Pará. (…) No Tocantins, onde foram registrados 1.750 focos, a situação preocupa os bombeiros pois o fogo chegou às áreas urbanas e novos registros têm surgido todos os dias. Nas proximidades de Palmas, os bombeiros trabalham há uma semana na Serra do Carmo. Hoje um grupo foi enviado ao distrito de Taquaraçu, a 20 quilômetros da capital, para combater o fogo. (…) Apesar de atingir áreas urbanas da capital tocantinense, o fogo não fez nenhuma vítima na cidade. Uma chácara foi incendiada, mas não havia ninguém na propriedade. O major recomenda que nesta época de estiagem haja sempre alguém em casa para avisar os bombeiros no caso de o fogo se aproximar. Ele também faz um apelo à população: “É preciso denunciar quem está colocando fogo em entulhos e pastagens. Se a sociedade não ajudar, podemos colocar mil homens no combate que o fogo não vai ser contido”, afirmou.

Fonte: Folha.com – http://www.uol.com.br/folha/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

17 de agosto de 2010

Focos de queimadas aumentaram 100% em relação a 2009

O número de focos de incêndios acumulado entre os dias 1° de janeiro e 16 de agosto aumentou 100% em relação ao mesmo período de 2009. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) até ontem (16) registrava 30.825 focos de incêndios em todo o Brasil, o dobro de 2009, quando foram registrados 15.228 focos.  De acordo com o coordenador do Monitoramento de Queimadas do Inpe, Alberto Setzer, 2010 está sendo um ano muito mais seco do que 2009, com temperaturas mais altas, umidade relativa do ar mais baixa e sem chuvas, o que facilita o uso e a propagação do fogo. (…)

Além da questão climática, Setzer disse que o aumento expressivo dos focos de queimadas de um ano para o outro também se deve á dinâmica do setor agropecuário e ao período eleitoral. Na avaliação do pesquisador, o momento econômico favorável à expansão dos rebanhos e das áreas agrícolas leva ao aumento do uso de fogo pelos produtores rurais, para abrir pastagem e limpar a terra para o cultivo. Com a estiagem e a vegetação seca, o risco de perder o controle da queimada é quase inevitável. (…)

Pelo menos para os próximos dias, a previsão é que as condições climáticas continuem favoráveis às queimadas, com a combinação de estiagem, altas temperaturas e baixa umidade relativa do ar. Hoje (17), em todo o Brasil, o Inpe registrou 13,5 mil focos de incêndios.

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br e Agência Brasil.

.

Queimadas levam a Brasília nível de poluição semelhante a de SP

Orgulhosos de viverem numa cidade de céu limpo, os brasilienses ontem (16) tiveram seu dia de São Paulo: uma névoa seca encobria o horizonte e os níveis de poluição do ar eram comparáveis aos da capital paulista. Enquanto o ar frio dava aos paulistanos uma trégua, mantendo boa a qualidade do ar na região metropolitana, as queimadas no Centro-Oeste e na Amazônia elevavam os níveis de monóxido de carbono (CO) e particulados na capital federal.

(…) Segundo dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o Distrito Federal teve à 0h de ontem 30 microgramas de material particulado fino por metro cúbico de ar. “Em São Paulo, nos períodos críticos de poluição, você tem de 50 a 100 microgramas”, diz o físico Saulo Ribeiro de Freitas, do Inpe. (…) Segundo Freitas, o número de focos de queimada neste ano é 300 vezes maior do que em 2009. E o inverno mais seco do que a média só explica parte do problema. (…)

Fonte: Folha.com – http://www.uol.com.br/folha/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

18 de agosto de 2010.

“O Pará é, hoje, o campeão da violência no campo no Brasil”.

“No Paquistão há 20 milhões de atingidos pelas enchentes, e 4 milhões de desabrigados”.

“O dia 19 de agosto é o Dia Mundial da Ajuda Humanitária”.

Fonte: Globo News; Jornal das Dez.

Rui Iwersen, editor.

.

19 de agosto de 2010

ONU promove debate para tentar conter a desertificação mundial que atinge 1 bilhão de pessoas

A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou hoje (16), em Fortaleza, a Campanha da Década dos Desertos e da Desertificação. O objetivo é atrair a atenção e a sensibilidade das autoridades e da população em defesa de medidas de proteção e gestão adequada das regiões atingidas pela seca.A degradação da terra ameaça a subsistência de mais de 1 bilhão de pessoas em cerca de 100 países. As informações são das Nações Unidas Os principais problemas são causados pela degradação contínua do solo devido às mudanças climáticas, à exploração agrícola desenfreada e à má gestão dos recursos hídricos. De acordo com especialistas, este conjunto de dificuldades provoca ameaça para a segurança alimentar e pode levar à fome das comunidades afetadas, além de gerar a degradação de solo produtivo. (…) A desertificação abrange mais de 3,5 milhões de hectares, que representam 25% do solo da Terra. (…)

Fonte: UOL Ciência e Saúde – http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ e Agência Brasil

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

20 de agosto de 2010

Mato Grosso concentra 46% dos focos de incêndio registrados pelo Inpe

O Estado do Mato Grosso, na região Centro-Oeste, concentra 46% do total de focos de incêndios registrados nesta sexta-feira (20) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). No total, 377 das 829 queimadas ocorreram no Estado. Os dados são de levantamento feito com bases no satélite Noaa-15. Outros Estados que também preocupam pelo número de queimadas registrado em um só dia são: Tocantins, com 181 focos; Goiás, com 115; São Paulo, com 34; Bahia, com 31; Minas Gerais, com 30; Paraná, com 26, e Mato Grosso do Sul, com 24.  Desde o início do ano, o Inpe já registrou um total de 33.181 focos de incêndio. Desses, 9.168 (28%) ocorreram em Mato Grosso. Em seguida aparecem Tocantins (16%), Pará (13%), Bahia (7%) e Goiás (6%).

Cinco vezes mais poluição
Campeão no número de focos de incêndio neste mês, o Mato Grosso emite cinco vezes mais monóxido de carbono (CO) do que todo o Estado de São Paulo, que possui o maior parque industrial e a mais ampla frota de veículos do país. Enquanto São Paulo emitiu 571.032 toneladas de CO de 1º até 20 de agosto, devido a queimadas e a fontes urbano/industriais, o Mato Grosso lançou 3.105.411 toneladas do mesmo poluente.

Expansão rural
O coordenador do Centro Nacional de Prevenção aos Incêndios Florestais (Prevfogo) em Mato Grosso, Cendi Ribas Berni, afirmou que o período de seca e a expansão rural são os principais responsáveis pelo aumento no número de focos de incêndio registrados no mês de agosto em todo país. Segundo ele, é preciso uma mudança de pensamento sobre o meio ambiente. (…)

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br e Agência Brasil

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

30 de agosto de 2010

Canola geneticamente modificada chega a territórios inexplorados

Versões geneticamente desenvolvidas da planta de canola (também chamada de colza) estão se espalhando como ervas daninhas nas estradas da Dakota do Norte, dizem cientistas, numa das primeiras ocorrências de uma safra geneticamente modificada se estabelecendo na vida selvagem. O tamanho do problema que isso pode gerar ainda é assunto de debate. Críticos das safras biotecnológicas já previnem, há tempos, que é difícil evitar que genes – neste caso, genes conferindo resistência a herbicidas comuns – se espalhem, com consequências indesejadas.

“Se existe um problema na Dakota do Norte, é que essas plantas estão se tornando ervas daninhas”, disse Cynthia L. Sagers, professora de biologia da Universidade do Arkansas, que conduziu o estudo. Os resultados foram apresentados na semana passada, no encontro anual da Sociedade Ecológica da América. (…)

As plantas de beira de estrada aparentemente começam a crescer quando sementes voam dos campos ou de caminhões carregando as safras ao mercado. Nas planícies do Canadá, onde a canola é amplamente cultivada, as plantas biotecnológicas de beira de estrada – resistentes ao herbicida Roundup – se tornaram um problema, segundo Alexis Knispel, que recentemente terminou uma dissertação de pós-doutorado sobre o assunto na Universidade de Manitoba. (…) O milho e a soja geneticamente modificados não se estabeleceram na natureza selvagem, embora sejam cultivados em muito mais acres que a canola. “Eles são superdomesticados e simplesmente não gostam de viver na natureza”, explicou Norman Ellstrand, professor de genética da Universidade da Califórnia, em Riverside.

Fonte: UOL Ciência e Saúde - http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ e The New York Times.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

02 de setembro de 2010

Estiagem deixa 27 cidades do Amazonas em estado de alerta

A Defesa Civil do Amazonas fez hoje um alerta para 27 municípios por causa da estiagem, que castiga a região oeste do Estado.Devido ao baixo nível dos rios na vazante (descida das águas), cidades como Lábrea, banhado pelo rio Purus, Tabatinga e Atalaia do Norte, ambas no alto Solimões, e Guajará, no rio Juruá, podem ficar isolados para navegação.

A seca mais severa nos rios do Amazonas aconteceu em 2005. Mais de 60 mil famílias de 62 municípios tiveram que ser atendidas com cestas básicas, enviadas até por helicópteros do Exército, por causa do isolamento. (…)

Fonte: Folha.com – http://www.uol.com.br/folha/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

09 de setembro de 2010

Seca em rios da Amazônia já está próxima de nível recorde

Sem chuvas desde o mês de maio, a Amazônia enfrenta uma estiagem que já vem sendo considerada uma das piores dos últimos anos. Por causa da falta de chuva, os rios Javari, Juruá, Japurá, Acre, Negro, Purus, Iça, Jutaí, Solimões e Madeira estão com níveis abaixo da média. Já é possível ver bancos de areia no rio Solimões. No Pará, há cidades em que não chove há mais de 120 dias. (…)

Dados da estação telemétrica de Tabatinga (AM), por exemplo, indicam queda acentuada no nível do rio Solimões nesta cidade, o que dificulta a navegação até o município de Tefé (AM), fazendo com que, por razões de segurança, a navegação seja limitada ao período diurno. Nesta quinta-feira, um barco bateu em um banco de areia no município de Breve (PA), deixando um morto e sete feridos. No Porto de Manaus, o nível do Rio Negro estava em 20,67m no dia 08/09, mas vem baixando dia a dia. A menor cota já registrada no Porto foi de 13,64 m, em 1963. Os efeitos da seca já são sentidos pela população ribeirinha, uma vez que os rios da região têm papel fundamental principalmente para o transporte, abastecimento de alimentos, medicamentos e combustíveis. No início de setembro, a Defesa Civil do Amazonas emitiu alertas para 26 municípios do Estado. (…)

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br e Agência Nacional de Águas

.

Seis cidades do Amazonas decretam situação de emergência pela seca

Seis cidades do Amazonas decretaram nesta quinta-feira situação de emergência por causa da estiagem, segundo a Defesa Civil. A seca é grave nos municípios de Tabatinga, Benjamim Constant, Atalaia do Norte (no rio Solimões), Itamarati, Ipixuna e Guajará (rio Juruá). Como o transporte na região costuma ser feito pelos rios, o baixo nível das águas prejudica o abastecimento nos municípios e comunidades.

Com os decretos de emergência fica caracterizado que a situação é anormal por causa de um desastre natural. (…) A origem do problema é a falta de chuvas na nascente do rio Solimões, localizada no Peru. O mesmo não ocorre na região banhada pelo rio Negro.

Fonte: Folha.com – http://www.uol.com.br/folha/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

13 de setembro de 2010

Com umidade em torno de 21%, São Paulo sai de estado de alerta e fica em atenção

A cidade de São Paulo saiu do estado de alerta e está em estado de atenção de acordo com a Defesa Civil, por conta da baixa umidade relativa do ar. O índice chegou a ficar em 15% durante o dia e agora está em torno de 21%, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências).

Às 18h, a cidade paulista monitorada oficialmente pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) que teve o menor índice de umidade do ar foi São Simão (278 km de São Paulo), com 15%. (…) A Defesa Civil de São Paulo informa que com a baixa umidade, a qualidade do ar piora, e isso leva ao surgimento ou aumento de doenças respiratórias, cardiovasculares e oculares. (…)

Fonte: Folha.com – http://www.uol.com.br/folha/

.

Maringá-PR registra menor umidade de ar desde 1999

Curitiba – A região de Maringá, no norte do Paraná, teve hoje o menor índice histórico de umidade relativa do ar, de acordo com o Instituto Tecnológico Simepar, que instalou a estação meteorológica na cidade em 1999.

Por volta das 16 horas, o nível chegou a 10,6%, considerado como estado de emergência pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Próximo da cidade, o município de Londrina registrou 12% de umidade relativa do ar. (…)

Fonte: Agência Estado – http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/ e UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

18 de setembro de 2010

Brasília (DF) completa 115 dias sem chuva neste sábado

A cidade de Brasília (DF) completa nesta sábado (17) 115 dias sem chuva. De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), nesta sexta-feira (17), a temperatura atingiu 31,8ºC, a mesma marca da última quarta-feira (15), até então o dia mais quente do ano. (…) E o menor índice de umidade relativa do ar foi 10% nos anos de 2002 e 2004. Neste ano, o índice mais baixo foi 12%, registrado no dia 4 de setembro. “Portanto, não há motivos para alarmar a população”, afirmou.

Apesar do período de estiagem (são quase três meses), de acordo com o Inmet, o maior período sem chuvas já registrado no Distrito Federal foi em 1963, com 164 dias de seca na cidade. Nos últimos cinco anos, a maior seca já registrada foi no ano de 2007, com mais de 123 dias sem chuvas.

Fonte: Folha.com – http://www.uol.com.br/folha/ e AGÊNCIA BRASIL

.

Incêndio já destruiu 40% de parque ecológico em Goiás

Um incêndio que atinge desde a tarde de sábado o Parque Ecológico Altamiro de Moura Pacheco, em Goiás, já destruiu cerca de 40% da vegetação do local, conforme o secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Estado (Semarh), Roberto Gonçalves Freire. Ele sobrevoou hoje o parque, de aproximadamente 4 mil hectares, para ver o tamanho do estrago. Ainda não está confirmado o que começou o fogo.

De acordo com o coronel do Corpo de Bombeiros, Múcio Ferreira, agora restam dois grandes focos de incêndio, que estão sendo combatidos por mais de cem bombeiros. A dificuldade no trabalho da corporação, diz Múcio, é que a vegetação do serrado é densa, com relevo acidentado. A baixa umidade, o calor e o forte vento na região contribuem para fortalecer o fogo. (…)

Fonte: Agência Estado - http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/

.

Com umidade em torno de 21%, São Paulo sai de estado de alerta e fica em atenção

A cidade de São Paulo saiu do estado de alerta e está em estado de atenção de acordo com a Defesa Civil, por conta da baixa umidade relativa do ar. O índice chegou a ficar em 15% durante o dia e agora está em torno de 21%, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências). Às 18h, a cidade paulista monitorada oficialmente pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) que teve o menor índice de umidade do ar foi São Simão (278 km de São Paulo), com 15%. Em São Carlos (232 de São Paulo), a umidade relativa estava em 17% às 18h. Os dois valores caracterizam estado de alerta.

Outras cidade paulistas monitoradas pelo Inmet tiveram umidade relativa entre 20% e 30% neste fim de tarde. Franca (400 km de São Paulo) registrou 22% de umidade às 18h. Já Catanduva (385 km de São Paulo) teve 23%, assim como Sorocaba (99 km de São Paulo) (…)

Fonte: Folha.com - http://www.uol.com.br/folha/

.

Lula lança plano de ação para prevenir desmatamento e queimadas no Cerrado

Para conseguir reduzir as taxas de desmatamento e de queimadas, o PPCerrado pretende promover ações como fomento a atividades produtivas sustentáveis, monitoramento e controle, ordenamento territorial e educação ambiental. O plano, coordenado pela Casa Civil, também conta com a participação de outros 15 ministérios.

Dentre os principais resultados aspirados pelo governo até o ano de 2020, estão a redução do desmatamento em pelo menos 40%; a redução das queimadas e dos incêndios florestais; a disseminação de práticas silviculturais sustentáveis; o aumento do consumo de carvão de florestas plantadas de ferro gusa; o aumento do volume de recursos disponibilizados em linhas de crédito rural subvencionadas para ações de recuperação de áreas degradadas; e o aumento da agilidade das ações de controle e fiscalização do desmatamento.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a iniciativa é importante para a consagração dos compromissos nacionais apresentados em dezembro de 2009, durante a 15ª Conferência das Partes (15ª COP) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima. Na ocasião, o governo brasileiro se comprometeu a reduzir, entre 36,1% e 38,9%, as emissões de gases de efeito estufa projetadas até 2020. Dentre os compromissos, constava o objetivo de reduzir em pelo menos 40% as emissões provenientes do desmatamento do Cerrado. (…)

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

20 de setembro de 2010

Incêndio consome 25% do Parque Nacional de Brasília

O incêndio que atinge desde ontem o Parque Nacional de Brasília, no Distrito Federal, já destruiu 25% de um total de 42 mil hectares da reserva, de acordo com o Instituto Chico Mendes. Cerca de 350 pessoas trabalham no combate às chamas.

Um helicóptero do Corpo de Bombeiros também presta serviço no local. O tempo seco e os fortes ventos prejudicam os trabalhos, pois ajudam na propagação do fogo. Na semana passada, pequenos focos de incêndio foram registrados nos arredores da reserva. (…)

Fonte: Agência Estado - http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/

Rui Iwersen, editor

.

21 de setembro de 2010

Com 7% de umidade, Corumbá-MS entra em emergência

O município de Corumbá (MS) registrava no início desta tarde, no aeroporto da cidade, temperatura de 38ºC e índice de umidade relativa do ar de apenas 7%, o que caracteriza estado de emergência, de acordo com os padrões da Organização Mundial de Saúde (OMS), que considera estado de emergência índices de umidade do ar abaixo de 12%.

De acordo com a Climatempo, além do calor e do tempo seco, o ar está muito poluído por fumaça. A visibilidade no aeroporto local era de apenas 2.000 metros e a redução era justamente provocada pela fumaça sobre o local. Não há expectativa de chuva para esta região até a próxima sexta-feira. No fim de semana deve chover devido à atuação de uma frente fria.

Fonte: Agência Estado - http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/

Rui Iwersen, editor

.

22 de setembro de 2010

Bolívia alerta para incêndios e fumaça oriundos de desmatamento no Brasil

LA PAZ – Os incêndios e a forte fumaça que atingem atualmente o território boliviano se devem, em grande parte, ao desmatamento gigantesco que ocorre no sudoeste do Brasil, alertou nesta quarta-feira o vice-presidente boliviano Alvaro García. “Uma boa quantidade da fumaça que está chegando à Bolívia vem do sudoeste brasileiro, não todo, mas uma boa parte vem do processo de desmatamento que está sendo feito no sudoeste brasileiro”, declarou García em coletiva de imprensa.
Um relatório do Serviço Nacional de Meteorologia e Hidrologia da Bolívia indica que atualmente a fumaça se concentra nas regiões do oriente do país, fronteiriços com o Brasil, como Santa Cruz, Beni e Pando.

Fonte: AFP – http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/

.

Pelo menos 90 aldeias ficam inundadas no Paquistão

Islamabad.- Pelo menos 90 aldeias do sul do Paquistão situadas às margens rio Indo ou de algum de seus afluentes ficaram inundadas nas últimas horas, informou neste sábado à agência Efe uma fonte oficial. (…) A fonte acrescentou que a situação, agora, é perigosa principalmente no norte de Sindh, pois há um grande caudal de água se movimenta rumo à represa de Kotri, a última grande proteção antes da chegada ao delta do Indo. As autoridades estão evacuando milhares de pessoas a locais mais elevados e seguros. (…)
As piores inundações dos últimos 80 anos causaram por enquanto a morte de quase 1.500 pessoas, e afetaram entre 15,4 e 20 milhões, segundo as autoridades. (…)

Fonte: EFE – http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/ UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

.

Deslizamento causa pelo menos 12 mortes na China, 80 seguem desaparecidos

Pequim.- Pelo menos 12 pessoas morreram e outras 80 seguem desaparecidas no deslizamento de terra que atingiu uma localidade da província de Yunnan (sul da China) na quarta-feira, segundo informação publicada neste sábado pelo jornal oficial “Diário do Povo”. (…)

O país asiático vive sua pior monção em 12 anos, com mais de 3.400 mortos e desaparecidos desde o início da temporada em maio, com danos comparáveis aos produzidos pelas cheias dos rios Yang Tsé e Songhua em 1998, que causaram mais de quatro mil mortes e deixaram 140 milhões deslocados.

Fonte: EFE – http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/ UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor

.

23 de setembro de 2010

Tufão “Fanapi” destrói indústria petroquímica de Taiwan

.

Taipé – A indústria petroquímica de Taiwan ficou seriamente danificada pela passagem do tufão “Fanapi”, que inundou e paralisou importantes fábricas nos parques industriais de Renwu e Dashe, ao sul da ilha, após deixar três mortos e 76 feridos. Cerca de 100 empresas anunciaram o fechamento das instalações devido às enchentes e cortes de energia. (…) Além disso, a passagem do tufão, com ventos de 120 km/h, forçou a evacuação de 10 mil residentes na ilha, além do fechamento de escolas. (…)

“Fanapi” inundou 2.046 hectares de terras agrícolas no distrito de Kaohsiung e inundou 77 aldeias e distritos urbanos, destruindo os bens de seus habitantes. O tufão já deixou três mortos e 76 feridos em Taiwan, e forçou a suspensão do transporte aéreo e ferroviário, segundo relatórios oficiais.

Fonte: EFE – http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/, UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor

.

27 de setembro de 2010

Furacão Igor se afasta das Bermudas e segue para o Canadá

HAMILTON – O furacão Igor se afastava nesta segunda-feira do pequeno arquipélago das Bermudas, onde provocou fortes chuvas e rajadas de vento, mas não a catástrofe que era temida, e segue agora para o Canadá, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos. (…)

O furacão, de categoria 1 na escala Saffir-Simpson (que vai até 5), com ventos de 120 km/h, deve afetar o Canadá na terça-feira, segundo o NHC. As Bermudas esperavam uma catástrofe, já que o olho do Igor é maior que a superfície (53 km2) deste território britânico de 65.000 habitantes. (…)

Fonte: Yahoo! Notícias – WWW.br.noticias.yahoo.com e AFP.

.

Furacão Karl deixou 12 mortos e 500.000 afetados no México

MÉXICO – A passagem do furacão Karl, que ampliou o estado de emergência devido a inundações no leste do México, deixava até esta segunda-feira um balanço parcial de ao menos 12 mortos, 40.000 refugiados e cerca de meio milhão de atingidos, informaram autoridades de três estados.

“No total, registramos 12 mortes”, disse a diretora da Defesa Civil, Laura Gurza, durante uma reunião de avaliação dos danos deixados pela passagem do furacão, encabeçada pelo presidente Felipe Calderón, em Veracruz. (…) Herrera estimou em meio milhão as pessoas afetadas pelas inundações provocadas depois da passagem das chuvas geradas pelo Karl, incluindo em torno de 40.000 que foram levadas a refúgios. (…)

Fonte: Yahoo! Notícias – WWW.br.noticias.yahoo.com e AFP.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

28 de setembro de 2010

ONU considera urgente estudar correntes atmosféricas

Os especialistas do clima devem se dedicar o mais rápido possível a estudar as mudanças constatadas nas correntes atmosféricas ligadas às grandes inundações no Paquistão e à onda de calor sem precedentes na Rússia, considerou nesta quarta-feira um especialista climático da ONU e a OMM. O verão foi particularmente conturbado com as chuvas de monção excepcionais que atingem o Paquistão há várias semanas, com uma onda de calor que provocou gigantescos incêndios florestais na Rússia, além de deslizamentos de terra causados pelas chuvas torrenciais na China e da divisão de um gigantesco Iceberg na Groenlêndia.

De acordo com a Organização Meteorológica Mundial, esses eventos são excepcionais mesmo para as condições climáticas extremas de algumas regiões. Trata-se “de uma sequência sem precedentes de eventos” que “supera em intensidade, duração e extensão geográfica todos os eventos históricos anteriores”. (…) os acontecimentos dramáticos no Paquistão e na Rússia têm como origem um fenômeno de bloqueio das correntes atmosféricas. Esses bloqueios, que podem provocar uma intensificação da umidade (com chuvas) ou do calor, e parece que estão ficando cada vez mais frequentes e longos. (…)

Fonte: AFP – http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/ e UOL Ciência e Saúde – http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/

Rui Iwersen, editor

.

28 de outubro de 2010

Venezuela registra quase 100 mil casos de dengue só neste ano

Os casos de dengue registrados na Venezuela entre janeiro e o começo de outubro deste ano alcançam 99.178, um número que supera em 160% o total de casos registrados durante o mesmo período no ano passado, segundo informe do Ministério da Saúde.
Segundo o último boletim epidemiológico do ministério, publicado nesta quinta-feira pela imprensa, até 9 de outubro foram registrados 99.178 casos de dengue, dos quais 8.916 foram de dengue hemorrágica, uma das variações mais graves da doença. Os casos aumentaram 160% em relação ao mesmo período de 2009, quando foram registrados 38.004 doentes por dengue. (…) Em junho, os 24 Estados que compõem a Venezuela registravam epidemia de dengue. No momento, segundo o ministério, a epidemia continua em apenas oito Estados.

Fonte: Folha.com - http://www.uol.com.br/folha/ e France Presse.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

11 de novembro de 2010

Casos de morte por dengue aumentam em 90% no país

O número de casos de morte por dengue aumentou em 90% neste ano. O Ministério da Saúde registrou 312 óbitos em 2009 (de janeiro a outubro) contra 592 mortes no mesmo período de 2010. Os casos de dengue também aumentaram em comparação com 2009, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério da Saúde. De janeiro até 16 outubro foram registrados 936.260 casos no país, contra 489.819 no ano passado.

Para o coordenador do Programa Nacional de Controle de Dengue do ministério, Giovanini Coelho, uma das causas para o aumento do número de casos foi o ressurgimento do vírus tipo 1, que predominava na década de 1990. (…) O coordenador aponta a falta de saneamento e de coleta regular de lixo como fatores que contribuíram para aumentar o índice de infestação da doença este ano. (…) O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, pede para que a população e as prefeituras ajudem a impedir o surgimento de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. A principal recomendação é evitar o acúmulo de água parada. No Espírito Santo, está em fase de teste uma vacina contra a dengue. A estimativa dos pesquisadores é que a vacina fique pronta em cinco anos.

Fonte: Folha.com - http://www.uol.com.br/folha/ e Agência Brasil

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

12 de novembro de 2010

Miami tem primeiro caso de dengue em 50 anos

MIAMI – As autoridades sanitárias de Miami, um dos principais destinos turísticos da Flórida, anunciaram na sexta-feira o primeiro caso de dengue na cidade em 50 anos. A vítima se recuperou totalmente após uma curta hospitalização, segundo a diretora do Departamento de Saúde do Condado de Miami-Dade, Liliana Rivera.

A doença, que é transmitida por mosquitos, provoca febres e dores, e eventualmente causa hemorragias e morte. Há quatro meses, as autoridades anunciaram que mais de mil pessoas haviam tido dengue no ano passado na ilha de Key West, o que marcava o ressurgimento da doença na Flórida após décadas. Rivera disse que os tipos de dengue registrados em Key West e Miami são diferentes, o que indica que não se trata da mesma epidemia avançando para o norte. (…)

Fonte: Reuters – http://noticias.bol.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultnot/reuters/ e UOL Notícias –http://noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

16 de novembro de 2010

Frota de SP atingirá sete milhões de veículos em janeiro

“A frota de São Paulo deve ultrapassar sete milhões de veículos nos próximos 60 dias. Em média, serão três carros para cada cinco habitantes da cidade, considerando uma população de dez milhões de pessoas estimada preliminarmente pelo Censo 2010”.

“Ao longo do último ano, a cidade recebeu mais 27 mil veículos por mês. O aumento foi de 4% em relação a 2009, mas de mais de 45% desde que o rodízio municipal foi criado, em 1997″.

Fonte: Yahoo! Notícias – WWW.br.noticias.yahoo.com

Rui Iwersen, editor

.

11 de dezembro de 2010

Aparecimento e desaparecimento das ilhas vulcânicas

.

O programa Maravilhas da Natureza, apresentado hoje às 17 horas no Discovery Channel, canal 51 da Net, foi sobre o Havaí. Confirmando a Teoria de Gaia, de James Lovelock, o programa mostrou o crescimento contínuo do Havaí, “uma ilha que surgiu no meio do Oceano Pacífico, há 2.300 quilômetros do continente mais próximo”, e que “é hoje o lugar em que a terra cresce mais no Planeta”. Segundo os produtores do programa, “A ilha do Havaí formou-se pelas erupções vulcânicas permanentes dos últimos 80 milhões de anos” e que ainda estão em atividade. “O Kimauéia, no Havaí, é  o vulcão mais ativo do Planeta. Ele está em erupção continuada há mais de 1/4 de século”.

Porem, confirmando a Teoria de Gaia, o programa mostrou tambem que a Terra está em constante transformação: metade das rochas vulcânicas de uma das ilhas do arquipélago, pela ação da água já transformaram-se em terra e foram levadas para o mar. Este é o destino das ilhas vulcânicas: “Todas as ilhas originadas por vulcões aparecem e desaparecem. O Havaí desaparecerá no mar”. Mas, Gaia é um corpo celeste em constante transformação e “outra ilha já está nascendo na região”.

Rui Iwersen, editor

.

14 de dezembro de 2010

Mudanças climáticas

“Vendavais, com ventos que podem passar de 200 quilômetros por hora, atingiram hoje o interior de São Paulo.”

“Nos últimos 30 anos, aumentou em 30% o número de vendavais; o motivo é um só: o aquecimento global.”

TV Globo News; Em cima da Hora; Edição das Quatro; 14 de dezembro de 2010

.

14 de dezembro de 2010

Notícias de 2010 para reflexões natalinas ou juninas, religiosas ou científicas

.

“Na Russia, a temperatura atingiu o recorde dos últimos 132 anos em que vem sendo medida, 37,4ºC, contribuindo para os incêndios florestais.”

Globo News; Jornal das Dez; 26 de julho de 2010

.

“Três parques naturais atingidos por incêndios em Portugal.”

“Em Portugal, cerca de 18.000 hectares de florestas arderam desde o começo de agosto.”

UOL Notícias - www.noticias.uol.com.br; 11 de agosto de 2010

.

“Apesar da melhora do tempo, mais de 600 focos de incêndio foram identificados hoje na Russia.”

Rede Globo; Jornal Nacional; 11 de agosto de 2010

.

“Foram detectados hoje 5.000 focos de incêndio no Brasil, a maioria no Pará e Mato Grosso.”

.

Rede Band de Televisão; Jornal da Band; 11 de agosto de 2010

.

“No Acre, o governo decretou Estado de Alerta Ambiental por causa das queimadas.”

TV Globo News; Jornal das Dez; 11 de agosto de 2010


“Até agosto já foram registrados 90 mil focos de incêndio no Brasil, a maioria no Mato Grosso.”

“O número de queimadas no Brasil até agosto representa mais que o dobro das do ano passado inteiro.”

TV Globo News; Em Cima da Hora; 15 de agosto de 2010

.

“Segundo o Instituto de Pesquisas Espaciais, INPE, o estado de Mato Grosso emitiu 1,8 milhões de toneladas de gás carbônico no mês de agosto, cinco vezes mais que o estado de São Paulo, com sua indústria e sua frota de automóveis.”

Rede Globo de Televisão; Bom Dia Brasil; 16 de agosto de 2010

Fonte: GaiaNet, Curiosidades Ecológicas, O Ambiente do Planeta

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

05 de janeiro de 2011

Teorias ‘explicam’ mortes em massa de animais nos EUA

.

Mortes em massa de animais nos Estados Unidos nos últimos dias detonaram uma onda de especulação sobre as causas dos episódios. Cientistas esperam que autópsias revelem mais detalhes sobre a causa da morte dos pássaros na virada do ano, mas já começaram a pipocar teorias alternativas na internet, entre elas, uma que culpa a proximidade do fim do mundo e até uma colisão com um disco voador.

Primeiro, 3 mil pássaros negros caíram do céu na pequena cidade de Bibi, no Arkansas. Ninguém sabe exatamente o motivo. O veterinário da cidade diz que todos os pássaros apresentavam hemorragias. O chamado apocalipse dos animais foi reforçado pela morte de 100 mil peixes no rio Arkansas. Os primeiros indícios apontam para algum tipo de doença, mas os resultados dos testes devem sair em até um mês. Agora, mais ao sul, no Estado da Louisianna, outros 500 passarinhos caíram dos céus. Alguns apresentam asas e espinhas quebradas.

Fonte: BBC Brasil –http://noticias.bol.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultnot/bbc/ e UOL Bichos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

06 de janeiro de 2011

Vírus que mata pássaros selvagens deixa Japão em alerta

.

Santuários de pássaros japoneses, criações de aves e zoológicos entraram em alterna no mês passado após várias espécies de pássaros migratórios em diferentes regiões terem sido encontrados mortos pelo que parece ter sido gripe aviária H5N1. O vírus assustou especialistas em gripe quando ressurgiu em Hong Kong em 2003 e rapidamente se espalhou por toda a Ásia e ao longo de rotas de pássaros migratórios na Europa e na África. Ele não sofreu mutação para contaminar humanos, embora ainda mate algumas pessoas ocasionalmente _ o Egito relatou sua 38ª morte no mês passado.

Segundo matérias da imprensa japonesa coletadas pelo ProMED, que monitora surtos de doenças, um ave foi encontrada morta por H5N1 na Planície de Izumi, em Kagoshima, sul do Japão. A planície é o maior local de hibernação de grous do Japão e a região é a principal área de criação de aves do país. Enquanto isso, em Tottori, muitos quilômetros ao norte, um cisne selvagem da tundra foi encontrado numa varanda morrendo do que foi inicialmente identificado como o vírus da gripe encontrado numa granja de aves a cerca de 6 km do local. Isso deflagrou uma busca na área _ e foram encontrados outros 23 pássaros mortos, que estão sendo examinados. (…)

Fonte: UOL Ciência e Saúde - http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/The New York Times

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

07 de janeiro de 2011

Após EUA e Suécia, morte em massa de aves atinge cidade da Itália

.

Cerca de 400 pombos foram encontrados mortos na região de Faenza, na Itália.  Segundo o jornal italiano “Corriere della Sera“, a causa da morte das aves ainda não foi identificada. O fato ocorre dias após fenômeno semelhante ter atingido os EUA e a Suécia.

Segundo o “Corriere della Sera”, um “tapete” de pássaros mortos cobriu a estrada estadual de Faenza em um cenário que fazia lembrar um filme de Alfred Hitchcock, uma referência a “Os Pássaros”. Alguns pássaros mortos passarão por exames toxicológico e virológico para se tentar identificar a causa das mortes. A região onde as aves foram encontradas é conhecida pela grande quantidade de fazendas. Por isso, especialistas não descartam a possibilidade de os pássaros terem sido envenenados.

O caso se segue a outros semelhantes que ocorreram recentemente nos EUA e na Suécia. Na quarta-feira (5), dezenas de pássaros apareceram mortos nas ruas da localidade sueca de Falköping, por causas desconhecidas. Na virada do ano, 5 mil pássaros caíram mortos sobre Beebe, cidade americana do estado de Arkansas, provavelmente pelo impacto de raios, granizo e fogos de artifício. Na segunda-feira passada outros 500 pássaros apareceram mortos na localidade de Pointe Coupee, no estado americano da Louisiana. (…) A palavra “pássaro” se tornou a mais procurada no site do jornal “The New York Times”.

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br com informações da Corriere della Sera, Reuters e EFE

.

Chuva matou 473 e afetou 7,8 milhões no Brasil em 2010

.

As chuvas que atingiram o Brasil em 2010 provocaram a morte de 473 pessoas em 11 Estados das regiões Sul, Sudeste, Norte e Nordeste. De acordo com a Secretaria Nacional de Defesa Civil, ao todo, mais de 7,8 milhões de moradores de 1.211 municípios foram afetados de alguma forma pelas chuvas. Desses, 101.298 ficaram desabrigados – pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos – e outros 302.467 ficaram desalojados – os que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares.

O número de vítimas abrange as mortes ocorridas em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Acre, Alagoas, Pernambuco e Bahia. O Rio é o Estado que registrou mais óbitos decorrentes dos temporais, com 316 mortes. Somente em Niterói, o município mais atingido, foram pelo menos 168 vítimas, grande parte em consequência dos desabamentos e deslizamentos de terra no Morro do Bumba, no início de abril. (…)

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br e Agência Estado – http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

08 de janeiro de 2011

Estudo: 18 mil imóveis do RJ estão em área de alto risco

Cerca de 18 mil imóveis localizados em 117 comunidades da cidade do Rio de Janeiro estão em áreas consideradas de alto risco de deslizamentos, de acordo com estudo inédito da Fundação Geo-Rio, divulgado hoje. De acordo com a prefeitura, o mapeamento, feito antes das chuvas de abril do ano passado, chegou a computar 21 mil. Após obras de contenções feitas em encostas, pelo menos três mil imóveis saíram das áreas de risco para deslizamentos.

O mapeamento geotécnico foi feito pela primeira vez no Rio usando tecnologias modernas, como levantamento a laser do terreno e ortofotos. Ao todo, foram vistoriados 13,02 quilômetros quadrados (1.302 hectares), dos quais 30% foram considerados áreas de alto risco. (…)

Fonte: Yahoo! Notícias – WWW.br.noticias.yahoo.com

.

SP tem 17 regiões em atenção para deslizamentos

A Coordenadoria de Defesa Civil de São Paulo decretou estado de atenção para deslizamentos em 17 regiões da capital: Perus, Freguesia do Ó, Santana, Vila Prudente, Aricanduva, São Miguel Paulista, Penha, Cidade Tiradentes, Itaim Paulista, Ermelino Matarazzo, Guaianases, Itaquera, Capela do Socorro, Jabaquara, Santo Amaro, Cidade Ademar e Parelheiros. As regiões de São Mateus, Jaçanã, Casa Verde, Pirituba, Butantã, Ipiranga, M’Boi Mirim e Lapa estão em estado de alerta para deslizamento. (…)

Fonte: Yahoo! Notícias – WWW.br.noticias.yahoo.com

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

09 de janeiro de 2011

Brasil vai ganhar centro de prevenções de catástrofes

A criação de um centro de prevenção de catástrofes é um dos primeiros projetos que o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, quer colocar em execução no governo da presidenta Dilma Rousseff. Preocupado com os danos que as chuvas têm causado pelo país, o ministro quer integrar as previsões meteorológicas e os dados geográficos para minimizar os riscos de quem vive em áreas inadequadas.

Mercadante disse neste sábado que a ideia é investir em radares capazes de mapear com precisão as áreas de risco do país. Segundo ele, elas são aproximadamente 500. Porém, não há dados confiáveis sobre todas, principalmente, as que ficam fora de São Paulo e do Rio de Janeiro. Com as áreas mapeadas, toda vez que o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) prever tempestades nessas regiões, a Defesa Civil será alertada para que tome as providências necessárias. “Vamos fazer um trabalho de previsão de catástrofes”, explicou. (…) O centro de pesquisas ficará a cerca de 500 quilômetros da costa brasileira e deve ser construído em parceria com a Petrobras e outras empresas. No laboratório, serão feitas pesquisas sobre a biodiversidade e o aquecimento global, por exemplo. (…)

Fonte: Folha.com – http://www.uol.com.br/folha/ e AGÊNCIA BRASIL

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

10 de janeiro de 2011

Qualidade do ar em São Paulo piora em 2010

São Paulo – O número de vezes em que a qualidade do ar ficou imprópria na Região Metropolitana de São Paulo aumentou 76% em 2010, na comparação com 2008. As estações de medição da qualidade do ar indicaram que os níveis de poluição para ozônio estiveram acima do padrão aceitável 257 vezes – sendo que em 54 delas chegou-se ao estado de atenção. Esse poluente é hoje o mais preocupante do Estado.

Em 2009, foram 201 vezes em que a poluição ficou alta na região (com 43 estados de atenção) e, em 2008, foram 146 ultrapassagens do padrão (39 estados de atenção). Em um único dia pode ocorrer de mais de uma estação ficar com qualidade ruim. No ano passado, por 61 dias o ar ficou impróprio – 19,6% mais dias poluídos do que 2008, que teve 51 dias.

(…) Para a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), responsável pelas estações de medição, a grande estiagem, principalmente em agosto do ano passado, contribuiu para a piora da qualidade do ar. A chuva e o vento ajudam a dispersar os poluentes. Enquanto 2010 foi um ano marcado pela estiagem, o ano de 2009 teve muita chuva. Segundo Maria Helena Martins, gerente da Divisão de Qualidade do Ar da Cetesb, 2009 foi um ano “atípico”, muito favorável para a dispersão dos poluentes. (…) O interior de São Paulo também teve aumento da poluição. Os municípios de Americana, Campinas, Jundiaí, Paulínia e Piracicaba tiveram, juntos, 32 dias poluídos. Em 2008, foram 27 dias. Santa Gertrudes, com 21,6 mil habitantes, teve quatro dias poluídos em 2010.

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br e Agência Estado – http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet.

.

13 de janeiro de 2011

2011 deve ser marcado por eventos climáticos extremos, diz especialista

Furacão em Santa Catarina, secas no Rio Grande do Sul e Amazonas, chuvas no Sudeste e enchentes no Nordeste. A ocorrência de eventos climáticos extremos tem assolado o Brasil e é motivo de preocupação de moradores de praticamente todas as regiões do país. O mais preocupante é que eles devem acontecer com frequência em 2011 – como já mostra a situação em Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Segundo o professor de meteorologia da Universidade Federal de Alagoas e coordenador da rede EumetCast (sistema de disseminação de dados da Organização Europeia para a Exploração de Satélites Meteorológicos) no Brasil, Humberto Barbosa, uma combinação de fatores climáticos associada a mudanças causadas pelo homem são responsáveis por eventos intensos distintos nas regiões.

(…) Segundo Barbosa, o contraste entre seca no Norte e no Sul, e chuvas no Sudeste e Nordeste, devem continuar se repetindo. “O padrão climático condicionado pelo La Niña é seca no Sul e chuvas [ou enchentes] no Nordeste. A seca no Sul já está sendo configurada; já as chuvas no Nordeste deverão ser configuradas a partir das diferentes quadras chuvosas. Este ano, os eventos extremos de secas e enchentes estão presentes, já que o La Niña traz mais vapor d’água para a região Nordeste e menos para o Sul”, afirmou. O professor explica ainda que os eventos podem ocorrer como enchentes, secas prolongadas, ondas de calor, tornados, e até mesmo furacões. “Exemplos de furacão Catarina, seca na Amazônia, chuvas no Sudeste e no Nordeste em 2010 são provas disso”, afirmou. Diante do cenário, o professor afirma que os órgãos públicos devem focar suas ações em prevenção. (…)

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

17 de janeiro de 2011

Cidades ignoram dispositivos para viabilizar moradia em área segura

A maioria dos municípios do país ignora os instrumentos criados há dez anos pelo Estatuto da Cidade para regular a ocupação do solo. (…) A conclusão é dos urbanistas que coordenaram estudo encomendado pelo Ministério das Cidades para avaliar 526 planos diretores no país –92 deles em SP e 28 no Rio.

De acordo com o texto, a lei federal, de 2001, cria dispositivos a serem usados pelas prefeituras para combater a especulação imobiliária e viabilizar moradias populares em áreas seguras. Muitos imóveis atingidos pelos deslizamentos e cheias na região serrana do Rio ficavam em áreas de risco. (…)

Fonte: Folha.com – WWW.folha.com.br

.

Governo [federal] anunciará novas normas para ocupação do solo

Rio – Após participar da abertura do 2º Congresso da Conferência Mundial de Justiça Constitucional, em um hotel em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), revelou que o governo federal deve anunciar novas normas para o uso e a ocupação do solo. “O Estatuto das Cidades, lamentavelmente, não é cumprido. É preciso reforçar os critérios da Defesa Civil mas, especialmente, fiscalizar, para impedir a ocupação das encostas”. (…)

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br e Agência Estado – http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

Governo calcula que 5 mi de brasileiros vivam em áreas de risco

Brasília – O Governo brasileiro calculou nesta segunda-feira que cinco milhões de pessoas vivem em 500 áreas de risco no país, nas quais podem acontecer tragédias como a ocorrida no Rio de Janeiro, onde pelo menos 649 pessoas morreram na semana passada por deslizamentos causados pelas chuvas.

“Temos que criar um sistema de alarme, dar conhecimento à população e informar os procedimentos que ela tem que tomar em casos de risco”, disse aos jornalistas o ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante. (…) “Estimamos em aproximadamente 500 as áreas de risco no país, com cerca de 5 milhões de pessoas morando, e temos outras 300 regiões sujeitas a inundações” graves, indicou Mercadante. (…) o Governo quer que, pelo menos para o próximo verão, esse sistema possa operar nas regiões mais críticas do país. (…)

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br e EFE – http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/

.

115 mil pessoas vivem em áreas de alto risco em São Paulo, diz prefeitura

A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras de São Paulo divulgou nesta segunda-feira (17) um balanço parcial de um mapeamento feito em parceria com o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) sobre as áreas de risco na cidade.

Segundo o levantamento, existem 407 áreas de risco na capital, em 26 subprefeituras. Dessas regiões, 27% das moradias estão localizadas em área de alto risco, o que equivale a 115 mil pessoas; 73% das demais regiões são consideradas de níveis de risco médio e baixo. (…)

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

25 de janeiro de 2011

La Niña no Brasil

Rio tem 803 mortes após tragédia na região serrana; mais 11 cidades registram estragos

.

O número de mortos na região serrana do Rio subiu para 803, segundo dados divulgados às 13h deste domingo pela Secretaria de Estado de Saúde e da Defesa Civil.

(…) O número de cidades que contabilizam desabrigados e desalojados também aumentou, segundo o balanço oficial. Outros 11 municípios estão entre os atingidos: Bom Jardim, Areal, São José do Vale do Rio Preto, Cordeiro, Carmo, São Sebastião do Alto, Santa Maria Madalena, Macuco, Três Rios, Paraíba do Sul e Sapucaia. Já os desaparecidos somam 417 pessoas. (…)

Fonte: Folha.com – WWW.folha.com.br

.

Santa Catarina tem quase 700 mil pessoas atingidas pelas chuvas

Relatório da Defesa Civil de Santa Catarina divulgado hoje (23) mostra que, até o momento, 684.848 pessoas já foram atingidas por fortes enxurradas em 49 municípios desde o último dia 18. (…)

A previsão da Defesa Civil é que na manhã deste domingo a chuva continue persistente e de alta intensidade do planalto ao litoral do estado, onde deve superar os 100 milímetros. Nas áreas da Grande Florianópolis, do litoral sul, Planalto Sul e Vale do Itajaí, os totais previstos ficam entre 100 milímetros e 150 milímetros. No Planalto Norte e litoral norte, de acordo com a Defesa Civil, a intensidade das chuvas deve variar entre 100 e 120 milímetros. (…)

Fonte: UOL Notícias – http://noticias.uol.com.br e Agência Brasil

.

Seca deixa 13 municípios do RS em situação de emergência

A falta de chuvas no Rio Grande do Sul levou a Defesa Civil do estado a decretar situação de emergência em 13 municípios: Candiota, Pedras Altas, Herval, Hulha Negra, Cerrito, Santana do Livramento, Lavras do Sul, Pedro Osório, Bagé, Pinheiro Machado, Aceguá, Piratini e Dom Pedrito. Não chove na região desde a segunda quinzena de dezembro do ano passado.

(…) O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) prevê para os municípios do Estado tempo seco com sol durante esta segunda-feira e noite com muitas nuvens.

Fonte: Folha.com – WWW.folha.com.br e Agência Brasil

Rui Iwersen, editor

.

29 de janeiro de 2011

Discovery Channel realiza documentário sobre enchentes

Depois de lançar “Rio de Janeiro – Segurança em Jogo”, logo após as ocupações dos morros cariocas, no fim do ano passado, o Discovery Channel vai apresentar, no dia 6 de fevereiro, às 21 horas, mais um documentário feito em parceria com a Mixer, com tema que está em evidência: as enchentes. “Águas Mortais” foi gravado em agosto de 2010 e discute os eventos climáticos que assolaram toda a América Latina – como os deslizamentos causados pelas chuvas em Angra dos Reis e Ilha Grande, no Rio.

(…) A atração mostra a opinião de meteorologistas e climatologistas sobre questões como o aquecimento global e traz ainda as soluções apontadas por membros da Defesa Civil, médicos e engenheiros para amenizar os efeitos das enchentes. (…)

Fonte: Yahoo! Notícias – www.br.noticias.yahoo.com; 20 de janeiro de 2011

Rui Iwersen, editor

.

30 de janeiro de 2011

As lições das chuvas

Durante a próxima semana a TV Globo News, canal 40 da NET, apresentará, em seu Jornal das Dez, às 22 horas, análises e reflexões sobre as causas e consequências das chuvas nas florestas e nas cidades brasileiras: “As Lições das Chuvas”.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

19 de fevereiro de 2011

Miniguerra nuclear causaria inverno global

Folha.com

.
Depois de analisar explosões nucleares, climatologistas reunidos nos EUA concluíram que sentem saudades dos bons tempos da Guerra Fria, quando o mundo corria menos risco de sofrer milhões de mortes em função das consequências climáticas da guerra nuclear. Não é piada. A questão é que desde 1983, quando o grande físico americano Carl Sagan e colegas publicaram um artigo na “Science”, sabe-se bem qual seria o efeito de uma guerra atômica entre grandes potências: um grave inverno nuclear.
.

.

Mas não havia, na época, capacidade computacional para modelar direito os efeitos de brigas nucleares menores, entre países com meia dúzia de bombas cada um. Não havia nem muita preocupação em saber isso: a Índia já avançava com as suas bombas, mas o Paquistão e a Coreia do Norte, por exemplo, ainda estavam muito longe de fazer testes nucleares. Além disso, ninguém imaginava que a União Soviética fosse se desmantelar, perdendo o controle sobre parte de suas armas.

Alan Robock, da Universidade Rutgers, e Michael Mills, do Laboratório de Física Espacial e Atmosférica dos EUA, responderam agora a essa questão. Eles simularam guerras entre a Índia e o Paquistão e no Oriente Médio, onde Israel supostamente tem armas nucleares e o Irã tem pretensão de tê-las. “Usariam apenas 0,03% do poder explosivo do arsenal nuclear global”, diz Robock. Seria algo equivalente a 50 bombas de Hiroshima (cujo poder destrutivo hoje é considerado pequeno). Além dos milhões que morreriam instantaneamente, o cenário pós-guerra seria de caos, mesmo em lugares muito distantes do conflito. As bombas levantariam uns 5 milhões de toneladas de fumaça preta e densa. A circulação global do ar espalharia essa fumaça toda. Em cinco dias, o Egito já estaria “eclipsado” por ela, e a massa escura invadiria a Europa. Em nove dias, a fumaça cobriria o Brasil.

A fumaça acabaria se acomodando em regiões elevadas da atmosfera, acima das nuvens de chuva. Ficaria lá por pelo menos uma década, até começar a desaparecer. A temperatura média cairia 1,25°C. Pode parecer pouco, mas isso seria a menor temperatura nos últimos mil anos. Como o aquecimento global está mostrando, modificações de frações de grau podem ter grandes consequências, e esfriar é tão ruim quanto esquentar. Com o planeta ficando mais frio, a evaporação da água diminuiria, e menos chuva e menos luz solar criariam problemas na agricultura e na economia –e fome.

Ou seja, em vez de o mundo depender da responsabilidade de dois ou três países para evitar uma desgraça, como era nos anos 1960, agora é necessário confiar na estabilidade de nove governos. A coisa até melhorou em relação aos anos 1990, quando Belarus, Cazaquistão e Ucrânia devolveram à Rússia as armas que tinham herdado dos soviéticos. Por outro lado, há hoje 20 países enriquecendo urânio em larga escala, ainda que sem bombas. O trabalho foi apresentado durante a reunião da AAAS (Associação Americana para o Avanço da Ciência).

Rui Iwersen, editor

.

09 de março de 2011

Um milhão de sardinhas aparecem mortas nos EUA

da Folha.com e BBC BRASIL

.
Temendo riscos à saúde, autoridades americanas correm contra o tempo para retirar toneladas de sardinhas que apereceram mortas na marinha de Redondo Beach, na Califórnia, nos Estados Unidos. Nenhum poluente ou toxina foi encontrado na água.
.
Um milhão de sardinhas aparecem mortas nos EUA
.Um milhão de sardinhas aparecem mortas nos EUA
.
Oficiais estimam que um milhão de sardinhas tenham morrido. Ainda não se sabe ao certo o que levou à morte dos peixes. Nenhum poluente ou toxina foi encontrado na água. Acredita-se que o cardume entrou na marinha perto da cidade de Los Angeles e não encontrou uma saída, acabando por esgotar todo o oxigênio contido na água. Os peixes recolhidos serão processados e transformados em fertilizante.
.
Rui Iwersen, editor

.

20 de março de 2011

Curiosidades Ecológicas sobre a Água e sobre a Vida na Terra

“Há 3 bilhões de anos só existiam os extrematófitos na Terra, e eram bactérias anaeróbias”.

“Os primeiros extrematófitos extraiam energia dos minerais”.

“Os extrematófitos aprenderam a fazer fotossíntese e a aproveitar a energia solar”.

“A fotossíntese dos extrematófitos produziu oxigênio e transformou o mar e a atmosfera da Terra”.

“A oxigenação do mar permitiu o surgimento da vida aeróbia, como é a vida humana”.

“600 milhões de anos atrás surgiram os primeiros seres multicelulares”.

“O Náutilus surgiu há 500 milhões de anos”.

“O Náutilus sobreviveu às 5 grandes extinções das espécies do Planeta”.

“Há cerca de 400 milhões de anos sugiram os vegetais na Terra”.

“Há cerca de 400 milhões de anos o primeiro anfíbio, o Tictalic, surgiu nos pântanos da Terra”.

“O primeiro anfíbio tinha articulação no pescoço e nas nadadeiras”.

“Os micróbios serão os últimos seres de nosso planeta”.

National Geographic Channel; Especial Dia da Água; O Nascimento dos Mares; 20 de março de 2011

Rui Iwersen, editor

.

22 de março de 2011

No Dia Mundial da Água, BBC revela disparidades para obter recurso no mundo

 UOL Ciência e Saúde

.

.

Mulher caminha em média 2 km todos os dias para conseguir água em uma vila na Índia

O acesso à água potável ainda é um desafio diário para grande parte das populações do mundo. Compiladas pela BBC para o Dia Mundial da Água, nesta terça-feira, imagens mostram as diferenças entre países em que água é um bem facilmente acessível e outros em que conseguir o recurso é uma tarefa arriscada e difícil.

Apesar das inúmeras fontes naturais de água no mundo – rios e lagos, em geleiras e aquíferos, chuva e neve – a quantidade de água que diferentes países conseguem extrair para fornecer a seus cidadãos varia bastante. Um estudo da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) identificou países em que a demanda por água excede a oferta natural do recurso. Segundo a organização, os países onde isso acontece fazem maior pressão sobre as fontes de água doce. No topo da lista dos que mais utilizam o recurso está a península árabe, onde a demanda por água doce excede em 500% a disponibilidade na região.

(…) Mas, a maior pressão sobre as fontes de água doce não está necessariamente nos lugares mais secos, mas nas regiões com o maior percentual da população global. O sul da Ásia, por exemplo, consome quase 57% de sua água doce, mas abriga quase um terço da população mundial. Situação que alterem a distribuição de água nessa região – causadas por mudanças climáticas, pelo aumento do número de terras irrigadas ou pelo aumento do uso geral de água, ameaçam a vida de bilhões. (…)

Rui Iwersen, editor

.

07 de abril de 2011

Dia Mundial da Saude

Terra doente 

“A Terra é cercada de planetas cadáveres”.

“Os furacões são formas da mãe natureza transferir o calor do mar para a terra”.

“Estamos desfazendo em poucos anos o que a natureza levou milhões de anos para formar”.

Discovery Channel; Cenas do Apocalipse; 15 de janeiro de 2011

.

09 de abril de 2011

Mudanças climáticas

A Globo News, canal 40 da Net, apresentará domingo, dia 10 de abril, às 21h30, e em outros dias da próxima semana, em Cidades e Soluções, “os resultados de uma pesquisa que mapeou o impacto das mudanças climáticas no Rio de Janeiro.

Rui Iwersen, editor

.

22 de abril de 2011

Dia da Terra, porque hoje a Terra está assim

“Nos finais de semana prolongados, quando o vizinho da frente não abastece os comedouros e bebedouros de seu terreno, eu jogo comida de passarinho no terreno de meu prédio e alguns vem comer”.

“A população de pássaros está aumentando próximo à esta casa em que há comida e água”.

“Aonde encontrarão comida e água estes pássaros se este senhor que os alimenta se mudar, adoecer ou morrer?”

GaiaNet; Curiosidades Ecológicas; Cidades do Planeta; Rui Iwersen; Reflexões; 21 de abril de 2011

Rui Iwersen, editor

.

Dia da Terra

Terra caminha para nova extinção em massa

03/03/2011 / da Folha.com 

.
A boa notícia é que os seres vivos da Terra ainda não estão enfrentando uma extinção tão catastrófica quanto a que deu cabo dos dinossauros. A má é que eles estão caminhando a passos largos rumo a essa hecatombe. Por enquanto, indica uma pesquisa na edição da revista científica “Nature”, a chamada Sexta Extinção ainda não pegou embalo. O apelido faz referência às “Big Five”, como são conhecidas as cinco grandes extinções da história do planeta.Cada uma das “Big Five” exterminou ao menos três quartos das espécies do globo. O novo estudo, coordenado por Anthony Barnosky, da Universidade da Califórnia em Berkeley, calcula que, nos últimos 500 anos, perderam-se “apenas” entre 1% e 2% dos seres vivos modernos. É, porém, bem cedo para suspirar de alívio. Considere-se, por exemplo, o caso dos mamíferos: a análise de fósseis sugere que, no máximo, duas espécies do grupo sumiam a cada milhão de anos –isso antes de a civilização humana entrar em cena. Contagem de corpos –ou melhor, de espécies abatidas– de mamíferos do ano de 1500 para cá: 80. É uma aceleração brutal da taxa em que os bichos estão sumindo.(…) Mas uma catástrofe do nível das “Big Five” não deve acontecer até o fim deste século, como muitos temiam. Se todas as espécies hoje ameaçadas de extinção sumirem no próximo século e se a tendência continuasse, esse nível seria alcançado em uns 300 anos, diz a pesquisa. Do ponto de vista da história da Terra, é um piscar de olhos. Entre as “Big Five”, só não seria mais rápida que a extinção dos dinossauros.
..

Mais notícias da Terra no Dia da Terra

Mar avança e autoridades decretam situação de emergência no litoral cearense

20/04/2011 | do UOL Notícias

Em Mundaú, litoral oeste, a destruição tem espantado turistas. Localizada na cidade de Trairi (124 quilômetros de Fortaleza), as dunas da praia são um atrativo para visitantes do mundo inteiro. Várias pousadas, casas e algumas das luxuosas casas de veraneio foram completamente ou parcialmente destruídas pelo mar. A luta agora é pela preservação do que sobrou.

“Estamos trabalhando para agilizar a construção de uma barreira, mas o município não tem condições de bancar sozinho a obra”, informa o secretário de Infraestrutura de Trairi, Carlos Holanda. (…) Na outra margem do litoral cearense, a praça de eventos da Praia da Caponga, recém-reformada, foi devastada pela força das ondas. Com o decreto da situação de emergência da cidade de Cascavel, (…) o intuito é realizar a construção de uma barreira de pedras para tentar conter o avanço do mar. Segundo o chefe da Defesa Civil da cidade, Davi Garcês, o temor é que o mar chegue a entrar na cidade. “Nos últimos 20 anos, foi o maior avanço do litoral”, opina Garcês.

Em Icapuí, Litoral Leste do Ceará, a praia da Barrinha é a mais prejudicada. O mar já avançou cerca de 200 metros e 10 casas tiveram de ser demolidas antes que fossem destruídas pelas marés altas. As construções nas faixas de praia do litoral cearense são intensas. O mar já avançou entre 150 e 300 metros, de acordo com o Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC), desde a década 1990. (…)

 Rui Iwersen, editor
.

26 de abril de 2011

Chuvas no Rio

Cidade fica em estado de alerta

.

.

Rua do Senado, no centro do Rio, ficou alagada

Um homem morreu e vários bairros ficaram debaixo d’água no Rio de Janeiro depois que uma forte chuva atingiu a cidade. A chuva voltou a cair com força no Rio de Janeiro na tarde desta terça-feira em vários pontos.

Rui Iwersen, editor

.

28 de abril de 2011

Avião movido a energia solar tentará seu 1º voo internacional

, France Presse e Reuters

A equipe do avião experimental Impulso Solar HB-SIA vai executar o primeiro voo internacional na próxima semana. A decolagem será da Suíça com destino ao aeroporto de Bruxelas, na Bélgica, informaram os coordenadores do projeto. O Solar Impulse entrou para a história da aeronáutica em julho de 2010, depois que realizou um voo inaugural de 24 horas sem interrupção, usando apenas os painéis solares e suas baterias. (…)
.
A primeira viagem internacional do protótipo será no trajeto entre Suíça e Bélgica
.A primeira viagem internacional do protótipo será no trajeto entre Suíça e Bélgica

Rui Iwersen, editor

.

30 de abril de 2011

Tempestades atingem cidades dos Estados Unidos

..

.

Árvores caídas, carros amassados e casas destelhadas são vistos em bairro atingido pelo tornado, em Tuscalosa, Alabama (EUA). Os moradores da região estão sofrendo com os piores tornados dos EUA em quase 80 anos, pelo menos 342 pessoas morreram.

Fonte: BOL Fotos

Rui Iwersen, editor

.

04 de maio de 2011

Onze meses depois, Alagoas e Pernambuco revivem enchentes; 18 mil estão fora de casa

03/05/2011 – 21h30 | do UOL Notícias

.

.
.
Imagem mostra região alagada na cidade de Água Preta, em Pernambuco. Sobe para 30 o número de cidades atingidas pelas chuvas no Estado
.
Onze meses após a maior enchente da história de Alagoas e Pernambuco, cidades dos dois Estados voltaram a viver, nesta terça-feira (3), o drama das cheias. Ao todo 40 cidades foram afetadas e mais de 18 mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas. Diversas cidades estão sem energia elétrica e fornecimento de água. Desde a última sexta-feira, três pessoas já morreram: uma em Alagoas e duas em Pernambuco. (…) nove cidades (sete em Pernambuco e duas em Alagoas) que decretaram emergência em 2010 estão na lista das atingidas agora.

Além das cidades alagadas, a principal rodovia que liga os dois Estados, a BR-101, está interditada desde o início da manhã por conta das enchentes. Para piorar, a Polícia Rodoviária Federal informou nesta tarde que a cabeceira de uma ponte cedeu em Xexéu e o tráfego no local está suspenso por tempo indeterminado. O acesso entre os dois Estados está sendo desviado pela AL-101 e BR-104. (…)

Rui Iwersen, editor

.

05 de maio de 2011

Galáxia distorcida

.

.

A galáxia do Gancho de Carne, ou NGC 2442, tem uma forma verdadeiramente distorcida. Um braço em espiral encontra-se muito dobrado sobre si mesmo e abriga uma supernova recente, enquanto que o outro, pontilhado de formação estelar recente, se estende muito além do núcleo. (…) Acredita-se que a aparência distorcida da galáxia se deve à interação gravitacional com outra galáxia em determinado momento da sua evolução. (…)

Fonte: BOL Fotos e ESO

Rui Iwersen, editor

.

07 de maio de 2011

Estudo científico sobre religiosidade

Estudo indica que religião pode acabar em 9 países ricos

22/03/2011 – 16h05 | da Folha.com e BBC BRASIL

.
Dados de censos colhidos desde o século 19 indicam que a religião pode ser extinta em nove nações ricas que foram analisadas em um estudo científico. A pesquisa identificou uma tendência de aumento no número de pessoas que afirmam não ter religião na Austrália, Áustria, Canadá, Finlândia, Irlanda, Holanda, Nova Zelândia, Suíça e República Tcheca (…) Usando um modelo de progressão matemática, o levantamento –divulgado durante um encontro da American Physical Society– mostra que as pessoas que seguem alguma religião vão praticamente deixar de existir nestes países.
Na Holanda, por exemplo, 70% dos holandeses não terão religião alguma até 2050. Hoje, esse grupo é de 40% da população. “Em muitas democracias seculares modernas, há uma tendência maior de as pessoas se identificarem como sem uma religião”, afirma Richard Wiener, que trabalha em um centro de pesquisa em ciência avançada, subordinado ao departamento de física da Universidade do Arizona. (…) Os parâmetros se mostraram semelhantes em vários países pesquisados, indicando que a religião está a caminho da extinção nessas nações.

Rui Iwersen, editor

.

26 de maio de 2011

Temporada atípica de tornados nos Estados Unidos

Número de mortos por tornado no Missouri chega a 125

.

.
Cidade de Joplin, no sul do Missouri

Washington, 25 mai (EFE) – As autoridades de Joplin, no sul do Missouri, informaram nesta quarta-feira que o número de mortos devido ao tornado do último domingo ascendeu a 125, enquanto seguem as operações de limpeza e de contagem de pessoas desaparecidas. (…) Segundo as autoridades, o tornado do último domingo, que deixou ainda mais de 900 feridos e milhões de dólares em perdas, é o mais mortífero dos últimos 61 anos na região.

Fortes tempestades na noite de terça-feira deixaram 16 mortos nos estados de Arkansas, Oklahoma e Kansas. O tornado atingiu casas e edifícios do centro da cidade, de 50 mil habitantes, entre eles um hospital, que ficou praticamente em ruínas. As autoridades federais informaram que mais de oito mil construções foram danificadas.

Fonte: UOL Notícias, EFE e AFP

Rui Iwersen, editor

.

30 de maio de 2011

Ressaca causa estrago na praia das Flechas, em Niterói (RJ)

.

.

Ressaca causa estragos na praia das Flechas, no bairro do Ingá, em Niterói (RJ). Em Maricá, um pescador morreu na madrugada de ontem (29) por conta da ressaca que atingiu o litoral fluminense no fim de semana. (…)

Fonte: BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

02 de junho de 2011

“Folha Explica”: Livro alerta sobre mudanças do clima

01/06/2011 – 20h30 | da Folha.com

Jornalista da *Folha* traz dados que comprovam preocupante fenômeno
.Jornalista da Folha traz dados que comprovam preocupante fenômeno

“O Aquecimento Global”, escrito pelo jornalista Claudio Angelo, analisa as consequências das ações do homem sobre a natureza, apresenta maneiras de reverter o quadro, trata dos acordos internacionais e das emissões de poluentes. O livro é parte da coleção “Folha Explica”, série composta por mais de 80 volumes breves que abrangem de forma sintética diversas áreas do conhecimento. A finalidade é oferecer condições para que o leitor fique bem informado e possa refletir sobre questões atuais por um preço acessível.

“O Aquecimento Global”
Autor: Claudio Angelo
Editora: Publifolha
Páginas: 136
Quanto: R$15,12 (preço promocional)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

Rui Iwersen, editor

.

08 de junho de 2011

Nasa capta erupção solar

, UOL Notícias, Nasa/Associated Press

Câmeras da Nasa (agência espacial dos EUA) captaram o momento de uma erupção solar de médio porte que ocorreu na terça-feira (7). A foto foi divulgada hoje (8). Com a erupção, uma grande nuvem se formou e, segundo a Nasa, quase chegou a cobrir metade da superfície do astro.

O fenômeno costuma ocorrer com frequência. Neste caso, não há impacto significativo sobre a Terra. O Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA prevê efeitos menores sobre satélites e redes de energia nos próximos dias. (…)

Erupção de médio porte provocou uma grande nuvem que quase cobriu a metade da superfície do Sol, diz a Nasa
.Erupção de médio porte provocou uma grande nuvem que quase cobriu a metade da superfície do Sol, diz a Nasa
.
Rui Iwersen, editor 
.
.
10 de junho de 2011

Sondas lançadas em 1977 atravessam ‘mar magnético’ no espaço para sair do Sistema Solar

As sondas Voyager, da agência espacial americana Nasa, estão atravessando um ‘mar magnético’ para tentar sair do Sistema Solar. As duas naves foram lançadas em 1977 e são responsáveis por colher alguns dos dados mais extraordinários da história da Nasa. Elas agora estão a mais de 14 bilhões de quilômetros da Terra, se aproximando do limite do Sistema Solar. As sondas Voyager continuam enviando dados para o centro de controle da Nasa, no Estado americano no Texas. Cada mensagem demora 16 horas para atravessar a distância no espaço. (…)
A Voyager 1 chegou ao espaço no dia 20 de agosto de 1977, e a Voyager 2, no dia 5 de setembro do mesmo ano. A missão inicial das sondas era pesquisar os planetas Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. A tarefa foi completada em 1989. Elas então foram direcionadas rumo ao centro da Via Láctea. (…)
.
Fonte: UOL Notícias e BBC Brasil
.
Rui Iwersen, editor
.
.

.20 de junho de 2011

Reflorestar não resolverá aquecimento global, afirma estudo

FRANCE PRESSE

Apesar de as florestas serem importantes sumidouros de carbono, os projetos de reflorestamento só terão um impacto limitado no aquecimento global. O alerta parte de um estudo publicado na revista científica “Nature Geoscience”, no domingo (19). Os pesquisadores Vivek Arora, da Universidade de Victoria (Canadá), e Alvaro Montenegro, da Universidade de St. Francis Xavier (também no Canadá), desenvolveram cinco modelos de reflorestamento que cobrem de 2011 a 2060.Os cientistas examinaram seus efeitos no solo, na água e no ar se a temperatura da superfície terrestre aumentasse 3º C em 2100 com relação aos níveis pré-industriais de 1850. O resultado demonstra que, mesmo se todas as terras cultivadas do mundo forem reflorestadas, isto só bastaria para reduzir o aquecimento global em 0,45º C no período 2081-2100. Isto se explica, em particular, porque se exige décadas para que os bosques sejam suficientemente velhos para captar o CO2 que fica estancado durante séculos na atmosfera. Um reflorestamento de 50% das terras cultivadas só limitaria a elevação da temperatura em 0,25º C. Evidentemente, nenhuma destas projeções é realista, uma vez que as terras cultivadas são essenciais para alimentar a população do planeta, onde viverão 9 bilhões de pessoas em 2050. (…)
.
Rui Iwersen, editor
.

12 de julho de 2011

Mudanças climáticas diminuem absorção de carbono pelos oceanos

do UOL Ciência e Saúde e Agência Fapesp

Os oceanos têm papel fundamental no cenário global de mudanças climáticas. São responsáveis por consumir cerca de um terço de todas as emissões de carbono promovidas pela ação humana, reduzindo o dióxido de carbono atmosférico que está associado ao aquecimento do planeta. Mas por quanto tempo os oceanos continuarão a sequestrar o carbono antrópico nos níveis atuais é uma grande incógnita. Estudos feitos chegaram a resultados conflitantes sobre em que níveis as alterações no clima afetam esse sequestro.

Uma nova pesquisa, cujos resultados foram publicados neste domingo na revista Nature Geoscience, fornece evidências observacionais para concluir que as mudanças climáticas estão afetando negativamente a absorção de carbono pelos oceanos. “A conclusão é que os oceanos estão consumindo menos carbono justamente por causa do aquecimento promovido pelo próprio carbono na atmosfera”, disse Galen McKinley, da Universidade de Wisconsin-Madison, um dos autores do artigo.

O novo estudo difere de anteriores pela extensão de dados tanto em relação ao espaço como ao tempo. Os pesquisadores não se limitaram a determinadas áreas e extrapolaram os resultados para regiões maiores, mas utilizaram dados da maior parte do Atlântico Norte e do período de 1981 a 2009. (…) Nas últimas três décadas, o aumento no dióxido de carbono atmosférico tem sido largamente equilibrado pelo aumento correspondente no dióxido de carbono dissolvido na água do mar. Mas o novo estudo mostra que as temperaturas mais elevadas estão diminuindo a absorção de carbono em uma grande área no Atlântico Norte subtropical. A água mais quente não é capaz de manter tanto dióxido de carbono como a mais fria. Os pesquisadores destacam a importância de se ampliar os dados para utilização em novos estudos e a expansão da análise para outros oceanos.

Rui Iwersen, editor

.

14 de julho de 2011.

4º aniversário de GaiaNet


Estresse atinge duas em cada três brasileiras
Entre os emergentes, o país com maior proporção de mulheres que afirmam sofrer estresse é a Índia (87%), seguida por México (74%) e Rússia (69%). Já entre as nações desenvolvidas, as mais estressadas são as espanholas (66%), as francesas (65%) e as italianas (64%).
Segundo a pesquisa, o estresse é atribuído às várias funções desempenhadas pelas mulheres e à falta de tempo para o descanso. (…)
.
Rui Iwersen, editor
.

16 de julho de 2011

Banhistas nadam entre algas na China

, UOL Notícias, China Daily e Reuters

Esqueça a ideia de um mar de águas azuis e cristalinas. Os chineses de Qingdao decidiram encarar um mar inteiramente coberto de algas para não perder a chance de curtir um sábado de sol. O mar verde se estende por ao menos 70 metros de largura e cem metros de comprimento na praia mais popular de Qingdao. Segundo a imprensa local, esta é a terceira vez que a praia é tomada em cinco anos.

Menino nada com boias em meio à camada de alga que cobriu o mar da mais popular praia de Qingdao
.Menino nada com boias em meio à camada de alga que cobriu o mar da mais popular praia de Qingdao

As algas, que se reproduziram sem controle, se estenderam ainda por cerca de 150 km pelo mar Amarelo, no leste da China, e podem ser vistas até mesmo de satélite. Especialistas dizem que a alga não oferece riscos aos humanos, mas têm impacto mortal na vida marinha, já que consome grandes quantidades de oxigênio. (…)

Esta é a terceira vez que o mar fica coberto; cena não impediu que os chineses aproveitassem dia de sol
.Esta é a terceira vez que o mar fica coberto; cena não impediu que os chineses aproveitassem dia de sol
.
Rui Iwersen, editor
.
.
18 de julho de 2011

Quase 20% dos municípios decretaram emergência ou calamidade em 2010, mostra agência

 do UOL Notícias e da Agência Brasil 

Em 2010, quase 20% dos municípios brasileiros decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública por causa de eventos climáticos. No total, 1.084 notificaram às autoridades problemas graves como enchentes ou estiagem. Os números são da Agência Nacional de Águas (ANA), que vai divulgar amanhã (19) um novo panorama dos recursos hídricos no Brasil, com dados de 2010. Em comparação com 2009, o número de ocorrências caiu cerca de 40%. De acordo com os dados, 563 municípios brasileiros decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública devido à ocorrência de cheias, causadas por chuvas acima da média histórica. Os estados mais atingidos foram São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Pernambuco, Bahia e os da Região Sul.

Já a estiagem atingiu principalmente o Semiárido e a região amazônica, que concentram a maioria dos 521 municípios que tiveram problemas severos com a falta de chuvas. O Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2011 também trará dados sobre a qualidade das bacias brasileiras, a quantidade de água usada para irrigação, a geração hidrelétrica e a gestão dos recursos hídricos no país.

Rui Iwersen, editor

.

19 de julho de 2011 

Destruição de vegetação do deserto gera tempestade de areia

Tempestade de poeira

Fenômeno natural atinge Phoenix (EUA) mais uma vez

.

.

Muro de poeira avança sobre a cidade de Phoenix, no Arizona (EUA), nesta segunda-feira. Esta é a segunda vez que a cidade é atingida por uma tempestade de poeira em apenas um mês.

Fonte: BOL Fotos e The Arizona Republic

Rui Iwersen, editor

.

20 de julho de 2011

Ataque selvagem

Leopardo ataca guarda florestal na Índia

.

.

Um leopardo atacou o vilarejo de Prakash Nagar, em Siliguri, na Índia, nesta terça-feira (19). Seis pessoas da comunidade foram atacadas antes das autoridades chegarem ao local para capturá-lo. Os guardas tiveram que usar tranquilizantes para dominar o animal.

Fonte: BOL Fotos e Diptendu Dutta/AFP

Rui Iwersen, editor

.

25 de julho de 2011

Dilma anuncia construção de 750 mil cisternas no Nordeste até 2014

da Folha.com

Em discurso para os governadores do Nordeste e sete ministros, a presidente Dilma Rousseff anunciou nesta segunda-feira, em Arapiraca (120 km de Maceió, AL), a construção de 750 mil cisternas no Nordeste até o fim de 2014.

De acordo com a presidente, as obras de combate à seca fazem parte do programa Água para Todos, que complementa o plano Brasil Sem Miséria na região. (…)
.
Rui Iwersen, editor
.

26 de julho de 2011

Consequências do desmatamento e da urbanização desordenada

Onça no quintal

Suçuarana invade casa e é capturada no interior de SP

.

.

O armador de ferragens Carlos Alberto da Costa e Silva, morador do imóvel, achou que o que viu era um cachorro, mas um vizinho o alertou que se tratava de uma onça.

(…) O fato de o bicho ter aparecido na cidade pode estar associado com a falta de alimento nas matas próximas, segundo o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis). A onça-parda, também conhecida como suçuarana, tem hábitos noturnos.

Após passar por exames, o animal foi solto no Parque Estadual do Morro do Diabo, que possui 800 mil hectares e está localizado em Teodoro Sampaio, município às margens do rio Paranapanema, na divisa com o Paraná.

Fonte: BOL Fotos e UOL Notícias

Rui Iwersen, editor

.

27 de julho de 2011

Água das camadas superiores de Saturno provém de 1 de suas luas

 e UOL Notícias

Paris – O telescópio Herschel revelou que a água presente nas camadas superiores de Saturno provém da lua Encelado associada a esse planeta, resolvendo um mistério no qual trabalhavam os cientistas há 14 anos, informou nesta quarta-feira a Agência Espacial Europeia (ESA).”A água expelida desta lua forma um gigantesco anel de vapor de água ao redor de Saturno”, indicou a ESA em comunicado que os resultados significam “que a Encelado é a única lua no sistema solar que influencia na composição química do planeta ao qual orbita”. Esse satélite, um dos 200 vinculados a esse planeta, expele ao redor de 250 quilos de vapor de água por segundo, por meio de jatos que partem de seu polo sul e que são conhecidos como “as franjas do tigre”, pelas características que deixam na superfície da lua. (…)
Rui Iwersen, editor
.
.
01 de agosto de 2011

Chuvas afetam 120 mil pessoas no Paraná e deixam cidade isolada

Folha.com e UOL Notícias

As chuvas que atingem o Paraná desde sábado já afetaram 120 mil pessoas, entre as quais 17 mil estão isoladas em Cerro Azul, a cerca de 100 km de Curitiba, desde o início da manhã desta segunda-feira (1º). Segundo informações da Defesa Civil, todos os acessos à cidade estão interditados. Uma ponte que liga Cerro Azul à cidade de Ulisses foi levada pela correnteza do rio Ribeira, que subiu cerca de quatro metros. A PR-092 também tem pontos bloqueados devido à queda de barreiras.O rio Ponta Grossa, que corta a cidade, transbordou na madrugada de hoje. (…) O grande volume de chuvas assustou os moradores da cidade. “Estou aqui há sete anos e isso nunca tinha ocorrido”, diz o contador Paulo César Garcia, que trabalha na prefeitura. Além de Cerro Azul, as chuvas já causaram prejuízos em pelo menos outras 17 cidades. Entre as 120 mil pessoas afetadas, 587 estão desabrigadas e 595 desalojadas, informou a Defesa Civil. (…)
Rui Iwersen, editor
.
.
02 de agosto de 2011

Desmatamentos, chuvas e enchentes no sul do Brasil

.

.

Enchente na cidade de Eldorado (SP), no Vale do Ribeira, deixa mais de 4 mil desabrigados, em decorrência da cheia no rio Iguape, após chuvas constantes

Fonte: BOL Fotos

Rui Iwersen, editor

.

09 de agosto de 2011

Vendaval causa destruição no Sul do país

UOL Notícias e Diário Catarinense/Agência RBS

..
.
Uma araucária de 15 m de altura caiu sobre uma escola de Chapecó (SC) durante um forte vendaval que atingiu o Estado. Cerca de 500 alunos ficaram sem aula Mais

Uma das cidades mais afetadas no Rio Grande do Sul foi Erechim (362 km de Porto Alegre), no Alto Uruguai. Cerca de 140 casas foram parcialmente destelhadas e houve queda de postes e árvores. As aulas foram suspensas em duas escolas devido a danos nas estruturas. (…)

..

Ameaças às florestas, ameaças à vida, ameaças a Gaia 

Eventos climáticos extremos ameaçam florestas

Eventos climáticos extremos e acidentes naturais serão uma ameaça crescente às florestas mundiais nos próximos anos, alertou esta terça-feira a Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO. No estudo “Distúrbios Abióticos e sua Influência sobre a Saúde das Florestas”, a agência pede o reforço da cooperação entre regiões e países numa parceria internacional em prol da conservação e melhoramento florestal.

Quase 4 mil eventos extremos – os chamados “distúrbios abióticos”, que incluem ciclones, enchentes, deslizamentos, tornados, terremotos, erupções vulcânicas e “mega” incêndios florestais – ocorreram entre 2000 e 2009. (…)

Rui Iwersen, editor

.

10 de agosto de 2011

Vendaval causa destruição e deixa mais de 2 mil desabrigados no Sul

Fonte: BOL Fotos

.

.

Com as chuvas na região, bombeiros de Caxias do Sul (RS) interditaram cinco casas. As residências correm risco de desabamento e ficarão interditadas por tempo indeterminado. Mais

Rui Iwersen, editor

.

14 de agosto de 2011

Grande incêndio atinge região próxima à reserva ambiental em Minas Gerais

Folha.com

Um incêndio de grandes proporções atingiu a região próxima ao Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, uma das mais importantes áreas verdes do estado de Minas Gerais, na cidade de Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte.Foram queimados aproximadamente 60.000 m² de vegetação nativa até o momento, segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. Os bombeiros afirmaram em nota que os focos de incêndio foram controlados e não há mais risco de que o fogo se expanda até as áreas de preservação ambiental do Parque da Serra do Rola-Moça. (…)
.
Rui Iwersen, editor
.
.
30 de agosto de 2011

Tempestades afetam mais de 240 mil pessoas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul

.
.
Santa Catarina amanheceu com diversos pontos de alagamento por conta das chuvas que atingem o Estado desde a madrugada de segunda-feira (29). Em Lages, a água chegou quase no teto das casas Mais
.
Rui Iwersen, editor
.
.

.01 de setembro de 2011

Chuva deixa 25 municípios em situação de emergência em Santa Catarina

Folha.com

Chegou a 25 o número de municípios que decretaram situação de emergência após as fortes chuvas que atingiram Santa Catarina nos últimos dias. Até quarta-feira (31), eram 13 cidades nessa condição.Segundo boletim divulgado na noite desta quinta-feira (1º) pela Defesa Civil do Estado, 285 mil pessoas foram afetadas pelas tempestades. Cerca de 1.500 tiveram de deixar suas casas. (…)
.
Rui Iwersen, editor
.
.
04 de setembro de 2011

Usina de Dessalinização na Austrália

Mega Construções T.7 Ep.5

Austrália à Prova de Seca – Foster vai a Melbourne, onde depois de 13 dias de seca extrema, parece ter o seu futuro garantido com uma usina de dessalinização que irá transformar água salgada em água doce.

Às 8:30 no DISCOVERY CHANNEL

Próximas Sessões:

09-09-2011 8:30

Fonte: Zon Multimedia – Guia TV

Rui iwersen, editor de GaiaNet

.

05 de setembro de 2011

ONU declara estado de crise de fome em 6ª região do sul da Somália

Nairóbi/Mogadíscio (EFE).- A ONU declarou nesta segunda-feira o estado de crise de fome em outra região da Somália, Bay, que já é a sexta área do sul do país afetada por um problema que ameaça se expandir ainda mais nos próximos meses.

“Quatro milhões de pessoas estão em crise de fome na Somália, das quais 750 mil correm o risco de morrer nos próximos quatro meses se não houver uma resposta adequada”, apontou a Unidade de Análise de Nutrição e Segurança Alimentar da Somália (FSNAU), ligada à ONU, em comunicado divulgado em Nairóbi. “Dezenas de milhares de pessoas já morreram, a metade delas crianças”, ressaltou a FSNAU. Além disso, aos atuais afetados pela crise alimentar na Somália podem se unir outras 50 mil pessoas das áreas agrícolas de Gedo, Juba e Hiran, no sudoeste da Somália, indicou o órgão vinculado à ONU. (…)

.
Rui Iwersen, editor
.
.
08 de setembro de 2011

Bombeiros registram 91 queimadas na região de Belo Horizonte

do BOL

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais registrou 91 ocorrências de focos de incêndio em vegetações nesta quinta-feira (8) na região metropolitana de Belo Horizonte. O maior incêndio ocorreu na Reserva Particular do Patrimônio Natural do Caraça, que tem área total de 10.187 hectares, em Catas Altas (a 118 km da capital).O fogo consumiu o equivalente a mais de 242 campos de futebol na reserva, segundo a ONG Amda (Associação Mineira de Defesa do Ambiente).Houve mais nove registros de incêndio em terrenos da região de BH. A situação é preocupante também em outros pontos do Estado, onde há centenas de focos de incêndio, alertou a Amda. “O número de incêndios florestais registrados no Estado de Minas Gerais hoje [quinta] tomou proporção preocupante. Dados fornecidos por satélites disponibilizados pelo Instituto Nacional de Meteorologia apontam centenas de focos de fogo em todo Estado”, informou a ONG. (…)
Rui Iwersen, editor
.
.

12 de setembro de 2011

Chuvas e deslizamentos de terra em Santa Catarina

.

.

Máquinas liberaram o trânsito em meia pista no km 45 da BR-470, em Gaspar (SC), no Vale do Itajaí. O trecho foi atingido por uma queda de barreira durante as fortes chuvas que atingem Santa Catarina Mais Artur Moser/Agência RBS

Fonte: BOL Fotos

Rui Iwersen, editor.

.

13 de setembro de 2011

Novo planeta semelhante à Terra tem potencial para vida

do BOL

Astrônomos europeus anunciaram nesta segunda-feira a descoberta de 50 novos planetas fora do Sistema Solar. Entre eles, um que poderia ter água líquida, condição fundamental para o desenvolvimento da vida como a conhecemos. Batizado de HD 85512b, o novo astro é uma das 16 super-Terras –nome dos planetas com massa entre uma e dez vezes a da nossa Terra– localizadas pelo ESO (Observatório Europeu do Sul).Situado a 35 anos-luz da Terra, o exoplaneta (nome dado aos astros do tipo fora do Sistema Solar) fica na chamada zona habitável.
“A zona habitável é a distância do planeta à estrela que ele orbita onde há condições de existir água em estado líquido. Isso varia conforme o tamanho e o brilho de cada astro”, explica Gustavo Rojas, físico da Universidade Federal de São Carlos e responsável pela divulgação das ações do ESO no Brasil.
Divulgação
Ilustração artística do HD 85512b, planeta localizado fora do Sistema Solar que pode conter água líquida
Ilustração artística do HD 85512b, planeta localizado fora do Sistema Solar que pode conter água líquida

No caso do novo planeta, a estrela é menor e menos brilhante do que o Sol. Por isso, para haver condições que permitam ter vida, ele precisa ter a órbita mais próxima dela. O HD 85512b, no entanto, está quase no limite dessa proximidade. “Ele fica bem perto, no extremo da zona habitável”, afirmou Rojas. Para que o planeta não seja quente demais para a vida, é preciso uma condição especial. Ele tem de ser nublado, com pelo menos 50% do céu coberto de nuvens. “As nuvens ajudam a refletir a luz solar, e isso auxilia no resfriamento da temperatura”, disse o físico.

Mas, para saber como é a composição e a possível atmosfera do planeta recém-descoberto, ainda é preciso esperar. A geração atual de telescópios ainda não consegue captar essas informações. Na opinião de Rojas, é preciso cautela. “O fato de o planeta estar na zona habitável não significa necessariamente que poderia ter vida. São coisas diferentes, é preciso salientar.” (…).

Rui Iwersen, editor
.
.

16 de setembro de 2011

Camada de gelo no Ártico atinge nível mais baixo do ano

do BOL

A superfície de gelo ártico está em seu nível mais baixo do ano, informou o NSIDC (Centro Nacional de Dados da Neve e Gelo) com base no estudo preliminar de imagens tiradas por satélites. A última medição, no dia 9, mostra que o gelo cobria 4,33 milhões de quilômetros quadrados.É a segunda maior redução de gelo detectada pelo satélite –a primeira data de 2007–, que começou a operar em 1979. Nos últimos 30 anos, a extensão do gelo no oceano Ártico tem declinado em praticamente todos os meses, com uma queda maior durante o verão, cuja origem é creditada pelos cientistas à redução ao aquecimento global.Em outubro, o NSIDC divulgará um relatório completo sobre as possíveis causas do degelo.
.
Rui Iwersen, editor
.
.

17 de setembro de 2011

Chuvas em Santa Catarina

.

 A área destinada aos veículos apreendidos pelo Departamento de Trânsito em Blumenau (SC) foi invadida pela água durante a enchente deste início de setembro, deixando vários carros submersos e danificados Mais

Rui Iwersen, editor

.

.

18 de setembro de 2011

Seca em Brasilia

Brasília completa 100 dias sem chuva, que só deve ocorrer daqui a uma semana

Apesar do aumento da umidade relativa do ar na última semana, há 100 dias não chove em Brasília. A previsão, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), é que o período de seca na capital brasileira dure pelo menos por mais uma semana.

Queimadas pelo Brasil
.
.
Foco de incêndio atinge mata próximo ao autódromo internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO), nesta sexta-feira (9) Mais Ricardo Rafael/O Popular/AE

Neste período, a umidade relativa do ar na capital federal também permanecerá abaixo dos 30%. É o que disse a meteorologista do Inmet Márcia Seabra, que afirma que as temperaturas amenas da semana passada devem continuar até amanhã (19). “As madrugadas podem ser mais frias com temperaturas mínimas de 15 ºC. As máximas podem chegar a 28 ºC.” (…) Brasília não é a única cidade brasileira que sofre com a seca. Em Alto Paraíso de Goiás (Goiás), Chapada Gaúcha (MG) e Gilbués (PI) não chove há 121 dias.

Queimadas

O número de queimadas no Distrito Federal (DF) diminuiu na semana passada. De acordo com o Corpo de Bombeiros, na quarta-feira (14) existiam apenas sete focos de incêndio na região. Para a corporação, a diminuição deve-se ao aumento da umidade relativa do ar. (…) Na terça-feira (13), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) informou que a Polícia Federal vai rastrear seis áreas de conservação ambiental do DF. Técnicos do instituto suspeitam que nestes locais as queimadas foram provocadas criminosamente. O incêndio na Floresta Nacional de Brasília é um dos alvos da investigação.

 Rui Iwersen, editor
.
.
19 de setembro de 2011 

Águas-vivas estão substituindo peixes no mar, diz estudo

17/09/2011 | do BOL

Elas são lerdas, gelatinosas, desengonçadas e usam um sistema de caça considerado primitivo. Ainda assim, as águas-vivas estão conseguindo substituir sardinhas, anchovas e outros peixes no domínio dos mares. A mudança acontece principalmente nas regiões onde a pesca predatória dizimou as espécies dominantes.(…)  Surpreendentemente, os invertebrados são excelentes predadores. Em uma compilação de vários trabalhos, os cientistas -liderados por José Luiz Acuña, da Universidade de Oviedo, na Espanha- compararam dados como velocidade, padrão de deslocamento e potencial de caça das águas-vivas e de certos peixes comedores de plâncton (organismos minúsculos, como algas e larvas de animais, que boiam no mar). (…) Embora o corpão da água-viva desfavoreça seu deslocamento, ele aumenta as chances de contato com as presas, garantindo mais comida. A estratégia de flutuar, em vez de perseguir vigorosamente a caça, também não é má ideia. Desse jeito, elas economizam muita energia. E vão, lentamente, transformando os oceanos.

Editoria de arte/folhapress
.
Rui Iwersen,editor
.
.
21 de setembro de 2011

Reserva marinha mexicana quintuplica número de peixes em 10 anos

23/08/2011 | do UOL Notícias

Reserva Cabo Pulmo, México

Uma reserva marinha na costa oeste do México conseguiu quase quintuplicar seu número de peixes em dez anos, segundo um estudo envolvendo várias instituições sob coordenação do Instituto Scripps de Oceanografia, da Universidade da Califórnia, San Diego.

O projeto de recuperação na área do Parque Nacional Cabo Pulmo, no Estado da Baja Califórnia, foi fruto do entusiasmo e dedicação da população local que, incomodada pela devastação do ecossistema, estabeleceu o parque em 1995 e desde então se dedica a protegê-lo. “As mudanças mais importantes que observamos é que o número de espécies no parque quase duplicou, e o número de indivíduos e seu tamanho, que em conjunto são os quilos de peixes, aumentaram mais de 460%”, disse à BBC o biólogo marinho Octavio Aburto-Oropeza, do Instituto Scripps. “Em apenas uma década, o parque ganhou cerca de 3,5 toneladas por hectare”, afirmou. (…)

Experiência inspiradora

Cabo Pulmo tem 71 km quadrados e é quase 70 vezes maior que a maioria das reservas estudadas até hoje. Entre as espécies mais comuns na área estão a garopa do golfo (“Mycteroperca jordani”), garopa sardineira (“Mycteroperca rosacea”), pargo cinza (“Lutjanus novemfasciatus”), pargo amarelo (“Lutjanus argentiventris”) e cavalinha (“Seriola lalandi”). Para os autores do estudo, publicado no site de artigos científicos “PLoS One (Public Library of Sciences) “, a experiência da reserva é “comovente”.

“É surpreendente que as comunidades de peixes em um recife superexplorado possam se recuperar até chegar a níveis comparáveis com os de recifes remotos, lugares prístinos onde nunca ocorreu a pesca humana”, avaliou Aburto-Oropeza. Para o especialista mexicano, o projeto mexicano ensina que o sucesso de projetos de proteção de áreas marinhas começa com a participação e a liderança das comunidades locais. (…) Por último, avalia, é importante divulgar a experiência de Cabo Pulmo para interessados em outras partes do mundo. “Poucos legisladores no mundo estão conscientes de que o tamanho e a abundância dos peixes pode aumentar extraordinariamente em muito pouco tempo, a partir do momento em que se estabelece a proteção ambiental e se cria uma reserva marinha”, defende. (…)

Rui Iwersen, editor

.

25 de setembro de 2011

Após cem feridos por ataque de piranhas, balneário no Piauí recebe peixes para conter superpopulação

Após cem banhistas serem feridos por ataque de piranhas, o principal balneário da região próxima a Teresina, a barragem do Bezerro, no município de José de Freias (PI), a 52 quilômetros da capital, contra-atacou: desde o dia 19 deste mês, 100 mil tilápias foram colocadas na barragem, com o objetivo de atacar e, ao mesmo tempo, serem alimento das piranhas. O objetivo é controlar a superpopulação da espécie no local e garantir que a piranha encontre comida na barragem, sem a necessidade de atacar o ser humano. (…)

Balneário recebe peixes para conter piranhas

.
Barragem do Bezerro, em José de Freitas (PI), recebeu 100 mil tilápias para equilibrar população de peixes no local Mais Divulgação / Semar
.
Segundo o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), foram colocados alevinos e peixes adultos. “Elas passaram a atacar os banhistas pela ausência dos seus predadores. E como os outros peixes são o alimento da piranha, houve essa busca por comida”, afirmou Romildo Mafra, superintendente do Ibama.Até novembro, a barragem deve receber mais 200 mil peixes das espécies tucunaré e traíra para que a cadeia volte ao equilíbrio. Durante este período, a pesca na barragem está proibida. (…)
.
Rui Iwersen, editor
.
.

13 de outubro de 2011

Fuga de queimadas

Onça invade quintal de residência na zona norte de SP

UOL Notícias

Uma onça suçuarana invadiu, por volta das 2h, o quintal de uma das duas casas localizadas no imóvel nº 24 da Rua Capitão Oliveira Carvalho, no Jardim Rincão, região do Jaraguá, na zona norte de São Paulo. Bombeiros e policiais militares ambientais foram acionados pelos moradores da residência dos fundos. Às 4h30, a onça já havia sido laçada pelos policiais e colocada em uma gaiola. Não houve necessidade de sedar o animal, informou a PM.

(…) Na semana passada, outra onça invadiu uma casa aqui no mesmo bairro. A gente acredita que esses bichos estão se deslocando para cá por causa da queimada que atingiu o Pico do Jaraguá recentemente, disse o motorista Wilson Marciano dos Santos, uma das seis pessoas que residem nas duas residências. (…)

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

18 de outubro de 2011

Temperatura cai no Paraná, onde número de afetados pela chuva chega a 112 mil

UOL Notícias e Agência Brasil

 .
Aproximadamente 112 mil pessoas foram afetadas por fortes temporais que atingiram municípios das regiões norte e noroeste do Paraná, durante o último final de semana. Segundo balanço da Defesa Civil Estadual divulgado nesta segunda-feira (17), 312 estão desalojadas e 171 desabrigadas. Cerca de 140 casas foram danificadas e 5 destruídas. Várias ruas e estradas também foram danificadas. Duas pessoas morreram, uma em Londrina e outra em Ortigueira Mais Divulgação/ Defesa Civil Estadual do Paraná

Uma massa de ar frio sobre a Região Sul provoca queda de temperaturas, principalmente na parte sul, sudoeste, centro e leste do estado do Paraná, onde os termômetros marcam aproximadamente 10°C na manhã de hoje (18). A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia é que os termômetros oscilem entre 6°C e 29°C no decorrer do dia. Há possibilidade de chuva fraca no leste de Santa Catarina. Nas demais áreas o dia amanheceu nublado com névoa úmida.

De acordo com o boletim atualizado da Defesa Civil do Paraná, referente à situação dos 14 municípios mais atingidos pela chuva dos últimos dias, subiu para 111.990 o número de pessoas afetadas. São 312 pessoas desalojadas e 171 desabrigadas, além disso duas pessoas morreram – um jovem em Londrina (região norte) e um bebê em Ortigueira (Campos Gerais ). O município que registrou mais danos foi Londrina. O prefeito Barbosa Neto decretou situação de emergência. Segundo o serviço de meteorologia do estado (Simepar), o índice pluviométrico já atingiu, em outubro, 165 milímetros, quando o esperado para o mês inteiro era 140 milímetros. No fim de semana, ocorreu a chuva mais intensa dos últimos 40 anos. A prefeitura está solicitando ao governo recursos para a recuperação de cinco pontes que foram totalmente danificadas pela chuva. O município teve 100 mil pessoas afetadas, 151 pessoas estão desalojadas, 61 desabrigadas e foi registrada uma morte.

Rui Iwersen, editor

.

19 de outubro de 2011

Ibope: violência atingiu 30% da população no último ano

 UOL Notícias

A pesquisa “Retratos da Sociedade Brasileira: Segurança Pública” feita pelo Ibope e divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 9% dos brasileiros entrevistados foram furtados, assaltados ou agredidos nos últimos 12 meses, 19% sabem de parentes que sofreram algum desses crimes e 2% relataram violência tanto contra si como contra um familiar. Assim, 30% da população sofreu diretamente com a violência no período de um ano. Uma das consequências desse dado é que 80% dos brasileiros mudaram algum hábito por conta da criminalidade, principalmente evitar andar com dinheiro.

As maiores incidências foram registradas nas Regiões Norte/Centro-Oeste e Nordeste, onde, respectivamente, 43% e 33% os entrevistados relataram terem sofrido ele próprio ou um parente furto, assalto ou agressão nos últimos 12 meses. O porcentual também é elevado entre os residentes nas capitais (42%) e nas cidades com mais de 100 mil habitantes (38%). O levantamento ainda revela que a violência restringe a circulação da população pela cidade – 54% dos consultados evitam sair à noite, 48% deixaram de circular por alguns bairros ou ruas e 36% mudaram o trajeto entre a residência e o trabalho ou a escola. Além disso, 79% presenciaram violência nos últimos 12 meses, sendo que a ocorrência mais comum é o uso de drogas na rua, crime relatado por 67% da população. (…) No geral, 51% dos brasileiros consideram a situação da segurança pública no País ruim ou péssima e 36%, regular. Apenas 12% a avaliam como ótima ou boa. Além disso, só 15% da população percebeu alguma melhora na situação da segurança pública nos últimos três anos. Já para 37% o quadro piorou. Para tentar reverter essa situação, 84% defendem o uso das Forças Armadas no combate à criminalidade.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

20 de outubro de 2011

É pior ainda!

Painel do clima da ONU errou ao prever degelo no Ártico

Folha.com

Um novo estudo de cientistas dos EUA e da França sugere que o IPCC, o painel do clima das Nações Unidas, errou feio em suas previsões sobre o degelo do Ártico. No caso, errou para baixo: o derretimento observado é quatro vezes maior do que apontam os modelos.O grupo de pesquisadores liderados por Pierre Rampal, do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), publicou seus dados na edição desta semana do periódigo “Journal of Geophysical Research”. Eles uniram dados de modelagem com observações de satélites, navios e até submarinos para estimar que o mar congelado que recobre o oceano Ártico está afinando a uma taxa de 16% por década. Os modelos que alimentaram o relatório do IPCC, publicado em 2007, estimam essa taxa em 4%.(…) Acontece que, com a água mais quente, as placas de gelo ficam mais finas (a média entre 1980 e 2008 é de 1,65 metro de afinamento no verão) e se rompem mais. Isso consequentemente aumenta a velocidade de “exportação” do gelo e, por consequência, amplia a redução de área da banquisa. (…) … os modelos falham em capturar essa relação entre deformação e velocidade. Aplicando a metodologia usada no novo estudo aos modelos, eles conseguiram resolver quase todas as diferenças entre modelos e observações –o que pode ajudar a estimar com maior precisão o papel do Ártico no clima futuro da Terra.

Rui Iwersen, editor

.

22 de outubro de 2011

Astrônomos capturam imagem rara de planeta em formação

20/10/2011 - Folha.com e ASSOCIATED PRESS

Astrônomos capturaram pela primeira vez a imagem diretamente obtida de um jovem planeta em formação. O objeto em questão, o LkCA 15b, começou a se formar entre 50 mil a cem mil anos atrás –pouco tempo para os padrões do Universo.

Associated Press
Ilustração artística de como seria a formação de um novo planeta que se encontra a 450 anos-luz da Terra
Ilustração artística de como seria a formação de um novo planeta que se encontra a 450 anos-luz da Terra
A 450 anos-luz da Terra, o planeta está concentrando poeira e gás estelar que circula uma antiga estrela com 2 milhões de anos. (…) Os cientistas anteriores não puderam observar a formação de um planeta antes porque ela acaba sendo ofuscada pelas luzes de outras estrelas das redondezas. Para contornar esse problema, a dupla combinou dois métodos que deram resultado alterando como usavam os espelhos do observatório.
.
Rui Iwersen, editor de GaiaNet
.
.

27 de outubro de 2011

Meio ambiente e doenças no passado

Eu já sabia que o rio Tâmisa, que atravessa Londres, foi considerado morto na metade do século vinte e que voltou a ser vivo a partir dos anos 1980, inclusive com peixes de espécies pré existentes. Eu já conhecia alguns aspectos de saude ambiental da Europa medieval. Eu já conhecia um pouco da história de Paris, e lembrei a época em que os abatedouros  e limpeza de animais, quaisquer que fossem, eram às margens do rio Sena. Sabia-se que em Londres tambem era assim. Os rios e riachos eram os depósitos dos dejetos e resíduos humanos. A relação entre as condições ecológicas de algumas importantes cidades, regiões ou  continentes com doenças e epidemias é conhecida e reconhecida.

Eu já conhecia alguma coisa. Mas, depois que eu vi hoje o programa da série Grandes Cidades na Idade Média sobre a relação de Londres com a higiene e com as doenças na Idade Média, eu entendi mais e melhor. A especial análise da morte de cerca de 50 mil pessoas em Londres no século quatorze numa epidemia de Peste Bubônica, a metade da população da cidade à época, numa época de sujeira e de poluição intensa, com os dejetos e resíduos da cidade, de riachos e, depois, de rios, inclusive o Tâmisa, e a análise da “solução pela organização que fez com que hoje Londres se tornasse uma das cidades mais importantes da Terra”, me ajudaram a entender melhor a relação as doenças humanas e o meio ambiente. Os ambientes da época foram muito bem estudados, recriados e apresentados. O processo evolutivo humano ficou mais imaginavel e compreensivel.

O Discovery Channel, canal 51 da Net, está anunciando novos programas sobre Paris, Roma e outras cidades europeias medievais, nas quintas feiras, às 21 horas. Eu recomendaria. Eu tentarei ver e rever.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

28 de outubro de 2011

Peste Bubônica

Peste negra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ilustração da Peste na Bíblia de Toggenburg (1411).

Peste negra é a designação pela qual ficou conhecida, durante a Baixa Idade Média, a pandemia de peste bubônica que assolou a Europa durante o século XIV e dizimou entre 25 e 75 milhões de pessoas, sendo que alguns pesquisadores acreditam que o número mais próximo da realidade é de 75 milhões, um terço da população [europeia] da época.

doença é causada pela bactéria Yersinia pestis, transmitida ao ser humano através das pulgas (Xenopsylla cheopis) dosratos-pretos (Rattus rattus) ou outros roedores.

Rui iwersen, editor de GaiaNet

.

09 de novembro de 2011

Macacos invadem condomínio em busca de alimentos em cidade do interior de São Paulo

Macacos-prego viraram presença “non grata” para moradores de um condomínio de casas no município de Sales (435 km de São Paulo). Eles invadiram a cidade em busca de comida e não respeitam barreiras: pulam cercas, muros altos, grades e, se for preciso, destelham as casas em busca de alimento.

Macacos-prego invadem condomínio no interior de São Paulo
 .
Macacos-prego buscam restos de alimentos deixados por turistas que nos fins de semana visitam estância turística de Sales (SP) Mais Acácio César da Silva

O município é uma estância turística e tem uma prainha que atrai centenas de visitantes todos os finais de semana. Essa é a raiz do problema: os turistas acham graça dos bichos e costumam alimentá-los, que ficaram acostumados a se aproximar dos seres humanos. O dia em que eles invadem a cidade é geralmente segunda-feira, quando os turistas vão embora e deixam muitos restos de comida no lixo.

O prefeito da cidade, Genivaldo Brito Sales (DEM), disse ao UOL Notícias que o problema dos macacos na cidade surgiu porque as moradias já chegaram muito próximo da mata que lhes serve de habitat.

“As pessoas é que invadiram a casa deles. Infelizmente, agora não se pode fazer nada, temos que conviver com isso”. Sales informou que a mata onde vivem os animas tem 100 alqueires de extensão e não há como controlar o acesso dos macacos à cidade. “Além de macacos temos onças e toda espécie de animal silvestre aqui pertinho”. (…)

Rui Iwersen; de Cusco, Peru
.

18 de novembro de 2011

Seca, fome, conflitos

Mudança climática ameaça rios Nilo, Limpopo e Volta, na África

14/11/2011 - UOL Ciência e Saúde Em Johanesburgo

A mudança climática deve elevar o regime de chuvas em grandes bacias fluviais do mundo, mas os padrões meteorológicos tendem a se tornar mais instáveis, e a época das estações chuvosas pode mudar, ameaçando a agricultura, disseram especialistas nesta segunda-feira. Além do mais, algumas bacias fluviais da África – a do Limpopo, no sul do continente, do Nilo, no norte, e do Volta, no oeste – ficarão propensas a receber nos chuvas do que atualmente, o que afetará a produção de alimentos e provocará tensões internacionais.

A perspectiva é particularmente ruim na bacia do Limpopo, que abrange partes de Botsuana, África do Sul, Zimbábue e Moçambique, numa área habitada por 14 milhões de pessoas. “Em algumas partes do Limpopo, nem mesmo a adoção disseminada de inovações como a irrigação por gotejamento pode ser suficiente para contrabalançar os esforços negativos da mudança climática sobre a disponibilidade hídrica”, disse Simon Cook, do Centro Internacional de Agricultura Tropical. As preocupações para o Alto Nilo Azul, que passa por Etiópia, Sudão e Egito, resultam principalmente da evaporação intensa que deveria advir do aumento previsto de 2C a 5C nas temperaturas médias globais.

Cientistas do Programa Desafio para Água e Comida (PDAC), uma entidade mundial de pesquisas agrícolas, disseram que isso pode causa atritos entre o Egito e a Etiópia. A pesquisa sobre dez grandes bacias fluviais do mundo, incluindo grandes áreas da América do Sul e Ásia, foi divulgada a poucos dias de uma conferência climática global importante a ser realizada em Durban, na África do Sul.

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

15 de dezembro de 2011

Estragos em São Paulo

Casa de Capão Redondo desaba após chuvas

Casa na rua Professor Agostinho Alvim, no Capão Redondo, desaba durante chuva que atingiu São Paulo na madrugada desta quinta-feira (15).  Mais

.

Brasil tem 251 municípios com risco elevado de desastres por chuvas

 e  20h32 | do UOL Notícias

Pelo menos 251 dos 5.565 municípios brasileiros correm “elevado risco” de sofrer deslizamentos de terras e inundações em 2012 como consequência das chuvas, segundo um estudo divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério da Integração Nacional.”Identificamos e localizamos em mapas a possível quantidade de desastres e óbitos nos municípios. Há 251 cidades brasileiras que apresentam elevado risco”, explicou o ministro Fernando Bezerra, em entrevista coletiva.

Apesar de não ter divulgado a lista de cidades em risco, o ministro disse que a maioria está localizada nas regiões sul e sudeste, precisamente onde estão as maiores cidades, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro, e a maioria da população.
Bezerra garantiu que o Governo elaborou neste ano um mapa detalhado de possíveis locais de deslizamentos e inundações em 26 das cidades consideradas como de alto risco. (…) Os trabalhos realizados neste ano permitiram identificar 47.500 pessoas em áreas de risco em seis municípios do Espírito Santo, 45.000 em Santa Catarina, 25.000 em seis cidades do Rio Grande do Sul e 1.736 em quatro cidades do Paraná, entre outros. (…) “A grande novidade para 2012 é a cultura da prevenção. Antes tínhamos o hábito de apenas responder à ocorrência de desastres. A presidente Dilma (Rousseff) quer mudar essa realidade e está tomando medida práticas para isso”, afirmou o ministro.
Bezerra acrescentou que o Governo investirá nos próximos meses cerca de R$ 48 milhões na aquisição de equipamentos para as Forças Armadas que permitam aos militares apoiar grupos de resgate em casos de desastres meteorológicos.
 .
Rui Iwersen, editor
.
.

16 de dezembro de 2011

Prefeito de Belo Horizonte decreta situação de emergência por conta das chuvas

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), decretou, nessa sexta- feira (16), situação de emergência no município em razão dos estragos causados pelas chuvas. De acordo com a assessoria do órgão, a decisão ainda não foi publicada no Diário Oficial da capital mineira, o que deverá ocorrer amanhã.

.

Uma das principais vias de Belo Horizonte, a avenida Cristiano Machado, está interditada em vários pontos devido ao grande acúmulo de água. Alguns moradores, principalmente dos bairros Suzana, São Gabriel e Dona Clara, na região da Pampulha, estão ilhados e sendo socorridos pelo Corpo de Bombeiros Mais Alex de Jesus/O Tempo/Futura Press

(…) Ontem, os moradores de BH enfrentaram ruas e avenidas inundadas, árvores caídas, construções e muros desabados e um trânsito caótico, agravado por buracos e crateras abertas pela força das enxurradas.

Rui Iwersen, editor

.

19 de dezembro de 2011

Chuvas pelo Brasil

Mau tempo causa transtornos e deixa cidades em alerta

.

Rio Arrudas, próximo ao bairro Granja de Freitas, em Belo Horizonte (MG), transbordou nesta segunda-feira. Dezenove cidades de Minas já decretaram situação de emergência por conta das chuvas. Defesa Civil diz que situação é preocupante. Mais Frederico Haikal/Hoje em Dia/Agência Estado e BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet
.

21 de dezembro de 2011

Desequilíbrio ambiental

.

Uma praga de besouros invadiu a cidade de São João do Piauí (a 441 km de Teresina); até as novenas tiveram que ser suspensas na zona rural do municípioMaisJúnior Lopes/Portal Sanjoaense e BOL Fotos

Falta de predadores

Segundo a UESPI (Universidade Estadual do Piauí), a praga de besouros que infestou São João do Piauí ocorre devido a um desequilíbrio ambiental, com a deficiência de predadores naturais na cadeia biológica dos insetos. O laboratório de biologia da UESPI explicou uma das possíveis causas é a poluição das águas do rio Piauí, que acarretou no desaparecimento dos anfíbios, que são sensíveis aos agentes poluentes. Segundo o laboratório, a poluição faz um efeito dominó em toda a cadeia, com a escassez de girinos (filhotes de sapos) e sapos e o aumento de insetos, que estão se reproduzindo sem o controle natural.

.

Incidência de raios cresce 11% em média nas cidades com mais de 200 mil habitantes

UOL Notícias e Agência Brasil

A incidência de raios cresceu em média 11% nas cidades com população acima de 200 mil habitantes, de acordo com os dados mais recentes do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), núcleo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). “Tanto essas cidades têm mais tempestades, quanto elas estão também cada vez mais intensas, e a urbanização pode ser apontada como uma das principais responsáveis”, diz Osmar Pinto Junior, coordenador do Elat.

Com base em dados de satélites, o  Elat informou que, no ranking mundial, o Brasil ocupa o primeiro lugar na incidência de raios, com 57,8 milhões de ocorrências por ano, seguido pela República Democrática do Congo, com 43,2 milhões, pelos Estados Unidos, com 35 milhões, pela Austrália, com 31,2 milhões, China, com 28 milhões e Índia, com 26,9 milhões. (…)

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

24 de dezembro de 2011

Falta de ozônio ajuda a manter Antártida fria

 e UOL Notícias

Enquanto o entorno da Antártida segue a tendência de aquecimento observada em quase todo o planeta, o centro continua frio, conforme imagens de satélite da Nasa desde a década de 1970. E o gelo, em vez de derreter, está se expandindo.

Aparentemente, o choque entre a temperatura fria do centro e as médias quentes do entorno é decisivo para gerar ventos e manter a região central gelada. É o que pensam pesquisadores brasileiros, em busca de respostas para fenômenos climáticos na Antártida. Eles afirmam que a diminuição da camada de ozônio sobre o continente ajuda a manter a temperatura fria na região central e sustentam que o frio causado pela ausência do gás contribui para aumentar os ventos ao redor da Antártida e isolar termicamente a região.

Rui Iwersen, editor

.

28 de dezembro de 2011

Nível do mar sobe mais rápido no litoral norte de São Paulo

Folha.com

Sobe cada vez mais rápido o nível do mar no litoral norte de São Paulo, aponta a pesquisa coordenada pelo professor do Departamento de Engenharia Hidráulica e Ambiental da USP (Universidade de São Paulo) Paolo Alfredini.
Com base nos registros feitos de 1944 a 2007 pela Companhia Docas do Estado de São Paulo, em Santos, Alfredini constatou uma elevação do mar de 74 centímetros por século. Também foi analisada a documentação de outras instituições em Ubatuba, São Sebastião e Caraguatatuba.
Nas últimas décadas, no entanto, o avanço das águas marítimas foi mais rápido. “Nos últimos 20 anos, analisando esses dados, a gente nota que tem havido uma aceleração. Isso aparentemente está ligado ao fato que as temperaturas têm aumentado mais nesse período”, ressaltou o professor. Com isso, a estimativa de Alfredini é que neste século o nível do mar suba cerca de um metro. Um aumento desse nível significa, segundo Alfredin i, a perda de 100 metros de praia em áreas com declividades suaves. Essa aproximação das águas pode colocar em risco construções à beira-mar. (…)
.
Rui Iwersen, editor
.
.
04 de janeiro de 2012

Seca deixa 75 cidades de SC e RS em situação de emergência

 Folha.com e AGÊNCIA BRASIL

Enquanto a chuva causa prejuízos e deixa vítimas em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina é a seca que castiga a população. A estimativa é que mais de 580 mil pessoas tenham sido atingidas pela estiagem nos dois Estados.
Até o momento, ao menos 38 municípios decretaram situação de emergência e outros 22 estão em estado de alerta no Rio Grande do Sul. (…) Em Santa Catarina, foram 37 os municípios que entraram em situação de emergência. (…)
.
Rui Iwersen, editor
.

05 de janeiro de 2012

Tempestades pelo Brasil

Temporada de chuvas e enchentes atinge Estados

.

O córrego que corta o bairro São José transbordou e derrubou parte da estrutura de uma concessionária na Avenida Paraná em Divinópolis, MG. Quatro carros chegaram a ser levados pelas águas do córrego e um deles ficou preso em uma ponte da Avenida Amazonas. MaisChristyam de Lima / Futura Press/BOL Fotos; 02/01/12

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

09 de janeiro de 2012

Chuvas e enchentes.

.

Ruas e casas continuam alagadas por causa das fortes chuvas que vêm castigando a cidade Campos dos Goytacazes, cidade do interior, ao norte do Rio de Janeiro Mais Jadson Marques/AE

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

12 de janeiro de 2012

Cientistas adiantam relógio do fim do mundo

Folha.com e FRANCE PRESSE

A incerteza gerada pela ameaça de proliferação nuclear e pelo aquecimento global fez o BAS (Boletim de Cientistas Atômicos) adiantar em um minuto o “Relógio do Apocalipse”, informaram na terça-feira especialistas internacionais. O simbólico Relógio do Apocalipse “aponta agora cinco minutos para a meia-noite [quando ocorrerá o cataclisma nuclear]“, declarou Allison Macfarlan, presidente da associação da Universidade de Chicago que em 1947 criou o sistema para ilustrar o risco da corrida atômica.

Saul Loeb/France Presse
"Relógio do Apocalipse" indica hora em que a Terra acabaria, cujo fim seria provocado por um desastre global
“Relógio do Apocalipse” indica hora em que a Terra acabaria, cujo fim seria provocado por um desastre global

Em janeiro de 2010, o BAS, que tem entre seus membros 18 prêmios Nobel, atrasou o relógio em um minuto diante de um “estado do mundo mais promissor”, deixando o marcador a seis minutos da meia-noite. “Há dois anos, parecia que os dirigentes do mundo poderiam enfrentar as ameaças globais, mas esta tendência não se manteve e, inclusive, se inverteu”, constatou Allison Macfarlan, professora da Universidade George-Mason, na Virgínia. (…)

Para o cientista, “o maior desafio à sobrevivência da humanidade no século 21 é satisfazer as necessidades energéticas para o crescimento econômico dos países em desenvolvimento e industrializados sem prejudicar ainda mais o clima e sem alimentar a proliferação nuclear”. (…) “O poder do povo é essencial para se enfrentar os desafios da energia nuclear, resolver os males do aquecimento global e evitar um conflito nuclear em um mundo instável”, acrescentou. Desde que foi criado, em 1947, o Relógio do Apocalipse já foi ajustado 19 vezes.

Rui Iwersen, editor

.

13 de janeiro de 2012

Depressão e pânico são sintomas mais comuns entre vítimas [das chuvas] de Teresópolis

Sintomas de estresse pós-traumático, a depressão e a síndrome do pânico são os principais distúrbios psicológicos que atingem as pessoas afetadas pelas enchentes e pelos desmoronamentos ocorridos em Teresópolis um ano atrás, segundo a Secretaria da Saúde do município.Segundo as autoridades, o número de consultas realizadas pelos psicólogos da prefeitura aumentou de 534 em janeiro do ano passado para 1.323 em dezembro. Destes atendimentos, 541 foram de crianças e adolescentes. Somente os seis psicólogos voluntários que trabalhavam para o município realizaram 1.123 atendimentos entre fevereiro e dezembro de 2011.Também entre janeiro e dezembro do ano passado, os psiquiatras que trabalham para a Secretaria da Saúde atenderam 779 novos pacientes, em um total de 12.596 consultas. (…) Além dos moradores e pacientes atingidos pelo desastre, as próprias pessoas responsáveis por prestar ajuda acabam precisando de auxílio. “Alguns do s funcionários e voluntários, mesmo os mais preparados, ficaram muito abalados com o que presenciaram na tragédia, como corpos espalhados e relatos de pessoas atingidas. Alguns chegaram a fazer tratamento com florais, e começamos a discutir isso em reuniões semanais.”.
Rui Iwersen, editor
.
.
14 de janeiro de 2012

Seca deixa 73 cidades de SC em estado de emergência

 UOL Notícias

A Secretaria de Estado da Defesa Civil (SDC) registrou 73 municípios com decreto de Situação de Emergência por estiagem em Santa Catarina, segundo balanço divulgado hoje. De acordo com o levantamento, 457.339 pessoas já foram afetadas pela seca.

De acordo com relatório, divulgado pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, as perdas para todas as culturas e criações agropecuárias no campo em Santa Catarina devido à estiagem já ultrapassam os R$ 400 milhões. Os levantamentos sobre a estiagem foram feitos pelos técnicos da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) e secretarias municipais da Agricultura. (…)

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

23 de janeiro de 2012

Voçorocas

Proprietários de terra serão intimados por abrir crateras em Goiás

- da Folha.com

.
A Delegacia do Meio Ambiente de Goiás vai intimar proprietários de terra para conter o aumento das voçorocas, crateras provocadas por desmatamento e por más práticas agrícolas que atingem o lençol freático e “engolem” o que está ao redor.
Só no sudoeste do Estado, a polícia encontrou 50 novas voçorocas no ano passado, durante monitoramento feito via satélite e em sobrevoos na região. A maioria está em áreas particulares, no meio de pastagens ou em produções de soja, cana e milho.Se os donos das terras não adotarem medidas como permitir a regeneração natural da área, serão indiciados sob suspeita de crime ambiental.
O delegado Luziano de Carvalho diz que eles não podem ser responsabilizados por provocar as voçorocas, mas responderão por impedir ou dificultar a regeneração do solo. A pena é de multa e até um ano de prisão.A ideia é frear o crescimento das crateras que existem, já que não é possível recu perar as áreas erodidas.
Alan Marques/Folhapress
A voçoroca é uma cratera provocada por desmate e por más práticas agrícolas que atingem o lençol freático
A voçoroca é uma cratera provocada por desmate e por más práticas agrícolas que atingem o lençol freático

.Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

01 de fevereiro de 2012

Fotos de satélites

Concurso elege melhor imagem captada

.

Esta foto que mostra o rio Rakaia, na Nova Zelândia, como uma fita azul e branca em março de 2011 foi a vencedora do concurso on-line para escolher a melhor imagem de satélite de 2011 da empresa americana DigitalGlobe. Mais Digital Globe/www.digitalglobe.com/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet
.
.

06 de fevereiro de 2012

Aquecimento global, frio local

Carro é coberto por gelo e neve, próximo ao lago de Genebra, na cidade de Versoix, na Suíça. Onda de frio sacode há uma semana o velho continente europeu Fabrice Coffrini/AFP/BOL Fotos

 Rui Iwersen, editor de GaiaNet
.

24 de fevereiro de 2012

Chuvas e enchentes em Curitiba

Chuva na tarde desta sexta-feira (24) em Curitiba (PR) causa transtornos no trânsito da capital paranaense. Várias ruas no centro da cidade ficaram alagadas Franklin de Freitas/AE/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

26 de fevereiro de 2012

Ansiedade é transtorno mais comum na Grande São Paulo

.
Uma pesquisa que mapeou a frequência de doenças mentais na Grande São Paulo mostra que os transtornos de ansiedade, como estresse pós-traumático, fobias e síndrome de pânico, lideram e estão presentes em 20% da população.

Depois vêm os transtornos de humor, como depressão (11%), de controle de impulsos (4,3%) e por consumo de drogas (3,6%).

Os dados são do projeto São Paulo Megacity, um estudo realizado pelo IPq (Instituto de Psiquiatria) do Hospital das Clínicas de São Paulo com 5.037 residentes dos 39 municípios da região.

Editoria de arte/folhapress

A amostra é representativa das cidades, e as entrevistas foram feitas pessoalmente entre 2005 e 2007.

Dados preliminares já haviam sido apresentados em 2009, mas agora a pesquisa completa, que faz parte de um grande estudo mundial, foi publicada na revista científica “PLoS ONE”. Segundo a psiquiatra Laura Helena Andrade, coordenadora do estudo, a pesquisa procura entender o contexto relacionado a essa prevalência maior.

A violência urbana ajuda a explicar a forte presença dos transtornos mentais na população –54% dos entrevistados relataram ter vivido uma experiência ligada a crimes, como ser vítima ou testemunha de assaltos e sequestros. Pessoas que vivem em áreas mais pobres e periféricas da cidade também tiveram maior risco de desenvolver os transtornos. “Cada fator inerente à vida na metrópole, como transporte, violência e acesso a serviços de saúde, tem uma parcela de participação nesse resultado”, afirma Paulo Rossi Menezes, professor associado da USP e epidemiologista psiquiátrico que não participou do estudo. (…).

Rui Iwersen, editor de GaiaNet
.

28 de fevereiro de 2012

Derretimento no Ártico causa invernos com mais neve

Washington - O derretimento do gelo no Ártico pode ser a causa dos invernos com mais neve no Hemisfério Norte nas últimas duas temporadas, informaram na última segunda-feira (27) pesquisadores dos Estados Unidos e Canadá.

O nível de gelo marinho do Ártico alcançou um novo piso histórico em 2007, afirmou o estudo, dirigido pelo Instituto de Tecnologia da Geórgia (sudeste dos Estados Unidos) e publicado nas Atas da Academia Nacional de Ciências desse país.Ao mesmo tempo, nevadas mais fortes que a média cobriram grande parte do norte dos Estados Unidos, do noroeste e do centro da Europa e do norte e do centro da China.

O Hemisfério Norte teve nas duas últimas temporadas – que abarca os invernos de 2009-2010 e 2010-2011 – a segunda e terceira maiores quedas de neve desde que se tem registros.Os pesquisadores acreditam que o desaparecimento do gelo no Ártico gera mais vapor d’água no ar, e interfere nas correntes atmosféricas e nos ventos do oeste, que normalmente teriam varrido a neve para o norte. No entanto, mais ar frio desce a latitudes médias e baixas, “provocando um aumento das forças nevadas na Europa e nas regiões do nordeste e centro-oeste dos Estados Unidos”, disse Jiping Liu, um cientista da Georgia Tech. A pesquisa incluiu cientistas da Academia Chinesa de Ciências e a Universidade de Columbia de Nova York, e recebeu apoio da Nasa e da National Science Foundation (NSF).

Rui Iwersen, editor

.

09 de março de 2012

Fóssil de verme revela origens do homem no Canadá

Ottawa - Paleontólogos britânicos e canadenses rastrearam as origens dos seres humanos e outros vertebrados a partir do estudo do fóssil de um verme que nadava nos oceanos há 500 milhões de anos, segundo um estudo publicado na última segunda-feira (5). Uma nova análise de fósseis encontrados nas Montanhas Rochosas do Canadá, na jazida conhecida como Xisto de Burgess, na província de British Columbia (oeste), determinou que o extinto ‘Pikaia gracilens’ é o membro conhecido mais primitivo da família dos cordados, que inclui peixes, anfíbios, aves, répteis e mamíferos.

A pesquisa, publicada na revista britânica Biological Reviews, identificou uma notocorda (estrutura primitiva) que se tornaria parte da coluna vertebral dos vertebrados, assim como tecidos musculares chamados miômeros em 114 espécimes fósseis desta criatura. Também encontraram um sistema vascular. “A descoberta de miômeros é a prova irrefutável que vínhamos buscando há muito tempo”, disse o autor principal do estudo, Simon Conway Morris, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. “Agora, com miômeros, um cordão nervoso, uma notocorda e um sistema vascular, todos identificados, este estudo situa claramente ‘Pikaia’ como o cordado mais primitivo do planeta”, afirmou Morris. (…)

Rui Iwersen, editor

.

19 de março de 2012

Más condições de vida favorecem transtornos mentais, alerta pesquisa

 Folha.com e AGÊNCIA BRASIL

A violência urbana e a falta de qualidade de vida favorecem o desenvolvimento de transtornos mentais na população, segundo a coordenadora do Núcleo Epidemiológico da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), Laura Helena Andrade.Para a pesquisadora, esses fatores são responsáveis pela prevalência de problemas como a ansiedade, depressão e uso de drogas em cerca de 30% dos paulistanos. O dado faz parte de uma pesquisa feita em consórcio com a OMS (Organização Mundial da Saúde) e a Universidade de Harvard, publicada em fevereiro. (…)

Imagens do dia

Vandalismo antiecológico

.

Ônibus foi incendiado por um vândalo no centro de Florianópolis, em Santa Catarina, nesta segunda-feira (19). Segundo os bombeiros, o autor do crime saiu correndo logo após atear fogo no ônibus. Não há informação de feridos Eduardo Valente/Futura Press; BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet
.
.

22 de março de 2012

Dia Mundial da Água

ONU cobra consumo responsável no Dia Mundial da Água

Genebra - Após lembrar que 783 milhões de pessoas sofrem com a falta de acesso à água potável no mundo, Margareta Wahlström, representante especial do secretário-geral para redução de riscos de desastres, pediu à população nesta quinta-feira (22), Dia Mundial da Água, mais responsabilidade no consumo.Em comunicado, Macareta afirmou que a celebração do Dia Mundial da Água deveria vir acompanhada de uma “reflexão sobre os desafios do desenvolvimento sustentável e sobre as ações que cada um pode fazer para evitar o desperdício desse bem natural”.

“Vivemos em um mundo onde a água potável é cada vez mais escassa. Precisamos entre 10 e 15 vezes mais água para produzir um quilo de carne do que um de trigo. Em 2030, vamos necessitar pelo menos 50% a mais de comida, 45% de energia e 30% de água”, acrescentou.Recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Unicef anunciaram que foi possível cumprir a meta estipulada pelos Objetivos do Milênio (ODM), que visava reduzir pela metade a proporção de pessoas sem acesso à água potável, três anos antes do estipulado.Apesar desta conquista, ainda existem 783 milhões de pessoas, 11% da população mundial, que não possui acesso à água potável, a maioria (40%) na África Subsaariana.

.

Rio+20 não deve resultar em ações concretas para o uso da água, diz presidente do Brasil Pnuma

UOL Ciência e Saúde e Agência Brasil

Rio de Janeiro - A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que será realizada em junho deste ano na capital fluminense, não deverá resultar em ações concretas que permitam avanços nas políticas globais sobre o uso da água. A declaração é do presidente do Comitê Brasileiro do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Brasil Pnuma), Haroldo Mattos de Lemos.

Segundo ele, o pré-documento da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Rio+20 aborda apenas “intenções”. Para Lemos, se a Rio+20 não discutir ações mais concretas, será uma “oportunidade perdida” para avançar em temas como o acesso da população à água potável e ao esgotamento sanitário. (…) Lemos lembrou que um dos Objetivos do Milênio, documento aprovado pela ONU em 2000 que prevê metas para melhorar o mundo no prazo de 15 anos, é reduzir pela metade o número de pessoas sem acesso à água potável e ao esgotamento sanitário. (…)

Rui Iwersen, editor

.

23 de março de 2012

Tabagismo e morte humana

Um bilhão deve morrer por causa do fumo até o final do século, prevê Fundação Mundial do Pulmão

21/03/2012 – do UOL Ciência e Saúde e Agência Brasil

Um bilhão de pessoas devem morrer por uso e exposição ao fumo até o final deste século. O número é equivalente a uma morte a cada seis segundos. A previsão consta de relatório da Fundação Mundial do Pulmão e da Sociedade Americana do Câncer divulgado hoje (21).

Na última década, as mortes pelo uso de tabaco triplicaram, chegando a 50 milhões. Somente em 2011, 6 milhões de pessoas morreram, sendo 80% delas em países pobres e em desenvolvimento. De acordo com a fundação, o cigarro e outros derivados de tabaco são responsáveis por 15% das mortes de homens em todo o mundo e 7% entre as mulheres.As projeções se baseiam no fato de que estudos indicam que o organismo de quem fuma continuadamente fica mais propenso a desenvolver doenças como câncer, ataques cardíacos, diabetes, doenças respiratórias crônicas, dentre outras.A China é o país onde há mais vítimas do fumo. A cada ano, 1,2 milhão de pessoas morrem em decorrência do uso do tabaco. Esse número deve saltar para 3,5 milhões até 2030, segundo as entidades, que elaboram um atlas com dados sobre os efeitos do tabaco desde 2002. (…)

Rui Iwersen, editor

.

05 de abril de 2012

Aquecimento global; temporais e ventos locais

Imagens do dia 

Ao menos 14 pessoas morreram na Argentina, sendo quatro em Buenos Aires, por causa de um temporal que atingiu a região leste do país Mais Rodolfo Pezzoni/DyN/AP e BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

,

04 de abril de 2012

Degelo passado

CO2 pôs fim à Era do Gelo, dizem cientistas em resposta aos céticos

  UOL Ciência e Saúde 

PARIS - O dióxido de carbono (CO2), gás de efeito estufa apontado como o maior responsável pelo aquecimento global, foi o principal fator que pôs fim à última Era do Gelo, afirmam cientistas nesta quarta-feira em um estudo que acaba com um argumento lapidar usado pelos céticos do clima. Entre 10.000 e 20.000 anos atrás, a Terra começou a emergir de 250 mil anos de uma profunda glaciação, quando a cobertura de gelo terrestre começou a recuar e temperaturas mais quentes ajudaram o Homem a se espalhar e conquistar a Terra. O que provocou o fim desta era, conhecida como Pleistosceno, sempre foi discutido. Até agora, as principais evidências eram testemunhos de gelo coletados na Antártica, cujas bolhas de ar são como uma pequena cápsula do tempo do nosso passado climático. Vestígios de CO2 – o principal gás causador de efeito estufa, que mantém o calor do sol preso próximo à superfície terrestre – indicam que as concentrações de carbono na atmosfera subiram depois que as temperaturas se elevaram e não antes disto.(…) Segundo a pesquisa, o responsável pelo aquecimento climático de fato é o CO2. “As mudanças orbitais foram o gatilho, mas elas não vão muito longe”, explicou o cientista Jeremy Shakun, da Universidade de Harvard. “Nosso estudo demonstra que o CO2 foi um fator muito mais decisivo e realmente impeliu o aq uecimento global na última deglaciação”, acrescentou.

O estudo, publicado na revista científica britânica Nature, foi feito com base em 80 testemunhos de gelo e amostras sedimentares coletadas na Groenlândia, em fundos de lagos e leitos marinhos em cada continente. “Reunir todos estes registros em uma reconstrução das temperaturas globais mostra uma bela correlação com o aumento da concentração de CO2 e o final da Era Glacial”, afirmou Shakun. O aumento das concentrações de dióxido de carbono “atualmente precede a variação da temperatura global, o que seria de se esperar se o CO2 está causando o aquecimento”. (…) Segundo a hipótese destes cientistas, esquentar o sul, por sua vez, alterou o vento e derreteu o gelo marinho, liberando parte da grande quantidade de CO2 que tinha sido absorvida pelo oceano e armazenado em suas profundezas. Hoje, o dióxido de carbono – emitido pela queima de carvão, petróleo e gás – está novamente na berlinda. (…) “Agora, os níveis de CO2 estão aumentando de novo (…) e há sinais claros de que o planeta está começando a responder”, acrescentou.

Rui Iwersen, editor

.

06 de abril de 2012

Degelo presente

Importante geleira antártica teve derretida 85% de sua massa

Paris - Uma importante geleira na Península Antártica, um dos lugares mais sensíveis às mudanças climáticas, teve 85% de sua massa derretida nos últimos 17 anos, anunciou na última quinta-feira (5) a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês). De acordo com um estudo realizado a partir de fotos tiradas pelo satélite europeu Envisat, a geleira denominada Larsen B passou de uma superfície de 11.512 km² em 1995 (quase o tamanho do Catar) a apenas 1.670 km² atualmente. Larsen B é um dos três gigantescos pedaços em que se dividiu a enorme geleira que se estende ao longo da Península Antártica no Mar de Weddell.

Entre 1996 e 2002, vários enormes pedaços de gelo se desprenderam de Larsen B, começando pelo segmento chamado Larsen A, em janeiro de 1995. Em 2002, a metade da superfície de Larsen B se desintegrou depois de um rompimento importante em um bloco de gelo. “Larsen C (o terceiro segmento) por ora segue presa (à Península), mas as observações do satélite mostram uma redução de sua espessura e um aumento da duração das fontes de água no verão”, informou a ESA.

Os enormes icebergs, constituído a partir do fluxo da água das geleiras, formam um grosso tapete flutuante ligado à costa. Segundo os cientistas, esses icebergs são muito sensíveis às mudanças de temperatura e sua espessura se vê afetada desde a parte inferior pela ação de correntes de água mais quente. O norte da Península Antártica teve um aumento de aproximadamente 2,5 graus Celsius em sua temperatura nos últimos 50 anos, um número muitas vezes superior à media mundial. (…)

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

15 de abril de 2012

Onda de tornados causa destruição nos EUA

.

Os Estados americanos de Oklahoma, Kansas, Nebraska e Iowa foram castigados neste sábado (14) e domingo (15) por uma onda de tempestades e tornados, que não causou nenhuma morte mas que deixou dezenas de feridos leves e diversas edifícios danificados. Na foto, moradores de Creston, no Iowa, começam a limpar os estragos Eric Francis/Getty Images/AFP e BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

22 de abril de 2012

22 de abril – Dia da Terra

Rio Ganges recebe diariamente 2,9 bilhões de litros em resíduos

Rajesh Kumar Singh/AP Photo

.
Turistas fazem passeio de barco pelo rio Ganges durante o pôr-do-sol em Allahabad, na Índia 


Nova Délhi - 
O rio Ganges recebe diariamente 2,9 bilhões de litros em resíduos, muito acima da capacidade das plantas de purificação de água de suas margens, reconheceu o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh.

O premiê presidiu a terceira reunião do organismo encarregado da limpeza no Ganges (NGRBA). A reunião foi impulsionada pela greve de fome do ativista e antigo professor G.D. Agarwal, de 80 anos, em março, para protestar pela falta de compromisso do Governo com a conservação do Ganges.No evento, Singh ressaltou a falta de passos urgentes para salvar o rio, considerado sagrado por milhões de hindus, segundo a agência indiana “Ians”. “O tempo não está do nosso lado”, afirmou.

A bacia do Ganges proporciona água, direta ou indiretamente, a 40% da população da Índia, alimenta o ecossistema em um terço das terras do país e serve de sustento para uma em cada 12 pessoas do mundo. É também um dos eixos de peregrinação dos hindus. (…)

Rui Iwersen, editor

.

30 de abril de 2012

Extinções

.

A Austrália divulgou nesta segunda-feira (30) uma lista de regiões em que os coalas, um dos símbolos do país, passaram a ser considerados animais em risco de extinção. Nesta foto de junho de 2008, o pequeno Boonda se agarra à sua mãe Elle Greg Wood/AFP/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

03 de maio de 2012 

Nuvem de poeira cósmica

Imagens do mês (maio/2012).

 .
 A imagem divulgada pelo ESO (Observatório Europeu do Sul) mostra região que rodeia a nebulosa de reflexão Messier 78, localizada a norte do Cinturão de Órion.
.
Nuvens de poeira cósmica, que estão em laranja, formam um “”colar de pérolas”” e mostram o local em que novas estrelas se formam. No centro da imagem aparece a nebulosa Messier 78, também conhecida como NGC 2068 ESO/BOL Fotos
.
Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

07 de maio de 2012

Saude ambiental

Imagens do dia 

Após a morte inexplicável de centenas de golfinhos e pelicanos, o governo do Peru declarou alerta de saúde ao longo da costa norte do país, deixando moradores e turistas assustados. Na foto, corpo de pássaro é registrado na praia de Cerro Azul, em Canete, Lima Mariana Bazo/Reuters/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

09 de maio de 2012

Enchentes

Imagens do dia

Com as cheias dos principais rios do Amazonas, o distrito do Cacau Pirera, região metropolitana de Manaus, fica completamente submerso de água. O governo brasileiro determinou a mobilização de 500 militares das Forças Armadas, um hospital de campanha e três navios da Marinha para socorrer as vítimas das enchentes no Estado Roberto Carlos/Agecom/BOL Fotos

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

14 de maio de 2012

Chuva causa deslizamentos e enchentes em cidades do Espírito Santo

do UOL Notícias

Vitória - Cidades do Espírito [Santo] amanheceram em estado de alerta nesta segunda-feira (14) após a forte chuva iniciada na noite de domingo (13). O temporal, que ainda não deu trégua, deixou bairros da Grande Vitória ilhados. O Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes) registrou a queda de muros e de árvores, deslizamentos e até a queda de um carro em uma vala em Vitória.

A chuva forte que começou no domingo provocou alagamentos nesta segunda-feira, no Espírito Santo. Na Grande Vitória, cidades decretaram estado de alerta, por causa das enchentes Mais Flávia Bernardes/UOL

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

18 de maio de 2012

Sobe para três o número de cidades do Amazonas em estado de calamidade pela cheia

UOL Notícias e Agência Brasil

O município de Barreirinha, no Amazonas, decretou estado de calamidade pública por causa da cheia do rio Negro. As cidades de Careiro da Várzea e Anamã estão na mesma situação. Além disso, 52 localidades estão em situação de emergência.

Cheias nos rios do Amazonas

 .
.
16.mai.2012 – Moradores circulam pelas ruas de Anamã (AM) de barco. O município amazonense está 100% embaixo d”água. O rio Negro alcançou nesta quarta-feira a marca de 29,79 metros, o maior nível já registrado na história. A medição está dois centímetros acima da verificada na cheia de 2009, até então considerada a mais intensa Mais Chico Batata/Agecom
.
Rui Iwersen, editor de GaiaNet
.
.

19 de maio de 2012

A pior seca nos últimos 30 anos no Nordeste

Alimentada pela escassez, “indústria da seca” fatura com a estiagem no Nordeste

A seca no Nordeste é sempre sinal de sofrimento para o sertanejo. Mas a falta de chuva também movimenta o meio político e o comércio das cidades atingidas pela estiagem. A chamada “indústria da seca” fatura alto com a falta de alimentos para os animais e de água para os moradores.

O exemplo mais conhecido no sertão –e relatado por diversos moradores ao UOL–  é o uso político na distribuição dos carros-pipa, marca registrada do assistencialismo simples. Segundo os relatos, alguns políticos visitam as comunidades e se apresentam como “responsáveis” pelo envio da água. Os moradores também reclamam da alta nos preços de serviços e alimentos para os animais.

.
 Carros-pipa abastecem veículos no rio São Francisco para abastecer cidades afetadas pela seca em Sergipe Mais Beto Macário/UOL

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

21 de maio de 2012

Metano preso há milênios está escapando com derretimento do Ártico, diz pesquisa

UAF/Nature Geoscience/Divulgação

.
Emissão do gás é tanto causadora como efeito de mudanças climáticas

Gás metano que estava preso há milênios no interior do Ártico está sendo expelido para a atmosfera por causa do derretimento do gelo polar, segundo cientistas americanos.
Em estudo publicado na revista especializada Nature Geoscience, pesquisadores da Universidade do Alasca em Fairbanks (UAF) disseram ter identificado milhares de áreas árticas onde o metano, que estava preso sob o gelo, está conseguindo escapar à medida que este derrete.
Isso pode ter um impacto significativo nas mudanças climáticas globais, dizem. O metano é segundo gás mais causador do efeito estufa, após o CO2, e seus níveis estão aumentando depois de alguns anos de estabilidade.

(…) Amostras locais mostram que alguns desses pontos estão liberando metano antigo, possivelmente proveniente de depósitos naturais de gás ou de carvão sob os lagos. Outras áreas estão expelindo gás mais recente, possivelmente formado a partir da decomposição de vegetais nos lagos.
Segundo o estudo, esse fenômeno pode acontecer em outras regiões, onde bacias sedimentares estão cobertas por um subsolo congelado (chamado de permafrost), por geleiras ou coberturas de gelo ricas em gás natural. Uma das áreas onde isso pode ocorrer é o oeste da Sibéria.
Se o derretimento ocorrer substancialmente a té 2100, “o resultado será um grande aumento no ciclo de metano, com potenciais implicações para o aquecimento global”. (…)

Rui iwersen, editor de GaiaNet

.

29 de maio de 2012

Seca

Nordeste já tem mais de mil cidades afetadas

do UOL Notícias

(…) Com os novos decretos já passa de 1.000 o número de cidades em emergência na região por causa da prolongada estiagem.

.
Onde antes era capim, agora só resta cactos. A criação de animais na Bacia Leiteira de Alagoas está comprometida por conta da estiagem. A seca começou a se espalhar novamente pelo Nordeste. Segundo dados das defesas civis e estaduais, mais de 750 municípios já decretaram situação de emergência e mais de 4 milhões de pessoas foram afetadas Mais Beto Macário/UOL

Rui Iwersen, editor de GaiaNet

.

26 de junho de 2012

Informações da Rio+20: 1992; 2012; 2050

Em 1º de dezembro de 1992 havia 162 países membros da ONU. Hoje são 193.

Fonte: ONU.

62% das emissões de gases de efeito estufa provém de três setores: produção elétrica e de aquecimento (26%); indústria (19%); exploração florestal (17%).

Fonte: GIEC 2007.

Estima-se que o número de carros e caminhões vai triplicar até 2050, passando de quase 1 bilhão a 2,6 bilhões. Cerca de 80% desse aumento acontecerá nos países em desenvolvimento.

Fonte: PNUMA.

Os 10 anos mais quentes desde 1880 foram todos registrados depois de 1998.

Fonte: UK – MetOffice (Reino Unido)/ JMA (Japão).

Rui Iwersen, editor de GaiaNet; Rio de Janeiro; Cinelândia; Rio+20; A Terra Vista do Céu – www.terravistadoceu.com

.

28 de junho de 2012

Informações da Rio+20: água

Entre 1992 e 2009, a Antártica e a Groenlândia perderam a cada ano, em média, 36,3 bilhões de toneladas de gelo a mais que o ano anterior.

Fonte: NASA

No mundo, 10% das terras irrigadas se tornaram saturadas em água ou salgadas.

Fonte: World Water Assessment Programme

2,1 bilhões de pessoas vivem nas zonas secas. As zonas secas e os desertos representam 41,2% da superfície mundial.

Fonte: UNPDD

Rui Iwersen, editor de GaiaNet; Rio de Janeiro; Cinelândia; Rio+20; A Terra Vista do Céu - www.terravistadoceu.com

 . 

30 de junho de 2012

Informações da Rio+20: consumismo humano

1,5 bilhões de pessoas com mais de 20 anos no mundo estão com sobrepeso, e dentre elas 200 milhões de homens e quase 300 milhões de mulheres são obesos. O número de casos duplicou desde 1980.

Fonte: OMS [Organização Mundial de Saude]

O consumo médio de carne por habitante no mundo entre 1992 e 2007 passou de de 34Kg a 43Kg por pessoa. No Brasil, cerca de 70% das terras desmatadas foram transformadas em ranchos [fazendas].

Fonte: PNUMA [Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente]

Entre 1990 e 2005, 113 milhões de hectares de florestas passaram do público ao privado.

Fonte: GoodPlanet Info

Em 2011, 12,5% das espécies de pássaros estavam em perigo de extinção. Desde 1998, data da primeira avaliação global, a situação dos pássaros se deteriorou de forma constante e regular

Fonte: ULNC/BirdLife International

A taxa de extinção das espécies poderia ser [é estimada] de 100 a 1.000 vezes a taxa de extinção natural.

Fonte: UINC

Rui Iwersen, editor de GaiaNet; Rio de Janeiro; Cinelândia; Rio+20; A Terra Vista do Céu www.terravistadoceu.com

.

01 de julho de 2012

GaiaNet ano 6

Postagens no início do artigo, após o editorial

.

.

1 comentário

  1. Airton Ferreira da Silva said,

    25 de abril de 2011 at 8:09

    Ótimos artigos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: